Your SlideShare is downloading. ×
Testes de  Usabilidade A Experiência do Usuário  no Aplicativo Pré-Coleta –  Censo 2010 04/02/2010 Diretoria Executiva
<ul><li>Estrutura desta apresentação </li></ul><ul><li>Conceitos de usabilidade </li></ul><ul><li>Metodologia dos testes <...
<ul><li>Confusões freqüentes </li></ul><ul><li>Praticidade </li></ul><ul><li>Acessibilidade </li></ul><ul><li>Funcionalida...
<ul><li>Interação Humano-Computador (IHC) </li></ul><ul><li>Disciplina derivada da Ergonomia    (interação homem-máquina, ...
IHC quer compreender como as pessoas  utilizam  os sistemas informatizados, de modo a projetar sistemas que preencham melh...
IHC quer compreender como as pessoas  utilizam  os sistemas informatizados, de modo a projetar sistemas que preencham melh...
Steve Jobs e o I-Pad  (fev. 2010) Foco na  experiência do  usuário e  facilidade de uso
Conceito de Usabilidade Significa garantir aos usuários dos sistemas: - efetividade - eficiência - satisfação   (ISO 9241 ...
Conceito de Usabilidade Significa garantir aos usuários dos sistemas: - efetividade - eficiência - satisfação   (ISO 9241 ...
sistema contexto tarefa homem Dimensões da interação H-C
Retorno do investimento Redução dos custos de treinamento Fonte: BLASCO, Ezequiel. TestAnywere, 2009
Christian Bastien e Dominique Scapin Gurus da usabilidade
Gurus da usabilidade Ben Shneiderman
Gurus da usabilidade Donald Norman
<ul><li>Os dez princípios da usabilidade </li></ul>Jakob Nielsen
Princípios da usabilidade 1:  Visibilidade do  status  do sistema; 2:  Equivalência entre o sistema e o mundo real; 3:  Co...
Teste de usabilidade Bibliografia
Teste de usabilidade <ul><li>Técnica de pesquisa etnográfica. </li></ul><ul><li>Processo empírico de se aprender sobre a u...
Teste de usabilidade LABORATÓRIO DE USABILIDADE
Teste de usabilidade LABORATÓRIO DE USABILIDADE
Teste de usabilidade Testes  Better   Desktop  Org
Teste de usabilidade Ferramentas
TESTES EM RIO CLARO Versão 5.8 do aplicativo Pré-Coleta do Censo 2010 Local : Posto de Coleta Rio Claro (SP) Janeiro de 2010
PRÉ-COLETA   Metodologia de teste Laboratório de usabilidade portátil <ul><li>SOFTWARES: </li></ul><ul><li>Windows Mobile ...
Perfil do grupo: Agentes Censitários Supervisores Participantes do Censo Experimental e Pré-Coleta em  Ipeúna   (SP) PRÉ-C...
PRÉ-COLETA   Perfil dos participantes
PRÉ-COLETA   Perfil dos participantes Sexo
PRÉ-COLETA   Perfil dos participantes Idade
PRÉ-COLETA   Perfil dos participantes Escolaridade
PRÉ-COLETA   Perfil dos participantes <ul><li>Áreas de graduação: </li></ul><ul><li>História </li></ul><ul><li>Letras </li...
PRÉ-COLETA   Perfil dos participantes Experiência com computadores
PRÉ-COLETA   Perfil dos participantes Experiência com dispositivos de mão
PRÉ-COLETA   Perfil dos participantes Experiência no aplicativo da Pré-Coleta
PRÉ-COLETA   Conceitos da metodologia <ul><li>Conceito de cenário </li></ul><ul><li>Conceito de tarefa </li></ul><ul><li>P...
PRÉ-COLETA   Etapas da metodologia <ul><li>Aplicação de  questionário  de  perfil </li></ul><ul><li>Realização de tarefas ...
<ul><li>Processo da Pré-Coleta    avaliado   como   completo </li></ul><ul><li>Aplicativo bem avaliado </li></ul><ul><li>S...
<ul><li>As gravações dos testes  mostraram que alguns princípios de  usabilidade </li></ul><ul><li>foram violados e </li><...
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Visibilidade do status do sistema <ul><li>Dificuldade   na   seleção  de faces  (vídeo) </li></ul...
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Controle do usuário e liberdade <ul><li>Faces se  concluem   sem   solicitação   ( vídeo  2 ) </l...
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Equivalência sistema e mundo real   <ul><li>Conceitos   que  se  confundem   (áudio) </li></ul><u...
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Consistência e padrões <ul><li>Menu  Opções   sem   alternativa   Excluir  Face  (vídeo  áudio ) ...
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Consistência e padrões Mensagem de Confirmação
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Consistência e padrões
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Prevenção de erros / Reconhecer em vez de relembrar <ul><li>Teclado  virtual  encobre  o  botão  ...
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Flexibilidade e eficiência <ul><li>Combo de  Tipo  de  Logradouro   não   prioriza   ocorrências ...
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Auxílio para recuperar-se de erros <ul><li>Mensagem de erro inadequada (GPS) (foto) </li></ul>
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Clareza da linguagem
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Clareza da linguagem
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Clareza da linguagem
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Clareza da linguagem
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Clareza da linguagem
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Clareza da linguagem Não houve desaprovação, mas a linguagem visual poderia estar mais clara.
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Mapa cognitivo <ul><li>Usuário   não   sabe   onde   fica  a  Listagem  de  Logradouros </li></ul...
PRINCÍPIO DE USABILIDADE Ajuda e documentação <ul><li>Usuário   pede   guia  de  referência   rápida    (áudio) </li></ul>
Grau dos problemas Grau severidade Descrição 5 Emergencial Problema que impede a realização das tarefas e que precisa ser ...
Grau dos problemas Grau severidade Descrição 5 Emergencial Problema que impede a realização das tarefas e que precisa ser ...
CONCLUSÕES Problemas emergenciais, maiores <ul><li>Dificuldade   na   seleção  de faces  (vídeo) </li></ul><ul><li>Teclado...
ENCONTRO DE TESTE DE SOFTWARE  Sugestões do questionário <ul><li>Função  Sair  do aplicativo </li></ul><ul><li>Função  Ret...
Conclusões <ul><li>O aplicativo Pré-Coleta, desenvolvido para Windows Mobile e para o PDA, visando dar suporte à primeira ...
Conclusões <ul><li>Entretanto, os testes de usabilidade aplicados demonstraram que princípios heurísticos de usabilidade f...
Luiz Agner Apresentação realizada no  I Encontro de Teste de Software  para o Censo Demográfico 2010 IBGE - Diretoria Exec...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Palestra - Usabilidade - A Experiência do Usuário no Aplicativo do Censo

1,976

Published on

por Luiz Agner (Dsc).

Palestra realizada no I Encontro de Teste de Software para o Censo Demográfico 2010 / IBGE - Diretoria Executiva. Quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010. Local: Auditório da Unidade Estadual do Rio de Janeiro [apresentação editada após o evento - versão resumida].

Published in: Design, Technology
0 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,976
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Slide 1 No slide 01 (na capa da apresentação), acrescente o dia da apresentação no local destinado à data.
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Slide 2 “ Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  • Transcript of "Palestra - Usabilidade - A Experiência do Usuário no Aplicativo do Censo"

    1. 1. Testes de Usabilidade A Experiência do Usuário no Aplicativo Pré-Coleta – Censo 2010 04/02/2010 Diretoria Executiva
    2. 2. <ul><li>Estrutura desta apresentação </li></ul><ul><li>Conceitos de usabilidade </li></ul><ul><li>Metodologia dos testes </li></ul><ul><li>Resultados </li></ul>
    3. 3. <ul><li>Confusões freqüentes </li></ul><ul><li>Praticidade </li></ul><ul><li>Acessibilidade </li></ul><ul><li>Funcionalidade </li></ul>
    4. 4. <ul><li>Interação Humano-Computador (IHC) </li></ul><ul><li>Disciplina derivada da Ergonomia (interação homem-máquina, human factors ) </li></ul><ul><li>Preocupada com o projeto de sistemas computacionais eficientes, funcionais e agradáveis aos usuários. </li></ul>
    5. 5. IHC quer compreender como as pessoas utilizam os sistemas informatizados, de modo a projetar sistemas que preencham melhor os objetivos e necessidades dos usuários. ENIAC 1946
    6. 6. IHC quer compreender como as pessoas utilizam os sistemas informatizados, de modo a projetar sistemas que preencham melhor os objetivos e necessidades dos usuários.
    7. 7. Steve Jobs e o I-Pad (fev. 2010) Foco na experiência do usuário e facilidade de uso
    8. 8. Conceito de Usabilidade Significa garantir aos usuários dos sistemas: - efetividade - eficiência - satisfação (ISO 9241 / International Standards Organization)
    9. 9. Conceito de Usabilidade Significa garantir aos usuários dos sistemas: - efetividade - eficiência - satisfação (ISO 9241 / International Standards Organization) Fonte: BLASCO, Ezequiel. TestAnywere, 2009
    10. 10. sistema contexto tarefa homem Dimensões da interação H-C
    11. 11. Retorno do investimento Redução dos custos de treinamento Fonte: BLASCO, Ezequiel. TestAnywere, 2009
    12. 12. Christian Bastien e Dominique Scapin Gurus da usabilidade
    13. 13. Gurus da usabilidade Ben Shneiderman
    14. 14. Gurus da usabilidade Donald Norman
    15. 15. <ul><li>Os dez princípios da usabilidade </li></ul>Jakob Nielsen
    16. 16. Princípios da usabilidade 1: Visibilidade do status do sistema; 2: Equivalência entre o sistema e o mundo real; 3: Controle do usuário e liberdade; 4: Consistência e padrões; 5: Prevenção de erro; 6: Reconhecer em vez de relembrar; 7: Flexibilidade e eficiência de uso; 8: Estética e design minimalista; 9: Auxílio ao usuário para reconhecer, diagnosticar e recuperar-se de erros; 10: Ajuda e documentação.
    17. 17. Teste de usabilidade Bibliografia
    18. 18. Teste de usabilidade <ul><li>Técnica de pesquisa etnográfica. </li></ul><ul><li>Processo empírico de se aprender sobre a usabilidade de um produto, observando os usuários durante a sua utilização. </li></ul>
    19. 19. Teste de usabilidade LABORATÓRIO DE USABILIDADE
    20. 20. Teste de usabilidade LABORATÓRIO DE USABILIDADE
    21. 21. Teste de usabilidade Testes Better Desktop Org
    22. 22. Teste de usabilidade Ferramentas
    23. 23. TESTES EM RIO CLARO Versão 5.8 do aplicativo Pré-Coleta do Censo 2010 Local : Posto de Coleta Rio Claro (SP) Janeiro de 2010
    24. 24. PRÉ-COLETA Metodologia de teste Laboratório de usabilidade portátil <ul><li>SOFTWARES: </li></ul><ul><li>Windows Mobile Device Center </li></ul><ul><li>Remote Display Control </li></ul><ul><li>Techsmith Camtasia Studio </li></ul><ul><li>Aplicativo da Pré-Coleta </li></ul>
    25. 25. Perfil do grupo: Agentes Censitários Supervisores Participantes do Censo Experimental e Pré-Coleta em Ipeúna (SP) PRÉ-COLETA Perfil dos participantes
    26. 26. PRÉ-COLETA Perfil dos participantes
    27. 27. PRÉ-COLETA Perfil dos participantes Sexo
    28. 28. PRÉ-COLETA Perfil dos participantes Idade
    29. 29. PRÉ-COLETA Perfil dos participantes Escolaridade
    30. 30. PRÉ-COLETA Perfil dos participantes <ul><li>Áreas de graduação: </li></ul><ul><li>História </li></ul><ul><li>Letras </li></ul><ul><li>Geografia </li></ul><ul><li>Administração </li></ul><ul><li>Logística </li></ul><ul><li>Análise de Sistemas </li></ul><ul><li>Economia </li></ul><ul><li>Administração </li></ul>
    31. 31. PRÉ-COLETA Perfil dos participantes Experiência com computadores
    32. 32. PRÉ-COLETA Perfil dos participantes Experiência com dispositivos de mão
    33. 33. PRÉ-COLETA Perfil dos participantes Experiência no aplicativo da Pré-Coleta
    34. 34. PRÉ-COLETA Conceitos da metodologia <ul><li>Conceito de cenário </li></ul><ul><li>Conceito de tarefa </li></ul><ul><li>Protocolo de verbalização </li></ul><ul><li>Roteiro de aplicação </li></ul><ul><li>Recrutamento de participantes </li></ul><ul><li>Descrição dos cenários (vídeo) </li></ul>
    35. 35. PRÉ-COLETA Etapas da metodologia <ul><li>Aplicação de questionário de perfil </li></ul><ul><li>Realização de tarefas </li></ul><ul><li>Registros em áudio e vídeo </li></ul><ul><li>Questionário de satisfação e sugestões </li></ul><ul><li>Entrevista aberta </li></ul>
    36. 36. <ul><li>Processo da Pré-Coleta avaliado como completo </li></ul><ul><li>Aplicativo bem avaliado </li></ul><ul><li>Simplicidade </li></ul><ul><li>Facilidade de uso </li></ul><ul><li>Facilidade de </li></ul><ul><li>aprendizado </li></ul>PRÉ-COLETA Resultados preliminares
    37. 37. <ul><li>As gravações dos testes mostraram que alguns princípios de usabilidade </li></ul><ul><li>foram violados e </li></ul><ul><li>acarretaram dificuldades </li></ul><ul><li>de utilização. </li></ul>PRÉ-COLETA Resultados preliminares
    38. 38. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Visibilidade do status do sistema <ul><li>Dificuldade na seleção de faces (vídeo) </li></ul><ul><li>Inexistência de confirmação (vídeo) </li></ul>
    39. 39. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Controle do usuário e liberdade <ul><li>Faces se concluem sem solicitação ( vídeo 2 ) </li></ul><ul><li>Ao mudar a página , é automaticamente selecionado item fora do contexto da tarefa (vídeo) </li></ul><ul><li>Zoom e modelo de navegação no mapa (áudio) </li></ul><ul><li>Tela de Localização aparece com lista Não Iniciados aberta , com item fora de contexto selecionado (vídeo) </li></ul>
    40. 40. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Equivalência sistema e mundo real <ul><li>Conceitos que se confundem (áudio) </li></ul><ul><li>Após ação bem sucedida pede confirmação (vídeo) </li></ul><ul><li>Inclusão de faces na ordem correta ( áudio vídeo) </li></ul><ul><li>Antes de Excluir é necessário Confirmar (vídeo) </li></ul><ul><li>Face excluída vai para lista de Concluídas (vídeo) </li></ul><ul><li>Modelo mental do processo de seleção (áudio) </li></ul>
    41. 41. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Consistência e padrões <ul><li>Menu Opções sem alternativa Excluir Face (vídeo áudio ) </li></ul><ul><li>Confusão com teclas de apagar (vídeo) </li></ul><ul><li>Entrada de maiúsculas e minúsculas (vídeo) </li></ul><ul><li>Fluxo de Exclusão de face inconsistente : depende do status (vídeo) </li></ul><ul><li>Mensagem de Confirmação fora do padrão (foto) </li></ul><ul><li>Padrões numéricos inconsistentes (foto) </li></ul>
    42. 42. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Consistência e padrões Mensagem de Confirmação
    43. 43. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Consistência e padrões
    44. 44. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Prevenção de erros / Reconhecer em vez de relembrar <ul><li>Teclado virtual encobre o botão de Confirmação (vídeo) </li></ul>
    45. 45. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Flexibilidade e eficiência <ul><li>Combo de Tipo de Logradouro não prioriza ocorrências </li></ul><ul><li> mais frequentes (vídeo) </li></ul><ul><li>Inclusão de unidades na ordem correta (vídeo) </li></ul><ul><li>Edição e correção das unidades (vídeo acima) </li></ul>
    46. 46. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Auxílio para recuperar-se de erros <ul><li>Mensagem de erro inadequada (GPS) (foto) </li></ul>
    47. 47. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Clareza da linguagem
    48. 48. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Clareza da linguagem
    49. 49. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Clareza da linguagem
    50. 50. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Clareza da linguagem
    51. 51. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Clareza da linguagem
    52. 52. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Clareza da linguagem Não houve desaprovação, mas a linguagem visual poderia estar mais clara.
    53. 53. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Mapa cognitivo <ul><li>Usuário não sabe onde fica a Listagem de Logradouros </li></ul><ul><li>(vídeo) </li></ul>
    54. 54. PRINCÍPIO DE USABILIDADE Ajuda e documentação <ul><li>Usuário pede guia de referência rápida (áudio) </li></ul>
    55. 55. Grau dos problemas Grau severidade Descrição 5 Emergencial Problema que impede a realização das tarefas e que precisa ser urgentemente corrigido. 4 Maior Problema que gera uma significativa demora ou frustração. 3 Médio Gera um impacto moderado na usabilidade. 2 Menor Problema localizado ou menor; pode ser objeto de futuro aprimoramento. 1 Outros Problema que pode até ser importante, mas não é estritamente considerado um problema de usabilidade.
    56. 56. Grau dos problemas Grau severidade Descrição 5 Emergencial Problema que impede a realização das tarefas e que precisa ser urgentemente corrigido. 4 Maior Problema que gera uma significativa demora ou frustração. 3 Médio Gera um impacto moderado na usabilidade. 2 Menor Problema localizado ou menor; pode ser objeto de futuro aprimoramento. 1 Outros Problema que pode até ser importante, mas não é estritamente considerado um problema de usabilidade.
    57. 57. CONCLUSÕES Problemas emergenciais, maiores <ul><li>Dificuldade na seleção de faces (vídeo) </li></ul><ul><li>Teclado virtual encobre botão de Confirmação (vídeo) </li></ul><ul><li>Faces se concluem sem solicitação ( vídeo 2 ) </li></ul><ul><li>Problemas com o zoom e navegação no mapa (áudio) </li></ul><ul><li>Itens fora do contexto da tarefa são selecionados (vídeo) </li></ul>
    58. 58. ENCONTRO DE TESTE DE SOFTWARE Sugestões do questionário <ul><li>Função Sair do aplicativo </li></ul><ul><li>Função Retornar à tela inicial </li></ul><ul><li>Função Fechamento de Quadras </li></ul>
    59. 59. Conclusões <ul><li>O aplicativo Pré-Coleta, desenvolvido para Windows Mobile e para o PDA, visando dar suporte à primeira fase do Censo Demográfico 2010, foi bem aceito pelos usuários - os agentes censitários supervisores - como se pode observar pelas entrevistas e questionários aplicados em Rio Claro (SP), município onde foi realizado o Censo Experimental. </li></ul><ul><li>Destacaram-se as opiniões que apontam a sua simplicidade, facilidade de aprendizado e de uso. Do mesmo modo, o processo da pré-coleta do Censo Demográfico foi considerado completo e adequado. </li></ul>
    60. 60. Conclusões <ul><li>Entretanto, os testes de usabilidade aplicados demonstraram que princípios heurísticos de usabilidade foram violados, fato que acarretou dificuldades para os utilizadores. </li></ul><ul><li>Um relatório com os problemas identificados e sua classificação já está sendo preparado, juntamente com as sugestões para a sua solução. </li></ul><ul><li>Este relatório será apresentado à equipe de desenvolvedores, com o objetivo de chegar à etapa de homologação do software. </li></ul>
    61. 61. Luiz Agner Apresentação realizada no I Encontro de Teste de Software para o Censo Demográfico 2010 IBGE - Diretoria Executiva Quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010 Local: Auditório da Unidade Estadual do Rio de Janeiro

    ×