1. Ambientes para testes de usabilidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

1. Ambientes para testes de usabilidade

on

  • 4,310 views

Apresentação dos alunos da Pós-Graduação em Ergodesign de Interfaces e Arquitetura de Informação da PUC-RIO (CEE) - edição 2011....

Apresentação dos alunos da Pós-Graduação em Ergodesign de Interfaces e Arquitetura de Informação da PUC-RIO (CEE) - edição 2011.
Prof. Luiz Agner
Disciplina: Testes Formais de Usabilidade
Baseado no livro HandBook of Usability Testing, de J. RUBIN.

Statistics

Views

Total Views
4,310
Views on SlideShare
806
Embed Views
3,504

Actions

Likes
2
Downloads
21
Comments
0

2 Embeds 3,504

http://www.agner.com.br 3503
http://webcache.googleusercontent.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

1. Ambientes para testes de usabilidade Presentation Transcript

  • 1. Ergodesign de Interfaces: usabilidade e arquitetura de informação . Teste formal de usabilidade – Luiz Agner Criação de ambientes para testes de usabilidade Adolfo Sabino Bernardo Tausz 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz
  • 2. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Introdução Hoje em dia, para algumas pessoas e empresas, ter um laboratório de usabilidade se tornou mais importante do que entender o usuário. Mais importante do que ter uma infraestrutura excelente e com tecnologia de ponta é fazer com que os testes sejam focados no usuário, em suas ações e percepções.
  • 3. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Introdução É necessário criar uma filosofia de design centrado no usuário. Para isso nada melhor do que começar pequeno. Começando com pequenas forças será possível se concentrar em outros fatores que contribuem para um programa de sucesso como a garantir que os envolvidos no processo tenham conhecimentos básicos dos métodos e técnicas.
  • 4. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Localização e espaço físico A tecnologia evoluiu muito e a interação que exercemos com sistemas passou a ocorrer em qualquer lugar. É preciso avaliar a real necessidade de usar um laboratório formal de usabilidade. O local da sessões de testes está diretamente relacionada ao projeto de estudo e quem são os usuários.
  • 5. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Localização e espaço físico
    • Alguns pontos devem ser levados em consideração antes de escolher o local dos testes
    • Tipo de teste e medidas
    •   Qual o seu objetivo? Fazer um teste exploratório de avaliação ou validação?
    •   Você precisa se sentar perto do usuário para colher dados qualitativos? dar suporte caso necessário?
    •   Você precisa observar de longe o usuário para que ele não tenha interação ou se sinta "intimidado" por você?
  • 6. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Localização e espaço físico
    • 2) Logística
    • Você possui espaço disponível em sua empresa para a realização dos testes?
    • Este local é acessível a todos os participantes em quaisquer condições (condução, praticidade e acessibilidade para deficientes físicos)
    • É importante que quem encomendou o teste se mantenha anônimo?
    • O que você deseja testar pode ser transportado para outro ambiente?
    • Há o uso de algum aparato especial para a coleta de dados durante os testes?Por exemplo, aparelhos de eye-tracking.
  • 7. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Localização e espaço físico
    • 3) Relações públicas internas
    •   Você quer demonstrar alguma idéia ou produto interno para a equipe ou pessoas da empresa? 
    •   Haverão observadores? Porque eles devem observar?
    •   Eles vão ficar observando de longe ou dentro da sala com o usuário?
  • 8. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Localização e espaço físico
    • 4) Disponibilidade dos participantes
    • É essencial que o usuário vá até o laboratório?
    • O que é mais produtivo em termos de coleta de dados? Observar o usuário no ambiente controlado do laboratório ou onde ele normalmente realiza suas tarefas?
    • É fácil para o usuário se desligar de suas tarefas diárias para comparecer ao teste? Quanto tempo dele isso pode tomar? Quais as consequências?
  • 9. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Teste em locais geográficos diferentes
    • Diversos fatores tornam as pessoas diferentes umas das outras, como idade e nível de educação. Necessidades podem variar de região para região (quem mora no nordeste não tem a mesma necessidade de ter um casaco de frio como quem mora no sul), terminologias podem ser diferentes (tangerina e mexerica).
    • Isto é chamado de CONTEXTO DO USUÁRIO
    • Ao estudar a possibilidade de testar em vários locais ou em um local fora de sua área, comece a pensar sobre o contexto do usuário (levando em conta tanto o orçamento bem como a disponibilidade do tempo). Se a significância dessa diferença entre usuários terá um impacto tão grande no seu produto, então você deve explorar esses diferentes contextos para testar.
    • Considere teste em regiões diferentes quando:
    • O local é dominado por um tipo de negócio ou cultura
    • As experiências, exposição ou atitudes da população local é diferente da
    • do público-alvo.
    • Os locais não usam o produto que você está testando
  • 10. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Teste em locais geográficos diferentes
    • E se for necessário a realização de testes com usuários internacionais?
    • Se não for possível realizar os testes em locais internacionais existem algumas alternativas que podem ser bastante úteis:
    • Testes Remotos de Usabilidade, ou seja, ouvir as pessoas ao telefone enquanto eles usam o produto. Se o produto é um software ou um site, você pode facilmente configurar a sessão para ver o que está acontecendo na tela do participante.
    • Utilizar usuários recém-chegados do estrangeiro, embora eles estejam em seu país, eles não assimilaram a cultura ainda e podem ter diferentes atitudes e motivações das pessoas que permaneceram na sua terra natal, então você pode ganhar muitos 'insights' por causa do contexto remanescente da cultura que eles trazem.
  • 11. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Levando o teste até o usuário
    • Você é um estranho entrando no espaço pessoal dessa pessoa, no local de trabalho ou em sua casa. Por essa razão, deve sempre se organizar.
    • Quando o teste for no trabalho do usuário, planeje muito bem a sessão:
    • Obtenha a permissão de gestor e do participante
    • Marque o horário do teste com o(s) participante(s) e confirme horas antes do teste.
    •   Envie informações pertinentes antes, mas se possível não as tarefas que serão requisitadas
    • Se informe com antecedência sobre o local, como chegar e se tem estacionamento no local
    • Se você está testando qualquer software ou site no seu laptop, lembre-se de preparar o ambiente antes.
    • Se tiver um assitente acompanhando, treine-o antes para saber qual é a sua função, como configurar aparelho de filmagem, anotar, etc.
  • 12. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Levando o teste até o usuário
    • O q ue levar?
    • Roteiro, formulários e questionários
    • Cartão de visita e identificação.
    • Gravador de áudio, baterias e cabos para tomada ou USB
    • Câmera de vídeo, baterias e cabos para tomada ou USB
    • Tripé
    • Extensão de tomada, ou algum tipo de cabo específico
    • Canetas e uma prancheta
    • Bloco de anotações
    • I mportante: Ao chegar no lugar onde será realizado o teste com o usuário, peça para ele mostrar a alguém da sua equipe, o lugar onde o participante irá usar o produto a ser testado, e rapidamente arrume tudo para começar  a sessão e a coleta de dados.
  • 13. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Levando o teste até o usuário Durante o teste: • Posicione-se para que você possa ver o que o participante está fazendo sem estar no campo principal de visão dele. • Foque a câmara de vídeo sobre o ombro do participante sobre o objeto que está sendo testado, tornando o ângulo amplo o suficiente para capturar as mãos do participante (para pegar como eles interagem com o produto). • Posicione o observador atrás de você e do participante, se possível. • Não tomar notas alguns participantes podem se sentir intimidados, faça depois ou peça para um integrante de sua equipe. • Colocar lembretes em seu roteiro para lembrar-se para começar as gravações ou atribuir isto à pessoa de sua equipe. • Respeite o espaço de trabalho da pessoa ou sua casa. • Pontualidade (início e fim). • Ao término da sessão, certifique-se de recolher seus equipamentos e pertences. • Mesmo se o participante receber alguma recompensa não esqueça de agradecer formalmente.
  • 14. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Levando o teste até o usuário
    • Laboratório portátil
    • O laboratório portátil, não necessita de uma sala específica. Nessa modalidade, o software que você utiliza (Ex.: Camtasia ou Morae) que captura em vídeo, cada passo que o usuário faz durante o teste, é o mais importante.
    • Caso o pesquisador deseje capturar os movimentos das mãos do usuário no teclado, ou as expressões faciais, ele deve instalar webcams ou câmeras em tripés.
    • Vantagens:
    • Você consegue observar o usuário em seu contexto.
    • Maior facilidade em conseguir os participantes dos testes
    • Bom custo x benefício 
    • As câmeras e aparelhos utilizados não são exclusivos do laboratório.
  • 15. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Levando o teste até o usuário
    • Laboratório portátil
    • Desvantagens:
    • Planejamento e logística podem ser complicados.
    • Sessões podem demorar muito mais tempo.
    • O espaço físico pode ser muito pequeno para arrumar e observadores
    • Maior chance de problemas para atrapalhar. Por exemplo, poluição sonora (crianças, bichos e transito), espaço pequeno para posicionar o computador e ou as câmeras
    • Se contentar com o que o espaço está disponível.
    • A mobilidade pode encurtar a vida útil dos equipamentos.
    • Possibilidade dos problemas no local confundirem ou complicarem o estudo. Necessidade de maior cuidado ao analisar os dados da pesquisa.
  • 16. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Laboratório fixo Modelo de sala única Ambiente mínimo necessário para o teste e que possa acomodar observadores. É essencial que a sala seja tranquila e isolada. O moderador deve estar perto do usuário, deve estar na visão periférica dele, de modo que ele saiba que você está perto o tempo todo. Cuidando para não distrai-lo ou deixa-lo ansioso.
  • 17. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Laboratório fixo Modelo de sala única
    • Vantagens:
    • O moderador tem total controle do que ocorre na sala, assim como pode ver as emoções que o usuário expressa.
    • Durante a fase exploratória de testes é possível ter uma maior interação com o usuário. Desta forma o usuário se sente parte da equipe.
    • O usuário não se sente sozinho e pode ser encorajado pelo moderador durante testes difíceis.
    • Os observadores podem aproveitar para pedir ao moderador que faça perguntas ao usuário
  • 18. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Laboratório fixo Modelo de sala única
    • Desvantagens:
    • O comportamento do moderador pode afetar o comportamento do usuário e assim prejudicar o teste.
    • Os observadores devem evitar conversarem entre si para não distrair o usuário.
  • 19. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Laboratório fixo Modelo de sala única (variação)
    • Vantagens:
    • O moderador tem mais liberdade de tomar notas, se movimentar e usar o programa de captura durante o teste, mantendo uma proximidade do participante.
    • O usuário não se sente sozinho e pode ser encorajado pelo moderador durante testes difíceis.
    • Este modelo encoraja o usuário a "pensar alto" enquanto realiza o teste.
  • 20. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Laboratório fixo Modelo de sala única (variação)
    • Desvantagens:
    • A perda de proximidade com o participante faz com que o moderador perca determinadas reações do participante.
    • A posição que o moderador se encontra pode deixar o participante desconfortável com a sensação de estar sendo "vigiado".
    • O espaço para observadores é limitado.
    • Se o participante escuta o moderador digitando para tomar notas, pode assumir que está fazendo alguma coisa errada.
  • 21. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Laboratório fixo Modelo de sala única com tela e projetor
  • 22. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Laboratório fixo Modelo de sala única com tela e projetor
    • Vantagens:
    • Todas as vantagens do modelo de sala única também se aplicam à essa disposição.
    • É possível acomodar confortavelmente um grande número de observadores.
    • Porque há um maior número de pessoas observando, há uma maior coleta de dados.
    • É mais fácil obter anotações e dúvidas dos observadores, deixando a experiência mais rica.
    • Não é necessário gravar o teste pois todas as pessoas envolvidas no projeto e que gostariam de assistir ao teste podem estar presentes.
  • 23. 16.09.2011 Adolfo Sabino e Bernardo Tausz Laboratório fixo Modelo de sala única com tela e projetor
    • Dantagens:
    • Demanda mais tempo e treinamento para gerenciar um grande número de observadores.
    • O moderador precisará de maior controle dos observadores para prevenir que atrapalhem o teste, distraindo o usuário.
    • Requer mais equipamentos e espaço.
    • Os observadores não poderão ver as reações do usuário, apenas suas "entradas" no computador.
    • Se o participante escuta o moderador digitando para tomar notas, pode assumir que está fazendo alguma coisa errada.