• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Em busca de otimização, rendimento e lucratividade
 

Em busca de otimização, rendimento e lucratividade

on

  • 250 views

 

Statistics

Views

Total Views
250
Views on SlideShare
250
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Em busca de otimização, rendimento e lucratividade Em busca de otimização, rendimento e lucratividade Document Transcript

    • conjuntura A 33ª Reunião Anual da Fermentec, em todo o Brasil. realizada nos dias 30 e 31 de maio e 01 Para Amorim, a reunião foi um mo- de junho de 2012 no Centro de Con- mento para falar sobre inovações ou en- venções, em Ribeirão Preto, SP, reu- tão para debater em coisas “feijão com niu mais de 350 pessoas, que atentas arroz”. às palestras e apresentações, tiveram a oportunidade de conferir os avanços agrícolas e industriais do setor sucro- A primeira palestra do evento foi energético nacional. ministrada por Maurílio Biagi Filho, da Com o slogan “Voltando para o Fu- Energética Aroeira, que comentou que o turo”, Henrique Amorim, presidente da setor está no meio de uma crise de pro- Fermentec, explica que muitas coisas dução de cana. “Perdemos para os EUA a que se faziam no passado ainda são liderança na produção de etanol”, disse feitas, mas por outra ótica e hoje, com na ocasião ao afirmar que o mais antigo novas metodologias e novas ferramen- desafio é o mesmo: produtividade. tas, essas mesmas coisas estão voltan- “O rendimento industrial depende do com uma nova força: inovação não do rendimento agrícola, de solo bem tra- só na parte agrícola, como também na tado, de manejo adequado, de colheita parte industrial. Segundo ele, muitas no momento certo e do processo indus- das tecnologias desenvolvidas em pes- trial perfeitamente ajustado”, sugeriu. quisas realizadas com fermentação al- Fernando Vicente, diretor Industrial coólica na final da década de 70 e iní- da Usina Alta Mogiana, apresentou o cio da década de 80 são usadas até hoje sistema de gestão de água realizado na56
    • 57
    • conjuntura tamentos populacionais, avaliações da cipalmente na região Nordeste. eficiência das medidas de controle e a es- timativa de prejuízos econômicos e metas para o ano seguinte. O mel final é outro subproduto que so- Roberto da Cunha Mello, do IAC (Ins- freu mudança de conceito e ganhou sta- tituto Agronômico de Campinas), minis- tus de matéria-prima. Rudimar Cherubin, trou palestra sobre colheita mecanizada e da Fermentec, mostrou que é possível fa- alertou sobre a necessidade da instalação zer uma fermentação eficiente com mel e correta do canavial e precisão das lâminas água, desde que sejam avaliados alguns para evitar o corte parcial da cana, que fica parâmetros e não só a pureza. O ácido, por leve e acaba sendo eliminada junto com a exemplo, causa efeitos nas leveduras e, de- palha causando prejuízos. pendendo do tipo e da concentração, pode A colheita da cana crua, que tem se afetar o crescimento da levedura e redu- mostrado uma prática muito vantajosa pa- zir a produtividade na indústria. Portanto, ra a indústria, foi abordada por Alexan- manter a estabilidade do pH e o controle dre Godoy, da Fermentec. Com a cana che- de temperatura e evaporação no cozimentousina, com o objetivo de se fazer o uso ra- gando fresca à indústria, a contaminação são boas práticas a serem seguidas.cional da água. por microrganismos foi reduzida, assim O sorgo sacarino também está ganhan- A usina capta água do rio e procura como as concentrações de dextrana, aci- do espaço na produção de etanol, porquedefinir cada etapa de sua utilização con- dez e teor alcoólico. Por outro lado, houve tem como principal vantagem, manter asiderando o tipo de tratamento, forma de um aumento das impurezas na planta. “O produção na entressafra. Várias pesquisasdistribuição e % de consumo para cada investimento em pesquisa é fundamental estão sendo feitas na fermentação, confor-aplicação. Também evidenciou a utiliza- para minimizar ou até mesmo eliminar as me apresentou Dinailson Corrêa de Cam-ção dos condensados obtidos no processo, impurezas do processo para reduzir as per- pos, da Fermentec. Para tornar a produçãoque contribuem de forma fundamental na das”, afirmou Godoy. viável é preciso desenvolver as tecnologiasredução desse consumo. Victor Campanelli, da Agro Pastoril para aproveitar melhor o açúcar nas folhas Essa ação mostra que a usina está se Paschoal Campanelli, mostrou que a agri- e nas pontas, e trabalhar com 13% de ART.preparando para mudanças futuras e in- cultura de precisão é um caminho para a A boa notícia é que o açúcar do sorgo nãovestindo na redução do consumo de água, redução da compra de insumos e maior causa nenhum problema para a leveduraquando entrar em vigor a cobrança pelo aproveitamento do solo. “Um veículo aé- se multiplicar e por isso a fermentação po-uso da água em todo o Estado de São Paulo, reo não tripulado tem um sensor que me- de ser viável economicamente no futuro. 3onde será cobrado R$ 0,01 por m captado de a necessidade de nitrogênio da planta, Para Amorim, que fez a palestra de fe- 3e R$ 0,02 por m não devolvido. assim como o trator, que faz a adubação chamento do evento, a chave para todos A reunião abordou também a questão necessária para cada área. É possível ver as esses avanços são as metodologias para ada vinhaça. Vinícius Rocha, da USP de falhas de cana no talhão e não investir em identificação da linhagem e suas variantes.São Carlos, apresentou uma pesquisa so- áreas que não darão resposta. É uma tecno- Foi por meio destas avançadas metodolo-bre a possibilidade da produção de me- logia que dá retorno”, afirma Campanelli. gias que a Fermentec identificou uma mu-tano a partir do resíduo da fermentação. A irrigação por gotejamento teve seus dança importante no processo de fermen-Segundo ele, um litro de etanol gera 12 l resultados apresentados por Daniel Pe- tação de uma usina. Após a introduçãode vinhaça. A cada litro de etanol pode se droso, da Netafim do Brasil. Baseado nos da levedura PE-2 na fermentação, foramobter o equivalente energético de 20% do dados sobre fatores de produtividade, ele descobertas nas safras seguintes outras le-etanol de vinhaça. A produção de metano apresentou dados que comprovam o au- veduras, primeiro as filhas, depois as netasnão afetaria a fertirrigação que poderia ser mento de produtividade com o sistema e, finalmente, as bisnetas da PE-2. “Antesfeita normalmente. de irrigação por gotejamento. Hoje, a mé- destas novas técnicas achávamos que eram O controle biológico da broca e da ci- dia de produtividade é em torno de 70 t/ leveduras que nada tinham a ver com a PE-garrinha foi o case apresentado pelo geren- ha. Com o gotejamento é possível chegar 2. Então, esses métodos serão a base parate Agrícola da Usina São Manoel, Thiago a 100 e até 110 t/ha. Cento e oitenta mil o etanol de segunda geração, modificaçõesQuintino. Com base na intensidade de in- ha de cana são irrigados por gotejamento genéticas e outras moléculas de valor eco-festação final da broca, são feitos levan- no mundo. No Brasil, são 12 mil ha, prin- nômico”, concluiu Amorim.58