Cidades Inteligentes - Civic Hacking - Open Data

737 views
557 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
737
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
23
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cidades Inteligentes - Civic Hacking - Open Data

  1. 1. Monitorar/controlar ou empoderar cidadãos: duas estratégias para cidades inteligentes Eduardo Oliveira Kiev Gama eduardo.oliveira@cesar.org.br @oliveiraeduardo kiev@cin.ufpe.br @kievgama
  2. 2. 7.2 bilhões (2013) Image by Scott Woods
  3. 3. O problema “clássico” em (grandes) cidades
  4. 4. Mundo: 70% em cidades, até 2050 América Latina: 85% da população em cidades, até 2025
  5. 5. slide 5
  6. 6. Que tal mais estradas?
  7. 7. A solução é: transporte coletivo...
  8. 8. Esperar filas... Furar filas...
  9. 9. Os problemas urbanos não param por aí
  10. 10. SEGURANÇA SAÚDE
  11. 11. EDUCAÇÃO RESÍDUOS
  12. 12. ENERGIA ÁGUA
  13. 13. T I Cs (Tecnologias de Informação e Comunicação) para o resgate!
  14. 14. Cidades Inteligentes “Smart Cities” Tendência mundial relativa ao uso de soluções intensivas de TICs como instrumentos para tornar cidades mais inteligentes, otimizando certos aspectos da vida urbana.
  15. 15. Cidades Inteligentes? (e as pessoas?)
  16. 16. TICs ajudando a tomar decisões e a fornecer serviços para o cidadão
  17. 17. Governo: Visão de comando e controle População: Visão de “usuário” da cidade
  18. 18. problema?
  19. 19. Onde estão os gargalos de trânsito neste momento?
  20. 20. Muita chuva! Em quanto tempo o rio transbordará? Quais os focos de alagamento? Que barragens apresentam risco?
  21. 21. Há suspeita de alguma epidemia na cidade? Quais os locais dos focos ?
  22. 22. Que bairros tem utilizado mais eletricidade no horário de pico de consumo?
  23. 23. Que utensílios gastam mais energia nas residências?
  24. 24. A água/energia elétrica disponível na cidade está limitada – Tenho empregado boas práticas de consumo? – Baseando-se no meu padrão de consumo, há alguma sugestão para melhorar meus hábitos?
  25. 25. Consulta médica na sexta às 16hrs A que horas devo sair do trabalho para o consultório e qual rota devo tomar para evitar tráfego intenso?
  26. 26. Quebrei a perna Que hospital poderá me atender mais rápido na minha cidade?
  27. 27. Vou a um evento à noite na rua X. Baseado em estatísticas de criminalidade, onde é o local mais seguro estacionar o carro?
  28. 28. Como fazer tudo isso funcionar?
  29. 29. Estratégia 1 Monitorar e Controlar
  30. 30. Capturar dados Espalhar sensores pela cidade Integrar dados de sistemas de utilidade pública (ex: hospitais, concessionárias elétricas, secretarias públicas)
  31. 31. 1. Coletar dados para monitoramento e controle 2. Construir serviços que usam esses dados para inferir informação
  32. 32. “Chuva” constante de dados Necessidade de empregar diferentes técnicas Middleware; Cloud computing; BDs não convencionais; Inteligência artificial (Data mining, contexto); e por aí vai…
  33. 33. Aplicativos Serviços Data Storage Análise de dados Serviços Inteligentes Dados Sensores/sistemas produzindo dados
  34. 34. A visão utópica
  35. 35. Masdar city (Emirados Árabes) Como está (final de 2012) Como ficará
  36. 36. New songdo City (Coreia do Sul) Como está (meados de 2013) Como ficará
  37. 37. A organização do Caos
  38. 38. Utopia e Organização do caos em Recife?
  39. 39. Cidade da Copa - PE
  40. 40. Shopping Recife
  41. 41. Estratégia 2 Cidadãos: agentes PARTICIPATIVOS e FISCALIZADORES
  42. 42. Modelo Consumidor de dados Aplicativos Serviços Data Storage Análise de dados Serviços Inteligentes Dados Sensores e sistemas produzindo dados
  43. 43. Pessoas como Sensores! Pessoas = Produtores e consumidores de dados
  44. 44. Aplicativos Serviços Data Storage Análise de dados Serviços Inteligentes Dados Sensores/sistemas e Pessoas produzindo dados
  45. 45. Aplicativos Serviços Data Storage Análise de dados Serviços Inteligentes Dados Sensores/sistemas e Pessoas produzindo dados
  46. 46. O cidadão como participante ativo no processo
  47. 47. Cidades Inteligentes sustentadas em 3 pilares: Pessoas- Engajamento de cidadãos Negócios- Iniciativa pública e privada Tecnologia- Infraestrutura de TICs
  48. 48. TICs para o EMPODERAMENTO do cidadão
  49. 49. empoderamento?
  50. 50. Esforços independentes de qualquer entidade governamental
  51. 51. CIVIC HACKING
  52. 52. HACKEAR?
  53. 53. HACKATHONS
  54. 54. • Visão de quem vive os problemas • Compartilhamento da resolução dos problemas • Potencial utilidade real e imediata das soluções • Custo de desenvolvimento • Fomentar criatividade e inovação • Engajar os cidadãos para criar ferramentas
  55. 55. + Manifestações
  56. 56. Problemas?
  57. 57. 1. Responsabilidade não é do cidadão
  58. 58. 1. Responsabilidade não é do cidadão
  59. 59. 2. Mais do mesmo: Ideias repetidas e sem direcionamento
  60. 60. E o papel do governo nisso?
  61. 61. 1. Abertura de Dados [?] The Digital Government Strategy sets out to accomplish three things: • Digital government information and services anywhere, anytime, on any device. • Seize the opportunity to procure and manage devices, applications, and data in smart, secure and affordable ways. • Unlock the power of government data to spur innovation across our Nation and improve the quality of services for the American people.
  62. 62. DADOS ABERTOS Governamentais
  63. 63. Dados Abertos Governamentais Resultam da publicação e disseminação das informações do setor público na Web, compartilhadas em formato bruto e aberto, compreensíveis logicamente, de modo a permitir sua reutilização em aplicações digitais desenvolvidas pela sociedade.
  64. 64. Dados Abertos Governamentais são dados produzidos pelo governo e colocados à disposição das pessoas de forma a tornar possível não apenas sua leitura e acompanhamento, mas também – sua reutilização em novos projetos, sites e aplicativos; – seu cruzamento com outros dados de diferentes fontes; – e sua disposição em visualizações interessantes e esclarecedoras.
  65. 65. As 3 leis dos dados abertos governamentais – Se o dado não pode ser encontrado ou indexado ele não existe – Se o dado não estiver aberto e disponível ele não pode ser reaproveitado – Se algum dispositivo legal não permitir sua reaplicação, ele não é útil Image courtesy of Stuart Miles/ FreeDigitalPhotos.net
  66. 66. 8 princípios dos Dados Abertos Governamentais – – – – – – – – Completos Primários Atuais Acessíveis Compreensíveis por máquinas Não discriminatórios Não proprietários Livres de licenças Image courtesy of Stuart Miles/ FreeDigitalPhotos.net
  67. 67. Concursos de Apps usando APIs e Dados Abertos 57 apps enviadas 85 apps enviadas 96 apps enviadas http://nycbigapps.com 120 apps enviadas 45 apps enviadas http://rioapps.com.br
  68. 68. Abertura de Dados [?] -Desafios: -padrão? -suporte? -legado? -serviço para acesso dos dados ATUALIZADOS e em TEMPO REAL
  69. 69. Alguma iniciativa similar aqui perto?
  70. 70. Acordo de Cooperação Técnica “Soluções Inteligentes para a Cidade do Recife”
  71. 71. Ação na CP Recife 2013 Apps usando dados abertos da Prefeitura Deadline: Novembro (Além de Apps, inclui categoria projetos conceituais)
  72. 72. Resultados 56 27 inscritos conseguiram apresentar o projeto Vencedores: 1º. Recife Saúde 2º. Recife 360 3º. Fiscalize Já 4º. Recife na Raiz 5º. Recife na Mão
  73. 73. Recife Saúde Ítalo Araújo Bases de Dados - Unidades de Saúde - Linhas de Ônibus
  74. 74. Recife 360 Jorge Lindoso Bases de Dados - Parques e praças
  75. 75. Fiscalize Já Marcelo Lacerda Bases de dados - Escolas rede municipal
  76. 76. Recife na Raiz Joselito Júnior Bases de Dados - Árvores tombadas
  77. 77. Recife na Mão Luís Melo Bases de Dados: - Parques e praças - Postos de Saúde - Escolas rede municipal - Hotéis - Restaurantes e bares
  78. 78. Vamos hackear a cidade

×