Your SlideShare is downloading. ×
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Trabalho de Convergência - Jornais
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Trabalho de Convergência - Jornais

659

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
659
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. JORNALAriel Aguiar, Estevão Espindola, Rafael Xavier, Thiago Pedruzzi e Yves MunizAbril/12
  • 2. História do Jornal - Antecessores✤ Acta Diurna na Roma Antiga, 59 AC.✤ Tipao na China (entre oficiais da corte, durante o final da Dinastia Han, nos séculos II e III AC).✤ O Kaiyuan Za Bao ("Boletim da Corte") da Dinastia Tang, entre 713 e 714.✤ Em 1556, o governo da República de Veneza publicou o mensal Notizie scritte (boletins manuscritos utilizados para distribuir notícias políticas, militares e econômicas para as cidades italianas).✤ Nenhuma dessas publicações, entretanto, cumprem com os critérios clássicos para serem considerados jornais, já que tipicamente não eram feitos para o grande público, sendo restritos a uma gama de tópicos específico.
  • 3. História do Jornal: O Jornal na Era Moderna✤ A prensa, inventada por Johann Gutenberg em 1447, inaugurou a era do jornal moderno.✤ O primeiro jornal considerado é o Relation aller Fürnemmen und Gedenckwürdigen Historien, impresso a partir de 1605 por Johann Carolus em Estrasburgo, Alemanha.✤ Subsequentemente vieram outros jornais na Europa como: ★ França (Gazette em 1631) ★ Bélgica (Nieuwe Tijdingen em 1616) ★ Inglaterra (o London Gazette, fundado em 1665, ainda hoje publicado como diário oficial do Judiciário).✤ Em 1766, a Suécia tornou-se o primeiro país a aprovar uma lei que protegia a liberdade de imprensa.
  • 4. História do Jornal: O Jornal na Era Moderna✤ 1639: Primeira prensa na América colonial.✤ 1645: O jornal mais antigo do mundo ainda em circulação, o Post-och Inrikes Tidningar, é publicado na Suécia.✤ 1851: Fundação da Reuters.✤ Década de 1870: Charles Stewart Parnell usa o Freeman’s Journal para promover as causas de seu Partido Nacionalista Irlandês.✤ 1880: Aparecem as primeiras fotografias em jornal.✤ 1900: Vladimir Lênin funda o Iskra, em Leipzig, Alemanha. Esse jornal revolucionário veio a ser um importante veículo de propaganda comunista.
  • 5. História do Jornal: O Jornal na Era ModernaO volume e a atualização de informações na Internet não têmparalelo, mas isso não decretou o fim da relevância dos jornais.Os jornais em papel continuam sendo um veículo popular e poderosono relato e análise dos eventos que afetam nossas vidas.A WAN (Associação Mundial de Jornais) calcula que um bilhão depessoas em todo o mundo lêem um jornal todos os dias!
  • 6. MaterialUtilizado na maioria das publicações de grande circulação, o papeljornal é o tipo de papel mais barato e simples do mercado. É um papelnão revestido e por isso ele absorve bem a tinta, sua superfície varia deacordo com o tipo de produto pretendido, gerando a possibilidade deimpressão em mais de 1 cor.Sua gramatura varia de 50 a 70g e pode ser fabricado em rolos (paraprensas rotativas) ou em folhas lisas (para prensas planas).
  • 7. Formatos✤ Standard: É a medida mais utilizada nos grandes jornais, pois aproveita o máximo da área da chapa de impressão das máquinas offset. Nesse formato a mancha gráfica da página, área onde se imprime textos e imagens, mede 52,5 x 29,7 cm.✤ Tabloide: Formato utilizado para cadernos especiais encartados nos grandes jornais e alguns jornais que são distribuídos em ruas, sendo que este formato é resultado da divisão do formato Standard em duas partes (metade da altura). Nesse formato, a página possui uma mancha gráfica de 26,5 x 29,7 cm.✤ Berliner: Formato criado na Europa e introduzido recentemente no mercado nacional, sendo que sua utilização vem crescendo por questão de economia e praticidade para o leitor. É um pouco mais alto que o tabloide e esse formato traz um melhor aproveitamento do papel, sendo a mancha gráfica de por página de 24,5 x 40cm.
  • 8. Exemplos de FormatosStandard Tabloide Berlinense
  • 9. Dados do Jornal no Brasil Fonte: Mídia Dados 2011 - ANJ, ADI Brasil, ADJORI, ABRE, Anuário de Mídia 2011, JOVEdataTotal de títulos: 4.056Total de títulos diários: 652Títulos auditados pelo IVC: 113 121IVC: O Instituto Verificadorde Circulação é uma entidade 222nacional e oficial, sem fins 322lucrativos, responsável pelaauditoria de circulação dos 2.411principais jornais e revistas e,mais recentemente, sites doBrasil, considerada a principal 939referência neste segmento.
  • 10. Perfil dos Leitores de Jornal Fonte: Mídia Dados 2011 - Ipsos/Marplan 9 Mercados Classe D Classe A Mulheres X Homens 7% 10% 49 51 0 100 Classe C Classe B 43% 40%25 23 21 19 14 10 8 5 0 10 a 14 15 a 19 20 a 29 30 a 39 40 a 49 50 a 64 65+
  • 11. Circulação Fonte: IVC 2011 Rankingdos20jornaisdemaiorcirculaçãonoBrasil Título Estado Média*de*Circulação1 Super*notícia Minas*Gerais 300.8522 Folha*de*São*Paulo São*Paulo 283.7823 O*Globo Rio*de*Janeiro 264.2904 O*Estado*de*São*Paulo São*Paulo 239.8185 Extra Rio*de*Janeiro 234.3416 Zero*Hora Rio*Grande*do*Sul 187.3557 Diário*Gaúcho Rio*Grande*do*Sul 162.5808 Meia*Hora Rio*de*Janeiro 154.1869 Correio*do*Povo Rio*Grande*do*Sul 152.39210 Daqui Goiás 151.73511 Dez*Minutos Amazonas 99.28312 Agora*São*Paulo São*Paulo 94.94813 Expresso*da*Informação Rio*de*Janeiro 92.22614 Lance! Rio*de*Janeiro 90.21915 O*Amarelinho São*Paulo 89.65916 Estado*de*Minas Minas*Gerais 72.92917 A*Tribuna Espírito*Santo 64.07018 Correio*Braziliense Distrito*Federal 58.03219 O*Dia Rio*de*Janeiro 57.35820 Valor*Econômico São*Paulo 57.287
  • 12. Índice de Leitura por Capital Fonte: Mídia Dados 2011 - Ipsos/Marplan 9 Mercados Cidade Índice de Leitura Porto Alegre 70% leem jornais Belo Horizonte 66% leem jornais Rio de Janeiro 59% leem jornais Brasília 49% leem jornais Curitiba 39% leem jornais Salvador 36% leem jornais Recife 35% leem jornais São Paulo 33% leem jornais Fortaleza 23% leem jornais
  • 13. Penetração do meio Jornal no Brasil Fonte: Mídia Dados 2011 - Ipsos/MarplanSegundo pesquisa do TV 97%Marplan o jornal é oquarto meio mais Rádio 80%consumido pelos Mídia Externa 59%Brasileiros Jornal 47% Internet 41% Revista 39% TV Paga 26% Cinema 15% 0 100
  • 14. Investimento em Jornal Fonte: Projeto Inter-Meios - Jan a Dez/2011 | *Valor Tabela, sem considerar descontos negociadosTotal de investimentos em 2011*: Mídia Exterior R$ 28.454.349.403,81 3% Rádio Televisão 4% 64% TV Paga No cenário de investimento 4% por meios o Jornal fica na Internet segunda colocação. 6% Cinema e Guias não apresentaram 1% de Revista 7% participação na categoria e por este motivo não estão no gráfico ao lado. Jornal 11%
  • 15. CrossMedia✤ O jornal físico é linear, não é interativo, tem um visual estático, é tátil, possui uma hierarquia e sua linguagem pode ser mais formal ou não, variando de acordo com o público alvo. Transmite credibilidade. É um meio imersivo pois o usuário utiliza maior concentração em comparação aos outros meios.✤ O jornal digital é linear, é interativo, participativo e colaborativo. Tem um visual que apresenta movimento, possui uma hierarquia e sua linguagem também varia de acordo com o público alvo. Também transmite credibilidade e também é um meio imersivo. Apresenta conteúdo multimidia.
  • 16. Adaptação do Jornal à era digitalCom a popularização da internet nos anos 90, ojornal impresso teve que se adaptar para não perderespaço, e percebeu que estava diante de um quadronovo e que é preciso investir em novas tecnologiaspara acompanhar o ritmo das mudanças. Hoje, as mais importantes companhias jornalísticasno mundo possuem versões digitais de seusprincipais produtos editoriais e a tendência é queestas empresas ampliem seus investimentos nosetor de mídias interativas.A entrada de jornais na Internet inaugura um novoveículo de comunicação que reúne características detodas as outras mídias e que tem como suporte asredes mundiais de computadores. 
  • 17. Adaptação do Jornal à era digitalO jornalismo digital representa uma revolução no modelo deprodução e distribuição das notícias. O papel vai cedendo lugara impulsos eletrônicos que podem viajar a grandes velocidadespela informação. As primeiras experiências de jornalismo digital se deram nosEstados Unidos, nos anos 80, e em 1993 apenas 20 jornaisestavão online, todos esses sendo norte-americanos.Hoje o jornal ganha formas diferentes, como nos tablets ecelulares, permitindo a comodidade do leitor de poder acessaraonde quiser seu exemplar e sem o consumo do papel, ajudandotambém a natureza. O jornal não perdeu lucro com apopularização digital, o que gerava lucro e ainda gera são osanúncios que independente do formato continuam nos jornais,porém agora mais interativos.Um exemplo de "novo" jornal são os blogs e mini blogs, algunsjornais postam chamadas de noticias em blogs como no Twitter,atraíndo seus leitores para sua página online. Nas páginas dosjornais ainda é possivel que o leitor compartilhe e envie oconteúdo para seus amigos, divulgando o jornal cada vez mais.
  • 18. Afinal... Será o fim do jornal impresso? As opiniões são divergentes:Alguns acreditam que os jornais convencionais não sobreviverão aopróximo século. Tudo será digitalizado e até a televisão, como nós aconhecemos, deixará de existir. Outros afirmam que a Internet não representa uma ameaça àspublicações impressas e que nenhuma tecnologia, por mais avançadaque seja, vai superar a comodidade e o conforto que um jornal ourevista em papel proporciona aos leitores.
  • 19. Como incentivar novos leitores?✤ Jornais gratuitos;✤ Servir de plataforma para outras mídias;✤ Melhorar o conteúdo; “O jornal impresso nem chegou ao Brasil”

×