CAPÍTULO 11ANÁLISE DOS DADOS E   OBSERVAÇÃO RAQUEL SANTOS - ALEXANDRE BENITAH
Depois do teste, a partir dos dadosrecolhidos é necessário começar a extrair   significado para sugerir melhorias.     Aná...
O primeiro tipo de relatórioÉ Importante conciliar a urgência do relatório com a relevância dos dados e a cautela da inter...
Quatro principais etapas do processo1. Compilar e resumir dados2. Analizar dados3. Desenvolver recomendações4. Produzir o ...
Compilação As informações devem ser anotadas e agrupadas ainda                    durante os testes.Agiliza e ajuda a mant...
Resumindo dadosUma vez compiladas as informações elas devem ser     resumidas e agrupadas de forma lógica.
Precisão das tarefas Existem diversas estatísticas que podem ser usadas:número de erros por tarefa, categorizar erros de a...
Precisão das tarefasTipos de estatísticas relacionadas à precisão das tarefas:1. Percentual de participantes que realizara...
Tempo das tarefasQuanto tempo os participantes demoram para          completar cada tarefa.
Resumo de dados por preferênciaAlém dos dados de performance também é necessário         resumir os dados por preferência.
Resumo de dados por preferênciaNúmero de participantes que escolheu uma determiandaalternativa. Média por item.Listar de p...
Compilar e Resumir outras medidas   Além do set padrão de estatísticas descritivas existem    também outras medidas que po...
Resumo por grupo ou versãoSe houver mais de um grupo de usuários é necessárioresumir os dados separadamente para cada um d...
Analizando dadosDepois de transformar o dado bruto em resumos utilizáveis   é o momento de tornar o conjunto de informaçõe...
Identificar tarefas em que não houve                     sucesso      Identificar as tarefas em que não houve sucessodiscr...
Identificar erros e dificuldades dos usuários     Identificar erros e dificuldades dos usuários:   comportamentos diferent...
Identificação da causa dos errosIdentificar a fonte de cada erro se possível notando o   componente (ou combinação de comp...
Priorização de problemasExistem algumas formas de priorizar problemas de usablidade dentre              elas o grau crític...
Diferenças entre grupos e versões Quando são realizados testes de comparação é posssívelcomparar as diferenças entre grupo...
Diferenças entre grupos e versões Entendendo os tipos e causas dos erros a fundo é possível assegurar uma melhor solução i...
Utilizando estatísticas Tendo analisado os dados do teste de forma qualitativa e  entendido todas as características e pad...
THE ENDOBRIGADO ;)
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Teste de usabilidade - Análise dos dados

329 views
254 views

Published on

Material produzido pelos alunos da Pós em Ergodesign de Interfaces, Usabilidade e Arquitetura de Informação da PUC-Rio (2013). Mini-seminários sobre o livro "Handbook of Usability Testing" (Rubin e Chrisnell). Prof. Luiz Agner

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
329
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Teste de usabilidade - Análise dos dados

  1. 1. CAPÍTULO 11ANÁLISE DOS DADOS E OBSERVAÇÃO RAQUEL SANTOS - ALEXANDRE BENITAH
  2. 2. Depois do teste, a partir dos dadosrecolhidos é necessário começar a extrair significado para sugerir melhorias. Análise preliminar x Analise mais profunda
  3. 3. O primeiro tipo de relatórioÉ Importante conciliar a urgência do relatório com a relevância dos dados e a cautela da interpretação para não omitir ou deturpar as idéias a serem passadas para a equipe.
  4. 4. Quatro principais etapas do processo1. Compilar e resumir dados2. Analizar dados3. Desenvolver recomendações4. Produzir o relatório final
  5. 5. Compilação As informações devem ser anotadas e agrupadas ainda durante os testes.Agiliza e ajuda a manter o foco nas questões importantes e a assegurar que nada esta sendo esquecido.
  6. 6. Resumindo dadosUma vez compiladas as informações elas devem ser resumidas e agrupadas de forma lógica.
  7. 7. Precisão das tarefas Existem diversas estatísticas que podem ser usadas:número de erros por tarefa, categorizar erros de acordo com o tipo, número de participantes que obtiveram sucesso comparando com o tempo médio esperado
  8. 8. Precisão das tarefasTipos de estatísticas relacionadas à precisão das tarefas:1. Percentual de participantes que realizaram com sucesso, incluindo osque precisaram de assistencia.2. Percentual de participantes que realizaram com sucesso3. Percentual de participantes que realizaram com sucesso dentro deum tempo de benchmark
  9. 9. Tempo das tarefasQuanto tempo os participantes demoram para completar cada tarefa.
  10. 10. Resumo de dados por preferênciaAlém dos dados de performance também é necessário resumir os dados por preferência.
  11. 11. Resumo de dados por preferênciaNúmero de participantes que escolheu uma determiandaalternativa. Média por item.Listar de perguntas e agrupamento de respostas similares emcategorias que façam sentido.Entrevistas transcritas com principais comentários destacados.
  12. 12. Compilar e Resumir outras medidas Além do set padrão de estatísticas descritivas existem também outras medidas que podem ser utilizadas. Número de vezes que houve retorno para a navegação principal (home)desnecessariamente, número e tipo de alertas, número de acessos ao sitemap e pontos onde houve hesitação e sua duração.
  13. 13. Resumo por grupo ou versãoSe houver mais de um grupo de usuários é necessárioresumir os dados separadamente para cada um dos grupospara perceber as diferenças entre eles.Se forem feitos testes de diferentes versões do produto oucom materiais diferentes é necessário compilar os resumosda performance em cada versão utilizada.
  14. 14. Analizando dadosDepois de transformar o dado bruto em resumos utilizáveis é o momento de tornar o conjunto de informações compreensível.Trabalhar em cima das tarefas propostas é uma maneira demanter o raciocínio em cima do usuário. Começar a analise pelos piores problemas identificados. Se o usuário não foi capaz de concluir a tarefa, é preciso identificar o motivo.
  15. 15. Identificar tarefas em que não houve sucesso Identificar as tarefas em que não houve sucessodiscriminando claramente o critério que define o "sucesso" para cada uma delas.
  16. 16. Identificar erros e dificuldades dos usuários Identificar erros e dificuldades dos usuários: comportamentos diferentes dos estipulados como aceitáveis são considerados erros.
  17. 17. Identificação da causa dos errosIdentificar a fonte de cada erro se possível notando o componente (ou combinação de componentes) responsável, ou qualquer outra causa.
  18. 18. Priorização de problemasExistem algumas formas de priorizar problemas de usablidade dentre elas o grau crítico é bastante utilizado. Combinando severidade do problema e probabilidade de acontecer utilizando uma frequencia de 1 a 4 relacionada a um percentual de chance para que os mesmos aconteçam.
  19. 19. Diferenças entre grupos e versões Quando são realizados testes de comparação é posssívelcomparar as diferenças entre grupos e versões do produto.É possível por exemplo entender as diferenças etre o uso deuma versão antiga e uma nova versão da experiência de um produto ou por exemplo com um usuário novato e um usuário experiente interagem com a interface.
  20. 20. Diferenças entre grupos e versões Entendendo os tipos e causas dos erros a fundo é possível assegurar uma melhor solução incorporando elementos einterações que melhor funcionaram nas versões analisadas.
  21. 21. Utilizando estatísticas Tendo analisado os dados do teste de forma qualitativa e entendido todas as características e padrões de uso doproduto é possível criar recomendações mais significativas.Uso dessas estatístcas tem papel importante tambem para provar ou até mesmo invalidar questões relacionadas ao produto e seu funcionamento.
  22. 22. THE ENDOBRIGADO ;)

×