Cati

44,213 views
44,167 views

Published on

Apresentação sobre a Coordenadenadoria de Assistência Técnica Rural - Cati, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
44,213
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cati

  1. 1. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE AGRICULTURA E ABASTECIMENTO COORDENADORIA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA INTEGRAL
  2. 2. SECRETARIA DE AGRICULTURA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE AGRICULTURA E ABASTECIMENTO PESQUISA APTA CODASP CODEAGRO IAC IAC ITAL ITAL IB IB IZ IZ CDA IP IP IEA IEA
  3. 3. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE AGRICULTURA E ABASTECIMENTO CATI Depto. Sementes, Depto. Comunicação e Centro Centro Divisão Extensão Mudas e Matrizes Treinamento Informações Administrativo Rural Agropecuárias CPM CPS Núcleo Transferência Núcleo CETATE Finanças e de Tecnologia e LCSM CTAD Contabilidade Extensão CECOR Núcleos de Núcleo Pessoal Produção de Núcleo Integração Sementes e Mudas Núcleo Tecnologia e Extensão Infraestrutura Núcleo Suprimentos e Escritórios de Patrimônio Desenvolvimento Rural (40) Núcleo Atividades Complementares Casas da Agricultura (594)
  4. 4. ESCRITÓRIOS REGIONAIS DE DESENVOLVIMENTO RURAL ESCRITÓRIOS REGIONAIS DE DESENVOLVIMENTO RURAL
  5. 5. Recursos Humanos Trabalhando com o produtor rural, buscando promover o desenvolvimento rural sustentável do Estado de São Paulo, a CATI está presente em todos os municípios agrícolas, através das 594 Casas da Agricultura instaladas e lotadas com técnicos. Funcionários / Servidores Quadro Engº Agrº, Méd. Vet., Zootecnista, 664 outros Téc. Agropecuário, Aux. Campo, Aux. 1.499 Admin. Total 2.163
  6. 6. Missão da CATI “Promover o desenvolvimento rural sustentável, por meio de programas e ações participativas, com envolvimento da comunidade, de entidades parceiras e de todos os segmentos dos negócios agrícolas”
  7. 7. Público da CATI Qual é o público da CATI? Quem atende esse público? Qual produto é oferecido?
  8. 8. Planejamento das Ações • PPA • Diretrizes de governo • Programas setoriais – Projetos – Atividades – Orçamento anual • Acompanhamento e avaliação
  9. 9. PR IN CIPA IS A ÇÕE S D A CA TI
  10. 10. Ações desenvolvidas pela CATI • Programa: Desenvolvimento Local Integrado Sustentável – Microbacias II – Acesso ao Mercado – Abastecimento de Sementes e Mudas no Estado de São Paulo – Assistência aos Municípios na Implementação de Planos de Desenvolvimento Sustentável – Gestão Pública em Desenvolvimento Rural
  11. 11. Ações desenvolvidas pela CATI • Programa: Risco Sanitário Zero – Educação Sanitária para Produtores Rurais • Programa: Geração de Emprego e Renda no Agronegócio Paulista – Desenvolvimento de Cadeias Produtivas Locais e Regionais do Agronegócio • Programa: Modernização e Gestão de Qualidade das Aropolíticas Públicas – Atualização Eletrônica do LUPA
  12. 12. Distribuição das Microbacias no Estado 514 municípios 970 microbacias 3,3 milhões de hectares 70,4 mil famílias de beneficiários
  13. 13. PRINCIPAIS RESULTADOS - PEMH • Convênios assinados com municípios - 514 • Planos de microbacias aprovados - 970 • Produtores beneficiários - 70.400 • Área Trabalhada (ha) - 3.300.000 • Projetos Individuais de Propriedades elaborados - 37.000 • Projetos de Empreendimento Comunitário elaborados - 3.800 • Desembolsos em Incentivos (1.000 R$) - 132.283,2 • Voçorocas controladas em áreas degradadas - 2.600 • Práticas conservacionistas implantadas (ha) - 73.260 • Alunos em ações de educação ambiental - 465.000 • Microbacias com estradas rurais adequadas - 411 • Trechos críticos de estradas rurais adequadas - 1.653 km • Mudas de espécies nativas plantadas – 4.500.000
  14. 14. Adoção de práticas de conservação de recursos naturais
  15. 15. Adoção de práticas de conservação de recursos naturais Equipamentos comunitários - microbacia de Arealva
  16. 16. Adoção de práticas de conservação de recursos naturais
  17. 17. Adoção de práticas de conservação de recursos naturais
  18. 18. Adoção de práticas de conservação de recursos naturais Incentivo ao Sistema Plantio Direto Associações atendidas •Equipamentos de plantio direto: ...................200
  19. 19. Adequação de Estradas Rurais Microbacias atendidas: .....................411 Estradas rurais recuperadas (km):...1.653
  20. 20. Adequação de Estradas Rurais
  21. 21. Educação Ambiental • 450.000 alunos envolvidos - Aprendendo com a Natureza • 750 agentes ambientais – Trabalhando com a Natureza
  22. 22. Capacitação dos agricultores 115.000 Beneficiários participando das atividades de capacitação
  23. 23. Capacitação dos agricultores 34.000 Propriedades com planejamento elaborado
  24. 24. Fortalecimento das Associações de Produtores Rurais 492 associações formadas e/ou fortalecidas Criação da Federação das Associações das Microbacias Hidrográficas do Estado de São Paulo Associações atendidas •Móveis e equipamentos de informática: ...................169
  25. 25. Diagnóstico e planejamento participativo Assistência técnica Baixa rentabilidade Extensão rural Degradação ambiental Alfabetização de adultos Analfabetismo Infra-estrutura Estradas de transporte intransitáveis Saneamento Roubo de básico equipamentos, animais, etc. Atendimento Dificuldade de básico de acesso a serviços saúde públicos: saúde, comunicação, transporte, lazer Policiamento comunitário
  26. 26. Integração de Políticas Públicas Educação Agricultura e Abastecimento Meio Ambiente Segurança Pública Recursos Hídricos Transportes Empresas Privadas Saúde Itesp Organizações Não Governamentais CESP Sabesp Comitês de Bacias Prefeituras Hidrográficas Municipais
  27. 27. Microbacias II – Acesso ao Mercado • Já negociado com o Banco Mundial, o Projeto Microbacias II – “Acesso ao Mercado”, será implementado num período de 5 anos, e tem como objetivo ampliar a competitividade da agricultura familiar, aliada à sustentabilidade sócio-ambiental no Estado de São Paulo. FOCO • Aumentar a competitividade da agricultura familiar junto ao mercado no Estado de São Paulo. • Orçamento total de US$ 130 milhões – Banco Mundial: US$ 78 milhões – Governo Estadual: US$ 52 milhões Fortalecer a posição dos agricultores familiares nas cadeias produtivas e reforçar sua capacidade de negociação coletiva com os operadores do mercado.
  28. 28. LUPA Levantamento das Unidades de Produção Agropecuária* • Banco de dados censitário com dados cadastrais das 325.000 unidades de produção agropecuária do Estado de São Paulo. • Informações de localização georeferenciada, área, ocupação do solo, infraestrutura, agricultura, pecuária, explorações não- agrícolas, tecnologias, ... *base para informação da área cultivada, para fins de cálculo do índice de participação dos municípios (ICMS).
  29. 29. Distribuição da cultura do café
  30. 30. Distribuição da cultura da cana-de-açúcar
  31. 31. Distribuição da cultura da seringueira
  32. 32. Convênio com o MDA Implementação de planos municipais de desenvolvimento rural voltados para a agricultura familiar, capacitando e disponibilizando assistência técnica em: • Desenvolvimento da pecuária leiteira: 2.840 produtores • Fortalecimento da agroindústria artesanal: 637 produtores • Produção e processamento de plantas medicinais e orgânicos: 320 produtores • Viabilização econômica da piscicultura: 180 produtores • Comercialização de produtos e serviços: 300 produtores • Prestação de assistência técnica a 12.320 agricultores familiares beneficiários do crédito do PRONAF. • Desenvolvimento territorial: Vale do Ribeira e Pontal do Paranapanema
  33. 33. POUPANÇA FLORESTAL • Projeto de fomento florestal com ênfase na preservação ambiental. • Convênio da CATI com a FIBRIA. • Treinamento dos agricultores e dos técnicos envolvidos. • Linha de crédito específica para implantação e manejo da cultura do eucalipto. • Beneficiários: produtores rurais de 57 municípios das regiões de Guaratinguetá, Pindamonhangaba e Bragança Paulista. • Objetivo: opção de cultivo, introduzindo nova alternativa de uso para áreas inadequadamente exploradas em propriedades fragilizadas economicamente. • Condições para participar: compromisso do produtor rural em recompor as áreas de preservação permanente com mudas nativas, que serão fornecidas pelos parceiros do projeto.
  34. 34. Trigo Paulista com Qualidade • Aumentar a produção e a oferta de sementes comerciais de trigo, reduzindo o custo de implantação da cultura. • Reduzir a importação de sementes de trigo, fortalecer a cadeia produtiva e a transferência de tecnologia e financiamento da pesquisa de novas cultivares. • DSMM-CATI, irá produzir os grãos certificados, que serão multiplicados pelos produtores paulistas e de outros Estados, em trabalho conjunto com o Sindicato da Indústria de Trigo e Agroindústria do Trigo.
  35. 35. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE AGRICULTURA E ABASTECIMENTO COORDENADORIA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA INTEGRAL www.cati.sp.gov.br coordenadoria@cati.sp.gov.br brunelli@cati.sp.gov.br

×