• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Homossexualismo e pregação
 

Homossexualismo e pregação

on

  • 166 views

Homossexualismo e pregação TEOLOGIA

Homossexualismo e pregação TEOLOGIA

Statistics

Views

Total Views
166
Views on SlideShare
166
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Homossexualismo e pregação Homossexualismo e pregação Document Transcript

    • 1 HOMOSSEXUALISMO E PREGAÇÃO Aqui nesse pouco relato não venho estabelecer regras de a melhor maneira de como servir, (servir nesse caso significa expor uma metodologia que impero procurando fazer com que alguém venha a dispor de igual forma, visto que existe varias posições a se tomar com o fito de almejar determinada finalidade), nem tão pouco expor um posicionamento subjetivo (individual). Pois, a maneira de como servir aqui cabível e aceito por uma massa da população em nenhuma hipótese podemos tê-la como regra geral, pois aqui se procura expor um plano e não uma regra que pode ser descrita para todas as circunstâncias, já que um edifício pode ser erguido, mas nunca poderemos deparar com outro tipo de terreno semelhante e capaz de nos oferecer as mesmas condições oferecidas por outro antes. E mais quando se trata de servir e não apenas tendo um objetivo, então o que importa é servir da melhor maneira possível, ou poderíamos se expor diante de um dia de sol por igual a um de chuva. O que são propícios à construção de qualquer monumento vai alem de algo concreto a vista de todos, assim precisamos tomar consciência de que a analogia e imutabilidade só e contido no que tange o maior que vem a ser Deus. Sabemos que nem todo caminho pode ser usado rumo ao encontro de Nosso Pai, mas se tomarmos como obrigação seguir um caminho caberia também definir o que se podia praticar no percurso desse caminho, certo que damos um sentido pejorativo a muitas coisas, mas sempre é avisado de que torna se de fundamental importância as ver com bons olhos o que por ocasião ainda venha a ser mal. No que se refiro a um posicionamento individual, esclareço que não tomo como oportunidade a questão da qual será tratado para fazer o uso do juízo onde por na ocasião poderá buscando usar de má fé e de preceitos de quem e maior de todos. E estaria assim se apropriando de circunstancias oportunas que só levaria a ter a uma grande discrepância total perante os desígnios, que faz parte de algo mais mundano do que mesmo o concreto inascessivel. Aqui também elucido que podemos ter diversas objeções externas as palavras aqui citadas, por isso afirmo o quão é importante recorrer ao Divino Celestial em qualquer que seja o procedimento a realizar. Logo que o alcançável só é possível quando temos a permissão de Deus. Mas com isto surge aqui uma
    • 2 questão/pergunta, como ter a permissão do Divino? Ora é esse ponto que nos diz respeito também mencionar/tratar. Pois bem, se precisamos alcança o entendimento do que Deus requer de cada um, neste caso, então é propicio recorrermos sempre a ele. Diante de um grupo quase completamente excluído do meio social, esclarecemos alguns pontos antes de podermos relatar de como podemos adentrar a um processo viável a servir como fator de soma espiritual na vida desse grupo. Atualmente vem ser notada uma posição contra o grupo homossexualismo não só por parte dos leigos, mas também por parte dos senhores responsáveis pelos assuntos eclesiásticos e por outros organizadores pertencentes às mais diversas Igrejas que se encarregam de pregar a boa nova. Por outro lado também é de se ver cada vez mais, importantes teólogos e estudiosos da Bíblia confirmando que também os homossexuais foram criados por Deus, pois nasceram assim do ventre materno (Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o. Mateus, l9-l2). Assim é de se ver que todas aquelas passagens bíblicas que são citadas contra os homossexuais, ou foram mal traduzidas ou mal interpretadas. Apesar de muitos pastores e padres condenarem o amor entre pessoas do mesmo sexo, Jesus Cristo, nunca falou sequer uma palavra contra os homossexuais. Quando algum crente disser que ser homossexual é pecado, podemos ate desafia-o a mostrar no Evangelho qualquer condenação do Filho de Deus aos homossexuais. Jesus condenou, sim, os hipócritas, os ladrões, os mentirosos e intolerantes independentemente desses serem ou não homossexuais. Ora há quem descrimine um negro por cometer qualquer que seja o erro, e se tal erro fosse cometido por um branco deixaria o de ser questionado? Lógico que não, pois se deparamos com uma atitude nobre ou não ela é julgada sem levar em consideração quem a pratica. E isso não nos leva a fazer uma distinção entre uma atitude e de quem a pratica, visto que em muitas ocasiões fazemos um julgo e generalizamos todo um grupo como detentor de todos os preceitos existente em um só membro. É de se ver a generalização com um grande problema, existe até a generalização de algo que pode ser certo ou não como; se existe alguém com uma
    • 3 pratica não bem vista pelos olhares alheios esse ser pode desde ser mal educado até ser um assassino. Certo que quem rouba um, rouba mil, mas é preciso levar em consideração que tudo é relativo, e quando se trata de uma falácia ela não deve ser vista isolada uma vez que tudo depende das circunstâncias, não que colocamos a disposição uma terceira alternativa quando se obriga a alguém toma uma decisão entre duas, mas é viável dispensar qualquer que seja algo que venha a parecer uma lei (lei criado pelo homem) e quando houver a necessidade de levar alguma como base de qualquer que seja a tomada de partida, convém nos aceitar/apelar pelo bom senso a fim de que haja um rendimento no papel do qual fazemos. Quando um ser é levado a julgamento, diante dele é analisado o crime a qual cometeu. Não importando, se tal indivíduo é bom ou mau vizinho, pois o que está em questão nada tem haver com o que possa determinar sua conduta para com seus vizinhos. Embora sua personalidade venha a ser revelada diante do júri, mas o que destacamos aqui é o quanto se faz necessário ver as coisas separadas do que muitas vezes são ligadas quando não se deve ser. Ora, é visto que seria muito errôneo condenarmos o todo por parte, como da mesma maneira seria errôneo determinar as partes por conhecer e ou achar que se conhece o todo. E mais Como um juiz, Deus espera de cada humano que as partes que o constitui seja as mais perfeitas possíveis. Um ser inteiro na perfeição existe na visão do Criador, já que diante dele é tolerável o que realmente pode ser. Deus ver como um todo, mas analisa as partes antes de se chegar ao completo. Ele é o juiz que possui a visão de qualquer que seja os fatores que determina a conduta do ser. Preocupa-se com algo que seja maior do que um só fator, mas que a todos recorre por ser onipresente e onisciente. As minúsculas coisas que Deus leva e conta para determinar a personalidade do ser é vista com uma visão justa, reta, e levada a uma grandeza, por ele (algo pequeno para nós para Deus pode significar algo maior do que o que nossos olhos conseguem enxerga), pois coisas insignificantes para nós pode para Deus ter um valor incalculável. Da mesma forma as coisas que temos como um valor alto pode para Deus não ter nenhuma significância (Deus nesse caso se comporta como um dono de várias filiais de lojas espalhadas por um país, que, em certo período a loja “a”começa a vender mais do que a loja “b” nesse período o gerente da loja “b”começa a desanimar e de repente resolve a começa a fazer uma propaganda para subir suas vendas, com êxito, começa a vender mais do que a loja ”a”. e nesse mesmo período o gerente da loja “a” ver que suas vendas começam a cair e resolve
    • 4 fazer algo e com um tempo sobe suas vendas e na outra loja as vendas começam a decaírem, ora vemos aqui que pouco importa para o dono das lojas se é a loja “a” ou a loja “b” que esteja vendendo mais, pois para ele o que importa é soma e não de onde estejam vindos os lucros. Dessa mesma forma Deus espera do ser um bom resulto, (releve para entender que Deus se importa com tudo e com todos) que ele faça o melhor. Deixa deus entrar em sua vida e construa um lugar para ele. Assim poderemos alcançar um bom êxito na nossa incumbência com o grupo de seres almejado. Deus quer que andemos com ele e não que deixemos o mundo para seguir- ló. (significa que pode se viver no mundo e com Deus, mundo este terreno), Tem coisas nessa vida que precisamos adicionar a nossa, já outras temos que abri rum espaço para elas, Por isso muitas vezes o ser não consegue ter uma vida de princípios. Ou seja, viver com esses princípios em seu dia a dia, mas isso em razão de que o ser sempre quer ter e nunca perder, nunca quer ter que construir um lugar para colocar algo e em outras vezes não quer adicionar algo no espaço ao lado do que já tem. Aqui agora tocaremos numa questão que sempre esteve em pauta, que é; se é errado ou certo dois seres do mesmo sexo se comportarem como se fossem de sexo oposto. Se toda tecla que incomoda os seres fossem tratada de tal forma como essa questão é tratada estaríamos nós vivendo em um paraíso, pois a fome, (a miséria), as desigualdades, a maldade dos corações dos homens já teriam cessado, mesmo que ainda o assunto homossexual estive por resolver. É visto que o problema que um ser enfrenta só diz respeito a si próprio, (se estiver na ordem do interno para o externo passa sim a ser um real problema, um problema pode prejudicar várias pessoas ao mesmo tempo, mas antes de prejudicar uma grande quantidade de pessoas este é visto como algo que prejudica a individualidade. Por exemplo: no caso de uma senhora que passou mal por causa de sua pressão arterial; primeiro isso lhe prejudica, depois seus parentes que com ela convivem em seguida os vizinhos e/ou os parentes mais afastados, e os profissionais da saúde.) ao contrário do homossexualismo, onde se ver como problema de um meio externo para o interno (nesse caso não deve ser visto como um problema a carecer de ser resolvido, já que quem é prejudicado com ele, não o ver como um real problema). Ora se é prejudicado por ele não passa então a ser um problema? Não, pois todos que enfrentam complicações por serem homossexuais, essas complicações são
    • 5 causados por agentes externos que nada tem haver com suas vidas, ou pelo menos não deve. Agentes estes que devem ver o homossexualismo com um problema de quem é inserido nesse grupo, e não como algo que lhe diz respeito, já que se alguém há de se sentir incomodado com a algum do grupo há a certeza de que esses vêm a serem antes os mais próximos deles, pais, irmãos, tios, etc. Aqui é deparado com vários argumentos que sustenta uma visão, mas antes que alguém possa pensar que esta dita visão é uma posição tomada diante do que aqui se faz menção, esclarecemos que, não usaremos de ignorância para por um fim e que nada seja questionado, mas mesmo cada um tendo seus argumentos para com seu ponto de vista, como de fato é direito de cada um. Temos aqui o uso de contextos que são justificados e não se faz através desses contextos, justificativas para um todo, visto que o todo seja do que for que se trate não se é possível determinar nem com os melhores argumentos/conhecimentos. Até mesmo Deus, que nem um de nós pode o dizer que é assim ou dessa forma, pois se o descrevêssemos por completo estaríamos nós o conhecendo completamente, visto que Deus é onipotente ao contrário de todos os seres que não os são. Deus é amor, justiça, paz, verdade, e presença, ora nós não conhecemos nem o que vem a ser presença, que dera um conjunto de atributos que engloba muito mais do que isto, ou será que podemos está em todo espaço ao mesmo tempo, lógico que não, pois isto é próprio de Deus, e Deus é todo, sendo todo pode ser partes, enquanto nós somos e conhecemos partes, mas já mais o todo, já que é característica de Deus essa maravilha. Deus se revela ou se deixa a conhecê-lo, daí a ideia de que exige de nós que sejamos cada vez melhor. Melhor conhecendo o, mas para isto devemos o deixar caminhar conosco. Ora se é Deus que se revela porque é que temos fazer parte desse processo como ser ativo? Deus dar a oportunidade de quem quiser o conhecê-lo, querer significa fazer o que ele quer que façamos sendo seres ativos com práticas retas e bem vistas pelo olho dele. Quando vemos que Deus se revela, não significa que pode ser assim com qualquer um, e sim, mas desde que este esteja seguindo o caminho que por ele também é seguido. Certa vez ouvi um moço reclamar de um simples mau cheiro de um cigarro que um senhor estava a fumar. Este senhor era um ser tão feliz em sua vida, tinha a idade de 83 anos e a mais de 60 fumava. Pelo dito moço o senhor levava o nome de pecador por ser um viciado. Ora o cigarro tinha incomodado muito pouco o moço,
    • 6 certo que poderia durante estas mais de seis décadas incomodando mais alguns, mas se trata de algo maléfico a próprio senhor se é que venha a ser e as vezes que prejudicava a quem dele próximo estava se tratava de um problema bem simples de ser resolvido, se afastar do senhor por causa de 10 minutos de inalação de substancias compostas com certa quantidade de carbono, não muito já que o meio ambiente dispõe abundantemente de toxinas até mais grosseiras do que carbono. O interessante de se notar é o comportamento do moço de julgar a prática do senhor, quando encontramos esse moço vivendo a mais de 10 anos sendo humilhado pela esposa isto em função de ser ela quem o sustenta, razão esta também de dele não dar a ela o divorcio, já que o convém manter se casado. Outra ocasião que mim vem à mente foi onde; pediram para um amigo comprar cigarros quando viesse do trabalho para o outro dai o cara que não liga muito em fazer favor arrumou a desculpa de que não tinha comprado para ajudar ele a deixar de fumar, ou seja, queria que ele deixasse tal viço, ai o outro rapaz que estava ansioso para fumar falou, que quando tiver uma campanha contra o este tipo de vicio será que te irá fazer parte dela? Pois pedi para fazer um favor e não em tal hora do campeonato querer começar uma campanha contra o tabagismo. Vemos acima que o bom senso vale menos que uma lata de lixo. Deus requer de cada um de nós algo maior do que simples exemplos de moral que muitas vezes não passa de uma falta de atitude mais viável a determinada situação. Não se começa praticar o bem rompendo se laços de pontos insignificantes, e sim tolerando essas coisas puxadas mais para a visão da alienação, e procurando ser fator de soma onde todos que é operado por este fator consiga tornar-se maior diante dos preceitos de Jesus. Sabemos que possa algumas práticas pode significar um grande erro e até um dos primeiros que precise ser corrigido na vida de uma pessoa, mas quando precisamos construir uma rodovia para ter acesso a um determinado lugar e torna se quase impossível abrir caminho por onde queremos, procuramos outro lugar onde possamos construir, e ainda se continuar a dificuldade de realizar essa obra partimos em busca de outros meios de transporte para termos acesso ao lugar desejado. Da mesma maneira devemos procurar construir ou arrumar um meio/forma de se chegar a um individuo mesmo existindo grandes barreiras contra toda nossa boa obra para com essa pessoa.
    • 7 Então aqui apelamos para que sempre seja forçoso muito cuidado no trato com os problemas afetivos dos outros, porque muitas vezes os outros, nem de leve, pensam naquilo que possamos pensar. Quem já tem uma boa visão do sentido do que Deus espera de cada um, ou seja, os adultos, adultos estes munidos do Espírito Santo, sabem que, por enquanto, na Terra, ninguém pode, em sã consciência, traçar a fronteira entre normalidade (heterossexual) e anormalidade, (homossexual) nas questões afetivas desde o ápice ao sentido mais profundo. Os pregadores de moral rigorista, em assuntos de amor, raramente não caem nas situações que condenam. Toda pessoa que lesa outra, nos compromissos do coração, está fatalmente lesando a si própria. Respeite as ligações e as separações, entre as pessoas de seu mundo particular, sem estranheza ou censura de vez que você não lhes conhece as razões e processos de origem. As suas necessidades de alma, na essência, são muito diversas das necessidades alheias. No que tange a sofrimentos do amor, só Deus sabe onde estão a queda ou a vitória. Jamais brinque com os sentimentos do próximo. Não assuma deveres afetivos que você não possa ou não queira sustentar. Amor, em sua existência, será aquilo que você fizer dele. Você receberá de retorno, tudo o que der aos outros, segundo a lei que nos rege os destinos. Ante os erros do amor, se você nunca errou por emoção, imaginação, intenção ou ação, atire a primeira pedra, conforme recomenda Jesus. Muitas religiões, desde o tempo dos Gregos até os Orixás, respeitam os homossexuais, abençoam suas uniões e têm até divindades que praticam esta forma de amor. Se alguma crença discrimina os gays, caso alguém não consiga convencer seus líderes a respeitar os homossexuais como filhos de Deus abandonem e denunciem essa igreja, pois ela transgride nossa Constituição e a Declaração Universal dos Direitos Humanos. A verdade está do lado do homossexualismo e de todos que não fere a existência do próximo (verdade no sentido mundano): é a História que garante. "E conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará!" Sabemos que aqui não nos faz necessário apoiar ou usar de discriminação para com o homossexualismo, mas sim de como poder se inserir com a finalidade de expor o tão grande que é o projeto de Deus para com eles. Embora visto por uma grande massa da sociedade como um grupo que deixa de lado todos os preceitos de Deus, é preciso ver também o quanto de fatores que os reprime, a visão deturpada
    • 8 que há sobre eles e ver que eles por si só já enfrentam complicações diárias ”Se a homossexualidade por si só não gera sofrimento, a principal causa do sofrimento com a condição homossexual é justamente a injustificada condenação da qual é alvo”. Certo que não podemos concordar com algum tipo de prática, mas se formos debater toda uma prática que os identificam, antes disso faz se necessário rever o que Deus espera de cada um independente de ser “a” ou “b”. Aqui também não venho refutar certos pontos do Livro da Vida, nem tão pouco concordar com alguns que possam ser más interpretações, mas diante de um processo que tem como finalidade passar a mensagem dada por Deus, nos leva a proceder da melhor maneira possível com o intuito de transmitir o ensinamento a qualquer que seja o alvo. Nasce desta forma um questionamento que é como atingir o alvo desejado? Ou melhor, o que deve ser entendido pelos mensageiros? Sim, se começarmos um dialogo com os grupos homossexuais, fazendo o uso da falácia: ame-o ou deixe-o, com uma atitude de tal semelhança seremos rejeitados por qualquer grupo. E em se tratando dos homossexuais é necessário aceitar que deve se buscar passar todos os ensinamentos proposto pelo Espírito Santo, e não querer que antes de tudo, cada um que compõe o grupo abandone certas práticas, ora se os abandonassem deixariam de ser parte do grupo, não que precisemos da inserção de seres em tal grupo, pois nosso maior propósito é expor o Deus e não fragmentar um grupo. Já ouvi diversos depoimentos de que alcançar o homossexualismo para se tratar do além da física no tocante espiritual é algo com resulto zero. Ora tenho visto em conjunto com tais depoimentos indícios de que se buscavam sempre alcançar um objetivo que não convinha com o viável. E outra, nos casos que não houve fracasso total, deparei com métodos impróprios, pois grande parte dos pontos que vim a notar foi à falta de atitude que por parte dos missionários e pregadores era sempre discordante até pior do que das mais ultrapassadas maneiras de se passar a mensagem. A melhor maneira de se alcança um grupo seja lá ele indígenas, ou homossexualismo que é o qual tratamos aqui, é fazer o uso de todos os princípios e estratégias possíveis. Princípios porque ninguém passa pelo mal e pelo bem com o mal, mas passa pelo mal e o bem com o bem. As estratégias são aquelas que devemos tê-las quase com padrão para trabalhar com qualquer grupo, certo que há
    • 9 pontos diferentes em cada grupo, mas se é só em determinados grupos então devemos ser mais cautelosos nesses que são próprios de cada um. Em todos os casos observados sobre o homossexualismo, é de se notar o que leva alguém a fazer parte desta parcela aonde não vem a ser uma opção. Pois não se escolhe para a vida, um caminho com toda uma visão das pedreiras espalhadas no trajeto. Porque ninguém ser optaria por algo que não fosse chamado de alienado. E mais Nenhum que faz parte desse grupo procura tirar proveito material com algumas práticas, e ainda que venha não é mais do que uma ação que qualquer outro ser conforme suas possibilidades também por igual ou diferente faria. Existe uma grande distorção vista perante a sociedade que vem a ser o significado de opção, onde encontramos definido com base simplesmente quando alguém se encontra em um meio que existe outro ou mais para ser inserido. Ora o conceito de existência é ligado em muitas ocasiões à liberdade no sentido de poder atender e/ou se satisfazer na inserção do meio. Existe um erro tremendo quando por simplesmente existir dois ou mais lados de uma situação e alguém se encontram em uma dessas situações é colocada a julgo, embora possamos atribuir à culpa ou chamar de opção a escolha de o fato de alguém ir de coletivo ou em seu carro ao trabalho e chegar atrasado. Mas o mesmo não poderemos dizer sobre alguém que batalhou tanto pela vida diante de um câncer e morreu, pois não podemos dizer que tal que se encontravas enfrente a duas possibilidades morrer versos viver teve uma opção. Mesmo se a escolha funcionasse de maneira que não deixasse prejuízos, ainda assim não poderíamos julgar a responsabilidade em cima de alguém pelo fracasso de uma decisão, pois existiu uma escolha em que foi vista a base de a melhor para seu propósito independentemente de ser aceito ou não pela grande maioria. Encontramos diversas passagens na Bíblia que relata sobre o livre arbítrio e necessita ser colocada essa livre escolhe não ao lado de tamanha característica que é própria da parcela discutida aqui, mas sim trabalhado com questões capazes de significar mais na vida de todos os seres. Significância essa condizente com preceitos com a vida de todo o universo e não somente com uma classe de alunos com necessidades especiais. Certo que seja difícil para qualquer missionário, pastor, pregador e teólogo aceitarem e discutir, por exemplo: a ética com um grupo de homossexuais, pois grande maioria destes educadores leva em consideração que o fato de ser um grupo excluído da sociedade significa um obstáculo até mesmo no
    • 10 que se quer ter como meio a finalidade, onde muitas vezes não é bem a finalidade. Já que não pode um ditador que busca sua permanência no poder solicitar uma eleição aos moldes da democracia. Com tudo discutido até agora é necessário aceitar a pratica que é própria do homossexualismo da mesma maneira que aceitamos um caolho como vigia, embora para um vigia caolho com miopia a deficiência venha muito pouco afeta sua função, também ser homossexual pouco afeta a possibilidade de se saber sobre Deus e o que ele espera de cada um. Nas Escrituras Sagradas deparamos com um amontoado de citações a respeito do que aqui tocamos, mas do mesmo modo de como já foi mencionado é de grande importância rever a essência do cristianismo, pois o que Deus espera de nós seja quem for é que amanhã estejamos melhores do que hoje, e não perfeito, se perfeito, mas como um ser pecador. O que Deus espera de cada um é dito como um senhor que tem o carro com diversos defeitos e leva o para a oficina, pois é de se esperar que o mecânico faça algo para o deixar bom (concertado) para o uso, assim o dono do automóvel recebe o melhor do que foi entregue para o concerto. Da mesma maneira que o proprietário do carro o esperava melhor do que antes de ir para a oficina, Deus espera de seja lá de quem for conforme ele o vai conhecendo tornar-se cada vez melhor. As Escrituras afirmam não diretamente, mas de uma forma implícita que pecados se somam, e se eles se somam podemos ainda pegar o exemplo do carro citado acima, onde melhor seria com menos pecados; para o carro melhor seria com menos defeitos, o mecânico faz o melhor que pode com o automóvel, embora não o deixe perfeito, já para o ser humano é preciso abandonar o máximo possível o pecado diminuindo assim os, para ser identificado com um valor baixo deles. E se para um borracheiro for determinado à ideia de perfeição capaz de ser chegado por ele em cima de uma obra, também assim como para o homem pode se aceitar certas imperfeições, onde elas não impliquem no que seria perfeito ao ver de quem aceita uma ou outra prática. Aqui digo mais uma vez que não se posiciono a ponto de ser de acordo com exercícios julgados por muitos um tanto, imoral, pecaminosas e blasfêmia contra o Espírito Santo, mas quero aqui colocar que quem julga está também sendo contra o Espírito Santo, e se é um pecado menor então confirmou se aqui a ideia de mensuração de pecados. Sei que há quem se alarde usando posições levando a
    • 11 mencionar sobre uma alegação que não côngrua com certas atitudes, mas ai também não é justificado certa posição, pois quem usa desse posicionamento nada mais é do que um egocêntrico. Em certas ocasiões encontramos um ou outro a mencionar sobre uma força que atua sobre os seres, força esta que é dita demoníaca, ora ser venha a existir tal força que se manifesta em uma parcela dos seres capazes de determinar a ter mais afeição por este do que por aquele, então, nos encontramos diante de diversos seres com privilégios, pois existe uma grande parcela de homossexuais vivendo sem praticar ações próprias deles. E isso nos leva a afirmar sobre a parcela que tem características de um grupo e não as praticam que, eles são uns dos mais fortes a existir no mundo terreno, já que se destituir de certas práticas, significa lutar contra se mesmo numa batalha que minúscula compensação se tem abaixo dos céus. Até mesmo para os que possam levar uma vida que não é inserida no mundo homossexual. Sabemos que qualquer que seja o processo de nossas vidas há partidas e desenvolver. Partidas por um ideal que muitas vezes vemos somente o que existe de lucro sem valorizar o que viveremos no decorrer, certo que devemos visar uma chegada, mas será que haverá chegada? Se vivermos visando uma vitória para todo e qualquer processo deixaríamos de aproveitarmos uma comemoração, soltar um fogo não teria sentido ou mesmo começaria a se perguntar para que viver. Ora o viver é mensurável, porque o que dele faz parte é analisado pelo que criou tudo que existe. Então da mesma forma que não se deve justificar uma atitude, tão pouco podemos substituir a quem tem direito de julgar. Há muito tempo ouvimos diariamente a discussão sobre a satisfação do corpo, onde a questão era: satisfazer o corpo por razão de resulto de uma prática, que tem como parte de um meio que leva a um fim. Sabemos que dois seres é capaz de se satisfazerem quando tem isto como meio, mas sempre é tido como meio ou como fim em si, ora já foi visto muitíssimas vezes que se a prática aqui debatida não proporcionasse além do fim já sabido algo que convém como meio, pouco buscaria praticar lá. Cabe aqui propor um dos melhores meio que existe para poder alcançar o grupo homossexual. Se formos capazes de ser lúcido do Deus todo poderoso seremos fator de soma na vida dos homossexuais, porque essa luz divina está a clarear seja lá quem for, mas ela é como qualquer uma das maiores das belezas que
    • 12 existe numa floresta, em que poucos têm seu existir clareado por ela, pois há quem passe por ela e só veja lenha para sua fogueira. Assim para ser dada a visão e a maneira de se alcançar um objeto necessitamos aceitar (ainda que na dúvida se seja certo ou errado) o homossexualismo como um grupo onde as praticas que os determinam não se deva largar de lado. Ou será que faríamos a diferença impondo uma escolha para com eles? Claro que não. Não podemos condenar os homossexuais, por isso se faz preciso mencionar os conceitos errôneos sobre essa determinada parcela da sociedade. Todo pensamento e conhecimento filosófico, racional são armas que temos a disposição a servir de auxilio ao discernimento e de como agir seja em qual for situação. Pois é por essas e por outras que o homem pode obter sabedoria divina através de estudos cuidadosos das Escrituras com o salvo de uma boa visão dos auxílios citados, ouvindo mensagens inspiradas ou lendo obras escritas por homens de grande cultura, mas a “Palavra da Sabedoria” é dada sobrenaturalmente; e, portanto, a participação parcial da infinita sabedoria de Deus, dada a conhecer através da instrumentalidade de um crente, para solução de problemas. Não recorremos tanto à filosofia nem se faz preciso dispor tanto da biologia, pois na natureza destas e principalmente da ultima encontramos muitas perguntas sem respostas. E seria inviável usa de ferramentas provindas de tais naturezas, uma que não se procura aqui provar ou refutar cientificamente que a posição/grupo ocupada por alguém seja condizente com os propósitos de Deus. Outra que, quando se procura tomar uma posição fazendo o uso de fatores dependente de vários campos corre o risco de cometer mais de um erro. Pegaram-se dois e somarmos a três e dermos como resultado quatro, não só cometemos um erro e sim vários, pois tiremos o lugar do cinco a qual deveria ocupar, perturbamos o número 4, quando o usamos, etc. Sempre foi visto em diversas áreas de o conhecimento humano dar respostas para o que possível é conhecido e a existência de uma acirrada busca para encontrar as respostas que ora e outra vem à tona sobre o que ainda não foi revelado. Criamos aqui mais uma pergunta que embora tudo possa ser revelado ela ainda ficará enquadrar nas sem respostas. Será que o que se tinha para ser entendido já não o foi? Ainda que existisse ou não algo a mais a ser entendido, ninguém poderá afirmar, e mesmo que afirmasse uma ou outra correria o risco de está errado, pois ver se ai uma questão que dentre duas alternativas ninguém corre
    • 13 o risco de optar por uma. Ora o Orgulho dos homens, que julgam saber tudo e não admitem que haja coisa alguma que lhes esteja acima do entendimento. A própria ciência que cultivam os enche de arrogância. Pensam que a natureza nada lhes pode conservar oculto. O Espírito Santo é capaz de confortar qualquer ser, e quietar quando esse vive em busca do que acha que lhe convém, mas é de se ver que essa inquietude não passa de uma falta de um mínimo de entendimento sobre os planos de Deus para com ele. Seja ele membro de um grupo um tanto ou não discriminado pela grande massa da sociedade ou alguém que pretende repassar os ensinamentos de Deus para as almas possuinte de pouco saber a respeito do Divino. É munido do Espírito Santo, todo aquele que não procuras respostas para as perguntas e sim perguntas (sentido, o porquê, razão, onde pode ser colocado para ter sentido) para as devidas revelações/respostas dadas pelo Deus Pai. Vivemos em um mundo onde a consciência pouco age devidamente justa, com ética, moral e grande parte dos princípios criados a fim de servir de somatória para o indivíduo. É como se virtudes fosse uma lei que pouco se recorre a ela. Sabemos que em qualquer processo que seja, há atitudes, prós e contra a determinada parcela, mas em muitas ocasiões quando se trata de incluir um, dois ou mais em par de direito, igualdade, encontramos uma exclusão onde os argumentos que se discernem pouco se recorrem às virtudes e as leis que rege o ser e os atributos próprios do homem. Nos pontos/discussão acima precisa se fazer uma reflexão, pois até mesmo com o mínimo de raciocínio pode ser tomada para cada um de nós, quem sabe uma mesma posição bem condizente a respeito dos motes. Pois é visto onde tudo que tem com característica um processo, também existe uma complexidade seja lá ela dado a um ou outro grau de entendimento onde há diversos olhares distribuídos numa e outra fase. E assim faz se necessário ver que cada fase dessas, vivemos e fazemos o melhor ou quando não podemos tentamos, lembrando-nos de que cada momento da vida agimos conforme as ferramentas possuídas, pois seria muito injusto falar de um ser ineficiente, ou de um eficiente não levando em consideração toda possibilidade a ele pertencente. Há uma visão distorcida dos que considera a prática homossexual inaceitável, pois quando entendida como um tipo particular de fornicação, blasfêmia ao espírito através da carne, ir contra a lei da natureza e outros sentidos dados. Embora não
    • 14 possa fazer distorcer e mudar o sentido, mas alguns que não os condenam por cometer certas ações usam da mesma forma, argumentos bem discordantes com o posicionamento dos reprovadores, e ainda esclarece que muitos dos argumentos contra, não passam de outra visão distorcida do que é tido como semelhança. No caso dos fornicadores é encontrado, por exemplo: a situação em que é condenado, por não aceitar um grupo que as pratica grupo não aceitado por ser caracterizado por um conjunto de atributos onde poucos são mal visto pelo Espírito Santo, talvez até menos do que os inseridos no grupo de quem se considera pertencente a outro ( aqueles que podem ser considerados heterossexuais). Ir contra a natureza, ora por ela mesmo são visto bons exemplos em muitas situação ( animais praticando o que não seria errôneo se levado a ser humano e fosse com outro do sexo oposto). Todos os tipos de argumentos usados para se opor, são tidos pelos que se detém a ser a favor de uma classe. E mais todos têm direito de opinar e usar os melhores argumentos possíveis, embora possa não venha a sustentar fortemente a posição tomada. E é de se esperar o contradizeres de quem pode utilizar de sustentáculos poucos conhecidos até mesmo por quem o utiliza, pois se ver tamanha pobreza de visão quando alguém fala da natureza. Logo vemos também um exacerbado egocentrismo, pois existe ai um caso de quem ver parte do cosmo quando essa parte lhe convém à visão. Encontramos muitos que interpreta a Bíblia dando o sentido aos viciados de que é uma blasfêmia contra Deus, pois o vicio faz mal ao corpo e tudo que não é bom para a carne também não o é para o Espírito, pelos mesmos que usam esse tipo de argumento vemos também satisfazer a carne é blasfêmia contra Deus. Ora será que devemos tomar isto como uma regra geral ou dependendo das circunstâncias? Se como regra geral, o primeiro caso; tudo que não é bom é ruim, logo tudo que é ruim para a carne também o é para o Espírito. Aqui surge uma contradição quando o segundo caso; satisfazer a carne é para o Espírito Santo uma blasfêmia (ruim e/ou mau). Se depender das circunstâncias para que se possa aplicar os dois casos, é viável apelarmos para uma lista de situações onde encontremos: tal coisa é bom para a carne e ruim para o espírito, é bom para o Espírito e ruim para a carne, e é ruim ou bom para ambos. Então nesse último caso podemos afirmar que sempre haverá uma incerteza de algumas ocasiões de quando devemos aplicar uma ou outra.
    • 15 Deparamos acima com duas grandes situações, grandes no sentido de discussão, visto que o discernimento para poder fazer parte de um ser é recorrido a algo que se tem como uma lei. Mas regras não são encontradas numa listas como se fossem compras a fazer no dia de amanhã, e sim numa maior abrangência, já que pode alguém ter uma lista de compras na mão durante a hora que está frente ao balcão e ainda lembra-se de algo que não foi colocado na lista e precisa ser levado para casa. Assim não adianta uma tabela que sirva como medida de como proceder, quando ora e outra temos que ver a tabela somente como parte de algo que às vezes pouco acrescenta no que temos para executar. Quanto à acepção de um grupo ou até mesmo do ser, não requer o que nada fere sua essência, pois é de ver a humanidade rumo a um poço que o caso dos homossexuais pouco contribui para isso se é que possam fazer parte deste caminho. Não me lembras de nem uma vez ter ouvido nos noticiários, jornais ou outro tipo de meios de informações sobre membro de o grupo homossexual ter; violentado, assassinado, assaltado, ou cometido qualquer transgressão a lei desse tipo. E já tenho muito ouvido tudo isso vindo até mesmo de quem tem como motivo algo que nada possa lhe servir como soma material. Ai sim, deparamos com uma situação que se tem como escolha (opção de praticar ou não). Embora possuam casos em que muitos visem conseguir o que legalmente não tenha, da mesma maneira há exceções de alguém homossexual que cometa infração. Por fim sabemos que quando temos um objetivo utilizamos de recursos específicos para dada finalidade, assim a melhor maneira de podermos alcançar o grupo homossexual devemos antes de tudo está munido com todas as ferramentas provinda do Espírito Santo, fazendo bom juízo para toda e qualquer ação. Sempre que sentirmos fracos diante de passos complexos orar em nome do Pai, e precisamos ter em mente que o mais importante nessa obra é que temos diante de nos uma parte do projeto do Divino Pai celestial. Isso faz de nós um verdadeiro servo que busca servir aos nossos irmãos e ao Pai.