IV Conferência Setor Elétrico
Brasil - Santander
Britaldo Soares
São Paulo – 05 de abril de 2013
 Situação dos Reservatórios
 Evolução da Matriz Energética

 Geração Termelétrica
 Tendências dos Leilões de Energia
A capacidade de armazenamento dos
reservatórios não acompanhou o
crescimento do mercado
Em 31 de dezembro

73% 73%

78%

7...
2012: Rápido deplecionamento dos
reservatórios
Evolução do Armazenamento do SIN em 2012

 Fatores climáticos influenciam ...
Evolução da Matriz Energética
Acréscimo de potência instalada anual por fonte (MW)

 Segurança de suprimento requer maior...
Benefícios da Geração Termelétrica
 Assegurar o atendimento do mercado em situações de afluências
desfavoráveis

 Desde ...
Leilões de Energia
confiabilidade do sistema versus menor preço

Situação Atual...

...Desafios







expansão da ofer...
Geradoras do Grupo AES Brasil

 Início das operações no Brasil:
 AES Tietê em 1999
 AES Uruguaiana em 2000
 Parque ger...
Projetos AES Tietê

 AES Tietê desenvolve dois projetos térmicos a gás natural, ambos
localizados no Estado de São Paulo,...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Iv conferência santander final

171 views
108 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
171
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Iv conferência santander final

  1. 1. IV Conferência Setor Elétrico Brasil - Santander Britaldo Soares São Paulo – 05 de abril de 2013
  2. 2.  Situação dos Reservatórios  Evolução da Matriz Energética  Geração Termelétrica  Tendências dos Leilões de Energia
  3. 3. A capacidade de armazenamento dos reservatórios não acompanhou o crescimento do mercado Em 31 de dezembro 73% 73% 78% 76% 64% 56% 50% 78% 63% 54% 47% 39% 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 % da Energia Armazenável Máxima % da Energia Armazenável Máxima Em 31 de janeiro 72% 67% 63% 59% 54% 54% 44% 46% 40% 32% 35% 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012  jan/2012: uma das maiores médias de armazenamento do período de 2001 à 2012  dez/2012: a pior média de armazenamento no mesmo período Fonte: ONS 31%
  4. 4. 2012: Rápido deplecionamento dos reservatórios Evolução do Armazenamento do SIN em 2012  Fatores climáticos influenciam fortemente no armazenamento de energia e eventos climáticos têm sido cada vez mais recorrentes  Plano Decenal 2021 não indica movimento relevante do sistema na despachabilidade Fonte: ONS
  5. 5. Evolução da Matriz Energética Acréscimo de potência instalada anual por fonte (MW)  Segurança de suprimento requer maior despachabilidade  Termelétricas como provedoras de estabilidade operacional e econômica Fonte: EPE - PDE 2021
  6. 6. Benefícios da Geração Termelétrica  Assegurar o atendimento do mercado em situações de afluências desfavoráveis  Desde out/2012 têm sido despachadas de 12 a 14 GW de térmicas  Expectativa de manutenção do elevado despacho térmico em 2013  Usinas próximas ao centro de consumo diminuem a necessidade de reforços no sistema de transmissão  Fonte despachável: necessário atributo de produzir energia quando  Importância da fonte despachável diante da maior participação da energia eólica e das usinas sem reservatório de regularização na matriz energética  Planejamento versus tempo de construção (3 a 5 anos)
  7. 7. Leilões de Energia confiabilidade do sistema versus menor preço Situação Atual... ...Desafios    expansão da oferta exclusivamente pelo menor preço  ausência de sinal locacional das usinas   nos últimos 3 anos, participação do gás natural na expansão de apenas 6%   aumentar a participação de fonte despachável flexibilizar as regras de leilões para promover inserção de térmicas a gás na matriz energética flexibilizar estrutura de preços de gás restabelecer o GNL como alternativa de combustível reduzir a necessidade de investimentos na expansão da rede de transmissão  O grande desafio nos leilões para a expansão da capacidade de geração do sistema é, portanto, a confiabilidade do suprimento versus o preço
  8. 8. Geradoras do Grupo AES Brasil  Início das operações no Brasil:  AES Tietê em 1999  AES Uruguaiana em 2000  Parque gerador:  AES Tietê com 12 hidrelétricas  AES Uruguaiana com 1 termoelétrica  Capacidade Instalada:  Hídrica : 2.658 MW  Térmica : 640 MW  Status atual da AES Uruguaiana:  Operações foram reiniciadas em 02/2013, pelo prazo de 60 dias. A Companhia negocia com o MME, ONS, Petrobrás, Sulgás e Argentina a volta da sua operação de forma permanente
  9. 9. Projetos AES Tietê  AES Tietê desenvolve dois projetos térmicos a gás natural, ambos localizados no Estado de São Paulo, próximos ao centro de consumo Termo São Paulo (Canas/SP) Termo Araraquara (Araraquara/SP)  Capacidade: 550MW  Capacidade: 570MW  Licença Prévia Ambiental emitida. Finalização de estudos para obtenção da Licença de Instalação  Licença Prévia Ambiental emitida. Finalização de estudos para obtenção da Licença de Instalação  AES Tietê possui uma opção de compra de 95%

×