• Save
BPA Sérgio Gonzaga
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

BPA Sérgio Gonzaga

on

  • 669 views

 

Statistics

Views

Total Views
669
Views on SlideShare
585
Embed Views
84

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

2 Embeds 84

http://www.carnedopampagaucho.com.br 80
http://carnedopampagaucho.com.br 4

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

BPA Sérgio Gonzaga Presentation Transcript

  • 1. II Encontro Técnico da APROPAMPA - O papel das Indicações Geográficas na produção de carne diferenciada e seu retorno econômico. ‘‘ Boas práticas agropecuárias e desenvolvimento sustentável’’ Bagé, 28 de maio de 2011 Sérgio Silveira Gonzaga
  • 2. Qualidades intrínsecas (produto) Qualidades extrínsecas (sistema de produção) Marketing da Carne Boi natural (Criado a pasto) Alimento seguro (Livre de resíduos) Carne saudável (teor de gordura) Sabor, maciez, coloração e pH Preservação do meio-ambiente Responsabilidade Social Bons tratos Animais Identificação Regional
  • 3.  
  • 4.  
  • 5. Pesquisa está relacionada a medidas de bem-estar na criação de bovinos. Fazenda em Mato Grosso já possui até um certificado internacional. Do Globo Rural O zootecnista Mateus Paranhos, orienta um grupo de estudos e pesquisas em etologia, a ciência do comportamento animal, chamado Etco. Os alunos do curso de zooctenia, que fazem parte do grupo, ajudam no manejo dos animais. Em vez da vara que cutuca os animais, ou mesmo o chicote, eles usam bandeiras. “ As bandeiras têm o propósito de orientar os animais e também te dá segurança, porque ela é um prolongamento do seu braço. Elas têm um metro e meio, então pra quem trabalha na área externa do curral, é bom porque conseguimos nos aproximar com a bandeira sem se expor a um coice, a um movimento brusco do animal. Então ela tem a finalidade de orientar os animais, cercar e também de fazer isso de forma segura, sem riscos”, explica Mateus.
  • 6. V a r e j o Sanidade Animal Hormônios e Antibióticos Pouca praticidade Preço elevado Forma de apresentação Identificação das preferências dos consumidores Preparo Demorado Higiene e Limpeza Alimentação c/ proteina animal Qualidade e Preço Tradição e Procedência Alimento Seguro Preservação Ambiental Saudável e Nutritivo Responsab . Social Praticidade Bem Estar Animal Mensagens do mercado consumidor Fatores de Atração Fatores de Repulsão Indústria Qualidade, inovação e diferenciação de produtos e marketing. Sistemas de Produção
  • 7.  
  • 8.  
  • 9. Histórico BPA Embrapa Gado de Corte – 2004: projeto “Implantação das Boas Práticas Agropecuárias na Produção de Bovinos de Corte, em propriedades rurais do MS. Maio de 2005 - Embrapa Gado de Corte, Câmara Setorial, Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Senar e outros lançaram no Estado o “Programa de Boas Práticas Agropecuárias-Bovinos de Corte”.
  • 10. Histórico BPA O objetivo do Programa: capacitar os técnicos de nível superior (médicos veterinários, zootecnistas e agrônomos), que prestam assistência técnica aos pecuaristas do Estado, para atuarem como multiplicadores, de modo a conscientizar os produtores rurais sobre a necessidade, importância e vantagens da implantação das Boas Práticas Agropecuárias na propriedade rural.
  • 11. “ Boas Práticas Agropecuárias - Bovinos de Corte É um conjunto de normas e procedimentos a serem adotados pelos produtores rurais, de forma voluntária , para tornar os sistemas de produção mais rentáveis e competitivos, assegurando a oferta de alimentos seguros provenientes de sistemas de produção sustentáveis.
  • 12. Objetivo Geral Contribuir para o aumento da competitividade da bovinocultura de corte, mediante a incorporação de tecnologias que viabilizem as boas práticas em cada sistema de produção.
  • 13.
    • Vantagens para o setor produtivo
    • Redução de riscos de ações trabalhistas e ambientais;
    • Redução dos custos de produção, melhoria da qualidade,
    • produtividade e da rentabilidade;
    • Facilitar acesso a mercados que valorizam alimentos seguros
    • provenientes de cadeias produtivas economicamente viáveis,
    • socialmente justas e ambientalmente corretas.
  • 14. Benefícios para as entidades parceiras Racionalização de recursos humanos e financeiros para que possam direcionar, de forma eficaz, ações de geração e ou transferência de tecnologia para o fortalecimento da cadeia produtiva da pecuária de corte.
  • 15.
    • RECONHECIMENTO OFICIAL
    • Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
    • Ministério do Meio Ambiente
    • Ministério do Trabalho e Emprego
    • Portaria Interministerial N . 36 (25/01/2011)
    • Instituiu o Programa Nacional de Fomento às Boas Práticas Agropecuárias - PRÓ- BPA
    • Objetivo Geral
    • Desenvolver e promover a inclusão das Boas Práticas Agropecuárias nas propriedades rurais das diversas cadeias pecuárias do país.
  • 16.  
  • 17.
    • Objetivos Específicos da Portaria
    • Desenvolver políticas públicas de apoio à adoção e implantação das BPA pelo produtor rural;
    • Promover eventos de difusão e divulgação do programa;
    • Capacitação de técnicos e produtores e funcionários;
    • Articulação com órgãos de extensão rural para ampliar a difusão da tecnologia;
  • 18.
    • Objetivos Específicos
    • Publicação de cartilhas orientativas, legislações vigentes
    • e sua aplicabilidade na produção pecuária;
    • VI . Incentivar a celebração de acordos e convênios com entidades publicas e privadas para fomento das ações;
    • VII. Articular com órgãos ambientais, trabalhistas e da
    • agricultura no âmbito federal, estadual e municipal de forma a cooperar e na difusão e implementação do PRÓ-BPA.
  • 19.
    • Operacionalização do Programa
    • Divulgação
    • Efetuada pela Embrapa e entidades parcerias, mediante ações de transferência de tecnologia, com o objetivo de informar e discutir com os produtores as alternativas para melhoria da produtividade e rentabilidade dos sistemas de
    • produção.
    • 2. Acordos de cooperação técnica
    • Celebrados entre a Embrapa e as entidades interessadas
    • em participar na divulgação, formação de multiplicadores
    • e implantação do Programa BPA.
  • 20. DVD Manual “ Folder” Lista de verificação MATERIAL DE DIVULGAÇÃO Link: bpa.cnpgc.embrapa.br
  • 21. Lista de verificação Utilizada para diagnóstico da situação atual da propriedade rural (perfil de entrada), em relação ao solicitado pelo Programa BPA. Os pontos de controle, que fazem parte dessa lista, envolvem as principais áreas de conhecimento, que estão relacionadas ao sistema de produção. Cada ponto contém sub-itens que refletem a conformidade ou não de atendimento de cada área de conhecimento. Esse diagnóstico é utilizado para orientar e nortear as melhorias necessárias.
  • 22. LISTA DE VERIFICAÇÃO VERSÃO Janeiro/2010 NA= não aplicáveis; O = Obrigatórios; R+ = Altamente Recomendáveis; R = Recomendáveis Pontos de Controle N A NA O R+ R 01. Gestão da Propriedade Rural 5 5 0 1 3 1 02. Função Social do Imóvel Rural 2 2 0 2 0 0 03. Gestão dos Recursos Humanos 14 11 3 11 2 1 04. Gestão Ambiental 15 9 6 9 6 0 05. Instalações Rurais 28 17 11 10 8 10 06. Manejo Pré-Abate/Bem-Estar Animal 11 10 1 3 6 2 07. Formação e Manejo de Pastagens 11 7 4 4 4 3 08. Suplementação Alimentar 8 0 8 6 1 1 09. Identificação Animal 3 2 1 2 1 0 10. Controle Sanitário 17 17 0 13 3 1 11. Manejo Reprodutivo 15 0 15 1 5 8 Total 129 80 49 62 39 27
  • 23. Entrevistar o responsável e verificar a existência de alguma ferramenta de registro e análise. (Ex.: planilhas eletrônicas ou cadernos de contabilidade). R A Registra receitas e despesas mensais e calcula os indicadores de desempenho econômico? 1.5 Entrevistar o responsável pelo manejo do rebanho e verificar existência de fichas de controle, (Ex.: desempenho produtivo, ponderal, critérios de seleção e descartes). R+ A Adota alguma forma de controle zootécnico do rebanho, visando o aumento da produtividade? 1.4 Mencionar evidências observadas que comprovem ou não o atendimento deste requisito. O Mantém arquivos dos registros referentes às obrigações trabalhistas, fiscais e sanitárias? 1.3 Entrevistar responsável e funcionários. Mencionar evidências de organização, tais como quadros–murais com cronogramas de execução ou outras práticas utilizadas. R A Delega responsabilidades aos empregados e define suas atribuições? 1.2 Entrevistar o responsável e mencionar evidências da existência ou não de um planejamento e sua funcionalidade. R A A propriedade possui um planejamento do sistema de produção, contendo objetivos, meios para alcançá-los, responsabilidades e cronograma de execução? 1.1 GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA 1 Evidências e Observa ç ões Procedimentos de avalia ç ão C/ NC O/ R A/ NA Ponto de Controle A
  • 24. Critérios de Atendimento As propriedades que atenderem os requisitos do Programa BPA recebem um laudo de implantação da Embrapa e da entidade parceira, o qual poderá ser classificado nas categorias bronze, prata ou ouro, de acordo com o percentual de itens atendidos . 80% dos O 60% dos R+ 20% dos R 90% dos O 70% dos R+ 20% dos R 100% dos O 80% dos R+ 20% dos R Bronze Prata Ouro
  • 25. Implantação das BPA Laudo de implantação Atesta que a propriedade rural está em conformidade com os critérios do Programa BPA. Certificação Quando de interesse da cadeia produtiva e representar ganhos para o produtor, o laudo emitido pela Embrapa poderá auxiliar na obtenção de certificados de qualidade, emitidos por organismos independentes e credenciados pelo Inmetro.
  • 26. Propriedades sem BPA Carne “ commodity” Mercados específicos Alianças mercadológicas Nivel 1 Evolução dos protocolos de controle de qualidade Comite Gestor MAPA/SDC Rentabilidade Competitividade + BPA c/ Laudo de Implantação Nivel 2 + Protocolos de Rastreamento Nivel 4 + BPA com certificação Nivel 3 Sistemas Integrados de Produção Nivel 5 Ações de conscientização e capacitação Perspectivas de Ganhos Perspectivas de Ganhos Perspectivas de Ganhos Perspectivas de Ganhos
  • 27. AL PE PB RN CE PI MA TO PA AM RR AC RO AP MT MS GO MG SP PR SC RS RJ ES BA COORDENAÇÕES NACIONAL E REGIONAIS NORTE SUL SE CENTRO OESTE SUDESTE NORDESTE Belém, PA Petrolina, PE S. Carlos, SP Bagé, RS C. Grande, MS
  • 28.
      • Entidades parceiras - Região Sul
      • FARSUL - Federação da Agricultura e Pecuária do RS;
      • SENAR / RS - Serviço Nacional de Aprendizagem Rural;
      • SEBRAE / RS;
      • EMATER / RS - Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural;
      • UFRGS - Universidade Federal do RS;
      • APROPAMPA- Associação dos produtores de carne do Pampa
      • Gaúcho da Campanha Meridional;
      • APROCCIMA – Associação dos produtores Rurais dos Campos de
      • Cima da Serra.
  • 29.  
  • 30. APROCCIMA – A SSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES RURAIS DOS CAMPOS DE CIMA DA SERRA 14 Propriedades – Região de Vacaria/RS EMATER / RS
  • 31.  
  • 32. SISTEMAS DE PRODUÇÃO: PROPRIEDADES: Integração agricultura-pecuária Cria Recria Engorda Propriedade 1 x x x Propriedade 2 x x x x Propriedade 3 x x x x Propriedade 4 x x x x Propriedade 5 x x x x Propriedade 6 x x x Propriedade 7 x Propriedade 8 x x Propriedade 9 x x x x Propriedade 10 Propriedade 11 x x x x Propriedade 12 x x x Propriedade 13 x x x x Propriedade 14 x x
  • 33. BPA – REGIÃO SUL -AVALIAÇÃO DO ACOMPANHAMENTO DAS UNIDADES DE OBSERVAÇÃO Situação das propriedades após o check-list primeira verificação
  • 34. Controle Total ITENS Aplicáveis Não Aplicáveis Conforme Não conforme % conforme % não conforme 1 - Gerenciamento da Propriedade 70 0 25 45 35,70% 64,30% 2 - Função Social do Imóvel Rural 28 0 28 0 100% 0% 3 - Responsabilidade Social 84 14 33 51 39,20% 60,80% 4 - Gestão Ambiental 126 70 52 74 41,20% 58,80% 5 - Instalações Rurais 224 168 103 121 45,90% 54,10% 6 - Manejo Pré-abate e Bons Tratos 154 14 83 71 53,80% 46,20% 7 - Manejo e Formação de Pastagens 126 28 104 22 82,50% 17,50% 8 - Suplementação Alimentar 42 70 28 14 66,70% 33,30% 9 - Identificação e Rastreamento 42 0 21 21 50% 50% 10 - Controle Sanitário 238 0 163 75 68,40% 31,60% 11 - Manejo Reprodutivo 157 39 105 52 66,90% 33,10%
  • 35.
    • 14 estabelecimentos em sete municípios
    • Total de 121 subitens no Check-list
    • 48 subitens obrigatórios.
    • Protocolo BPA: exige 100% atendimento
    • Maior concentração dos pontos de verificação nos subitens do controle sanitário e instalações rurais (23 subitens);
    • Apenas quatro estabelecimentos atingiram percentuais superiores a 70% de conformidade;
    • Apenas em uma propriedade foi verificado percentual inferior a 50% de conformidade;
    • Maior parte das propriedades concentrada entre 55 e 60% de conformidade.
  • 36.  
  • 37.  
  • 38.
    • 46 subitens altamente recomendáveis
    • 56% (26 subitens) tratam de gestão ambiental, instalações rurais e manejo pré-abate e bons tratos na produção animal
    • Considerável melhora das condições em que operam os
    • estabelecimentos (conformidades com relação às normas e
    • procedimentos preconizados pelo BPA);
    • Apenas uma das propriedades visitadas atingiu o percentual
    • mínimo exigido (70%);
    • Seis propriedades ultrapassaram os 60% de conformidade
    • Quatro propriedades se situaram em percentuais inferiores a 50% de conformidade
  • 39.  
  • 40.
    • 27 subitens recomendáveis
    • 65% recaem sobre instalações rurais e manejo
    • reprodutivo;
    • Todas as propriedades alcançaram o mínimo
    • de conformidade exigido (20%).
  • 41.  
  • 42. Gerenciamento da Propriedade Nº itens aplicáveis Conformidades Não conformidades 1.1 14 1 13 1.2 14 12 2 1.3 14 7 7 1.4 14 4 10 1.5 14 1 13 35,70 % 64,30 %
  • 43. Função Social do Imóvel Rural Nº itens aplicáveis Conformidades Não conformidades 2.1 14 14 0 2.2 14 14 0 100 % 0 % Responsabilidade Social Nº itens aplicáveis Conformidades Não conformidades 3.1 14 7 7 3.2 14 7 7 3.3 6 6 0 3.4 14 0 14 3.5 14 1 13 3.6 14 0 14 3.7 14 12 2 39,20 % 60,80 %
  • 44. Gestão Ambiental Nº itens aplicáveis Conformidades Não conformidades 4.1.1 14 10 4 4.1.2 5 2 3 4.2.1 14 12 2 4.2.2 0 0 0 4.2.3 14 2 12 4.2.4 1 1 0 4.3.1 14 11 3 4.4.1 7 3 4 4.5.1 14 1 13 4.6.1 14 0 14 4.6.2 13 9 4 4.7.1 14 13 1 4.7.2 14 4 10 4.7.3 14 0 14 41,20 % 58,80 %
  • 45. Instalações Rurais Nº itens aplicáveis Conformidades Não conformidades 5.1.1 14 3 11 5.1.2 14 9 5 5.1.3 2 2 0 5.1.4 2 2 0 5.1.5 14 12 2 5.1.6 14 7 7 5.1.7 14 8 6 5.1.8 14 13 1 5.1.9 14 1 13 5.1.10 14 11 3 5.1.11 14 4 10 5.1.12 13 11 2 5.1.13 7 7 0 5.1.14 14 5 9 5.1.15 8 8 0 5.2.1 5 3 2 5.2.2 5 3 2 5.2.3 5 5 0 5.2.4 5 5 0 5.2.5 5 3 2 5.2.6 5 3 2 5.3.1 14 10 4 5.3.2 14 6 8 5.3.3 14 0 14 5.3.4 14 2 12 5.3.5 14 11 3 5.3.6 12 2 10 5.3.7 14 0 14 45,90 % 54,10 %
  • 46. Manejo Pré-abate e Bons Tratos Nº itens aplicáveis Conformidades Não conformidades 6.1.1 14 1 13 6.1.2 14 9 5 6.1.3 14 3 11 6.1.4 14 0 14 6.1.5 14 9 5 6.1.6 14 11 3 6.1.7 14 14 0 6.2.1 5 4 1 6.2.2 14 12 2 6.2.3 14 10 4 6.2.4 14 13 1 6.2.5 14 1 13 53,80 % 46,20 %
  • 47. Manejo e Formação de Pastagens Nº itens aplicáveis Conformidades Não conformidades 7.1.1 14 13 1 7.1.2 14 13 1 7.1.3 14 14 0 7.1.4 14 12 2 7.1.5 8 8 0 7.1.6 14 10 4 7.1.7 13 9 4 7.2.1 14 4 10 7.2.2 14 14 0 7.2.3 14 10 4 7.2.4 14 14 0 82,50 % 17,50 %
  • 48. Suplementação Alimentar Nº itens aplicáveis Conformidades Não conformidades 8.1 14 14 0 8.2 13 13 0 8.3 12 12 0 8.4 13 13 0 8.5 14 0 14 8.6 14 14 0 8.7 13 11 2 8.8 7 5 2 66,70 % 33,30 %
  • 49. Identificação e Rastreamento Nº itens aplicáveis Conformidades Não conformidades 9.1.1 14 9 5 9.1.2 14 4 10 9.1.3 14 8 6 50 % 50 %
  • 50. Controle Sanitário Nº itens aplicáveis Conformidades Não conformidades 10.1 14 14 0 10.2 14 10 4 10.3 14 12 2 10.4 14 10 4 10.5 14 0 14 10.6.1 14 14 0 10.6.2 14 7 7 10.6.3 14 14 0 10.6.4 14 3 11 10.6.5 14 12 2 10.7.1 14 4 10 10.7.2 14 1 13 10.7.3 14 14 0 10.7.4 14 14 0 10.7.5 14 14 0 10.7.6 14 14 0 10.7.7 14 12 2 68,40 % 31,60 %
  • 51. Manejo Reprodutivo Nº itens aplicáveis Conformidades Não conformidades 11.1 12 12 0 11.2 12 9 3 11.3 12 8 4 11.4 9 7 2 11.5 12 11 1 11.6 12 11 1 11.7 12 10 2 11.8 11 2 9 11.9 9 5 4 11.10 11 2 9 11.11 11 8 3 11.12 12 9 3 11.13 11 10 1 11.14 11 10 1 66,90 % 33,10 %
  • 52.  
  • 53. PERCENTUAL DE CONFORMIDADES NA VISTORIA INICIAL, POR ITEM:
  • 54.
    • CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES:
    • Nos itens OBRIGATÓRIOS, as propriedades possuem entre 49 e 74% de conformidade ( 100% )
    • Nos itens R+, as propriedades possuem entre 40 e 66% de conformidade ( 70% )
    • Priorizar o treinamento/capacitação dos itens OBRIGATÓRIOS e R+
    • Maior frequência de NÃO CONFORMIDADES estão na gestão econômica e financeira, responsabilidade social, gestão ambiental, instalações rurais e identificação e rastreabilidade
  • 55.
    • DESAFIOS
    • Gestão da propriedade rural e qualificação dos produtores e funcionários;
    • Indefinição da legislação ambiental gera insegurança;
    • Pastagens degradadas e desconhecimento de técnicas de recuperação (Ex.: iLPF)
  • 56.
    • SÍNTESE DO PROGRAMA
    • Programa de adesão voluntaria;
    • Melhoria da qualidade, produtividade e rentabilidade;
    • Redução dos riscos de ações trabalhistas e ambientais;
    • Alimentos seguros e sistemas de produção sustentáveis ;
    • Sinergia com Programa-ABC, Programa Integração, Lavoura, Pecuária e Florestas (iLPF) e o Sistema de Plantio Direto (SPD);
  • 57. 6. Contribui para a redução da emissão dos gases de efeito estufa (GEE), mediante a redução da idade de abate, qualidade das pastagens e práticas conservacionistas; 7. Estimular o associativismo e fortalecer as representações; 8. Estratégia de marketing para facilitar o acesso a mercados diferenciados; 9. Comunicar de forma clara e eficaz ao mercado consumidor, que produzimos carne de qualidade e que crescemos de forma sustentável; 10. Primeiro passo para certificação da propriedade.
  • 58. CARTAZ DE PARTICIPAÇÃO
  • 59. Sérgio Silveira Gonzaga (53) 3240-4650 [email_address] FIM! bpa.cnpgc.embrapa.br