• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Vli apr sete lagoas 02.02.12
 

Vli apr sete lagoas 02.02.12

on

  • 1,333 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,333
Views on SlideShare
1,333
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
16
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Vli apr sete lagoas 02.02.12 Vli apr sete lagoas 02.02.12 Presentation Transcript

    • ValeLogística de Carga GeralApresentação Sete LagoasFevereiro 2012Pedro de Campos AzevedoGerente Geral de Estratégia e Novos NegóciosCarga Geral
    • A Vale possui uma malha estratégica de ativos logísticos A companhia é uma das maiores investidoras em logística no Brasil A Logística de Carga Geral da Vale TMPM 1983 Primeiro desembarque de carvão no TPM 105 Itaqui TEGRAM 1990 Início das operações no TMIB EFC Início das operações no berço 105 do Porto 1994 FNS do Itaquí Início da concessão da FCA 1996 TMIB Início das operações no TPD4 FNS Aratu 1998 Início das operações de grãos no TPD3 Ativos Vale EFVM FCA TPD3 Ativos públicos TPD4 2007 Início da concessão da FNS TPM Concessão Vale Píer 1&2 Ativo Vale Direito de passagem TIG CBPS Santos Em construção TIPS Port2 2
    • A operação de carga geral da Vale é uma das maiores do país Em 2011 a companhia movimentou 69 milhões de toneladas de diferentes indústrias Distribuição dos Volumes por Mercados e Segmentos Principais Produtos Nossas participações no mercado • Movimentamos aproximadamente 36% dos produtos siderúrgicos em fluxos de mercado interno • Carvão, minério de ferro, calcário, gusa, aço em • Mas de 51% das importações de bobinas, placas e tarugos carvão passam por nossos ativos • Transportamos 14% das exportações de grãos através de nossas ferrovias para os portos de Vitória, São Luís e Santos • Soja, farelo de soja, açúcar, milho, fertilizantes, trigo • Somos responsáveis por 6% das importações nacionais de fertilizantes pelos portos de Vitória e São Luís • Celulose, toretes, combustíveis, cimento, • 6% das exportações de açúcar do Porto bauxita, outros minerais, de Santos são transportadas por nós contêineres • Movimentamos mais de 2 milhões de toneladas de toretes e celulose * 14 milhões de toneladas movimentadas em portos e nas ferrovias3
    • Vale opera ativos estratégicos dedicados para carga geral A empresa está posicionada em áreas consolidadas e também em fronteiras de crescimento FCA FNS TIPS (TUF) 105 Itaqui Terminais• Concessão até 2026 • Concessão até 2036 • Terminal privativo • Concessão até 2012 TIP – Pirapora, MG• Bitola: Métrica • Bitola: Larga • Calado: 12m • Calado de 18m • Principais produtos:• Extensão: 8,066 km • Extensão: 760 km • Berço: 1 • Berço: 1 Soja e Milho• Cidades: 316 • Estados: 2 • Capacidade: 2,5Mt ano • Localização: Porto de • Capacidade: > 1 Mt Itaqui em São Luís ano• Estados: 7 • A Ferrovia Norte Sul • Localização: Santos• Atravessa 64% do PIB suporte um novo corredor • Principais produtos: • Principais produtos: de carga geral, Soja, Gusa e Cobre TIA – Araguari, MGdo Brasil Fertilizantes e enxofre suportando, • O caís possui 280 • Principais produtos:• FCA está principalmente, o • O TIPS está localizada metros de diâmetro, com Milho, Soja e Fertilizantesestrategicamente fortalecimento da fronteira está localizado fora dolocalizada, conectada as porto organizado de capacidade de transportar • Capacidade: 2.5 Mt agrícola do Corredor cerca de 5 Mt de graneismaiores ferrovias do Santos e possui seu ano Centro Norte sólidos por ano.Brasil próprio acesso rodoviária • FNS acessa o porto• FCA acessa o porto de Ponta da Madeira e Itaqui • Área de expansão TIPA – Palmeirante, TOtubarão via EFVM e disponível permitirá a no Maranhão e terá • Principais produtos:Santos via ALL, além de acesso ao TEGRAM construção de mais três Soja e Farelo de Sojaportos na Bahia e no Rio berços e armazénsde Janeiro • Capacidade: > 1Mt ano4
    • Vale opera ativos estratégicos dedicados para carga geral A empresa está posicionada em áreas consolidadas e também em fronteiras de crescimento EFVM EFC TPM TPD3 TPD4• Contrato de Longo • Contrato de Longo • Porto especializado em • Sistema completo de • Porto especializado emPrazo com a Vale Prazo com a Vale desembarque portuário recebimento, desembarque portuário• Bitola: Métrica • Bitola: Larga armazenagem e despacho • Extensão: 241m • Berço: 2 de grãos• Extensão: 905 km • Extensão: 892 km • Capacidade para navios • Extensão: 760m • Extensão: 300m• Estados: 2 • Estados: 2 com até 245m de casco • Capacidade para navios • Capacidade para navios • Calado: 11.3m• Principais produtos: • A FNS opera o maior com até 280m de casco com até 315m de cascoGrãos, Carvão, e produtos trem da América Latina, • Principais produtos:siderúrgicos composição ( locomotivas • Calado: 16m • Calado 14.7m Fertilizantes e Carga Geral• Conexão entre as + vagão) com cerca de • Principais produtos: • Principal produto: • Capacidade: 1.2Mt anoregiões de Minas ao 3km Milho, Soja e Farelo de Carvão • Armazéns comEspírito Santo • EFC atualmente está Soja sendo duplicada • Capacidade: 14Mt ano • Capacidade: 7Mt ano capacidade estática de• 66% da EFVM possui • Armazenagem: 0.9 Mt 60.000tferrovia de mão dupla e a • Conexão entre as • Taxa de desembarqueFerrovia é considerada regiões do Pará ao do silo a 3.000 tn por hora • 16.5 km de correiauma das mais produtivas Terminal Marítimo Ponta • Operação 24h por dia transportadorado mundo da Madeira em São Luís • Responsável por mais • Armazéns de grãos com 0.5 mt capacidade de 50% das importações estática (2 silos e 8 de carvão brasileiras armazéns)5
    • Os ativos estão organizados em cinco corredores integrados Diversos projetos para fortalecer os corredores estão previstos até 2017 TMPM 1 Corredor Projetos: TIP Mearim 105 Itaqui Centro-Norte 2 Terminais de grãos TEGRAM Integração com TEGRAM EFC FNS 4 Corredor Projetos: Aquisição de Material Rodante Minas-Bahia Novo terminal de grãos TMIB Conexão ao terminal de Aratu FNS Aratu Ativos Vale EFVM 2 Corredor Projetos: Contorno de Belo Horizonte FCA TPD3 Ativos públicos TPD4 Centro-Leste Expansão do TPD3 e TPD4 2 Novos terminais TPM Concessão Vale Píer 1&2 Ativo Vale Corredor Recuperação e 5 Direito de passagem TIG Minas-Rio Projeto: construção de CBPS ferrovia Santos Em construção TIPS Port 3 Corredor Projetos Expansão do TIPS Centro- Sudeste Melhorias em terminais de clientes6
    • Corredor Centro-Leste Em minas gerias estão o principais projetos de infra-estrutura Principais Mercados •Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Espírito Santo •31% do PIB e 33% do volume do comércio exterior Principais produtos •Grãos Anápolis Luziânia •Produtos siderúrgicos TIP EFVM Pirapora Activities Ipameri FCA TIA •FCA; EFVM; TPM e TPD Araguari TIS Estratégia Santa Luzia TPM •Suportar o aumento do volume de produtos TPD3 TPD4 siderúrgicos e ganho de mercado na exportação de produtos agrícolas Principais projetos •Expansão para 2.5Mt ano de grãos / fertilizantes no Terminais Terminal de Ferrovias TPD3 e 3 Mt ano de produtos siderúrgicos no TPM Portuário transbordo FCA Vale Projeto •Travessia de Belo Horizonte Operational EFVM •Construção do TIA e TIS, terminais de alta capacidade7
    • A Vale investe no desenvolvimento da infra estrutura logística de Minas TIA – Terminal Integrador de Araguari, segundo maior terminal da América Latina Características principais •4 car dumpers (1,500 tn/h) • Armazenagem: - Armazém de grãos: 120.000 tn - Armazém de Fertilizantes: 44.000 tn • Sistema Aerado e Térmico de Secagem •Silo Pulmão: 6.000 tn •Carregamento simultâneo de 2 trens em série •Pera ferroviária8 8
    • A Vale investe no desenvolvimento da infra estrutura logística de Minas TIP – Terminal Integrador de Pirapora, terminal promove desenvolvimento regional Pirapora (MG) – 2009 Programa de desenvolvimento regional •Parceria para desenvolver a região •Crédito no Banco do Brasil para a região •Compromisso governamental com estradas •Pareceria da FAEMG para divulgar ações •Produção de soja na região tem apresentado altas taxas de crescimento 650 mil toneladas de grãos movimentadas em 20119 9
    • A companhia realiza operações relevantes na região de Sete Lagoas Principais Clientes 10
    • O compromisso de longo prazo da Vale com infraestrutura logísticaestimula outros elos da cadeia a realizar investimentos estruturantes Investimentos de Parceiros Estratégicos Investimentos de Fornecedores Investimento 2008 a 2011 Realizado R$ 671 milhões 2011 Adicional Previsto R$ 420 milhões • A Progress Rail Services, subsidiária da Caterpillar, é Mais de 1 bilhão de investimentos de uma dos maiores fornecedoras de produtos ferroviários e serviços na América do Norte. clientes • Em 12 de Julho de 2011 a FCA e a Progress Rail assinaram um Contrato de Comodato de área e um • 8 clientes diferentes investindo Termo de Compromissos para a construção de uma • 1.000 novos vagões fábrica de locomotivas em Sete Lagoas • 1.500 vagões reformados • 40 locomotivas  Capacidade inicial de produção de 70 locomotivas por ano;  Geração de 500 empregos diretos;  Locomotivas > 4.000 HP;  Fortalecimento da indústria Ferroviária no país;  Acesso a linhas de crédito do BNDES; 11
    • Pedro AzevedoEstratégia e Desenvolvimento de NegóciosVale – Departamento de Comercialização de Logística