• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
7. Variantes de testes de usabilidade
 

7. Variantes de testes de usabilidade

on

  • 4,414 views

Apresentação dos alunos da Pós-Graduação em Ergodesign de Interfaces e Arquitetura de Informação da PUC-RIO (CEE) - edição 2011....

Apresentação dos alunos da Pós-Graduação em Ergodesign de Interfaces e Arquitetura de Informação da PUC-RIO (CEE) - edição 2011.
Prof. Luiz Agner
Disciplina: Testes Formais de Usabilidade
Baseado no livro HandBook of Usability Testing, de J. RUBIN.

Statistics

Views

Total Views
4,414
Views on SlideShare
1,013
Embed Views
3,401

Actions

Likes
2
Downloads
25
Comments
0

2 Embeds 3,401

http://www.agner.com.br 3400
http://webcache.googleusercontent.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    7. Variantes de testes de usabilidade 7. Variantes de testes de usabilidade Presentation Transcript

    • Handbook of Usability Testing Manual de Testes de UsabilidadePontifícia Universidade CatólicaErgodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoCaio ColinProfº Luiz Agner
    • O capítulo fala sobre as Variações do método básico de aplicação de testes de usabilidade Incluindo dicas de como proceder e conduzir os testes quando há essas variáveis Normalmente nos teste de usabilidade existem os personagens: o moderador e o(s) participante(s) Moderador Participante(s) Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Se divide nas seguintes variações: Testes dentro Testes Populações remotos e Protótipos e fora de Especiais laboratórios automatizados Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Populações Especiais – Deficientes Físicos • Adoram ser incluídos em estudos de usabilidade • Levam mais tempo para encontrar e recrutar usuários • Deve se instalar equipamentos de tecnologia assistiva ou realizar o teste onde o participante é acostumado a interagir • Alguns usuários necessitam de acompanhantes (ex: interprete) na execução do teste Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Populações Especiais – Deficientes Físicos • Programar horas adicionais: antes, durante e depois das sessões • Ter conciência das limitações do usuário. • Ver com antecedência se dará alguma assistência (ex: transporte) • Saber se estará acompanhado de um ajudante. • Tomar cuidado, ajudantes tendem a serem mais participativos que seu público-alvo Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Populações Especiais – Deficientes Físicos • Tenha uma sala para o ajudante. • Retire obstáculos do local. • É possivel ter que reler as instruções durante o teste. Obs: As orientações são semelhantes com Idosos Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Populações Especiais – Idosos • Parte populacional que vem crescendo mais • Cuidados com algumas diferenças importantes sobre o uso da web • Certifique-se que tenham experiência de uso com email, web e aplicativos Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Populações Especiais – Idosos • Agende por telefone • Realize as sessões pela manhã • Informe para que tragam óculos de leitura e que comam antes do teste • Não os apresse. Permita o prolongar do teste pois esse tipo de usuario é mais lento. Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Populações Especiais – Idosos • Respeite e seja educado • Seja claro, detalhado e avise que você poderá interromper antes de terminar alguma tarefa • Permita pausas para descanço • Peça para que pense em voz alta • Evite linguagem técnica • Tenha paciência • Normalmente idosos se disvirtuam da tarefa com alguma história, redirecione sutilmente o usuário para a tarefa Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Populações Especiais – Crianças • Testa-las tende a ser mais divertido • Encontrar e realizar testes com esse tipo de usuário pode ser desafiador • Seja claro préviamente com os pais/responsáveis das crianças • Caso seja confidencial o projeto diga aos pais/ responsáveis • O recrutamento é mais parte dos pais do que das crianças • Informe como será o curso do teste, isso facilita a aprovação • Recrute os usuários seguindo as leis de proteção a criança (no nosso caso, o ECA) • Ofereça como recompensa: balas, brinquedos ou um “certificado”. • E para os pais ofereça um reembolso pelas despesas e permanência enquanto foi realizado o teste Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Populações Especiais – Crianças • Pode ser agendado com dois ou mais filhos • Co-descoberta funciona muito bem com crianças • Crianças com laços afetivos (irmão ou amigo) tendem a dar melhores resultados • Cancelamento de última hora são comuns devido ao horário ou incidentes Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Populações Especiais – Crianças • Até oito anos tendem a ser bem básicas • Tenha cuidado com relação a atenção das crianças durante a sessão. Elimine distrações do ambiente • No encontro de obstáculos, elas não persistem, normalmente param e partem para outra coisa • São concientes do que é da idade delas • São francas nos comentários Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Protótipos – Papel e Baixa Fidelidade • Pouco investimento, tempo e recurso • É descartável, pode ser feito várias vezes até atingir o ideal Prototipos não são recomendáveis para grandes sites, aplicativos de web ou softwares. Nesses casos, focar os prototipos nas areas de risco ou nas funcionalidades Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Protótipos – Papel e Baixa Fidelidade Se encontra duas pessoas além do participante: Moderador Computador Participante(s) que conduz o que faz o papel teste, observa do sistema e anota operacional Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Protótipos – Papel e Baixa Fidelidade • É apenas uma representação do que seria implementado • Elementos da interface são impressos ou desenhados com esboço. Podendo ser movido, adicionado ou alterado durante o teste • Se recomenda fazer no inicio do processo criativo, até consolidar ou criar conceitos antes de qualquer investimento monetário • Permitem rápido feedback sobre o design da tela • Todas as decisões tomadas após o teste são baseadas em evidências reais • Público-alvo é envolvido no processo • O curso do teste é idêntico a um produto em fase final de produção Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Protótipos – Clicáveis e Utilizáveis Papel ou Protótipo Baixa mais próximo Fidelidade do real • Ainda descartável • Deve ser interativo e clicável em partes da interface • Pode ter apenas um caminho para o usuário seguir • Para produtos físicos como tablets, celulares, GPS, etc... Aconselha-se mock ups. Permite que o usuário se aproxime do produto real Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Testes Monitorados Roteiro Flexível • Para desenvolver tarefas em um cenário • Divulgação gradual para fornercer dicas apropriadas Vantagens: • Ao personalizar cenários e tarefas em experiências passadas do participante, o usuário se sente mais ligado ao teste devido ao cenário realista e significativo Como usar: • Não comece com tarefas especificas. A não ser que o usuário esteja bastante motivado • No meio da sessão entreviste os participantes. Pergunte sobre os interesses do produto ultilizado, ou sobre o produto em si Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Co-Descoberta - Dois ao mesmo tempo Técnica que ultiliza dois participantes simultaneamente durante o teste. O moderador incentiva a comunicação entre os usuários Diálogo estimulado constantemente, ponto diferencial do teste convencional, tornando o ponto principal. Os usuários debatem ao enfrentarem as tarefas, facilitando o thinking-aloud Técnica bastante útil nas etapas iniciais do projeto e no desenvolvimento de protótipos, no que permite alterar o projeto básico Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Teste em Jogos • Sessões destinadas apenas a jogos eletrônicos • Pode ser individual, em dupla ou em grupo. São geralmente em laboratórios para observação dos participantes • Perguntas são feitas antes, durante e depois do jogo Ganhos: • Um bom feedback inicial do público-alvo além de saber a interação, o emocional e a dificuldade durante o jogo Como usar: • Geralmente são feitos em laboratórios com varios jogadores • Se criam ambientes com a plataforma do jogo • São equipados com sistema de monitoramento e captura de dados. Porém pode seguir de forma mais informal Como há varios jogadores juntos, pode se seguir a dinâmica com o grupo de foco. Em testes individuais, a abordagem é a mesma de um teste de usabilidade normal. Os dados coletados de jogos são diferentes dos demais produtos. Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Teste fora de Laboratório Testes Remotos Teste em casa ou on-site Testes Self-Reporting Automatizados (pesquisa e estudos diários) Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Testes Remotos • Testes realizados a distância. Geralmente combinação de telefone e computador para realizar o teste Atualmente se usa video-conferências (ex: Skype) Ganhos: • Ampliação de amostra geográfica e de baixo custo • Esta técnica não é boa para teste de desempenho que busca recolher dados sobre o tempo de tarefa, pois exige que o participante pense em voz alta • Pode ter pequenos atrasos no tempo de resposta (delays) do sistema ou da internet Como usar: • Definições de compromissos e tarefas identicos aos testes convencionais • Se ultilizar ferramentas de reunião online, passe a as instruções com antecedência e dê um tempo para o usuário se preparar para o teste Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Teste Automatizado • Sem a moderação humana. Um software de coleta de dados é usado. O participante responde às perguntas ao longo do teste (ex: múltipla escolha) • O que ganha? Esses serviços compilam dados de cliques, tempo de respostas, respostas dadas e perguntas fornecidas. Conseguem ótimos dados quantitativos • A coleta dos dados quantitativos depende da escrita do usuario e da conclusão dos dados • Como usar: Ideal para testes sumativos e de validação. Normalmente grandes empresas tem um grande número de voluntários para os testes • Pode ser dificil ter um publico especifico, esse teste é melhor com um publico mais abrangente Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Teste em casa ou on-site Idéia: • Realizar os testes com o indivíduo no ambiente que normalmente usaria o produto Ganhos: • Testes mais realistas. Ao realizar o teste em seu ambiente, você toma conhecimento do cenário e ambiente que o participante usa o produto • Além dos fatores fisícos e sociais que podem influenciar a facilidade do uso, padrões de uso e tarefas Como usar: • Determine objetivos e e questões de observação, qual é a melhor forma de responde-los. Recrute os participantes, marque compromissos com eles e desenvolva o cenário e as tarefas Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin
    • Self-Reporting (pesquisa e estudos diários) • Coleta de informações através de questionários seja durante ou depois de executar as tarefas • Usar para comparação de grau de satisfação dos participantes que estão usando versões ou prototipos, avaliando facilidade de acesso, organizacao, intuição, etc... Ganhos: • As interações e as impressões dos participantes estão ligadas às memórias deles. Podendo articular suas preferências e interações mais recentes com o produto Como usar: • Fundamental que os questionários sejam curtos e fáceis de entender • Pode ser testado em campo esse tipo de teste e é mais fácil de personalizar o carater de sua pesquisa, criando novas variáveis. Pontifícia Universidade CatólicaHandbook of Usability Testing Ergodesign: Usabilidade e Arquitetura de InformaçãoManual de Testes de Usabilidade Caio Colin