<ul><li>A  História do Computador </li></ul><ul><li>O computador é o resultado da necessidade crescente de cálculos exacto...
I- John Napier   John Napier, escocês e inventor dos logaritmos, criou em 1614 os Bastões de Napier para auxiliar na multi...
IV- George Stibitz   A Telephone Laboratories, coordenada por George Stibitz desenvolveu um projecto para a construção de ...
O que é um Computador? Um computador é um dispositivo electrónico controlado por um programa (chamado sistema operacional)...
<ul><li>Monitor </li></ul><ul><li>Placa mãe </li></ul><ul><li>Processador ou CPU </li></ul><ul><li>Memória RAM </li></ul><...
Processamento de dados Em informática, e em especialmente os computadores, a organização básica de um sistema tem a seguin...
Conceitos fundamentais da informática O sistema de computação, é o conjunto de  hardware  e  software  através do qual exe...
<ul><li>HARDWARE  – Componentes funcionais do computador </li></ul><ul><li>Unidade central de processamento (UCP ou CPU) <...
<ul><li>Memória </li></ul><ul><li>É um componente que tem por função armazenar internamente toda informação que é manipula...
RAM –  Random Access Memory  (Memória de Acesso Aleatório ou Randômico) É usada para o armazenamento temporário de dados o...
Memória Secundária É a memória de armazenamento permanente, que armazena os dados permanentemente no sistema, sem a necess...
Unidades de Entrada e Saída Os dispositivos de E/S (Entrada e Saída) servem basicamente para a comunicação do computador c...
Disco Rígido  ou  HD  (Periférico de Entrada e Saída): Semelhantemente aos  drives  em utilização e funcionamento, tem com...
Vídeo ou Monitor  (Periférico de Saída):   Utilizado basicamente para a saída de informações, o Monitor é o canal por onde...
Rato  (Periférico de Entrada):   Há algum tempo atrás, o único modo de fazer um computador funcionar era registrar uma fun...
Impressoras  (Periférico de Saída):   Existem dois tipos principais de impressoras para microcomputador:  Jacto de Tinta  ...
Multimédia É uma união de informações, com áudio e vídeo, formando a partir daí um dos mais poderosos recursos digitais ut...
Equipamentos e processamento Placa Mãe( Motherboard) Na placa mãe é onde se encontra o microprocessador e vários component...
Monitores e Vídeos Embora os dois termos sejam usados como sinônimos (e às vezes até em conjunto: monitores de vídeo), na ...
<ul><li>O monitor, ao fim de alguns anos, pode ficar baço e menos nítido, exigindo um esforço maior nos olhos. Quem o util...
<ul><li>Vantagens do computador  </li></ul><ul><li>I nformação e agilidade  </li></ul><ul><li>Resolve eficazmente as taref...
<ul><li>Desvantagens do computador   </li></ul><ul><li>Actualmente ainda é um produto de valor elevado. </li></ul><ul><li>...
  Dicionário das Emoções    Feliz  :-)     Criança feliz  :)     Piscar o olho  ,-)    Muito triste  (:-(    Mente co...
<ul><li>Glossário TIC </li></ul><ul><li>A   ADSL ( Asymmetric Digital Subscriber Line ):  Variante da tecnologia DSL em qu...
<ul><li>B  Bit  ( Binary digit ):  Um 1 ou 0 na linguagem binária. Todos os números, dados e instruções são representados ...
<ul><li>Chat  Abreviatura de IRC ( Internet Relay Chatting ):   Serviço que possibilita a comunicação escrita on-line entr...
<ul><li>DNS: Domain Name System . Serviço que permite traduzir nomes em IPs e vice-versa. Ao introduzir um endereço para c...
<ul><li>E     e-Mail: ( Electronic mail ):  Correio electrónico </li></ul><ul><li>Ethernet  Um padrão muito usado para a c...
<ul><li>H    Hardware  Conjunto de equipamentos e dispositivos físicos de um computador. </li></ul><ul><li>Hiperligação ( ...
<ul><li>I    ICQ   Lê-se como «I seek you», que quer dizer «eu procuro-te». Aplicação que permite a comunicação em tempo r...
<ul><li>M     Mailing list   Também designado por « discussion group », trata-se de uma lista de subscritores com interess...
<ul><li>P   PHP Acrónimo para  Hypertext Preprocessor .  Tecnologia desenvolvida associada à programação e disponibilizaçã...
R   RAM ( Random Access Memory ):   Memória de acesso aleatório; armazena dados e instruções enquanto o computador se enco...
SMTP   Simple Mail Transfer Protocol . Protocolo utilizado para enviar correio electrónico, com especial relevo na utiliza...
<ul><li>URL  ( Uniform Resource Locator ):  Endereço de um site da Internet. Por exemplo, o URL da Universidade Católica P...
<ul><li>Postura e Ergonomia </li></ul><ul><li>O teclado e o rato devem ter suportes para os pulsos e estar colocados de ma...
Postura e Ergonomia O computador, por si só, não é responsável por nenhuma doença física ou psicológica. Cabe ao utilizado...
<ul><li>FIM </li></ul><ul><li>Trabalho realizado por: Anselmo Dinis  </li></ul><ul><li>Cursos de Educação e Formação de Ad...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Dr 2 Clc O Computador Power Point

7,610

Published on

A História do Computador

Published in: Education
1 Comment
5 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
7,610
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dr 2 Clc O Computador Power Point

  1. 1. <ul><li>A História do Computador </li></ul><ul><li>O computador é o resultado da necessidade crescente de cálculos exactos e rápidos do homem. A sua história, começa com os povos primitivos e a utilização de pedras na contagem de animais. O sistema de numeração decimal nasceu do uso dos dedos como objectos de contagem. </li></ul><ul><li>Os babilónios desenvolveram um sistema de numeração sexagesimal (60) dando origem à unidade actual do tempo, em hora, em minutos e em segundos. </li></ul><ul><li>No oriente médio desde 2.500 a.C. existia a versão primitiva do ábaco, que foi um dos primeiros dispositivos mecânicos computacionais. </li></ul><ul><li>O ábaco é composto duma armação e diversos fios de arame. Em cada um desses arames correm sete bolas: cinco ficam abaixo de uma barra horizontal divisória e duas acima. Cada arame corresponde às posições dos dígitos num número decimal: unidades, dezenas, centenas, etc... e as bolas representam os dígitos, as que estão acima da barra horizontal valem cinco e as que estão abaixo valem uma unidade. </li></ul>
  2. 2. I- John Napier John Napier, escocês e inventor dos logaritmos, criou em 1614 os Bastões de Napier para auxiliar na multiplicação, e que consistia em nove peças, uma para cada dígito de 1 a 9. Cada uma dessas barras é uma coluna de uma tabela de multiplicação. II- Willian Oughtred O sacerdote inglês Willian Oughtred, inventou um dispositivo de cálculo em 1633 baseado nos logaritmos de Napier que chamou de Círculos de Proporção. A sua invenção deu origem à familiar Régua de Cálculo, que só foi suplantada recentemente pela calculadora electrónica de bolso. III- Charles Babbage e Herman Hollerith Por volta de 1822 Charles Babbage , criou um modelo de uma máquina para calcular tabelas chamada máquina das diferenças , baseada no princípio de discos giratórios . Em 1833 criou uma outra denominada máquina analítica, que podia ser &quot;PROGRAMADA PARA DIFERENTES FUNÇÕES. Um século depois, é que se tem notícia da aplicação de ideias semelhantes e que foi desenvolvida pelo Americano HERMAN HOLLERITH EM 1880 com o intuito de acelerar o processamento dos dados. Ele criou o sistema de perfuração de cartões dos dados recolhidos fazendo com que eles fossem automaticamente tabulados, usou para isso máquinas especialmente projectadas.
  3. 3. IV- George Stibitz A Telephone Laboratories, coordenada por George Stibitz desenvolveu um projecto para a construção de cinco computadores de grande porte. Estes computadores foram denominados &quot;computadores Bell a relé&quot;. Em termos de velocidade eles superavam as mais avançadas calculadoras da época, podendo realizar cálculos 24 horas por dia ininterruptamente, além de apresentarem pouca margem de erros. Começava assim, a serem dados, os primeiros passos na criação de novos computadores, a que lhe foi dado o nome de “ERA MODERNA ”, os computadores, da V geração.
  4. 4. O que é um Computador? Um computador é um dispositivo electrónico controlado por um programa (chamado sistema operacional) , usado para processar dados. É constituído por componentes electrónicos, especialmente circuitos integrados, miniaturizados e encaixados num pequeno pedaço de silício, usualmente chamado chip. Estes circuitos integrados, os chips , são a essência dos computadores modernos, porque são eles que executam todas as operações. Tais operações, que os circuitos integrados executam, são controladas por um programa. Sem este programa, um computador, reduz-se a um conjunto de partes electrónicas, que nada pode fazer. Este programa (o sistema operacional) é um conjunto ordenado de instruções que determina o que o computador deve fazer.
  5. 5. <ul><li>Monitor </li></ul><ul><li>Placa mãe </li></ul><ul><li>Processador ou CPU </li></ul><ul><li>Memória RAM </li></ul><ul><li>Placas de expansão </li></ul><ul><li>Fonte de Alimentação </li></ul><ul><li>Unidade de CD ou DVD </li></ul><ul><li>Disco Rígido (HDD) </li></ul><ul><li>Teclado </li></ul><ul><li>Rato </li></ul>
  6. 6. Processamento de dados Em informática, e em especialmente os computadores, a organização básica de um sistema tem a seguinte forma: > Entrada > Processamento > Saída Dispositivos de entrada são os equipamentos através dos quais podemos introduzir dados no computador. Alguns permitem a intervenção directa do homem, > teclado Processamento pode ser definido como sendo a maneira pela qual os dados de entrada são organizados, modificados, transformados ou agrupados é criado assim uma informação de saída. Dispositivos de saída são os equipamentos através dos quais são criadas as informações resultantes do processamento. > monitor > impressora
  7. 7. Conceitos fundamentais da informática O sistema de computação, é o conjunto de hardware e software através do qual executamos um processamento. O HARDWARE é o equipamento físico, e está representado no computador pelas partes mecânicas, electrónicas e magnéticas. A máquina é tudo aquilo que se pode tocar. É formado por: > unidade central de processamento, > Memória, > unidades de entrada ou saída de dados, O SOFTWARE é o conjunto de programas (instruções) que faz com que o computador realize o processamento e produza o resultado desejado. Para melhor perceber, pode-se dizer que um gira-discos está para o hardware , assim como a música está para o software , ou seja, o seu equipamento ( hardware ) só tem utilidade com o auxílio de programas ( software ).
  8. 8. <ul><li>HARDWARE – Componentes funcionais do computador </li></ul><ul><li>Unidade central de processamento (UCP ou CPU) </li></ul><ul><li>A unidade central de processamento ou processador central: tem por função executar os programas armazenados na memória principal, buscando cada instrução, interpretando-a e depois executando-a. Ela compreende duas grandes subunidades, conhecidas como unidade de controle (UC) e unidade lógica e aritmética (ULA), cujas funções serão mais bem descritas a seguir: </li></ul><ul><li>Unidade de Controle : Esta unidade supervisiona todas as operações do computador, sob a direcção de um programa armazenado. Primeiro ela determina que instrução será executada pelo computador, e depois procura essa instrução na memória interna e interpreta. A instrução é então executada por outras unidades do computador, sob a sua direcção. </li></ul><ul><li>2. Unidade Lógica e Aritmética : Esta é unidade que executa as operações aritméticas e lógicas dirigidas pela Unidade de Controle. Operações lógicas são de forma simples, a habilidade de </li></ul><ul><li>comparar coisas para tomada da decisão. Esta habilidade para testar (ou comparar) dois números e ramificar para um dos muitos caminhos alternativos possíveis, dependendo do resultado da comparação, dá ao computador muitas força e habilidade é uma das razões principais para o uso dos computadores digitais em diferentes aplicações, tanto administrativas como técnicas. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Memória </li></ul><ul><li>É um componente que tem por função armazenar internamente toda informação que é manipulada pela máquina: os programas (conjunto de instruções) e os dados. A capacidade de armazenar um programa é uma característica que permite o processamento automático de dados. A memória é em geral, classificada em dois grandes tipos: </li></ul><ul><li> Memória Principal (MP) </li></ul><ul><li> Memória Secundária (MS) ou auxiliar ou de massa </li></ul><ul><li>Memória Principal </li></ul><ul><li>É a memória de armazenamento temporário , que armazena os programas e os dados que estão a ser processados, somente durante o proc essamento. É uma memória volátil (RAM), pois os dados só permanecem nela armazenados enquanto houver energia eléctrica. Na falta de energia, quando o computador for desligada, todos os dados são perdidos. Há alguns conceitos que devem ser conhecidos para que se possa melhor compreender a memória principal nos computadores actuais: </li></ul>
  10. 10. RAM – Random Access Memory (Memória de Acesso Aleatório ou Randômico) É usada para o armazenamento temporário de dados ou instruções. Quando escrevemos um texto num computador, as informações são armazenadas na memória RAM, assim como os dados de entrada. A RAM também é conhecida como memória de escrita e leitura , pois lemos ou escrevemos informações neste tipo de memória. ROM – Read Only Memory (Memória só de Leitura) É usada para armazenar instruções e/ou dados permanentes ou raramente alterados. A informação geralmente é colocada no chip de armazenamento quando ele é fabricado e o conteúdo da ROM não pode ser alterado por um programa de usuário. Por esse motivo é uma memória só de leitura. A ROM é constituido por um chip que possui um software determinado e não apagável pelo utilizador. Desta forma a ROM incorpora as ideias de hardware e software (a isto se dá o nome de firmware ). Portanto, firmware , é um hardware que contém um software já determinado, associando assim as duas capacidades. ex.: fita de videogame Em resumo, a informação armazenada em ROM não é volátil, ou seja, não é perdida quando o fornecimento de energia externa do computador é interrompido. Já a RAM é volátil, pois as informações armazenadas são perdidas quando a energia é cortada.
  11. 11. Memória Secundária É a memória de armazenamento permanente, que armazena os dados permanentemente no sistema, sem a necessidade de energia eléctrica e, por esse motivo, conhecida como memória não volátil. Ela funciona como complemento da memória principal para guardar dados. O computador só consegue processar o que está na memória principal, assim como ocorre connosco. Na verdade, só conseguimos processar o que está na nossa memória. Por exemplo, só podemos discar um número telefónico do qual nos lembramos, o qual esteja na nossa memória. Se não nos lembrarmos, temos que recorrer a uma memória auxiliar, representada neste caso por uma agenda telefónica e só então estaremos em condições de marcar ou ligar para alguém. Como exemplos de memória secundária podemos citar a disquete, o disco rígido o CD-ROM e a Pen Drive.
  12. 12. Unidades de Entrada e Saída Os dispositivos de E/S (Entrada e Saída) servem basicamente para a comunicação do computador com o meio externo. Eles provêem (regulam) o modo pelo qual as informações são transferidas de fora para dentro da máquina, e vice-versa, além de compatibilizar estas transferências através do equilíbrio de velocidade entre meios diferentes. De entre estes componentes podemos mencionar o teclado, o vídeo, a impressora, e o scanner. 1. Teclado (Periférico de Entrada): É sem dúvida o mais importante meio de entrada de dados, no qual estabelece uma relação directa entre o utilizador e o equipamento. 2. Drive (Periférico de Entrada e Saída): Conhecido também como &quot;Unidade de Disco&quot; ou &quot;accionador&quot;, o drive , tem como função fazer o disco girar (dentro do envelope) numa velocidade constante e transferir programas ou dados do disco para o computador. Esta operação é feita através de uma cabeça de leitura e gravação que se move para trás e para frente na superfície do disco. Os dados gravados em disco podem ser lidos e utilizados como fonte de consulta numa operação futura.
  13. 13. Disco Rígido ou HD (Periférico de Entrada e Saída): Semelhantemente aos drives em utilização e funcionamento, tem como principal diferença, a inviolabilidade, a maior capacidade de armazenamento e a maior velocidade de operação. É composto por uma série de discos de material rígido, agrupados num único eixo, possuindo cada disco um cabeçote. Os cabeçotes flutuam sobre a superfície do disco apoiados num colchão de ar, isso significa que eles devem ser conservados em caixas hermeticamente fechadas para evitar problemas causados pela poeira e outros elementos estranhos. As unidades winchester devem receber um cuidado maior por guardarem maiores quantidades de informações, pois qualquer trepidação pode fazer com que o cabeçote se encoste-se ao disco, danificando os dados.
  14. 14. Vídeo ou Monitor (Periférico de Saída): Utilizado basicamente para a saída de informações, o Monitor é o canal por onde o computador apresenta informações ao utilizador. Em geral é ligado à placa de sistema por meio de um adaptador monocromático de alta-resolução ou por um adaptador coloridográfico. Caneta Óptica (Periférico de Entrada): A caneta óptica é um instrumento cilíndrico bastante parecido com uma caneta comum (daí seu nome), que tem um fio semelhante ao de um telefone numa das extremidades. Quando se encosta a caneta óptica na tela, o computador é capaz de detectar exactamente a posição apontada (em alguns sistemas pressiona-se a caneta na tela, para activar o interruptor existente no seu interior). A caneta óptica nada mais é do que um sensor óptico, que ao ser apontada na tela do monitor, a coincidência da varredura no ponto onde está a caneta provoca um mapeamento da tela e, portanto, permite até desenhar directamente na tela. A caneta óptica é usada para escolher um dos itens mostrados na tela. Reconhecendo o ponto indicado pela caneta, o computador reduz o carácter ou símbolo a que o ponto se refere.
  15. 15. Rato (Periférico de Entrada): Há algum tempo atrás, o único modo de fazer um computador funcionar era registrar uma função através do teclado. Por ser uma tarefa cansativa, que poderia levar as pessoas a deixarem de utilizar os computadores, os fabricantes encontraram a solução brilhante e simples o “rato&quot;. O rato é colocado sobre qualquer superfície plana e, quando se move, movimenta também o cursor na tela com extrema agilidade. Assim, uma pessoa pode fazer um movimento para qualquer parte do monitor, pressionar o botão e dar andamento à operação desejada. O rato é utilizado em programas gráficos para traçar linhas ou &quot;pintar&quot; cores no monitor e em programas com grande número de menus e opções. Joystick (Periférico de Entrada): Este tipo de controle manual foi desenvolvido baseado no manche com que o piloto manobra o avião. Geralmente é utilizado para jogos semelhantes aos fliper A espaço nave, ou qualquer outro objecto controlado no monitor pelo joystick , move-se na mesma direcção que ele. Quando o joystick é movido para frente, a espaço nave avança na tela. O aparelho tem quatro chaves eléctricas dispostas de tal forma que, quando o joystick é movimentado apenas um dos contactos é que se fecha. Cada chave envia a sua própria mensagem para o computador: para cima, para baixo, para a esquerda ou para a direita.
  16. 16. Impressoras (Periférico de Saída): Existem dois tipos principais de impressoras para microcomputador: Jacto de Tinta e Laser . São utilizados para a saída de dados. Jacto de Tinta As impressoras de jacto de tinta injectam gotas de tinta (ou bolhas de tintas aquecidas) que formam o carácter a ser impresso. As gotas passam por um eléctrodo e recebem uma descarga eléctrica. Este tipo de impressora trabalha com enorme rapidez, tendo capacidade para imprimir muitos caracteres por segundo. A sua qualidade de impressão é muito boa. São muito adequadas à cores. Laser Sistema semelhante ao utilizado nas máquinas de xerox, por sensibilização do papel e uso de toner para impressão. Possui alta velocidade e alta resolução, tanto na escrita quanto em modo gráfico. Se forem coloridas usam toner de 3 ou 4 cores.
  17. 17. Multimédia É uma união de informações, com áudio e vídeo, formando a partir daí um dos mais poderosos recursos digitais utilizados pelo computador. Chama-se multimédia aos softwares desenvolvidos especialmente para a utilização destes recursos e podem ser formados a partir de tipos de arquivos diferentes, como: vídeoclips, músicas digitais, apresentações audiovisuais, animações gráficas, etc. Para que um microcomputador possa utilizar todas as vantagens que a multimédia oferece, precisa de acessórios especiais. Por exemplo, o áudio (som) só será reproduzido pelo computador se o mesmo possuir uma Placa de Som. Placa de Som É um dispositivo ligado internamente ao computador responsável pela reprodução de sons digitais gerados pelos softwares . Hoje em dia no mercado, encontramos uma grande variedade de Kits Multimédia, que são pacotes com equipamentos responsáveis pela execução da multimédia no computador. Na maioria deles vamos encontrar os seguintes itens: uma placa de som, um drive de leitura para CD-ROM, dois cabos para a conexão do drive de CD-ROM à placa de som, duas caixas amplificadas, disquetes para a instalação dos componentes e manuais de instalação e uso. Como equipamentos opcionais encontraremos: um microfone, títulos em CD-ROM multimídia e talvez até uma câmera digital.
  18. 18. Equipamentos e processamento Placa Mãe( Motherboard) Na placa mãe é onde se encontra o microprocessador e vários componentes que fazem a comunicação entre o microprocessador e os meios periféricos externos e internos. Nela ficam as placas de expansão; é nela que são feitas as ligações com os circuitos externos; ela é a base de apoio para os componentes electrónicos fundamentais do computador. No nível eléctrico, os circuitos gravados na placa mãe incluem o cérebro do computador (Bios) e os elementos mais importantes para que esse cérebro possa comandar os seus &quot;membros&quot;. Estes circuitos determinam todas as características da personalidade do computador: como ele funciona, como ele reage ao acionamento de cada tela, e o que ele faz. Microprocessador - Responsável pelo pensamento do computador. O microprocessador determina a capacidade de processamento do computador e também os sistemas operacionais que ele compreende (e, portanto, os programas que ele é capaz de executar). Co-processador - Complemento do microprocessador, o coprocessador permite que o computador execute determinadas operações com muito mais rapidez. O co-processador pode fazer com que, em certos casos, o computador fique entre cinco e dez vezes mais rápido.
  19. 19. Monitores e Vídeos Embora os dois termos sejam usados como sinônimos (e às vezes até em conjunto: monitores de vídeo), na realidade há diferenças importantes entre eles. O vídeo é o dispositivo que produz a imagem, o ecrâ que se vê. O monitor é o aparelho completo, a caixa onde o vídeo está alojado, juntamente com vários circuitos de apoio. Esses circuitos convertem os sinais enviados pelo computador (ou por outro equipamento, como um gravador de video-cassete) num formato que o vídeo possa utilizar. Embora a maioria dos monitores funcione segundo princípios semelhantes aos dos aparelhos de televisão (Tubos de Raios Catódios ou CRT), os vídeos podem ser construídos com base em várias tecnologias, incluindo o cristal líquido o (LCD) usa o brilho de alguns gases nobres (painéis eletroluminesentes). Os vídeos e monitores recorrem a diversas tecnologias para produzir imagens visíveis. A maioria dos computadores de mesa emprega sistemas de vídeo apoiados na mesma tecnologia de tubos de raios catódicos da maioria dos aparelhos de televisão. Os computadores portáteis utilizam principalmente vídeos de cristal líquido.
  20. 20. <ul><li>O monitor, ao fim de alguns anos, pode ficar baço e menos nítido, exigindo um esforço maior nos olhos. Quem o utiliza diariamente pode não notar a diferença porque se vai habituando gradualmente ao desgaste do monitor, por isso, esteja atento. </li></ul><ul><li>Ligar/Desligar o PC </li></ul><ul><li>Ligar </li></ul><ul><li>Pressione o botão “Power” do seu PC </li></ul><ul><li>Depois terá de aguardar algum tempo para que o sistema operativo arranque. </li></ul><ul><li>Desligar (Windows) </li></ul><ul><li>Clique no botão “Iniciar” , situado na barra de tarefas. </li></ul><ul><li>Clique na opção “Encerrar” ou “Desligar computador” </li></ul><ul><li>Aparecerá uma caixa de diálogo </li></ul><ul><li>Escolha “Desligar” ou “Encerrar” </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Vantagens do computador </li></ul><ul><li>I nformação e agilidade </li></ul><ul><li>Resolve eficazmente as tarefas rotineiras </li></ul><ul><li>Trabalha 24 horas por dia, não se cansa ou perde a concentração. </li></ul><ul><li>Possui grande capacidade de armazenamento </li></ul><ul><li>P oder aceder a tudo de onde estiver, à hora que a pessoa achar mais conveniente. </li></ul><ul><li>D iversão, comunicação grátis e até emprego, viver do computador. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Desvantagens do computador </li></ul><ul><li>Actualmente ainda é um produto de valor elevado. </li></ul><ul><li>A instalação de novos programas que não “piratas”, nem sempre são baratos, como é o caso do anti-virus. </li></ul><ul><li>Na falta de energia eléctrica ficamos sem acesso ao computador (se não for portátil). </li></ul><ul><li>A partir dum determinado momento, passa-se a depender dele para quase tudo, o que o torna num vicio. </li></ul><ul><li>A profunda ainda mais ainda o fosso, entre as camadas sociais. </li></ul>
  23. 23. Dicionário das Emoções  Feliz :-)  Criança feliz :)  Piscar o olho ,-)  Muito triste (:-(  Mente como Pinóquio :----}    Triste, chorar ;-(  Deslumbrado #-)   Chorar :,(  Piscar o olho ,-}  Um beijo para ti :-*  Bisbilhotar :-” 
  24. 24. <ul><li>Glossário TIC </li></ul><ul><li>A ADSL ( Asymmetric Digital Subscriber Line ): Variante da tecnologia DSL em que a velocidade de recepção de informação é, em média, três a quatro vezes superior à de envio de informação. É uma das formas disponíveis de acesso à Internet chamadas de «banda larga» por permitirem grandes velocidades de transferência de dados. </li></ul><ul><li>Amplitude de banda: Quantidade de informação digital que um sistema de comunicação pode transportar por unidade de tempo. </li></ul><ul><li> Antivírus: Aplicação especializada em detectar e neutralizar o efeito de programas ou partes de programa (vírus) que possam danificar ou alterar o sistema. </li></ul><ul><li>Aplicação: Programa ou conjunto de programas interligados que disponibilizam funções ou serviços. Exemplos: Internet Explorer , Word . </li></ul><ul><li>ASCII American Standard Code for Information Interchange: Trata-se de um esquema de codificação que atribui valores numéricos às letras do alfabeto, números, sinais de pontuação e alguns símbolos especiais para ser usado em computadores e dispositivos de armazenamento electrónico de dados. </li></ul><ul><li>ASPA active Server Pages : Tecnologia desenvolvida pela Microsoft associada à programação e disponibilização de páginas dinâmicas para a Internet. Funciona a nível de um servidor. </li></ul>
  25. 25. <ul><li>B Bit ( Binary digit ): Um 1 ou 0 na linguagem binária. Todos os números, dados e instruções são representados por uma sucessão de bits. </li></ul><ul><li> Bps: Uma medida da taxa de transferência real de dados de uma linha de comunicação. É dada em bits por segundo. É frequente aparecerem múltiplos como Kbps (= 1000 bps) e Mbps (= 1000000 bps). </li></ul><ul><li> Browser (Navegador): Programa que permite visualizar e interagir com os conteúdos disponíveis na Internet (texto, som, vídeo, imagem, etc.) usando o protocolo HTTP(S). Os browsers mais comuns são o Internet Explorer </li></ul><ul><li>(da Microsoft ) e o Netscape . </li></ul><ul><li> Byte: Unidade de armazenamento equivalente a 8 bits. A quantidade de memória e a capacidade de armazenamento de um computador exprimem-se, geralmente, em megabytes e em gigabytes. Os múltiplos do Byte obtêm-se multiplicando por 1024 (2 10 ). </li></ul><ul><li>C </li></ul><ul><li>CD-ROM: ( Compact Disk Read Only Memory ): Unidade com capacidade de informação de cerca de 700 megabytes. Actualmente existem evoluções do CD-ROM que permitem a escrita (CD-R) ou a reescrita (CD-RW). </li></ul>
  26. 26. <ul><li>Chat Abreviatura de IRC ( Internet Relay Chatting ): Serviço que possibilita a comunicação escrita on-line entre vários utilizadores em simultâneo da Internet. É a forma mais próxima do que seria uma “conversa escrita”. </li></ul><ul><li>Ciberespaço: Conjunto de computadores e serviços que constitui a rede Internet.Termo usado em analogia com o espaço sideral explorado pelos astronautas. </li></ul><ul><li>Cliente: Computador ou programa que acede à informação disponibilizada noutro computador remoto (o servidor). </li></ul><ul><li>Correio electrónico: Uma forma de comunicação baseada no envio e recepção de mensagens, através de uma rede de computadores. Tal como no correio tradicional, pressupõe um remetente e um ou mais destinatários. </li></ul><ul><li>D   </li></ul><ul><li>DHCP Dynamic Host Configuration Protocol: Serviço que permite configurar automaticamente dispositivos ligados em rede, com especial relevo para a atribuição de IPs. </li></ul><ul><li>Dial-up: Método de acesso ao computador remoto ou rede (incluindo Internet) que utiliza a linha telefónica, caracterizando-se pelo estabelecimento de uma chamada. </li></ul>
  27. 27. <ul><li>DNS: Domain Name System . Serviço que permite traduzir nomes em IPs e vice-versa. Ao introduzir um endereço para consultar um site, alguns computadores usam DNS para identificar o IP do computador que aloja o site, encaminhando assim o pedido da informação. </li></ul><ul><li>Domínio: É uma parte da hierarquia de nomes da Internet – catalogados através do DNS-, que permite identificar as instituições ou conjunto de instituições na rede. Um nome de domínio da Internet consiste numa sequência de nomes separados por pontos (.). Por exemplo, sapo.pt </li></ul><ul><li>Download: Recepção de dados que podem ser de uma página da web, de um ficheiro da Internet, etc. Fazer download, muitas vezes, refere-se ao acto de capturar um ficheiro de um computador remoto (servidor) para o próprio computador (cliente). </li></ul><ul><li>DVD ( Digital Versatil Disc ): O «equivalente ao CD-ROM» mas com maior capacidade de informação e que inclui outras funcionalidades. O formato DVD contempla duas tipologias: uma destinada aos filmes comerciais com 9,4 GB, outra destinada ao público em geral com 4,7 GB. Dentro desta tipologia, há pelo menos duas normas a considerar: DVD-R e DVD+R que não são equivalentes nem são compatíveis entre si. Os leitores e gravadores mais recentes conseguem lidar com os dois formatos de 4,7 GB. Há ainda uma norma que tende a cair em desuso que é o DVD-RAM. </li></ul>
  28. 28. <ul><li>E   e-Mail: ( Electronic mail ): Correio electrónico </li></ul><ul><li>Ethernet Um padrão muito usado para a conexão física de redes locais. Define normas de protocolo, de cablagem, de topologia e mecanismos de transmissão. </li></ul><ul><li>F  FAQ (Acrónimo de Frequently Asked Questions :) Documento(s) com perguntas e respostas sobre determinado assunto, em geral voltado para utilizadores inexperientes. </li></ul><ul><li>Fibra óptica: Material de fibra de vidro, ou outro, capaz de transportar raios de luz que, uma vez modelados, representam grande quantidade de informação. </li></ul><ul><li>Firewall ( Software ou hardware) que monitoriza a transmissão de informação numa rede com o intuito de impedir acessos não permitidos e a violação de privacidade da informação. É um sistema de segurança de rede. </li></ul><ul><li>Freeware ( Software) que não carece do pagamento de direitos para ser utilizado. Equivalente a software gratuito. </li></ul><ul><li>FTP ( File Transfer Protocol ): É o protocolo para controlar a permuta de ficheiros entre computadores ligados entre si. </li></ul>
  29. 29. <ul><li>H   Hardware Conjunto de equipamentos e dispositivos físicos de um computador. </li></ul><ul><li>Hiperligação ( hyperlink ): Ligação automática entre um elemento de um documento electrónico (palavra, imagem, etc.) com outro elemento do mesmo ou de outro documento electrónico. </li></ul><ul><li>Hipertexto Documento constituído por texto, imagens e ligações que, quando seleccionados, possibilitam a visualização de outras partes do documento ou até de documentos diferentes, podendo o utilizador escolher a sequência de consulta da informação. </li></ul><ul><li>Host Computador ligado à rede (incluindo Internet). </li></ul><ul><li>HTML Acrónimo de Hypertext Markup Language , é a linguagem padrão para escrever páginas de documentos Web (WWW). É uma variante da SGML ( Standard Generalized Markup Language ), bem mais fcil de aprender e usar, que possibilita preparar documentos com gráficos e links para outros documentos para visualização em sistemas que utilizam Web. </li></ul><ul><li>HTTP ( Hyper Text Transfer Protocol ): Protocolo de comunicação entre computadores ligados pela Internet. Em particular, este protocolo permite a transferência e a consequente visualização dos documentos codificados em HTML. </li></ul><ul><li>HUB Dispositivo que permite a interligação física de vários outros dispositivos numa rede local. </li></ul>
  30. 30. <ul><li>I   ICQ Lê-se como «I seek you», que quer dizer «eu procuro-te». Aplicação que permite a comunicação em tempo real entre vários utilizadores, disponibilizando chat e facilitando a transferência de ficheiros. </li></ul><ul><li> Internet Rede mundial de computadores ligados entre si. Através da Internet podem usar-se vários protocolos de comunicação, normalmente associados a serviços específicos. Por vezes confunde-se a Web com a Internet, mas a Web é apenas uma parte da comunicação que circula pela Internet. </li></ul><ul><li>IP Número de identificação dos dispositivos ligados numa rede que utiliza o protocolo TCP/IP. Este endereço é representado por 4 números que estão situados entre 0 e 255 e que estão separados por '.' (ex. 192.65.158.9) </li></ul><ul><li> ISP Internet Service Provider . Empresa que permite o acesso à Internet, providenciando a interligação entre o computador local e os computadores remotos. </li></ul><ul><li>L   LAN Local Area Network . Sigla usada para designar uma rede local de computadores, normalmente distanciados até 100 metros. </li></ul><ul><li> Link ( Ligação.) Num documento HTML ou num hipertexto identifica-se como uma palavra sublinhada ou em destaque, uma imagem ou outro recurso, que indica um ponto de ligação a outra informação. </li></ul>
  31. 31. <ul><li>M   Mailing list Também designado por « discussion group », trata-se de uma lista de subscritores com interesses comuns que se inscrevem para receber regularmente informação importante por correio electrónico, participar em «debates on-line», etc. </li></ul><ul><li>Modem (Modulator/demodulator): Transforma, envia e recebe dados capazes de ser interpretados pelo computador, ou via linha telefónica (modem convencional) ou via cabo coaxial (modem por cabo). O segundo é muito mais rápido do que o primeiro. Converte sinais digitais em analógicos e vice-versa. </li></ul><ul><li>Multimédia Informação digital que utiliza vários recursos para representação dos conteúdos sob a forma de textos, gráficos, som, imagens e vídeo. Muitas vezes é utilizado como adjectivo. </li></ul><ul><li>N   Net Abreviatura de Internet. </li></ul><ul><li>Network Rede de computadores ligados a periféricos que partilham informação. </li></ul><ul><li>Nó Qualquer dispositivo, inclusive servidores e estações de trabalho, ligado numa rede. </li></ul><ul><li>O   On-line Significa «ligado à rede» e, assim, capaz de aceder a toda a informação disponível na rede (incluindo Internet). Opõe-se a esta expressão o conceito de off-line, que é desligado da rede. </li></ul>
  32. 32. <ul><li>P   PHP Acrónimo para Hypertext Preprocessor . Tecnologia desenvolvida associada à programação e disponibilização de páginas dinâmicas para a Internet. Funciona a nível de um servidor. </li></ul><ul><li>POP Post Office Protocol . Protocolo utilizado para receber correio electrónico, com especial relevo quando se utilizem programas cliente como, por exemplo, o Outlook ( Windows ) ou o KMail ( Linux ). </li></ul><ul><li>Portal ( Portal site ): Local da Internet que constitui o ponto de partida - a porta - de um utilizador. Mediante a utilização de palavras-chave ou através de um menu prévio, o utilizador procura a informação. </li></ul><ul><li>Projector de vídeo Projector semelhante a um projector de slides mas que se pode ligar a um vídeo, câmara de vídeo ou a um computador, projectando o sinal (imagem) produzida por estes. </li></ul><ul><li>Protocolo Uma descrição formal de formatos de mensagem e das regras que dois dispositivos utilizam para comunicar. Um conjunto de regras padronizadas que especifica o formato, a sincronização, a sequência e a verificação de erros em comunicação de dados. O protocolo básico utilizado na Internet é o TCP/IP. </li></ul>
  33. 33. R  RAM ( Random Access Memory ): Memória de acesso aleatório; armazena dados e instruções enquanto o computador se encontra ligado, apagando a informação quando se desliga. RDIS Rede Digital com Integração de Serviços. Permite que os sinais que circulam entre terminais sejam digitais, ao contrário das linhas telefónicas tradicionais em que os sinais são analógicos. RJ45 Tipo de conector cravado num cabo que é usado para interligar dispositivos numa rede, como, por exemplo, computadores através de ethernet, hubs, etc. ROM ( Read Only Memory ): Memória só de leitura. É utilizada para armazenar instruções e/ou configurações implementadas nos dispositivos aquando do seu fabrico . S   Scanner Digitalizador. Dispositivo que funciona como um pequeno fotocopiador cuja imagem é transferida para o computador, podendo ser visualizada, editada e armazenada. Servidor Computador que disponibiliza/partilha informação ou o acesso a outros dispositivos. Tipicamente, o computador servidor controla o acesso à rede. Shareware Programa disponível para avaliação e uso experimental, mas cujo uso permanente pressupõe que o usuário pagará uma licença ao autor. Shareware é distinto de freeware . Site Conjunto de páginas Web interligadas entre si e acessíveis através do mesmo URL base. SMTP Simple Mail Transfer Protocol . Protocolo utilizado para enviar correio electrónico, com especial relevo na utilização de programas como, por exemplo, o Outlook (Windows) ou o KMail (Linux).
  34. 34. SMTP Simple Mail Transfer Protocol . Protocolo utilizado para enviar correio electrónico, com especial relevo na utilização de programas como, por exemplo, o Outlook (Windows) ou o KMail (Linux). Software Conjunto de instruções lógicas que executam determinadas tarefas ou controlam os dispositivos físicos (hardware). Switch Tem a mesma função que um HUB, mas utiliza uma memória local para armazenar a informação temporariamente, distribuindo-a apenas ao computador a que se destina. É um dispositivo mais eficiente do que um HUB. T   TCP/IP ( Transfer Control Protocol / Internet Protocol ): Conjunto de protocolos da Internet que definem e controlam as comunicações entre os diversos computadores. TIC Tecnologias de Informação e Comunicação U   Upload Inverso de download UPS Uninterruptible Power Supplies Uma fonte de alimentação ininterrupta , sistema de alimentação eléctrico que entra em acção, alimentando os dispositivos a ele ligados, quando há interrupção no fornecimento de energia.
  35. 35. <ul><li>URL ( Uniform Resource Locator ): Endereço de um site da Internet. Por exemplo, o URL da Universidade Católica Portuguesa é www.ucp.pt . </li></ul><ul><li>V   Videoconferência Conferência entre dois ou mais utilizadores, via Internet ou através de linha telefónica com largura de banda larga, onde o sinal vídeo tem papel importante. Cada posto de emissão tem associado ao computador um microfone e uma câmara de vídeo, que permitem a captura (para emissão) de imagens e som. </li></ul><ul><li> Vírus Pedaço de código próprio de computador concebido para ser transmitido de máquina em máquina sem que o utilizador disso se aperceba, aconselhando--se o uso de programas de detecção (antivírus) de modo a preveni-los. </li></ul><ul><li>W   Web pages / Web site Conjunto de páginas com informação digital (texto, imagem, som, vídeo, etc) organizadas e mantidas pela mesma organização, pelo mesmo grupo ou indivíduo. As páginas Web estão acessíveis via Internet, de forma livre ou com algumas limitações de acesso </li></ul><ul><li> World Wide Web (WWW) Vasta colecção de informação digital disponível na Internet sob a forma de páginas Web. Também é conhecida como a «teia mundial alargada», disponível a todos os utilizadores que disponham de um computador e de uma forma de o ligar à rede, podendo assim aceder ao vastíssimo manancial de informação disponível. WWW, W3 ou simplesmente Web, como também é designado, funciona, muitas vezes, como sinónimo de Internet. </li></ul><ul><li>X   XML ( Extended Markup Language ): Extensão da linguagem HTML que descreve a natureza do conteúdo de uma página (para além das potencialidades da linguagem HTML). </li></ul>
  36. 36. <ul><li>Postura e Ergonomia </li></ul><ul><li>O teclado e o rato devem ter suportes para os pulsos e estar colocados de maneira a que possa apoiar os cotovelos na mesa de trabalho. </li></ul><ul><li>Mantenha as mãos relaxadas no teclado e no rato. Os dedos devem estar ligeiramente flectidos e não esticados. Pressione as teclas suavemente e não estenda demasiado os dedos para chegar às teclas que estão mais longe, é preferível que desloque os braços. Deste modo alivia a tensão nos nervos, tendões e músculos da mão. </li></ul><ul><li>Não fique a olhar para o monitor e a puxar pela cabeça a pensar no que vai escrever, vai cansar inutilmente a sua vista. Antes de escrever no computador faça um rascunho ou um esquema por tópicos e ponha as ideias no papel. Para corrigir os erros, faça uma impressão, marque os erros no papel e depois corrija-os no computador. </li></ul><ul><li>Ao fim de duas horas ao computador, levante-se e descanse 10 minutos. </li></ul>
  37. 37. Postura e Ergonomia O computador, por si só, não é responsável por nenhuma doença física ou psicológica. Cabe ao utilizador adoptar hábitos saudáveis. Estar todos os dias em frente ao computador, numa postura incorrecta, provoca problemas como fadiga ocular e intelectual, dores musculares e tendinites. Saiba como os evitar. Posicione-se entre 45 a 60 centímetros do monitor. Este deve estar ligeiramente abaixo (15 a 20 graus) da altura dos olhos para evitar a tensão no pescoço. Sente-se direito mantendo o formato normal das suas costas. Muitas vezes, ajuda ter qualquer tipo de suporte na parte inferior das costas. Algumas cadeiras já têm almofadas embutidas, mas pode criar um suporte como, por exemplo, uma toalha enrolada. Os seus ombros deverão estar relaxados. Não se incline para a frente. Caso sinta necessidade de o fazer, é porque o monitor não está bem colocado. Os seus joelhos não deverão estar mais afastados do que a distância entre os seus ombros. Mantenha os pulsos relaxados, utilize o apoio indicado e não se esforce.
  38. 38. <ul><li>FIM </li></ul><ul><li>Trabalho realizado por: Anselmo Dinis </li></ul><ul><li>Cursos de Educação e Formação de Adultos (Nível Secundário) Turma B Nº 2 </li></ul>

×