Humanista

42,346 views
41,746 views

Published on

Published in: Education, Technology
3 Comments
21 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
42,346
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
102
Actions
Shares
0
Downloads
1,023
Comments
3
Likes
21
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Humanista

  1. 1. ABORDAGEM HUMANISTA Representada pelo escocês Alexander Neill e pelo norte-americano Carl Rogers. Profª. Drª. Andréa Forgiarini Cechin Universidade Federal de Santa Maria   afcechin@gmail.com  
  2. 2. CARACTERÍSTICAS GERAIS Neill: propõe que a criança se desenvolva em intervenções, e sua obra consiste mais em um relato de experiências e exposições de idéias sobre homem, educação e vida, do que uma proposta sistematizada. Com ênfase papel do sujeito como elaborador do conhecimento humano.    
  3. 3. CARACTERÍSTICAS GERAIS Rogers: Sua proposta é identificada como representativa da psicologia humanista. O ensino é centrado no aluno. Essa abordagem dá ênfase a relações interpessoais e ao crescimento destas. Centrado no desenvolvimento da personalidade do indivíduo em seus processos de construção e organização pessoal da realidade e sua capacidade de atuar como pessoa integrada.    
  4. 4. HOMEM O homem é visto como uma totalidade, um organismo em processo de integração, uma pessoa na qual os sentimentos e as experiências exerçam um papel muito importante, como fator de crescimento. Enquanto na educação tradicional, o professor deve se manter o mais distante possível do aluno, e não deve se envolver emocionalmente, na educação humanística só   há aprendizado quando há envolvimento   emocional.
  5. 5. MUNDO Para Rogers, o mundo é algo produzido pelo homem, partindo de sua percepção, recebendo os estímulos e atribuindo-lhes significados. Há em cada indivíduo uma construção autônoma e interna que lhe permite significar e optar. A visão do mundo e da realidade é desenvolvida a medida em que o homem experiência o mundo e os elementos experenciados vão adquirindo     significados para o indivíduo.
  6. 6. SOCIEDADE-CULTURA Esta proposta se orienta para a sociedade aberta, na qual uma das características seria a de os indivíduos assumissem a responsabilidade das decisões pessoais. O objetivo de Neill era de favorecer a educação da criança para que tornassem seres humanos felizes, onde seus valores não fossem baseados na propriedade, no consumo, mas sim no ser, desenvolvendo assim o senso   de autenticidade na criança.  
  7. 7. CONHECIMENTO É construído a partir da experiência pessoal e subjetiva no decorrer do processo vir a ser da pessoa humana. É atribuído ao sujeito papel central e primordial na elaboração e criação do conhecimento. O humano tem curiosidade natural para o   conhecimento.  
  8. 8. EDUCAÇÃO Educação assume significado amplo. Trata-se da educação do homem e não apenas da pessoa em situação escolar. Ensino centrado no aluno. Tudo que estiver a serviço do crescimento pessoal, interpessoal ou intergrupal é EDUCAÇÃO. O objetivo da educação é uma aprendizagem que abranja conceitos e experiências, tendo como pressupostos um processo de aprendizagem pessoal. Nesses processos, os motivos de aprender deverão ser os do próprio aluno.    
  9. 9. ESCOLA Que respeite a criança, oferecendo condições para que ela possa desenvolver-se em seu processo de vir a ser. A solução apresentada por Rogers para instituição escolar é: “...trabalhar dentro destes limites, estabelecendo um clima de aprendizagem, de compromisso, até que seja possível uma inteira liberdade para aprender.”    
  10. 10. ENSINO-APRENDIZAGEM Método não-diretivo, ou seja, um conjunto de técnicas que implementa a atitude básica de confiança e respeito pelo aluno. A aprendizagem é: Auto-iniciada Penetrante Avaliada pelo educando Lócus da avaliação reside no educando    
  11. 11. METODOLOGIA Rogers propõe situações que: propiciem ao aluno a curiosidade, a escolha de seus próprios interesses, escolhas responsáveis, formação do programa, autodisciplina e crítica, e adaptação a futuras situações problemáticas.    
  12. 12. AVALIAÇÃO Tanto para Rogers como para Neill, não deverá haver qualquer padronização dos produtos de aprendizagem e competências do professor. Segundo Neill: prêmios, notas e exames desviam o desenvolvimento adequado da personalidade. Rogers, defende a auto-avaliação: só o indivíduo pode conhecer realmente a sua experiência – só pode ser julgada a partir de   critérios internos.  
  13. 13. PROFESSOR-ALUNO Professor – personalidade única. Competências e conhecimentos se desenvolverão em relação às concepções de si próprios. É necessário o professor: compreender-se e compreender os outros, facilitar a aprendizagem, ser autêntico e congruente. Qualidades: autenticidade, compreensão empática e apreço. Objetivos referentes à aprendizagem – partem do aluno, tem significado para ele.    
  14. 14. Psicologia Rogeriana Terapia centrada no cliente; O terapeuta provê uma atmosfera de compreensão e aceitação, onde o cliente pode expressar-se abertamente; A tarefa do terapeuta não é curar, mas prover aceitação, compreensão e observações ocasionais    
  15. 15. Psicologia Rogeriana Terapia=Ensino centrada no cliente=aluno; O terapeuta=professor provê uma atmosfera de compreensão e aceitação, onde o cliente=aluno pode expressar-se abertamente; A tarefa do terapeuta=professor não é curar=ensinar, mas prover aceitação, compreensão e observações ocasionais.    
  16. 16. Portanto, segundo Rogers: A facilitação da aprendizagem é o objetivo maior da educação. O ensino deve ser focado no aluno. A atmosfera da sala de aula deve ter o aluno como centro! Rogers, define Princípios de Aprendizagem, ao invés de Teoria da Aprendizagem;    
  17. 17. Princípios de Aprendizagem Seres humanos tem uma potencialidade natural para aprender; A aprendizagem significante** ocorre quando a matéria de ensino é percebida pelo aluno como relevante para seus próprios objetivos (pessoais,auto-realização); A aprendizagem que envolve mudança na organização do Eu é ameaçadora e tende a suscitar   resistência;  
  18. 18. 1. As aprendizagens que ameaçam o Eu são mais facilmente percebidas e assimiladas quando as ameaças externas se reduzem ao mínimo. Ex.: aluno fraco em leitura; 2. Quando é pequena a ameaça ao Eu, pode-se perceber a experiência de maneira diferenciada e a aprendizagem pode prosseguir; 3. Grande parte da aprendizagem significante é adquirida através de     atos (prática);
  19. 19. 1. A aprendizagem é facilitada quando o aluno participa responsavelmente do processo; 2. A aprendizagem auto-iniciada é mais duradoura e abrangente; 3. A autocrítica e a auto-avaliação são fundamentais para ajudar o aluno a ser independente, criativo e autoconfiante; 4. A aprendizagem socialmente mais útil é a do próprio processo de   aprender a aprender;  
  20. 20. A aprendizagem significante não resulta da erudição do líder, nem do planejamento curricular, nem dos recursos utilizados. Resulta de certas qualidades atitudinais que existem na relação interpessoal entre facilitador e aprendiz, a saber: Autenticidade; Prezar, aceitar e confiar; Compreensão empática;    
  21. 21. Pouco aplicado nas escolas e Universidades. Ensino atual é centrado no professor e no conteúdo, praticamente uma antítese de Rogers; Alunos não estão preparados para esse método. “Viemos para aprender de você! Você é pago para ser nosso professor!” Até onde utilizar seus princípios??    

×