Your SlideShare is downloading. ×
Spencer tunick
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Spencer tunick

738

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
738
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Spencer Tunick
  • 2. Biografia Spencer Tunick nasceu a 1 de Janeiro de 1967 e estudou Belas Artes no Emerson College, em Boston, fez um curso intensivo de fotografia durante 1 ano no International Center of Photography em Nova York e actualmente vive e trabalha em Brooklin, um bairro na mesma cidade. É um dos melhores fotógrafos/artistas do mundo, é conhecido pelas suas criações artísticas com pessoas ou multidões nuas. Já realizou trabalhos um pouco por todo o mundo, os seus voluntários recebem uma foto de edição limitada como compensação. Desde 1992 trabalha com fotografia e vídeo sobre a figura humana nua em espaços públicos. Seus trabalhos mais importantes e que o fizerem reconhecido mundialmente, são os projectos Naked States, que percorreu 50 estados americanos durante 6 meses fotografando a população e Nude Adrift onde visitou 9 países em 7 continentes, levando milhares de pessoas a se despirem em público, em Barcelona conseguiu o maior número de pessoas de toda sua digressão – 7.000 pessoas se despiram para a fotografia. Antes desses ambiciosos projectos, Tunick fotografava nas ruas de Nova York, o primeiro projecto chamado America Zone contava com uma ou duas pessoas nuas e em seguida Reaction Zone, já com um número maior de participantes — chegou a fotografar 100 pessoas — e que lhe rendeu 5 prisões por atentado ao pudor. Após estes episódios, Tunick entrou com um processo na Corte Suprema dos Estados Unidos contra as entidades governativas de Nova York para garantir sua liberdade de expressão artística, sua integridade física e dos participantes. O trabalho de Tunick faz parte do acervo de diversas galerias e museus em várias partes do mundo como a Hales Galeria, em Londres, e a Art and Public em Genebra. Já esteve presente com suas instalações em diversos eventos artísticos como a 25ª Bienal Internacional de Arte de São Paulo em 2002 e a 1ª Bienal de Valência, em Espanha em 2001.
  • 3. Técnicas e Equipamento Desde 1990, Spencer Tunick usa uma câmera e uma lente, um equipamento relativamente simples e barato, sem alta tecnologia. Foi com esse equipamento que o artista produziu as imagens da série Naked States. Tunick não tem despesas com modelo, todas as pessoas são convocadas a despir-se voluntariamente. O processo de selecção ocorre através do site do artista, onde as pessoas preenchem uma ficha onde dizem o local onde vivem, profissão, sexo e cor da pele. O artista afirma que esses dados são apenas para estatísticas, apesar de que, ao observarmos as suas fotografias, constatamos que a maioria do público é de pele branca, até mesmo em países de maioria negra como o Brasil. A divulgação do evento nos países ao redor do mundo é feita pelo Museu ou Galeria de Arte que o contrata, que é também responsável por todo o processo logístico para receber o artista. A escolha do local para as fotografias é feita pessoalmente por Tunick, na ocasião da visita à cidade.
  • 4. Fotos - Locais Miami – Estados Unidos da América
  • 5. Cidade do México 18.000 pessoas
  • 6. Melbourne (sydney) in 2001
  • 7. Holanda - Amesterdão
  • 8. Nevada – Estados Unidos
  • 9. Finlândia
  • 10. Alpes - Suiça
  • 11. Venezuela
  • 12. Irlanda
  • 13. Webgrafia • http://en.wikipedia.org/wiki/Spencer_Tunick • http://sobredesign.wordpress.com/2007/05/25/spencer-tunick/

×