Your SlideShare is downloading. ×
0
Palestra - Análise de Testes de Usabilidade
Palestra - Análise de Testes de Usabilidade
Palestra - Análise de Testes de Usabilidade
Palestra - Análise de Testes de Usabilidade
Palestra - Análise de Testes de Usabilidade
Palestra - Análise de Testes de Usabilidade
Palestra - Análise de Testes de Usabilidade
Palestra - Análise de Testes de Usabilidade
Palestra - Análise de Testes de Usabilidade
Palestra - Análise de Testes de Usabilidade
Palestra - Análise de Testes de Usabilidade
Palestra - Análise de Testes de Usabilidade
Palestra - Análise de Testes de Usabilidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Palestra - Análise de Testes de Usabilidade

3,049

Published on

Aula sobre Análise de Testes de Usabilidade - prof. Luiz Agner PUC-Rio

Aula sobre Análise de Testes de Usabilidade - prof. Luiz Agner PUC-Rio

2 Comments
12 Likes
Statistics
Notes
  • Não é possível. Eles abrem arquivos em Word. Alguns eu não vou publicar mesmo.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Olá, tudo bem Agner? Eu observei que nenhum dos links da apresentação funcionam, por algum motivo o slideshare acaba mudando o endereço dos links, teria como você colocar os links externos em algum comentário fora do slide?

    Obrigado!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
3,049
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
2
Likes
12
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ANÁLISE DOS TESTES <ul><li>Luiz Agner </li></ul><ul><li>Doutorando Design - PUC-Rio </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>www.agner.com.br </li></ul>DE USABILIDADE
  • 2. Classificar observações <ul><li>O trabalho registro de observações de um teste de usabilidade gera um grande número de informações . </li></ul><ul><li>O desafio é organizá-las para reportá-las e interpretá-las. </li></ul><ul><li>Duas possibilidades de abordagem: a top-down e a bottom-up . </li></ul>
  • 3. Método Top-Down <ul><li>Provê maior consistência na análise das observações e começa a partir de uma gama de heurísticas consolidadas . </li></ul><ul><li>Exemplos de heurísticas : Nielsen ; Bastien e Scapin ; e Louis Rosenfeld. </li></ul>
  • 4. Método Bottom-up <ul><li>Assemelha-se a uma técnica de card sorting (organização de cartões) em que a equipe de pesquisa identifica a posteriori as categorias dos problemas observados e o modo como serão agrupados . </li></ul>
  • 5. Método Top-Down <ul><li>A vantagem é começar por uma gama de princípios estabelecidos, com uma linguagem comum para os problemas observados em grande parte dos testes de usabilidade. </li></ul>
  • 6. Método Bottom-up <ul><li>A vantagem do processo bottom-up é construir o consenso da equipe através do envolvimento dos seus membros, e </li></ul><ul><li>analisar as observações de modo inovador e específico . </li></ul><ul><li>Necessita da participação de um facilitador com experiência . </li></ul>
  • 7. Estudo de caso IBGE <ul><li>O método utilizado foi uma classificação das observações com abstração de heurísticas específicas para o domínio do IBGE. </li></ul><ul><li>Resultados atingidos: check list . </li></ul>
  • 8. Estudo de caso IBGE <ul><li>A atribuição de severidade aos problemas de usabilidade deve ser o resultado da análise de seu impacto , de sua freqüência e de sua persistência . </li></ul>
  • 9. Estudo de caso IBGE Problema que pode até ser importante, mas não é estritamente considerado um problema de usabilidade. Outros 5 Problema localizado ou menor; pode ser objeto de futuro aprimoramento. Menor 4 Gera um impacto moderado na usabilidade. Médio 3 Problema que gera uma significativa demora ou frustração. Maior 2 Problema que impede a realização das tarefas e que precisa ser urgentemente corrigido. Emergencial 1 Descrição Grau de severidade
  • 10. Estudo de caso IBGE <ul><li>GRAU DE SEVERIDADE 1 - EMERGENCIAL </li></ul><ul><li>Os ícones para acesso à continuação das tabelas de dados localizam-se abaixo do limite de scroll das telas. </li></ul><ul><li>Os títulos de tabelas não mencionam com clareza as datas a que os dados se referem. </li></ul><ul><li>Dados em tabelas longas são apresentados sem ordenação lógica para o usuário. </li></ul>
  • 11. Estudo de caso IBGE <ul><li>GRAU DE SEVERIDADE 1 – EMERGENCIAL </li></ul><ul><li>Os dados atuais de cada pesquisa não são apresentados em primeiro lugar. </li></ul><ul><li>Os ícones de navegação podem não ser facilmente compreendidos pelo usuário. </li></ul><ul><li>Input de dados da busca não é independente de cedilhas, acentos, plural etc. </li></ul><ul><li>As ferramentas de busca do portal não estão integradas entre si. </li></ul><ul><li>As buscas mais comuns não produzem resultados relevantes. </li></ul>
  • 12. Estudo de caso IBGE <ul><li>O avaliador tem a liberdade de considerar heurísticas específicas que se aplicam a classes de produtos ou sistemas específicos, e tentar abstrair princípios que explicam as observações (NIELSEN, 2007). </li></ul><ul><li>Foram identificadas heurísticas particularmente relacionadas aos problemas do IBGE. </li></ul>
  • 13. Estudo de caso IBGE <ul><li>Após a abstração de categorias heurísticas, uma lista de verificação ( check list ) foi apresentada a um grupo de profissionais – designers e programadores com experiência no portal IBGE. </li></ul><ul><li>O grupo analisou o portal como um todo, na qualidade de avaliadores, utilizando a check list . </li></ul>

×