Your SlideShare is downloading. ×
Testando a usabilidade  e a arquitetura da informação estatística: metodologia de pesquisa no estudo  de caso do portal do...
Apresentação
<ul><li>Disciplina derivada da ergonomia (interação homem-máquina) </li></ul><ul><li>Preocupada com o design de sistemas c...
Interação humano-computador ENIAC 1946
Interação humano-computador Usabilidade  hoje
Interação humano-computador sistema contexto tarefa homem
<ul><li>Significa garantir aos usuários dos sistemas: 1 - efetividade 2 - eficiência 3 - satisfação   (ISO 9241 / Internat...
<ul><li>Usabilidade  é definida como a medida na qual um produto pode ser usado por usuários específicos para alcançar obj...
Usabilidade: o conceito <ul><li>Fatores: </li></ul><ul><li>· facilidade de  aprendizado ; </li></ul><ul><li>· facilidade d...
Como são planejados os sites
Mapa de atenção
Como realmente usamos a web
Como realmente usamos a web
Pergunta no ar: <ul><li>Se nossas intenções são  as melhores possíveis, então... Por que os usuários  não agem conforme  o...
O usuário está orientado à tarefa <ul><li>Uma interface mal desenhada requer que o usuário decomponha as suas tarefas de m...
Princípios  da usabilidade <ul><li>10 critérios heurísticos </li></ul><ul><li>Jakob  Nielsen Pesquisador e consultor de us...
1- Visibilidade do status do sistema
2 – Sistema e mundo real
3 – Liberdade e controle do usuário
4 – Consistência e padrões
4 – Consistência e padrões
4 – Consistência e padrões
5 – Prevenção de erros
6 – Reconhecer x relembrar
7 – Flexibilidade e eficiência
8 - Design minimalista
9 – Mensagens de erro
9 – Mensagens de erro
10 – Ajudas e documentação
Conceito de  information overload <ul><li>A era da  explosão da informação </li></ul>
Conceito de  information overload <ul><li>Uma edição do  The New York Times  em um dia de semana contém mais informação do...
A explosão dos dados <ul><li>A era da informação é, na verdade, uma explosão da não-informação – uma explosão de dados.  <...
Cadeia conceitual da  ciência da informação
Arquitetura de informação <ul><li>É um novo campo no webdesign.  </li></ul><ul><li>difere do design ou programação visual,...
Classificação da informação
Classificação da informação <ul><li>VINHOS: </li></ul><ul><li>País </li></ul><ul><li>Regiões </li></ul><ul><li>- Ano de pr...
Classificação da informação CA Vídeo Cobal Humaitá
Classificação da informação CA Vídeo Cobal Humaitá
Classificação da informação CA Vídeo Cobal Humaitá
Classificação da informação Você organizaria melhor?
Classificação da informação Locadora Tijuca
Modelos mentais Modelo do usuário Modelo do projetista Modelo do sistema
Modelos mentais Modelo do usuário Modelo do projetista Modelo do sistema
Comportamentos de busca da informação <ul><li>Busca por um item conhecido </li></ul><ul><li>Exploração </li></ul><ul><li>U...
Testes de usabilidade <ul><li>Técnica de pesquisa etnográfica. </li></ul><ul><li>Processo empírico de se aprender sobre a ...
Testes de usabilidade <ul><li>São empregados para  avaliação  de: - Web sites e aplicações na Internet,  - na indústria de...
Testes de usabilidade <ul><li>É o processo que envolve o  feedback   vivo  de usuários operando tarefas reais,  registrado...
Testes de usabilidade Testes do Projeto  Better  Desktop.Org
Testes de usabilidade Teste do Portal IBGE PUC-Rio
Testes de usabilidade <ul><li>Existem várias  estruturas  possíveis para a realização de testes de usabilidade. </li></ul>...
Laboratórios de usabilidade
Laboratórios de usabilidade
Laboratórios de usabilidade
Laboratórios de usabilidade
Laboratórios de usabilidade
Laboratórios de usabilidade
Ciclo do produto
Métricas <ul><li>O  tempo  da tarefa; </li></ul><ul><li>A porcentagem de tarefas  completadas ; </li></ul><ul><li>A porcen...
Softwares (exemplo)
Amostra
Amostra <ul><li>Participantes: </li></ul><ul><ul><li>Os participantes devem representar usuários reais: membros do grupo q...
Testes de campo Locais – Campi universitários do Rio, residências e locais de trabalho  dos pesquisadores.
Tarefa 1 <ul><li>A partir da home page do portal IBGE, identifique em que estado do Brasil reside a maior concentração de ...
Tarefa 2 <ul><li>A partir da home page do portal IBGE, descubra em que bairro da cidade de Recife reside a maior concentra...
Testes de campo
Testes de campo
Testes de campo
Participantes
Participantes
Participantes
Participantes
Participantes
Participantes
Resultados
Resultados
Resultados
Resultados
Respostas ao questionário
Respostas ao questionário
Respostas ao questionário
Problemas emergenciais Problema que pode até ser importante, mas não é estritamente considerado um problema de usabilidade...
Conclusões <ul><li>A pesquisa não tem a pretensão de se tornar a palavra final sobre o assunto. É apenas uma primeira abor...
Conclusões <ul><li>Os problemas relacionam-se largamente à ineficiência dos mecanismos de busca, à taxonomia aparentemente...
Conclusões <ul><li>Modelo mental:  </li></ul><ul><li>Os usuários esperavam acessar a informação partindo de um nível temát...
Conclusões <ul><li>Deve adotar novas formas de organizar e estruturar a sua informação, de modo a facilitar o acesso dos d...
Conclusões <ul><li>Prover diferentes dimensões de acesso à informação: </li></ul><ul><li>Taxonomias alternativas:  </li></...
Conclusões <ul><li>A consistência do sistema de rotulação deve ser garantida quanto a  </li></ul><ul><ul><li>estilo de apr...
Conclusões <ul><li>Além das linguagens  técnica ,  jornalística  e  pedagógica , uma quarta linguagem precisará ser conceb...
Conclusões <ul><li>Questionar a opção estética pelo estilo visual de “portal”, inspirado em  sites  famosos. </li></ul><ul...
Vantagens da usabilidade
Vantagens da usabilidade Fonte:  NN Group
Vantagens da usabilidade <ul><li>Aumento na percepção da qualidade da empresa como um todo </li></ul><ul><li>Redução no te...
Institucionalização da usabilidade <ul><li>Incorporar os métodos e técnicas de avaliação de usabilidade. </li></ul><ul><li...
Consideração final
Consideração final
Consideração final
Consideração final
Consideração final <ul><li>Sugestão : Testes de usabilidade e outras pesquisas com usuários podem ser incorporadas, dentro...
Consideração final <ul><li>O IBGE deve desenvolver uma  cultura  interna de apoio a este tipo de metodologia. </li></ul><u...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação

2,614

Published on

Palestra no IBGE, no auditório da Avenida Chile. 9 de Setembro de 2009. por Luiz Agner

Published in: Design, Technology, Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,614
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação"

  1. 1. Testando a usabilidade e a arquitetura da informação estatística: metodologia de pesquisa no estudo de caso do portal do IBGE LUIZ AGNER
  2. 2. Apresentação
  3. 3. <ul><li>Disciplina derivada da ergonomia (interação homem-máquina) </li></ul><ul><li>Preocupada com o design de sistemas computacionais eficientes, funcionais e agradáveis aos usuários. </li></ul>Interação humano-computador
  4. 4. Interação humano-computador ENIAC 1946
  5. 5. Interação humano-computador Usabilidade hoje
  6. 6. Interação humano-computador sistema contexto tarefa homem
  7. 7. <ul><li>Significa garantir aos usuários dos sistemas: 1 - efetividade 2 - eficiência 3 - satisfação (ISO 9241 / International Standards Organization) </li></ul>Usabilidade: o conceito
  8. 8. <ul><li>Usabilidade é definida como a medida na qual um produto pode ser usado por usuários específicos para alcançar objetivos específicos com efetividade, eficiência e satisfação num contexto específico de uso. (ISO 9241 / International Standards Organization) </li></ul>Usabilidade: o conceito
  9. 9. Usabilidade: o conceito <ul><li>Fatores: </li></ul><ul><li>· facilidade de aprendizado ; </li></ul><ul><li>· facilidade de memorização ; </li></ul><ul><li>. maior produtividade ; </li></ul><ul><li>· redução de erros ; </li></ul><ul><li>· satisfação subjetiva do usuário. </li></ul>
  10. 10. Como são planejados os sites
  11. 11. Mapa de atenção
  12. 12. Como realmente usamos a web
  13. 13. Como realmente usamos a web
  14. 14. Pergunta no ar: <ul><li>Se nossas intenções são as melhores possíveis, então... Por que os usuários não agem conforme o planejado? </li></ul>
  15. 15. O usuário está orientado à tarefa <ul><li>Uma interface mal desenhada requer que o usuário decomponha as suas tarefas de modo não-intuitivo (que não espelha o seu modelo mental) isto gera erros e problemas de navegação. </li></ul>
  16. 16. Princípios da usabilidade <ul><li>10 critérios heurísticos </li></ul><ul><li>Jakob Nielsen Pesquisador e consultor de usabilidade. </li></ul>
  17. 17. 1- Visibilidade do status do sistema
  18. 18. 2 – Sistema e mundo real
  19. 19. 3 – Liberdade e controle do usuário
  20. 20. 4 – Consistência e padrões
  21. 21. 4 – Consistência e padrões
  22. 22. 4 – Consistência e padrões
  23. 23. 5 – Prevenção de erros
  24. 24. 6 – Reconhecer x relembrar
  25. 25. 7 – Flexibilidade e eficiência
  26. 26. 8 - Design minimalista
  27. 27. 9 – Mensagens de erro
  28. 28. 9 – Mensagens de erro
  29. 29. 10 – Ajudas e documentação
  30. 30. Conceito de information overload <ul><li>A era da explosão da informação </li></ul>
  31. 31. Conceito de information overload <ul><li>Uma edição do The New York Times em um dia de semana contém mais informação do que o comum dos mortais poderia receber durante toda vida na Inglaterra do século XVII. (WURMAN, 1991). </li></ul><ul><li>Em 2013, a residência média terá 10 terabytes de dados armazenados (fotos, filmes, músicas), mais do que os maiores bancos tinham há 5 anos. (Joel Schwartz, vice-presidente da EMC). </li></ul>
  32. 32. A explosão dos dados <ul><li>A era da informação é, na verdade, uma explosão da não-informação – uma explosão de dados. </li></ul><ul><li>Informação deve ser aquilo que leva à compreensão (WURMAN, 1991). </li></ul>
  33. 33. Cadeia conceitual da ciência da informação
  34. 34. Arquitetura de informação <ul><li>É um novo campo no webdesign. </li></ul><ul><li>difere do design ou programação visual, pelo fato de focalizar a estrutura do website e não a funcionalidade ou aspecto. </li></ul><ul><li>tem como objetivo a construção de websites fáceis de usar, que preencham as necessidades dos clientes e os objetivos dos usuários (VAN DIJCK, 2003) </li></ul>
  35. 35. Classificação da informação
  36. 36. Classificação da informação <ul><li>VINHOS: </li></ul><ul><li>País </li></ul><ul><li>Regiões </li></ul><ul><li>- Ano de produção </li></ul><ul><li>- Tipo de uva </li></ul><ul><li>- Preço </li></ul><ul><li>- Combinações </li></ul><ul><li>- Vinícolas </li></ul><ul><li>- Tipo de vinho </li></ul>
  37. 37. Classificação da informação CA Vídeo Cobal Humaitá
  38. 38. Classificação da informação CA Vídeo Cobal Humaitá
  39. 39. Classificação da informação CA Vídeo Cobal Humaitá
  40. 40. Classificação da informação Você organizaria melhor?
  41. 41. Classificação da informação Locadora Tijuca
  42. 42. Modelos mentais Modelo do usuário Modelo do projetista Modelo do sistema
  43. 43. Modelos mentais Modelo do usuário Modelo do projetista Modelo do sistema
  44. 44. Comportamentos de busca da informação <ul><li>Busca por um item conhecido </li></ul><ul><li>Exploração </li></ul><ul><li>Usuário não sabe o que precisa </li></ul><ul><li>Reencontrar um item </li></ul>
  45. 45. Testes de usabilidade <ul><li>Técnica de pesquisa etnográfica. </li></ul><ul><li>Processo empírico de se aprender sobre a usabilidade de um produto, observando os usuários durante a sua utilização. </li></ul>
  46. 46. Testes de usabilidade <ul><li>São empregados para avaliação de: - Web sites e aplicações na Internet, - na indústria de software , - na telefonia móvel, - na comunicação técnica - produtos industriais etc. </li></ul>
  47. 47. Testes de usabilidade <ul><li>É o processo que envolve o feedback vivo de usuários operando tarefas reais, registrados em vídeo ou gravações de áudio e em condições controladas. </li></ul><ul><li>Define se os usuários podem encontrar e utilizar os recursos, dentro do tempo e com o esforço que desejam despender. </li></ul>
  48. 48. Testes de usabilidade Testes do Projeto Better Desktop.Org
  49. 49. Testes de usabilidade Teste do Portal IBGE PUC-Rio
  50. 50. Testes de usabilidade <ul><li>Existem várias estruturas possíveis para a realização de testes de usabilidade. </li></ul><ul><li>O ideal é a utilização de duas salas – uma reservada aos testes e outra reservada à observação. </li></ul>
  51. 51. Laboratórios de usabilidade
  52. 52. Laboratórios de usabilidade
  53. 53. Laboratórios de usabilidade
  54. 54. Laboratórios de usabilidade
  55. 55. Laboratórios de usabilidade
  56. 56. Laboratórios de usabilidade
  57. 57. Ciclo do produto
  58. 58. Métricas <ul><li>O tempo da tarefa; </li></ul><ul><li>A porcentagem de tarefas completadas ; </li></ul><ul><li>A porcentagem de tarefas não completadas ; </li></ul><ul><li>Número de erros ; </li></ul><ul><li>Tempo de navegação em busca da informação; </li></ul><ul><li>Número de passos ; </li></ul><ul><li>Número de cliques ; </li></ul><ul><li>Quantidade de informações encontradas; </li></ul><ul><li>Número de acessos à ajuda . </li></ul>
  59. 59. Softwares (exemplo)
  60. 60. Amostra
  61. 61. Amostra <ul><li>Participantes: </li></ul><ul><ul><li>Os participantes devem representar usuários reais: membros do grupo que utiliza ou que vai utilizar o produto. </li></ul></ul><ul><ul><li>Os participantes devem executar tarefas reais. </li></ul></ul>
  62. 62. Testes de campo Locais – Campi universitários do Rio, residências e locais de trabalho dos pesquisadores.
  63. 63. Tarefa 1 <ul><li>A partir da home page do portal IBGE, identifique em que estado do Brasil reside a maior concentração de pessoas idosas. </li></ul>
  64. 64. Tarefa 2 <ul><li>A partir da home page do portal IBGE, descubra em que bairro da cidade de Recife reside a maior concentração de cidadãos da terceira idade. </li></ul>
  65. 65. Testes de campo
  66. 66. Testes de campo
  67. 67. Testes de campo
  68. 68. Participantes
  69. 69. Participantes
  70. 70. Participantes
  71. 71. Participantes
  72. 72. Participantes
  73. 73. Participantes
  74. 74. Resultados
  75. 75. Resultados
  76. 76. Resultados
  77. 77. Resultados
  78. 78. Respostas ao questionário
  79. 79. Respostas ao questionário
  80. 80. Respostas ao questionário
  81. 81. Problemas emergenciais Problema que pode até ser importante, mas não é estritamente considerado um problema de usabilidade. Outros 5 Problema localizado ou menor; pode ser objeto de futuro aprimoramento. Menor 4 Gera um impacto moderado na usabilidade. Médio 3 Problema que gera uma significativa demora ou frustração. Maior 2 Problema que impede a realização das tarefas e que precisa ser urgentemente corrigido. Emergencial 1 Descrição Grau severidade
  82. 82. Conclusões <ul><li>A pesquisa não tem a pretensão de se tornar a palavra final sobre o assunto. É apenas uma primeira abordagem. </li></ul><ul><li>Novas pesquisas precisam ser realizadas com outros segmentos do público-alvo do IBGE: - usuários avançados </li></ul><ul><li>- jornalistas </li></ul><ul><li>- adolescentes </li></ul><ul><li>- crianças </li></ul>
  83. 83. Conclusões <ul><li>Os problemas relacionam-se largamente à ineficiência dos mecanismos de busca, à taxonomia aparentemente ilógica ou incompleta, à falta de clareza dos rótulos e links, e aos problemas de redação. </li></ul>
  84. 84. Conclusões <ul><li>Modelo mental: </li></ul><ul><li>Os usuários esperavam acessar a informação partindo de um nível temático geral para o específico. </li></ul><ul><li>A metáfora geográfica também representou forte referência mental. </li></ul><ul><ul><li>O portal não refletiu as expectativas. </li></ul></ul>
  85. 85. Conclusões <ul><li>Deve adotar novas formas de organizar e estruturar a sua informação, de modo a facilitar o acesso dos dados aos pesquisadores que não estão familiarizados com os nomes, terminologias ou as metodologias de suas pesquisas. </li></ul>
  86. 86. Conclusões <ul><li>Prover diferentes dimensões de acesso à informação: </li></ul><ul><li>Taxonomias alternativas: </li></ul><ul><ul><li>temas, </li></ul></ul><ul><ul><li>localização geográfica, </li></ul></ul><ul><ul><li>formatos, </li></ul></ul><ul><ul><li>eventos da vida </li></ul></ul><ul><ul><li>públicos-alvo e </li></ul></ul><ul><ul><li>títulos das pesquisas. </li></ul></ul>
  87. 87. Conclusões <ul><li>A consistência do sistema de rotulação deve ser garantida quanto a </li></ul><ul><ul><li>estilo de apresentação, sintaxe, granularidade, completude e linguagem do usuário. </li></ul></ul><ul><li>O sistema de rotulação deve evitar o emprego de jargões da organização como a sigla SIDRA. </li></ul>
  88. 88. Conclusões <ul><li>Além das linguagens técnica , jornalística e pedagógica , uma quarta linguagem precisará ser concebida para facilitar a apresentação de informações ao cidadão e garantir a compreensão. </li></ul><ul><li>A linguagem do cidadão comum . </li></ul>
  89. 89. Conclusões <ul><li>Questionar a opção estética pelo estilo visual de “portal”, inspirado em sites famosos. </li></ul><ul><li>A estética de portal levou a uma grande aglutinação de rótulos, links e itens de informação na primeira página – o que é interpretado, por considerável parte dos usuários, como “poluição visual”. </li></ul>
  90. 90. Vantagens da usabilidade
  91. 91. Vantagens da usabilidade Fonte: NN Group
  92. 92. Vantagens da usabilidade <ul><li>Aumento na percepção da qualidade da empresa como um todo </li></ul><ul><li>Redução no tempo e custo de desenvolvimento </li></ul><ul><li>Redução na taxa de abandono do site </li></ul><ul><li>Redução nos custos de atendimento </li></ul><ul><li>Aumento do sucesso em compras e transações </li></ul><ul><li>Aumento no nível de fidelização dos usuários </li></ul>
  93. 93. Institucionalização da usabilidade <ul><li>Incorporar os métodos e técnicas de avaliação de usabilidade. </li></ul><ul><li>Desafio da tomada de consciência da usabilidade como uma disciplina formal do Design. </li></ul><ul><li>Importância da institucionalização da usabilidade . </li></ul>
  94. 94. Consideração final
  95. 95. Consideração final
  96. 96. Consideração final
  97. 97. Consideração final
  98. 98. Consideração final <ul><li>Sugestão : Testes de usabilidade e outras pesquisas com usuários podem ser incorporadas, dentro do processo de desenvolvimento e contratação das interfaces do IBGE, como diferencial de qualidade. </li></ul>
  99. 99. Consideração final <ul><li>O IBGE deve desenvolver uma cultura interna de apoio a este tipo de metodologia. </li></ul><ul><li>Usabilidade como mudança cultural. </li></ul>

×