Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde

on

  • 1,090 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,090
Views on SlideShare
1,090
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
10
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde Document Transcript

  • QUALIFICAÇÃO PEDAGÓGICA EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EM SAÚDE Módulo 1 Introdução à Educação Profissional para a Saúde Belo Horizonte, 2009EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 1 19/8/2009 09:47:35
  • ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE GESTÃO DO GERAIS TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE Av. Augusto de Lima, 2.061 - Barro Preto - BH - MG Esplanada dos Ministérios. Edifício Sede, Bloco G, Ed. Sede, CEP: 30190-002 - www.esp.mg.gov.br Sala 751 - Zona Cívico-Administrativa – Brasília-DF CEP: 70058-900 Tammy Angelina Mendonça Claret Monteiro E-mail: degerts@saude.gov.br Diretora Geral da Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais José Gomes Temporão Thiago Augusto Campos Horta Ministro da Saúde Superintendente de Educação ESP-MG Francisco Eduardo de Campos Onofre Ricardo de Almeida Marques Secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Superintendente de Pesquisa ESP-MG Ana Estela Haddad Adilson Meireles Pacheco Diretora do Departamento de Gestão e da Educação na Saúde Superintendente de Planejamento, Gestão e Finanças ESP-MG Clarice Aparecida Ferraz Audrey Silveira Batista Coordenadora Geral de Ações Técnicas em Educação na Saúde Assessor Jurídico Nina de Melo Dável SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DE MINAS GERAIS Auditora Geral Rua Sapucaí, 429 – CEP: 30150-050 Belo Horizonte-MG Ana Cristina Mortimer Lio de Carvalho www.saude.mg.gov.br Coordenadora de Educação Permanente - SEDU/ESP-MG Juliana Fonseca de Oliveira Marcus Vinícius Caetano Pestana da Silva Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais Coordenadora de Educação Técnica - SEDU/ESP-MG Antônio Jorge de Souza Marques Tereza Cristina Peixoto Secretário Adjunto de Estado de Saúde de Minas Gerais Coordenadora de Educação Superior - SEDU/ESP-MG Helidéa de Oliveira Lima Patrícia da Conceição Parreiras Subsecretária de Políticas e Ações de Saúde Coordenadora do Núcleo de Gestão Pedagógica - SEDU/ESP-MG Jomara Alves da Silva Adriano Gomes Lima Subsecretária de Inovação e Logística em Saúde Coordenador do Núcleo de Tecnologia Educacional - SEDU/ESP-MG Juliana Barbosa e Oliveira Michael Molinari Andrade Superintendente de Gestão de Pessoas e Educação em Saúde Coordenador do Núcleo de Ações Estratégicas - SEDU/ESP-MG Aline Branco Macedo Elaboração - Núcleo de Gestão Pedagógica - SEDU/ESP-MG Gerente de Ações Educacionais em Saúde Cláudia Tavares do Amaral Marco Antônio Bragança de Matos Clarice Castilho Figueiredo Superintendente de Atenção à Saúde Dulcinéia Pereira Costa Heloisa Correa Moreira Bistene Juliana Cordeiro Soares Branco Patrícia da Conceição Parreiras Poliana Estevam Nazar Fabiane Martins Rocha Editora Responsável Produção Gráfica: Autêntica EditoraEAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 2 19/8/2009 09:47:35
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde “O fim da ação educativa é desenvolver no indivíduo e no grupo a capacidade de analisar criticamente a sua realidade; de decidir ações conjuntas para resolver problemas e modificar situações; de organizar e realizar a ação, e de avaliá-la com espírito critico (Brasil/MS, 1981) 3EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 3 19/8/2009 09:47:35
  • EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 4 19/8/2009 09:47:35
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde SUMÁRIO APRESENTAÇÃO..................................................................................................................7 INTRODUÇÃO......................................................................................................................9 1. OBJETIVOS.....................................................................................................................10 2. TEMAS DE ESTUDO..........................................................................................................10 3. PROGRAMAÇÃO DAS ATIVIDADES................................................................................. 11 1° Dia ................................................................................................................................ 12 Tema I - A Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais.....................................12 Tema II - Educação Profissional em Saúde .........................................................................12 Tema III - O Projeto Político Pedagógico da ESP-MG...........................................................13 Tema IV - Andragogia...........................................................................................................16 Tema V - Planejamento e Prática Pedagógica......................................................................17 Tema VI - Planejamento e Prática Pedagógica: Plano de curso/aula ...................................19 2° Dia ................................................................................................................................ 22 Tema VII - Avaliação do Processo de Ensino – Aprendizagem...............................................22 Tema VIII - Registro Escolar....................................................................................................22 Tema IX - Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA Moodle................................................37 5EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 5 19/8/2009 09:47:35
  • EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 6 19/8/2009 09:47:35
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde APRESENTAÇÃO A Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais – ESP-MG, diante da missão de desenvolver pessoas e produzir conhecimento para a atenção à saúde, no âmbito do SUS, contribuindo para a organização do sistema e a melhoria da qualidade dos serviços, assume mais um desafio: ofertar o curso de Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde, aos seus docentes. Seu objetivo é proporcionar aos docentes da ESP-MG a construção de conhecimentos teóricos e metodológicos para uma prática docente autônoma e comprometida com um ensino de qualidade nos princípios do Sistema Único de Saúde. O projeto de formação docente semi-presencial com abrangência em todo o Estado de Minas Gerais é um desafio ambicioso e necessário para a concretização da qualificação que se inicia e para a construção de uma sociedade que reconhece a saúde pública como política fundante do Estado. Cabe ressaltar que esse é o primeiro curso da ESP-MG nessa modalidade de ensino e será dividido em cinco módulos, sendo um presencial e quatro a distância. Nesse contexto, tem-se outro desafio: a construção conjunta de um curso a distância em um movimento de responsabilidade compartilhada. Para isso, o trabalho educacional será pautado em um modelo de escola comprometida com sua missão e capaz de relacionar a teoria com a empiria, priorizando experiências, problematização e educação permanente. Convidamos todos a iniciar um movimento de construção de aprendizagem, vencendo obstáculos e crescendo juntos no contexto da saúde coletiva, do trabalho organizado e da educação permanente. Vamos nos conhecer, integrar, discutir, avaliar, produzir idéias, planejar, participar das ações e assumir compromissos. Cabe a cada um de nós decidir o caminho em que iremos avançar. Esperamos que, durante o curso, vocês encontrem respostas para suas dúvidas de modo a contribuir para sua prática enquanto docentes. Dentro dessa prática de construção de conhecimento pretendemos trabalhar conhecimentos e experiências de todos e encontrar os caminhos para resolução dos problemas identificados. A todos que se envolvem nesse projeto, desejamos sucesso, bom trabalho e boas vindas. Tammy Angelina Mendonça Claret Monteiro Diretora Geral 7EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 7 19/8/2009 09:47:35
  • EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 8 19/8/2009 09:47:36
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde INTRODUÇÃO Bem vindo ao Módulo Introdutório (presencial) do Curso de Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde da Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais – ESP-MG. Com a finalidade de planejar, coordenar, executar e avaliar as atividades relacionadas ao ensino, à educação, à pesquisa e ao desenvolvimento institucional e de recursos humanos, no âmbito do Sistema Único de Saúde, a ESP-MG, implementa seu novo Projeto Político Pedagógico. Este, sustentado pelo conceito da Educação Permanente em Saúde, que reconhece e valoriza o potencial formativo do trabalho, atua no sentido de promover uma “Rede” educacional, visando a articulação dos diversos campos e atores (população, trabalhadores/alunos, trabalhadores/docentes, gestores) no fortalecimento do SUS em Minas Gerais. A Qualificação Pedagógica dos Docentes da ESP-MG objetiva a preparação para o exercício da docência na Educação Profissional na área da Saúde (formação inicial e continuada de trabalhadores ou qualificação profissional e, educação técnica de nível médio). Acreditamos que esta qualificação iniciará uma integração entre o ensino da saúde, o exercício das ações e serviços, a condução de gestão e de gerência e a efetivação do controle da sociedade sobre o sistema de saúde como dispositivo de qualificação das práticas de saúde e da educação dos profissionais de saúde. Assim, pretendemos situar todos como participantes em uma operação conjunta, em que todos usufruem o protagonismo, a reflexão e produção coletiva de um SUS mineiro justo e igualitário. Além disso, iniciamos mais um desafio: articular estes atores a partir da utilização de novas tecnologias na área educacional. Este é o primeiro curso na Modalidade à Distância da ESP-MG. Com o objetivo de garantir a adesão dos trabalhadores/docentes neste desafio, incorporamos um módulo presencial (16 horas). Neste módulo os alunos terão oportunidade de conhecer o curso, sua equipe de tutoria, seus colegas e preparar-se para o uso da tecnologia e das mídias aplicadas. Estamos seguros de que, trabalhando juntos, vamos encontrar caminhos alternativos para intervir e modificar, enfrentar novas situações, novas formas de entender, de nos ver e ver nossa realidade concreta. A efetivação desta proposta pedagógica depende de todos nós. 9EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 9 19/8/2009 09:47:36
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 1. OBJETIVO GERAL: COMPREENDER A IMPORTÂNCIA DA QUALIFICAÇÃO PARA A DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DO SUS-MG Após desenvolver o estudo e as atividades deste Módulo você será capaz de: • Contextualizar a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais na oferta de Educação para a Saúde no SUS-MG; • Refletir sobre a formação do Técnico de nível médio para a área da saúde; • Compreender a necessidade da qualificação dos docentes para o pro- cesso pedagógico em Educação Profissional para a Saúde - qualificação profissional e cursos técnicos de nível médio; • Compreender e utilizar o Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA Moodle 2. TEMAS DE ESTUDO • A Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais; • Educação Técnica de Nível Médio no SUS; • Projeto Político Pedagógico da ESP-MG: Concepção crítica de educação, Andragogia, Educação Permanente em Saúde; • Planejamento de ensino; • Avaliação/Registro Escolar; • Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA Moodle 10EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 10 19/8/2009 09:47:36
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 3. PROGRAMAÇÃO DAS ATIVIDADES 1º DIA TEMA ATIVIDADES TEMPO Abertura A Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais • Apresentação dialogada - slides 1 hora • Levantamento de Conhecimento Educação Profissional e Saúde Prévio – Questionário Educação Técnica de Nível Médio 45 minutos •Debate Intervalo/Lanche 15 minutos Projeto Político Pedagógico da ESP-MG: Concepção Crítica • Apresentação Dialogada – slides 2 horas de Educação, Educação Permanente, Currículo Integrado. • Trabalhos em Grupo Almoço 2 horas Projeto Político Pedagógico da ESP-MG: Andragogia • Reflexão e discussão coletiva 1 hora • Apresentação do Curso Técnico Planejamento e Prática Pedagógica: O Guia Curricular do • Atividade em grupo – 45 minutos Curso Técnico Planejamento Intervalo/Lanche 15 minutos • Leitura e discussão de texto Planejamento e Prática Pedagógica: • Análise e elaboração de plano de 2 horas O Guia Curricular do Curso Técnico aula: Guia Curricular - Professor 2º DIA TEMA ATIVIDADES TEMPO Avaliação do Processo de Ensino -Aprendizagem • Exposição dialogada - slides 30 minutos • Dinâmica: Você sabe seguir instruções? Registro Escolar • Estudo de Caso 1 hora e 15 minutos • Preenchimento dos diários • Discussão Intervalo/Lanche 15 minutos Registro Escolar • Preenchimento dos diários. 2 horas Almoço 2 horas • Utilização do Ambiente Virtual de Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA Moodle 1 hora e 45 minutos Aprendizagem - AVA Intervalo/Lanche 15 minutos • Utilização do Ambiente Virtual de Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA Moodle Aprendizagem – AVA 2 horas • Avaliação do módulo presencial 11EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 11 19/8/2009 09:47:36
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde CURSO TÉCNICO DE AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE ATENÇÃO 1ºdeDIA O Manual do Aluno e do Docente contém todas as informações ne- Este é apenas um esquema para orientar a apresentação do curso e do sistema avaliação. cessárias sobre o mesmo. É importante que o docente estude muito bem. tema I ATIVIDADE 6: Pré-Teste A ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS 30 minutos Objetivo Objetivos: Aplicar o pré-teste para identificar o conhecimento prévio dos ACS sobre os temas que serão • Acolher os participantes do curso e estimular a integração grupal; abordados nesta semana. Material Promover um “contrato de convivência” para um bom desempenho do • grupo durante o módulo presencial; Cópias do pré-teste no caderno do aluno e papel pautado para cada ACS. • Contextualizar a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais na Desenvolvimento Educação para a Saúde no SUS-MG. oferta de 1. deve preparar o grupo para o pré-teste, dizendo que esta atividade é parte do processo de avaliação do Curso, e tem por objetivo analisar o que eles já conhecem sobre os temas que Desenvolvimento: TÉCNICO DE AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE serão abordados na etapa; CURSO 2. lembrar ATENÇÃO é individual e que cada um deve colocar somente aquilo que já sabe, que a tarefa • Abertura: apresentação do grupo e contrato de convivência; sem preocupar-se em acertar ou não, pois neste momento, não se estará julgando o certo ou errado, mas o que elesesquema para não sobre apresentação do curso eIsto sistema • Exposição dialogada (slides ou orientar a determinados assuntos. do é impor- Este é apenas um conhecem anexo). tante para avaliação. ansiedade do Aluno e do Docente contém todas as informações ne- de acalmar a O Manual que porventura o grupo expresse; cessárias sobre o mesmo. É importante que o docente estude muito bem. 3. certificar-se, através de leitura, se as perguntas foram compreendidas por todos. Fechamento TEMA II ATIVIDADE 6: Pré-Teste Devolver as respostas do pré-teste na semana de concentração 2 para que o aluno possa passar para seu caderno de atividades EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EM SAÚDE 30 minutos AVALIAÇÃO DO ALUNO - PRÉ-TESTE1 Objetivo Objetivos: Nome: ____________________________________________________Turma: _______ Aplicar o pré-teste para identificar o conhecimento prévio dos ACS sobre os temas que serão abordados • Refletir sobre a Educação Profissional em Saúde; nesta semana. Município: __________________________________________________GRS: _______ • Identificar o “papel” e as competências do docente na Educação Profis- Material sional em Saúde da ESP-MG. Cópias do pré-teste no caderno do aluno e papel pautado para cada ACS. Leia com atenção o seguinte caso: Desenvolvimento Desenvolvimento: 1 Casodeve preparar o grupo paraSaúde do Estado. Escola de que esta atividade é parteAgente Comunitário de 1. extraído de: CEARÁ. Secretaria de o pré-teste, dizendo Saúde Pública. Curso Técnico de do processo de • Composição de grupos para discutir as seguintes questões: Saúde: Etapa Formativa 1: Manual 1: Agente Comunitário de Saúde, sua história e suas atribuições / Escola de Saúde Pública do avaliação do Curso, e tem por objetivo analisar o que eles já conhecem sobre os temas que Ceará, Escola de Formação em Saúde da Família de Sobral. Fortaleza: Escola de Saúde Pública do Ceará, Escola de Formação em • O que é Educação? serão abordados na etapa; Saúde da Família de Sobral, 2005. 171 p. (Série Atenção à Saúde). 2. lembrar que a tarefa é individual e que cada um deve colocar somente aquilo que já sabe, • Qual a diferença entre Educação Básica e Educação Profissional? 33 sem preocupar-se em acertar ou não, pois neste momento, não se estará julgando o certo ou errado, O que que eles conhecem oude Nível Médio? • mas o é educação Técnica não sobre determinados assuntos. Isto é impor- tante para acalmar a ansiedade que porventura o grupo expresse; Manual do Docente.pmd • Cite alguma legislação sobre educação e educação para os profissio- 33 24/1/2008, 11:32 3. certificar-se, através de leitura, se as perguntas foram compreendidas por todos. nais da saúde. Fechamento • O que é ser docente? Devolver as respostas do pré-teste na semana de concentração 2 para que o aluno possa passar para seu Como docente qual o seu papel na educação dos trabalhadores de • caderno de atividades nível médio do setor saúde? AVALIAÇÃO DO ALUNO - PRÉ-TESTE1 Nome: ____________________________________________________Turma: _______ 12 Município: __________________________________________________GRS: _______EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 12 19/8/2009 09:47:36
  • CURSO TÉCNICO DE AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE ATENÇÃO Este é apenas um esquema para orientar a apresentação do curso e do sistema Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde de avaliação. O Manual do Aluno e do Docente contém todas as informações ne- cessárias sobre o mesmo. É importante que o docente estude muito bem. TEMA III ATIVIDADE 6: Pré-Teste O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESP-MG 30 minutos Objetivo Objetivos: Aplicar o pré-teste para identificar o conhecimento prévio dos ACS sobre os temas que serão abordados • Conhecer e discutir o Projeto Político Pedagógico da ESP-MG: concep- nesta semana. ção crítica de educação, Educação Permanente em Saúde; Currículo Material Integrado; Cópias do pré-teste no caderno do aluno e papel pautado para cada ACS. • Comparar e diferenciar os pressupostos básicos dos conceitos de Educação Continuada e Educação Permanente; Desenvolvimento 1. deve • Formular umpara o pré-teste, dizendo que esta atividade é parte do processo de preparar o grupo conceito de Educação Permanente em Saúde; avaliação do Curso, e tem por objetivo analisar o que eles já conhecem sobre os temas que • Discutir o Conceito de Currículo Integrado: ensino serão abordados na etapa; serviço; 2. lembrar que a tarefa é prática, concentração deve colocar somente aquilo que já sabe, teoria individual e que cada um dispersão. sem preocupar-se em acertar ou não, pois neste momento, não se estará julgando o certo ou errado, mas o que eles conhecem ou não sobre determinados assuntos. Isto é impor- Desenvolvimento: tante para acalmar a ansiedade que porventura o grupo expresse; 3. certificar-se, atravésdialogada se as perguntas foram compreendidas por todos. • Exposição de leitura, (slides anexo); • Refletir os enunciados abaixo, construir o quadro; Fechamento Devolver as respostas do pré-teste na semana de concentração 2 para que o aluno possa passar para seu caderno de atividades (define) as práticas O conhecimento preside AVALIAÇÃO DO ALUNO - PRÉ-TESTE1 Organização do processo de trabalho (construção de práticas) Nome: ____________________________________________________Turma: _______ Município: __________________________________________________GRS: _______ As práticas são definidas por múltiplos fatores Descendente. Necessidade de atualização, identificação de temas e conteúdos a serem ofertados aos profissionais, geralmente sob o formato de cursos.atenção o seguinte caso: Leia com 1 Caso extraído de: CEARÁ. Secretaria de Saúde do Estado. Escola de Saúde Pública. Curso Técnico de Agente Comunitário de Saúde: Etapa Formativa 1: Manual 1: Agente Comunitário de Saúde, sua história e suas atribuições / Escola de Saúde Pública do Atualização de conhecimentos específicos Ceará, Escola de Formação em Saúde da Família de Sobral. Fortaleza: Escola de Saúde Pública do Ceará, Escola de Formação em Saúde da Família de Sobral, 2005. 171 p. (Série Atenção à Saúde). 33 As atividades educativas são construídas de maneira articulada com as medidas para reorganização do sistema/serviçosManual do Docente.pmd 33 24/1/2008, 11:32 Cursos padronizados. As atividades educativas são construídas de maneira desarticulada em relação à gestão, à organização do sistema e ao controle. São pontuais, fragmentadas e se esgotam em si mesmas Ascendente. Análise coletiva dos processos de trabalho, identificação dos nós críticos, construção de estratégias. 13 EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 13 19/8/2009 09:47:37
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde Educação Continuada Educação Permanente Objetivo Pressupostos Pedagógicos Operacionalização Atividades Educativas • Em grupo formular um conceito de Educação Permanente. Discutir em plenária Para o grupo Educação Permanente é: 14EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 14 19/8/2009 09:47:37
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde • Discutir as CENAS abaixo: Currículo Integrado Concentração Dispersão Teoria Prática Ensino Serviço Fonte: Diaz Bordenave J. Pereira AM. Estratégias de Ensino Aprendizagem. 13ª. ed., Petrópolis: Vozes; 1993. p. 50. O que é currículo? • É um plano pedagógico e institucional para orientar a aprendizagem dos alunos de forma sistemática. • O conceito de currículo varia de acordo com as diferentes concepções de aprendizagem, como também varia a sua organização. 15EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 15 19/8/2009 09:47:37
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde CURRÍCULO INTEGRADO • É um plano pedagógico onde sua organização institucional articula dina- micamente trabalho e ensino, prática e teoria, ensino e comunidade. • A proposta do Currículo Integrado é a que parece mais apropriada para atender à necessidade de integrar ensino e trabalho na formação de pessoal de níveis médio e básico pelas instituições de saúde nas suas diversas categorias. PERMITE: • Uma efetiva interação entre ensino e prática profissional; • A real integração TÉCNICO DEpráticaOMUNITÁRIO DE Se o imediato teste da prática; CURSO entre AGENTE C e teoria AÚDE • Um avanço na construção de teorias a partir da anterior; ATENÇÃO Este é apenas um esquema para orientar a apresentação do curso e do sistema • A busca de soluções específicas e originais paratodas as informações ne- de avaliação. O Manual do Aluno e do Docente contém diferentes situações. cessárias sobre o mesmo. É importante que o docente estude muito bem. TEMA IV ATIVIDADE 6: Pré-Teste Andragogia 30 minutos Objetivo: Objetivo • Refletir sobre os processos de construção de conhecimento do aluno Aplicar o pré-teste para identificar o conhecimento prévio dos ACS sobre os temas que serão adulto. abordados nesta semana. Material Desenvolvimento: Cópias do pré-teste no caderno do aluno e papel pautado para cada ACS. • Discutir os princípios da Educação de Jovens e Adultos: Desenvolvimento hh Princípio 1 – Compartilhar experiências é fundamental para o adulto, 1. deve preparar o grupo para o pré-teste, dizendo que esta atividade é parte do processo de avaliação do Curso, e tem por objetivo analisar o que eles para influenciar as temas que tanto para reforçar suas crenças, como já conhecem sobre os atitudes dos outros; serão abordados na etapa; 2. lembrar hh Princípioé2individual e que cada um deve colocar somente aquilo que já sabe, que a tarefa – A relação educacional do adulto é baseada na interação sem preocupar-se em acertar ou não, pois neste momento, não se estará julgando o certo entre facilitador e aprendiz, onde ambos aprendem entre si, num clima ou errado, mas o que eles conhecem ou não sobre determinados assuntos. Isto é impor- de liberdade e pró-ação; tante para acalmar a ansiedade que porventura o grupo expresse; 3. certificar-se, através de – A experiência é o melhor elemento motivador do adulto, hh Princípio 3 leitura, se as perguntas foram compreendidas por todos. portanto, o ambiente de aprendizagem com pessoas adultas precisa Fechamento permeado de liberdade e incentivo para cada indivíduo falar de ser Devolver as respostas do pré-teste opinião, compreensão e conclusões; o aluno possa sua história, idéias, na semana de concentração 2 para que passar para seu caderno de atividades hh Princípio 4 – O centro das atividades educacionais de adulto é na aprendizagem e jamais no ensino; AVALIAÇÃO DO ALUNO - PRÉ-TESTE1 hh Princípio 5 – O adulto é o agente de sua aprendizagem e, por isso, é Nome: ____________________________________________________Turma: _______ ele quem deve decidir sobre o que aprender; Município: hh Princípio 6 – O processo de aprendizagem do adulto se _______ __________________________________________________GRS: desenvolve Leia com atenção o seguinte caso: 16 1 Caso extraído de: CEARÁ. Secretaria de Saúde do Estado. Escola de Saúde Pública. Curso Técnico de Agente Comunitário de Saúde: Etapa Formativa 1: Manual 1: Agente Comunitário de Saúde, sua história e suas atribuições / Escola de Saúde Pública doEAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 16 19/8/2009 09:47:37 Ceará, Escola de Formação em Saúde da Família de Sobral. Fortaleza: Escola de Saúde Pública do Ceará, Escola de Formação em Saúde da Família de Sobral, 2005. 171 p. (Série Atenção à Saúde).
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde na seguinte ordem: sensibilização (motivação); pesquisa (estudo); discussão (esclarecimento); experimentação (prática); conclusão (con- vergência) e compartilhamento (sedimentação); hh Princípio 7 – A práxis educacional do adulto precisa estar baseada na reflexão, na ação e, conseqüentemente, os assuntos devem ser discutidos e vivenciados para que não se caia no erro de se tornarem verbalistas, que induzem à reflexão, mas não são capazes de colocar em prática; ou, por outro lado, ativistas, que se apressam a executar, sem antes refletir nos prós e contras; hh Princípio 8 – Nos adultos a aprendizagem é orientada para a resolução de problemasCe tarefasDE AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE URSO TÉCNICO com que se confrontam na sua vida cotidiana; hh Princípio 9 – São os fatores de ordem interna que motivam o adulto ATENÇÃO para a aprendizagem (satisfação, auto-estima, qualidade de vida). Este é apenas um esquema para orientar a apresentação do curso e do sistema de avaliação. O Manual do Aluno e do Docente contém todas as informações ne- cessárias sobre o mesmo. É importante que o docente estude muito bem. TEMA V ATIVIDADE 6: Pré-Teste PLANEJAMENTO E PRÁTICA PEDAGÓGICA 30 minutos Objetivo Objetivos: Aplicar o pré-teste para identificar o conhecimento prévio dos ACS sobre os temas que serão abordados • Refletir sobre a importância do planejamento para a prática educativa; nesta semana. • Conhecer e compreender a elaboração de um plano de aula; Material • Motivar para o planejamento constante das ações educacionais. Cópias do pré-teste no caderno do aluno e papel pautado para cada ACS. Desenvolvimento Desenvolvimento: 1. deve preparar o grupo para o pré-teste, dizendo que esta atividade é parte do processo de avaliação do Curso, e tem porCada grupo irá o que eles já conhecem sobre os temas que • Dividir em grupos. objetivo analisar construir um plano de trabalho para: serão abordados na etapa; Grupo1: Fazer um bolo de fubá 2. lembrar que a tarefa é individual e que cada um deve colocar somente aquilo que já sabe, Grupo 2: Organizar uma festa de despedida de solteiro sem preocupar-se em acertar ou não, pois neste momento, não se estará julgando o certo ou errado, mas o que eles conhecem ou não sobre determinados assuntos. Isto é impor- Grupo 3: Realizar uma viagem de férias para o Nordeste Brasileiro tante para acalmar a ansiedade que porventura o grupo expresse; Grupo 4: Planejar um orçamento familiar mensal de R$ 3.000,00 (Família: 3. certificar-se, através de leitura, se as perguntas foram compreendidas por todos. pai, mãe e dois filhos em idade escolar) Fechamento Devolver as respostas planos e enfatizar a necessidade de planejamento. • Discutir os do pré-teste na semana de concentração 2 para que o aluno possa passar para seu caderno de atividades PARA REFLETIR AVALIAÇÃO DO ALUNO - PRÉ-TESTE1 hh Fazer planos é uma atividade conhecida do homem desde que ele se Nome: ____________________________________________________Turma: _______ descobriu com capacidade de pensar antes de agir. Mas foi com o de- Município: __________________________________________________GRS: _______ que senvolvimento comercial e industrial, ocorrido com o capitalismo, surgiu a preocupação de planejar as ações antes que elas ocorressem; hh Hoje, em todos os setores da atividade humana, fala-se muito em planejamento, com maior ênfase na áreacaso: Leia com atenção o seguinte governamental. Atualmente 1 Caso extraído de: CEARÁ. Secretaria de Saúde do Estado. Escola de Saúde Pública. Curso Técnico de Agente Comunitário de Saúde: Etapa Formativa 1: Manual 1: Agente Comunitário de Saúde, sua história e suas atribuições / Escola de Saúde Pública do 17 Ceará, Escola de Formação em Saúde da Família de Sobral. Fortaleza: Escola de Saúde Pública do Ceará, Escola de Formação em Saúde da Família de Sobral, 2005. 171 p. (Série Atenção à Saúde).EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 17 33 19/8/2009 09:47:37
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde ele é uma necessidade em todas as áreas de atuação. Quanto maior a complexidade dos problemas, maior é a necessidade de planejar as ações para garantir melhores resultados; hh Planejar, definindo de forma simples e comum, é não improvisar. É compatibilizar um conjunto diversificado de ações, de maneira que sua operacionalização possibilite o alcance de um objetivo comum; hh Planejar é preparar e organizar bem uma ação, decidir o que fazer e acom- panhar a sua execução, reformular as decisões tomadas, redirecionar a sua execução, se necessário, e avaliar os resultados ao seu término; hh O processo de planejamento contempla pelo menos três momentos em permanente interação: preparação, acompanhamento e revisão crítica dos resultados, buscando-se sempre caminhos que facilitem a realização do que foi previsto. Modelo de um Plano de Curso/Aula 1. Tema Informe aqui o tema desta aula. Por exemplo: “Computador como um instrumento de comunicação” 2. Objetivos Enumere aqui os objetivos desta aula, ressaltando o que se espera que o aluno seja capaz de realizar utilizando os conhecimentos obtidos. 3. Conteúdo Enumere aqui os ítens e sub-ítens que constituem o conteúdo a ser abordado. 4. Atividades Detalhe aqui as atividades que serão realizadas durante a aula, mencionando os procedimentos que serão utilizados em cada atividade. Por exemplo, a aula pode ser dividida em uma parte expositiva, onde serão apresentadas noções básicas sobre o tema explorado, seguida de uma parte prática, onde os alunos deverão desempenhar uma dada tarefa com o uso do computador. 5. Avaliação Descreva aqui o(s) instrumento(s) de avaliação de aprendizagem que será(ão) utilizado(s) nesta aula. Esta avaliação pode, por exemplo, levar em conta a participação dos alunos, o desempenho em exercícios práticos, etc. Descreva também uma forma de avaliação da própria aula, onde os alunos poderão expressar suas opiniões sobre as atividades desenvolvidas. 6. Material de Apoio Relacione aqui todo o material que servirá de apoio à preparação e à execução da aula, incluindo software, apostilas, endereços na Internet, etc. 18EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 18 19/8/2009 09:47:37
  • CURSO TÉCNICO DE AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE ATENÇÃO Qualificação Pedagógica emesquema para orientar a apresentação do curso e do sistema para a Saúde Este é apenas um Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional de avaliação. O Manual do Aluno e do Docente contém todas as informações ne- cessárias sobre o mesmo. É importante que o docente estude muito bem. TEMA VI ATIVIDADE 6: Pré-Teste PLANEJAMENTO E PRÁTICA PEDAGÓGICA: PLANO DE 30 minutos CURSO/AULA Objetivo Aplicar o pré-teste para identificar o conhecimento prévio dos ACS sobre os temas que serão abordados Objetivos: nesta semana. • Conhecer o Guia Curricular do Curso Técnico; Material Cópias do pré-testeum caderno do alunopara a execução da Unidade I. • Propor no Planejamento e papel pautado para cada ACS. Desenvolvimento 1. deve Desenvolvimento:pré-teste, dizendo que esta atividade é parte do processo de preparar o grupo para o avaliação do Curso, e tem por objetivo analisar o que eles já conhecem sobre os temas que serão abordados na etapa; Curricular do Curso Técnico; • Apresentar o Guia 2. lembrar que a tarefa é individual e que cada um deve colocar somente aquilo que já sabe, sem preocupar-se emComplementar “Orientação didático-pedagógicas paracerto • Ler o texto acertar ou não, pois neste momento, não se estará julgando o os docentes”; ou errado, mas o que eles conhecem ou não sobre determinados assuntos. Isto é impor- tante para acalmar a ansiedade que porventura o grupo expresse; 3. certificar-se, através de leitura, se as perguntas foramUnidade I do Curso Técnico, • Construir um Plano de trabalho para a compreendidas por todos. a partir das atividades sugeridas no Guia Curricular. Fechamento Devolver as respostas do pré-teste na semana de concentração 2 para que o aluno possa Atenção: Planejar as atividades de Concentração e Dispersão. passar para seu caderno de atividades AVALIAÇÃO DO ALUNO - PRÉ-TESTE1 Nome: ____________________________________________________Turma: _______ TEXTO PARA LEITURA Município: __________________________________________________GRS: _______ ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS E PEDAGÓGICAS PARA OS DOCENTES1 Leia com atenção o seguinte caso: Patrícia Parreiras 1 Caso extraído de: CEARÁ. Secretaria de Saúde do Estado. Escola de Saúde Pública. Curso Técnico de Agente Comunitário de Saúde: Etapa Formativa 1: Manual 1: Agente Comunitário de Saúde, sua história e suas atribuições / Escola de Saúde Pública do A experiência didático-pedagógica nos mostrou a necessidade de cuidar Ceará, Escola de Formação em Saúde da Família de Sobral. Fortaleza: Escola de Saúde Pública do Ceará, Escola de Formação em Saúde da Família de Sobral, 2005. 171 p. (Série Atenção à Saúde). do processo grupal, observando os seguintes aspectos: 33 1. Organização e ambientação: são passos e providências que facilitam o processo de aprendizagem para os quais o educador deve estar atento. OManual do Docente.pmd acolhimento e o cuidado com as pessoas promovem o respeito e estabelece 33 24/1/2008, 11:32 um clima favorável para constituição de laços grupais. hh Observar a adequação do ambiente de sala de aula de acordo com as condições locais e de forma que possibilite a concentração dos educandos no conteúdo e na vivência grupal; hh Providenciar com antecedência todo material necessário, evitando 1 Texto elaborado para o curso de Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde. 19 EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 19 19/8/2009 09:47:38
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde ansiedade frente às dificuldades. Isso ajuda a racionalizar o tempo das atividades pedagógicas; hh Procurar ambientar diariamente a sala de aula demonstrando concre- tamente o cuidado, respeito e carinho, criando um ambiente aconche- gante para a acolhida do grupo; hh Preparar a sala de aula com antecedência dispondo as cadeiras em forma de círculo ou meio círculo de maneira a aumentar a possibili- dade de comunicação e visualização entre os participantes, de forma a estimular o diálogo, a participação e otimizar o processo de ensino- aprendizagem. 2. Estado de ânimo do grupo: relaciona-se ao clima grupal no sentido de ter abertura dos educandos para situações novas, desconhecidas, curiosidades e ter disposição para estar com o outro e aprender em grupo. Deve-se cui- dar para criar um clima grupal onde possam ser vivenciados sentimentos de acolhimento, descontração, respeito, espontaneidade minimizando as resistências, a timidez e acomodações. hh É importante identificar através das posturas corporais, dos silêncios e dos ruídos a disposição e a capacidade de concentração do grupo na atividade que está sendo desenvolvida. Ao perceber um clima de desânimo, cansaço, é importante propor ativadores e dinâmicas que trabalhem com o lúdico e o corpo de forma a propiciar o restabeleci- mento de ânimo e concentração para aprendizagem; hh As exposições dialogadas devem durar, no máximo, 60 minutos, en- fatizando realmente o diálogo e a participação, mantendo o grupo animado. 3. Atitudes do educador: o papel do educador é facilitar o diálogo, estimular as mudanças e a aprendizagem do novo. Para isso, é importante demonstrar algumas atitudes perante o grupo, quais sejam: hh Procurar ter uma visão ampla sobre o conteúdo, estudando os assuntos propostos de forma a ter uma compreensão de suas inter-relações com o tema em foco, e deste com o contexto; hh Ter consciência de suas limitações científico-pedagógicas e buscar superá-las procurando, permanentemente, ter mais leitura de forma a ser capaz de aprofundar os assuntos debatidos em sala de aula, ultrapassando opiniões de senso-comum; hh Valorizar o outro como legítimo outro, estimulando a participação através do respeito ao direito de fala de cada participante e cuidando para não polarizar a comunicação entre aqueles mais desinibidos; hh Favorecer o compartilhar das experiências é indispensável para faci- litar, enriquecer e dar sentido ao processo de ensino-aprendizagem dos novos assuntos, integrando-os aos conhecimentos e experiências prévias dos participantes; hh Estabelecer uma relação empática com o grupo mantendo uma escuta atenta e compreendendo o sentido das reações dos participantes; hh Fortalecer a autonomia e a independência do grupo valorizando o seu 20EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 20 19/8/2009 09:47:38
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde pensar, suas opiniões, estimulando a criatividade de forma a favorecer mudanças de atitudes e práticas no cotidiano de cada participante; hh Demonstrar confiança na capacidade de aprendizagem dos participan- tes, evitando centrar as discussões em torno de si; hh Verificar se não ficaram dúvidas sem esclarecimentos, bem como re- alizar diariamente as avaliações, para que seja possível corrigir falhas ou inadequações durante o Curso; hh Procurar ter uma postura corporal que facilite a aproximação, demons- trando afetividade, porém evitando dar preferências ou destacar algum membro específico do grupo; hh Valorizar os contratos grupais começando e terminando cada atividade do dia no tempo previsto e, no caso de haver algum problema, sempre combinar com o grupo os ajustes a serem feitos durante aquele dia para o cumprimento da programação, sem prejuízos; hh Iniciar e terminar as aulas no horário combinado não é apenas um detalhe, mas uma postura educativa e de cidadania que demonstra respeito e valor aos alunos, pois sabemos que para educar somente as palavras não são suficientes, mas também o nosso exemplo, efe- tivando a ação. 4. Sobre o material didático: Tentamos criar um material dinâmico, cria- tivo e enriquecedor com base nas experiências dos docentes. Porém, não devemos esquecer: hh Nenhum material didático é um produto totalmente pronto. Ao aplicá- lo, anote as dúvidas, problemas ocorridos e seus pontos positivos para que possamos estar sempre o adaptando às realidades locais; hh Procure se apropriar o máximo possível do conteúdo a ser abordado a partir da leitura prévia dos textos; hh Leia com atenção todas as atividades sugeridas. O trabalho didático- pedagógico é realizado pelo docente. O material apresentado é como um Guia para o seu trabalho. 21EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 21 19/8/2009 09:47:38
  • Qualificação Pedagógica em Educação ProfissionalÉCNICO DE AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE à Educação Profissional para a Saúde CURSO T em Saúde: Módulo I – Introdução ATENÇÃO Este é apenas um esquema para orientar a apresentação do curso e do sistema 2º DIA de avaliação. O Manual do Aluno e do Docente contém todas as informações ne- cessárias sobre o mesmo. É importante que o docente estude muito bem. TEMA VII ATIVIDADE 6: Pré-Teste AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE ENSINO – APRENDIZAGEMminutos 30 Objetivo Objetivo: Aplicar o pré-teste para identificar o conhecimento prévio dos ACS sobre os temas que serão abordados • Refletir sobre o Processo de Avaliação. nesta semana. Material CURSO TÉCNICO DE AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE Desenvolvimento: Cópias do pré-teste no caderno do aluno e papel pautado para cada ACS. ATENÇÃO Desenvolvimento Dialogada sobre Avaliação (slides em anexo).curso e do sistema • Exposição Este é apenas um esquema para orientar a apresentação do 1. deve preparar o grupo para o pré-teste, dizendo Docente contém todas as informações ne- de avaliação. O Manual do Aluno e do que esta atividade é parte do processo de avaliação do Curso, e tem por objetivo importanteque eles já conhecem sobre os temas que cessárias sobre o mesmo. É analisar o que o docente estude muito bem. serão abordados na etapa; 2. lembrar que a tarefa é individual e que cada um deve colocar somente aquilo que já sabe, TEMA VIII ATIVIDADE 6: Pré-Teste sem preocupar-se em acertar ou não, pois neste momento, não se estará julgando o certo REGISTRO ESCOLAR ou errado, mas o que eles conhecem ou não sobre determinados assuntos. Isto é impor- tante para acalmar a ansiedade que porventura o grupo expresse; 30 minutos 3. certificar-se, através de leitura, se as perguntas foram compreendidas por todos. Objetivos: Objetivo Fechamento Aplicar o pré-teste para identificar importância da realização do Registroaluno serão • Sensibilizar para a o conhecimento Escolar – Devolver as respostas do pré-teste na semana deprévio dos ACS2sobre os temas quepossa concentração para que o Preenchimento dos Diários de Classe; passar paranestacaderno de atividades abordados seu semana. Material Instrumentalizar para o preenchimento dos Diários de Classe – Concen- • tração e Dispersão. AVALIAÇÃO DO ALUNO - PRÉ-TESTE1 Cópias do pré-teste no caderno do aluno e papel pautado para cada ACS. Nome: ____________________________________________________Turma: _______ Desenvolvimento Município: __________________________________________________GRS:do processo de 1. deve Desenvolvimento:pré-teste, dizendo que esta atividade é parte _______ preparar o grupo para o avaliação do Curso, e tem por objetivo analisar o que eles já conhecem sobre os temas que • Realizar a atividade: “Você sabe seguir instruções?” serão abordados na etapa; 2. lembrar que a tarefa é individual e que cada um deve colocar somente aquilo que já sabe, Leia com atenção o seguinte caso: VOCÊ SABE SEGUIR INSTRUÇÕES? sem preocupar-se em acertar ou não, pois neste momento, não se estará julgando o certo ou errado, mas o que eles conhecem ou não sobre determinados assuntos. Isto é impor- 1 Caso extraídoEste é um teste que envolveporventuraSaúde Pública. somente três minutos. de: CEARÁ. Secretaria de Saúde do Estado. Escola de você tem Curso Técnico de Agente Comunitário de tante para acalmar a ansiedade que tempo – o grupo expresse; Saúde: Etapa Formativa 1: Manual 1: Agente Comunitário de Saúde, sua história e suas atribuições / Escola de Saúde Pública do 1. Leia tudo muito cuidadosamente antes de fazer qualquer coisa. Ceará,certificar-se, através deda Família de Sobral. Fortaleza: Escola de Saúde Pública do Ceará, Escola de Formação em 3. Escola de Formação em Saúde leitura, se as perguntas foram compreendidas por todos. Saúde da Família de Sobral, 2005. 171 p. (Série Atenção à Saúde). 2. Ponha seu nome no canto superior direito dessa folha de papel. Fechamento 33 Devolver as respostas círculo ao redor da palavra nome na sentença dois. 3. Faça um do pré-teste na semana de concentração 2 para que o aluno possa passar para seu caderno de atividades 4. Desenhe cinco pequenos quadrados no canto esquerdo superior. Manual do Docente.pmd 33 24/1/2008, 11:32 5. Ponha um X em cada quadrado. AVALIAÇÃO DO ALUNO - PRÉ-TESTE1 6. Assine seu nome debaixo do título desta folha. Nome: ____________________________________________________Turma: _______ 7. Depois do título, escreva: SIM, SIM, SIM. Município: __________________________________________________GRS: _______ 8. Ao lado deste papel multiplique 703 por 06. 9. Pronuncie o seu primeiro nome quando chegar aqui. Leia com atenção o seguinte caso: 22 1 Caso extraído de: CEARÁ. Secretaria de Saúde do Estado. Escola de Saúde Pública. Curso Técnico de Agente Comunitário de Saúde: Etapa Formativa 1: Manual 1: Agente Comunitário de Saúde, sua história e suas atribuições / Escola de Saúde Pública do Ceará, Escola de Formação em Saúde da Família de Sobral. Fortaleza: Escola de Saúde Pública do Ceará, Escola de Formação em Saúde da Família de Sobral, 2005. 171 p. (Série Atenção à Saúde).EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 22 19/8/2009 09:47:38 33
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 10. Se você acredita que seguiu as instruções cuidadosamente até aqui, diga em voz alta EU SEGUI. 11. Abaixo do cálculo anterior some 895 a 980. 12. Ponha um círculo ao redor de sua resposta. 13. Na sua voz, em tom normal, conte de dez até um, de trás para diante. 14. Se você for a primeira pessoa a chegar a esse ponto, diga em voz bem alta: EU SOU A PRIMERIA PESSOA A CHEGAR A ESTE PONTO. EU SOU O LIDER EM SEGUIR INSTRUÇÕES. 15. Sublinhe todos os números pares no lado esquerdo deste papel. 16. Diga em voz alta EU ESTOU QUASE TERMINANDO. EU SEGUI AS INSTRUÇÕES. 17. Agora que você terminou de ler cuidadosamente faça apenas as sen- tenças um e dois, não diga nada e descanse a caneta em cima do papel permanecendo em silêncio. • A partir de um Estudo de Caso, preencher o diário de classe. Cada do- cente deve preencher o diário de acordo com sua função: concentração e/ou dispersão 23EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 23 19/8/2009 09:47:39
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde DIÁRIO DE CONCENTRAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO DIÁRIO DE CONCENTRAÇÃO 1. Preencher todos os registros com letra legível. 2. A ESCRITURAÇÃO DO DIÁRIO DE CLASSE É DE OBRIGAÇÃO DOS DOCEN- TES e deve ser feita à tinta (preta ou azul), não sendo admitidas correções, emendas ou rasuras que não estejam devidamente ressalvadas. 3. Capa: hh Preencher com letra legível; hh Identificar: hh Município Sede: preencher com o nome do município onde acon- tece o período de Concentração; hh Turma: Preencher com letra A para a 1ª turma e com letra B para a 2ª turma, e assim, sucessivamente. Em caso de uma só turma, preencher com a palavra Única; hh Docente e Monitor(a): preencher com o nome completo e legível; hh Coordenador(a) Local: preencher com o nome completo e legível; hh Período: corresponde às datas de início e término do Módulo I (Considerando os períodos de Concentração e Dispersão). 4. Registro de Frequência: hh Identificar: a) Período: corresponde às datas de início e término da Unidade de Es- tudo que deverão estar de acordo com o calendário escolar proposto pela Coordenação Local do Curso; b) Turno: assinalar o turno correspondente ao horário das aulas minis- tradas. Se o período for correspondente a 08 horas diárias, assinalar os dois turnos: Manhã Tarde c) Nome (relação dos alunos): deverá estar organizado em ordem alfa- bética, conforme lista de alunos matriculados emitida pela Secretaria de Ensino da ESP-MG; Exemplo 1: 1) Aparecida Ferreira Gomes 2) Adriana Alves Gonçalves Incorreto 3) Aparecida Ferreira Martins 4) Ana Paula Barbosa Exemplo 2: 1) Adriana Alves Gonçalves 2) Ana Paula Barbosa Correto 3) Aparecida Ferreira Gomes 4) Aparecida Ferreira Martins 24EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 24 19/8/2009 09:47:39
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde d) Dia/Mês: As datas do registro de frequência deverão estar de acordo com o calendário escolar proposto pela Coordenação Local do Curso; ATENÇÃO: As datas do período da Concentração não poderão coincidir com as datas do período da Dispersão. e) A falta do aluno deve ser assinalada com letra (F) e a presença com um ponto ( . ). Observar atentamente a freqüência, pois o aluno estará liberado do seu local de Trabalho para freqüentar as aulas da Concentração = Formação em serviço. f) Total de faltas: após a última aula de cada Unidade Didática, o Docente re- gistrará o somatório das faltas do aluno no espaço destinado TOTAL DE FALTAS EM HORAS NA SEMANA, multiplicado por 4 horas (F X 4h = total de faltas). * Não ocorrendo faltas, preencher o espaço com um HÍFEN ( - ); Exemplo: DIA DA SEMANA DIA DIA DIA DIA DIA DIA DIA DIA DIA IA Total de MÊS MÊS MÊS MÊS MÊS MÊS MÊS MÊS MÊS MÊS faltas Nº em horas DATA 4h 4h 4h 4h 4h 4h 4h 4h 4h 4h na ALUNO semana 01 ANA MARIA F F F 12 02 BEATRIZ NASCIMENTO - 03 LEONARDO GOMES F 04 01) Ana Maria: 3 X 4 = 12 (F X 4h = total de faltas) 02) Beatriz Nascimento: - (a aluna não teve faltas) 03) Leonardo Gomes: 01 X 4 = 04 (F X 4h = total de faltas) g) Assinatura do Docente e Monitor(a): assinar o impresso ao final das atividades; h) Assinatura do(a) Coordenador(a) Local: após o recebimento do Diário de Concentração preenchido pelo docente, o (a) Coordenador (a) Local deverá conferir todos os itens e assinar. Atenção: Em caso de desistência de aluno durante a Unida- de de Estudo, seu nome deverá permanecer nos Registros de Freqüência das unidades didáticas subseqüentes, anotando na frente do seu nome: DESISTENTE. 5 - Resumo das Atividades de Concentração: Identificar: • Período: corresponde às datas de início e fim da referida Unidade de Estudo, que deverão estar de acordo com o calendário escolar proposto 25EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 25 19/8/2009 09:47:39
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde pela Coordenação Local do Curso; • Datas: As datas deverão coincidir/conferir com o calendário escolar e com o registro de frequência; • Atividades: Breve resumo/observação das atividades realizadas, de- vendo ser registrada diariamente, inclusive aquelas não contidas no guia curricular (filmes, dinâmicas, textos, etc.); • Assinatura do Docente e Monitor(a): assinar o impresso ao final das atividades; • Assinatura do(a) Coordenador(a) Local: após o recebimento do diário de concentração, devidamente preenchido pelo docente, o (a) Coor- denador (a) Local deverá conferir todos os itens e assinar. 6 - Ficha de Avaliação da Aprendizagem: A ficha de avaliação destina-se ao acompanhamento dos alunos, durante o desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem no período de Con- centração. Ela oferecerá subsídios ao Docente no planejamento de suas atividades, para que ele possa rever, formular e reformular hipóteses, desen- volvendo assim, ações educativas que possibilitem novas aprendizagens. • Período: corresponde às datas de início e término da referida Unida- de de Estudo que deverão estar de acordo com o calendário escolar proposto pela Coordenação Local do Curso; • Assinatura do Docente e Monitor(a): assinar o impresso ao final das atividades; • Assinatura do(a) Coordenador(a) Local: após o recebimento do diário de concentração, devidamente preenchido pelo docente, o (a) Coor- denador (a) Local deverá conferir todos os itens e assinar. Parâmetros de Avaliação • Domínio de conteúdos: aplica os conhecimentos adquiridos na Unidade Didática em exercícios, estudos de caso, trabalhos em grupo, seminários, entre outros. • Generalização dos saberes: o aluno transfere ou generaliza os saberes adquiridos a novas situações do dia-a-dia em sala de aula e no seu pro- cesso de trabalho. • Participação nas atividades: o aluno apresenta assiduidade e pontuali- dade; desenvolve trabalhos de grupos (discussão de casos, reflexão da prática de trabalho), demonstra criatividade, responsabilidade e motiva- ção; demonstra sentido de responsabilidade na freqüência da ação, em termos de cumprimento do tempo e das atividades; mostra interesse e intervém, colaborando na dinamização das atividades formativas. • Relações interpessoais: o aluno comunica com os colegas, docente e outros, demonstrando tolerância e espírito de equipe. 26EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 26 19/8/2009 09:47:39
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 7 - Registro dos Estudos de Recuperação Paralela: A Recuperação Paralela ocorre concomitantemente ao processo educativo, para garantir ao aluno oportunidade de superar as dificuldades durante o percurso escolar. Destina-se ao aluno que durante o processo de ensino-aprendizagem não alcançou o desempenho esperado em um determinado conteúdo, habilidade, competência, unidade de estudo, procedimento técnico, etc, e para os alunos que apresentaram licença médica ou férias. Esta alternativa visa aperfeiçoar o processo pedagógico, uma vez que estimula as adequações enquanto as atividades se desenvolvem, o que pode resultar apreciável melhoria na pro- gressão do aluno com dificuldades e que se projetarão nos passos seguintes, uma vez que há conteúdos nos quais certos conhecimentos se revelam muito importantes para a aquisição de outros com eles relacionados. Cabe ao docente junto com o aluno procurar identificar as possíveis cau- sas das dificuldades de aprendizagem, a fim de estabelecer estratégias de recuperação. Deve-se buscar, dentro das possibilidades do curso, recursos pedagógicos que venham proporcionar ao aluno o acompanhamento siste- matizado promovendo seu desempenho satisfatório. Poderão ser utilizados 4 recursos: observação, orientação e acompanhamento através de traba- lhos, pesquisas, entrevistas, exercícios; análise de estudo de casos e outras atividades que se mostrarem adequadas, devendo o docente selecioná-las de acordo com a natureza e os objetivos propostos. • Deverá ser preenchido um impresso próprio para cada aluno, a cada período de Concentração (Unidade de Estudo). O impresso encontra-se com o (a) Coordenador (a) Local: • Unidade de Estudo: preencher com o título da unidade de estudo correspondente à recuperação paralela; • Carga Horária: preencher com a carga horária total destinada aos estudos de recuperação paralela; • Aluno: preencher com o nome completo e legível; • Data: preencher diariamentecom as datas do período de Recuperação Paralela; • Conteúdo da Unidade de Estudo: anotar o conteúdo trabalhado refe- rente à Unidade de Estudo em questão; • Atividades Desenvolvidas pelo Aluno: descrever as atividades desenvolvidas; • Assinatura do(a) Aluno(a): assinar ao final da Recuperação Paralela da Unidade de Estudo; • Assinatura do Docente e Monitor(a): assinar o impresso ao final das atividades; • Assinatura do(a) Coordenador(a) Local: após o recebimento do diário da Concentração, preenchido pelo docente e monitor, o (a) Coordena- dor (a) Local deverá conferir todos os itens e assinar; • Ao final do período destinado à recuperação paralela, o docente en- caminhará o impresso junto com o diário de concentração pelo aluno, ao Coordenador local; 27EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 27 19/8/2009 09:47:39
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde ATENÇÃO: • Ao final de cada Unidade de Estudo o diário da Concentração deverá ser apresentado ao Coordenador(a) Local do Curso para conferência, correção e assinatura. • É imprescindível que o Docente, o Monitor(a) e o(a) Coordenador(a) Local verifiquem se todas as folhas foram preenchidas e assinadas, caso contrário os alunos não poderão receber o Certificado de Conclusão do Módulo I: “Contexto do trabalho em saúde no SUS”. • O Coordenador (a) Local deverá entregar os Diários de Classe preenchi- dos corretamente, datados e assinados na ESP-MG, até 30 dias após o término de cada Módulo. Em caso de envio pelo correio, considerar a data de postagem. 28EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 28 19/8/2009 09:47:39
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde CURSO TECNICO EM SAÚDE BUCAL REGISTRO DE FREQÜÊNCIA UNIDADE DE ESTUDO 1 – PROCESSO SAÚDE-DOENÇA E PROMOÇÃO DA SAÚDE PERÍODO DA UNIDADE 1:____/____/____ A____/____/____ Turno: Manhã Tarde C H: 40 HORAS DIA Total de MÊS faltas em Nº ALUNOS 4h 4h 4h 4h 4h 4h 4h 4h 4h 4h horas na semana 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 OBS: M= manhã - T= tarde - Total de Faltas em horas na semana = somatório do nº de faltas x 4 horas (F x 4 horas = total de faltas) ASS. DOCENTE: ASS. MONITOR(A): ASS. COORDENADOR(A) LOCAL: 29EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 29 19/8/2009 09:47:40
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde CURSO TECNICO EM SAÚDE BUCAL RESUMO DAS ATIVIDADES UNIDADE DE ESTUDO 1 – PROCESSO SAÚDE-DOENÇA E PROMOÇÃO DA SAÚDE C H: 40 HORAS PERÍODO DA UNIDADE 1:____/____/____ A____/____/____  A T I V I D A D E S DATA Breve resumo/observação pertinente à atividade realizada, registrada diariamente, inclusive aquelas não contidas no guia curricular (filmes, dinâmicas, textos, etc.) ASS. DOCENTE: ASS. MONITOR: ASS. COORDENADOR(A) LOCAL: 30EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 30 19/8/2009 09:47:40
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde CURSO TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL FICHA DE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM UNIDADE DE ESTUDO 1 – PROCESSO SAÚDE-DOENÇA E PROMOÇÃO DA SAÚDE PERÍODO DA UNIDADE 1:____/____/____ A____/____/____ C H: 40 HORAS PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO Domínio de Generalização dos Participação nas Relações Nº ALUNOS Conteúdos Saberes Atividades Interpessoais 1 2 3 4 1 2 3 4 1 2 3 4 1 2 3 4 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 INSTRUÇÃO: Preencher com um X , conforme os critérios : 1- sempre 2- quase sempre 3- em desenvolvimento 4- raramente ASS. DOCENTE: ASS. MONITOR(A): ASS. COORDENADOR(A) LOCAL: 31EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 31 19/8/2009 09:47:40
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde DIÁRIO DE DISPERSÃO ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO DIÁRIO DE DISPERSÃO 1. Preencher todos os registros com letra legível. 2. A ESCRITURAÇÃO DO DIÁRIO DE CLASSE É DE OBRIGAÇÃO DOS DOCENTES e deve ser feita à tinta (preta ou azul), não sendo admitidas correções, emendas ou rasuras que não estejam devidamente ressalvadas. 3. Capa: • Identificar: hh Município Sede: preencher com o nome do município onde acon- tece a Concentração; hh Turma: preencher com letra A para 1ª turma, com letra B para a 2ª turma, e assim, sucessivamente; Em caso de uma só turma, preencher com a palavra Única. hh Local da Dispersão: Nome da Unidade Básica de Saúde e município onde acontece a Dispersão; hh Aluno(a): preencher com o nome completo e legível; hh Docente: preencher com o nome completo e legível; hh Coordenador(a) Local: preencher com o nome completo e legível; hh Período: corresponde às datas de início e término do Módulo I. (Considerando os períodos de Concentração e Dispersão). 4.Ficha de Avaliação Parcial do Desempenho: • Deverá ser preenchido um impresso para cada aluno, a cada período de Dispersão: hh Período da Unidade: corresponde às datas de início e término da Dispersão na respectiva Unidade de Estudo e deverão estar de acordo com o calendário escolar proposto pela Coordenação Local do curso; hh As datas do Período de Dispersão não poderão coincidir com as datas do Período da Concentração; • Aluno: preencher com o nome completo e legível; • Competências: listagem das competências e habilidades que deverão ser desenvolvidas com os alunos no decorrer da Unidade de Estudo; • Parâmetros de avaliação: preencher com um X conforme os critérios: 1-SEMPRE: o aluno sempre desempenha as habilidades avaliadas, aplicando os conhecimentos teóricos adquiridos no curso; 2-QUASE SEMPRE: o aluno na maioria das vezes desempenha as habilidades avaliadas, aplicando os conhecimentos teóricos adquiridos no curso; 32EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 32 19/8/2009 09:47:40
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 3-EM DESENVOLVIMENTO: o aluno desempenha as habilidades avaliadas com intervenção do docente e raramente aplica os conhecimentos teóricos adquiridos no curso; 4-RARAMENTE: o aluno não desempenha ou desempenha as habilidades avaliados de forma insatisfatória, necessitando constantemente da intervenção do docente e não aplica os conhecimentos teóricos adquiridos no curso. • Assinatura do(a) Aluno(a): assinar o impresso ao final das atividades desenvolvidas; • Assinatura do Docente da Dispersão: assinar o impresso ao final das atividades desenvolvidas pelo(a) aluno(a); • Assinatura do(a) Coordenador(a) Local: após o recebimento do Diário de Dispersão, devidamente preenchido pelo Docente, o(a) Coordenador(a) Local deverá conferir todos os itens e assinar. 5. Registro de Fatos: Este Registro destina-se a anotações significativas em relação ao comportamento e conhecimentos trabalhados pelo(a) aluno(a). Tais anotações deverão refletir a apropriação, ou não, pelo aluno, de conhecimentos, habilidades, e atitudes. Após a observação do fato, o mesmo deverá ser discutido com o(a) aluno(a), para reflexão e reorientação se necessário. O resultado deverá ser registrado para futuras comparações. • Período da Unidade: corresponde às datas de início e término da Dispersão na respectiva Unidade de Estudo e deverão estar de acordo com o calendário escolar proposto pela Coordenação Local do curso; • Aluno(a): preencher com o nome completo e legível; • Data: preencher com a data do fato ocorrido; • Descrição do fato: descrever detalhadamente o fato; • Observações do(a) Aluno(a): anotar a discussão realizada com o(a) aluno(a) sobre o fato; • Assinatura do(a) Aluno(a): assinar ao final da Unidade de Estudo; • Assinatura do Docente da Dispersão: assinar o impresso ao final das atividades; • Assinatura do Coordenador(a) Local: após o recebimento do Diário de Dispersão, devidamente preenchido pelo Docente, o(a) Coordenador(a) Local deverá conferir todos os itens e assinar. ATENÇÃO: Deverá ser preenchido um impresso para cada aluno, a cada período de Dispersão. 6. Registro dos Estudos de Recuperação Paralela: A Recuperação Paralela ocorre concomitantemente ao processo educativo, para garantir ao aluno oportunidade de superar dificuldades durante o percurso escolar. 33EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 33 19/8/2009 09:47:40
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde Destina-se ao aluno que não alcançou o desempenho esperado em um determinado conteúdo, habilidade, competência, Unidade de Estudo, procedimento técnico, etc. Esta alternativa visa aperfeiçoar o processo pedagógico, uma vez que estimula as adequações enquanto as atividades se desenvolvem, o que pode resultar apreciável melhoria na progressão do aluno com dificuldades e que se projetarão nos passos seguintes, uma vez que há conteúdos nos quais certos conhecimentos se revelam muito importantes para a aquisição de outros com eles relacionados. Cabe ao Docente junto com o aluno procurar identificar as possíveis causas das dificuldades de aprendizagem, a fim de estabelecer estratégias de recuperação. Deve-se buscar, dentro das possibilidades do Curso, recursos pedagógicos que venham proporcionar ao aluno o acompanhamento sistematizado promovendo seu desempenho satisfatório, utilizando como recursos: observação, acompanhamento, orientação, trabalhos, pesquisas, entrevistas, exercícios, estudo de casos e outras atividades que se mostrarem adequadas, devendo o Docente selecioná-las de acordo com a natureza e os objetivos propostos. • Deverá ser preenchido um impresso próprio para cada aluno, a cada período de Dispersão (Unidade de Estudo). O impresso encontra-se com o(a) Coordenador(a) Local. • Período dos Estudos de Recuperação Paralela: corresponde às datas de início e término em que foi realizada a recuperação paralela; • Carga Horária: preencher com a carga horária total destinada aos estudos de recuperação paralela; • Aluno(a): preencher com o nome completo e legível; • Data: preencher com a data do período de recuperação paralela; • Conteúdo da Unidade de Estudo: anotar o conteúdo trabalhado referente à Unidade de Estudo em questão; • Atividades Desenvolvidas pelo(a) aluno(a): descrever as atividades desenvolvidas; • Assinatura do(a) Aluno(a): assinar ao final da ficha de Recuperação Paralela da Unidade de Estudo; • Assinatura do Docente da Dispersão: assinar o impresso ao final das atividades; • Assinatura do Coordenador(a) Local: após o recebimento do Diário de Dispersão, devidamente preenchido pelo Docente, o(a) Coordenador(a) Local deverá conferir todos os itens e assinar. ATENÇÃO: • Ao final de cada Unidade de Estudo o diário da Dispersão deverá ser apresentado ao Coordenador(a) Local do Curso para conferência, correção e assinatura. • É imprescindível que o Docente e o(a) Coordenador(a) Local verifiquem se todos os formulários foram conferidos, corrigidos e assinados. • O Coordenador(a) Local deverá entregar os Diários de Classe preenchidos corretamente, datados e assinados na ESP-MG, até 30 dias após o término de cada Módulo. OBS.: Em caso de envio pelo correio considerar a data da postagem. 34EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 34 19/8/2009 09:47:41
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde CURSO TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL AVALIAÇÃO PARCIAL DO DESEMPENHO UNIDADE DE ESTUDO 1: processo saúde doença e promoção da saúde Período da Unidade 1:____/____/____ A____/____/____ CH: 40 Horas ALUNO(A):_________________________________________________________________ COMPETÊNCIA DO MÓDULO I Parâmetros de Avaliação Compreender as Políticas Públicas de Saúde articulando-as ao contexto de trabalho de forma que estas subsidiem as ações e os serviços, de acordo com o conceito ampliado de saúde e as 1 2 3 4 diretrizes preconizadas pelo Sistema Único de Saúde – SUS. • Atua a partir do conceito ampliado de saúde • Relaciona o processo saúde-doença com as condições de vida do indivíduo e com os modos de viver da população • Descreve problemas de saúde e identifica riscos e agravos à saúde • Emprega o conceito de município saudável como estratégia de Promoção da Saúde • Atua de acordo com conceito de Promoção da Saúde • Promove junto ao indivíduo, família e comunidade ações de prevenção e controle dirigidas às situações de risco ambiental e sanitário, bem como orienta sobre medidas de proteção e promoção à saúde; • Reconhece a importância da participação social nos processos de mudança na construção da Democracia • Exercita a capacidade de percepção observando o processo de comunicação em seu ambiente de trabalho, com destaque para a equipe, o profissional e o usuário. • Em seu processo de trabalho, atua em equipe INSTRUÇÕES: • Preencher com um X , conforme os critérios : 1- SEMPRE 2- QUASE SEMPRE 3- EM DESENVOLVIMENTO 4- RARAMENTE ASS. DOCENTE: ASS. ALUNO(A): ASS. COORDENADOR(A): 35EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 35 19/8/2009 09:47:41
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde CURSO TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL REGISTRO DE FATOS UNIDADE DE ESTUDO 1: PROCESSO SAÚDE- DOENÇA E PROMOÇÃO DA SAÚDE Período da Unidade 1:___/___/___A___/___/___ ALUNO(A):____________________________________________________________________ DATA DESCRIÇÃO DO FATO OBSERVAÇÕES DO(A) ALUNO(A) INSTRUÇÃO: Este registro destina-se às anotações significativas sobre o comportamento e os conhecimentos trabalhados pelos alunos. Tais anotações deverão refletir a apropriação, ou não, de conhecimentos, habilidades e atitudes. Após a observação do fato, o mesmo deverá ser discutido com o(a) aluno(a), para reflexão e reorientação, se necessário. O resultado deverá ser registrado para futuras comparações. ASS. DOCENTE: ASS. ALUNO(A): ASS. COORDENADOR(A): 36EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 36 19/8/2009 09:47:41
  • CURSO TÉCNICO DE AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE ATENÇÃO Qualificaçãoapenas um esquemaProfissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde Este é Pedagógica em Educação para orientar a apresentação do curso e do sistema de avaliação. O Manual do Aluno e do Docente contém todas as informações ne- cessárias sobre o mesmo. É importante que o docente estude muito bem. TEMA IX ATIVIDADE 6: VIRTUAL DE AMBIENTE Pré-Teste APRENDIZAGEM – AVA MOODLE 30 minutos Objetivo Objetivo Aplicar o pré-teste para identificar o conhecimento prévio dos ACS sobre os temas que serão abordados • Instrumentalizar para a utilização do Ambiente Virtual de Aprendi- nesta semana. zagem - Moodle. Material Cópias do pré-teste no caderno do aluno e papel pautado para cada ACS. Desenvolvimento Desenvolvimento • No laboratório de informática com acesso à internet acessar o AVA Moodle a partir do endereço: http://ead.esp.gov.br; 1. deve preparar o grupo para o pré-teste, dizendo que esta atividade é parte do processo de avaliação do Curso, e tem por objetivo analisar o que eles já conhecem sobre os temas que serão• Explorar e etapa; abordados na explicar o funcionamento do AVA Moodle; 2. lembrar que a tarefa é individual e que cada um deve colocar somente aquilo que já sabe, sem preocupar-se emeacertar ou não, pois neste momento, não se estará julgando o certo • Criar login senha de acesso; ou errado, mas o que eles conhecem ou não sobre determinados assuntos. Isto é impor- tante • Acessar os ansiedade que porventura o grupo expresse; para acalmar a conteúdos já disponíveis e tirar dúvidas. 3. certificar-se, através de leitura, se as perguntas foram compreendidas por todos. Fechamento Devolver as respostas do pré-teste na semana de concentração 2 para que o aluno possa passar para seu caderno de atividades AVALIAÇÃO DO ALUNO - PRÉ-TESTE1 Nome: ____________________________________________________Turma: _______ Município: __________________________________________________GRS: _______ Leia com atenção o seguinte caso: 1 Caso extraído de: CEARÁ. Secretaria de Saúde do Estado. Escola de Saúde Pública. Curso Técnico de Agente Comunitário de Saúde: Etapa Formativa 1: Manual 1: Agente Comunitário de Saúde, sua história e suas atribuições / Escola de Saúde Pública do Ceará, Escola de Formação em Saúde da Família de Sobral. Fortaleza: Escola de Saúde Pública do Ceará, Escola de Formação em Saúde da Família de Sobral, 2005. 171 p. (Série Atenção à Saúde). 33Manual do Docente.pmd 33 24/1/2008, 11:32 37 EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 37 19/8/2009 09:47:41
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde ANEXOS Textos para Leitura Complementar EDUCAÇÃO INICIAL Política: Em termos políticos, a aprendizagem ao longo da vida passa a ser um direito social e, como tal, acessível a todos; assim, a igualdade de oportunidades deixa de se perspectivar unicamente em termos de acesso e de sucesso educativo na educação/formação inicial, dado que os adultos necessitam também de atualizar permanentemente os seus conhecimentos e competências. Este direito tem como contrapartida um novo dever de cada indivíduo perante a sociedade, o de aprender continuadamente, com o que isso implica de esforço e de trabalho acrescido. Conceito: A educação inicial, correspondente ao período que vai desde o nascimento até ao final do período de escolarização, é conferido o papel de promover a aquisição dos conhecimentos e das capacidades básicas que preparam as pessoas para a educação permanente. Esta, por sua vez, também integra componentes de educação básica inicial de segunda oportunidade, como forma de dar resposta às necessidades da população adulta. Objetivo: Melhorar os conhecimentos, as aptidões e competências, no quadro de uma perspectiva pessoal, cívica, social e/ou relacionada com o emprego. EDUCAÇÃO CONTINUADA Política: Enquanto estratégia de capacitação para os serviços de saúde acaba por reforçar a fragmentação do cuidado, das equipes e do processo de trabalho, na medida em que se centra no desempenho de cada categoria profissional em suas funções determinadas social e tecnicamente pela divisão do trabalho e que se formalizam na descrição dos postos de trabalho. Conceito: O conceito de Educação Continuada parte da necessidade de acoplar novos conhecimentos a formação inicial, com o domínio de novas técnicas, teorias e processos, para atender as exigências crescentes de competência profissional. A proposta de uma educação para a vida toda mantém o indivíduo capacitado e em contato com as inovações nos diversos campos da ciência, tecnologia e do mundo do trabalho. Objetivo: Permitir ao trabalhador manter, aumentar ou melhorar sua competência para que ela seja compatível com o desenvolvimento de suas responsabilidades. EDUCAÇÃO PERMANENTE Política: estratégia do SUS para a formação e desenvolvimento dos 38EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 38 19/8/2009 09:47:41
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde trabalhadores do setor. Implementação da política de formação, desenvolvimento e fortalecimento do trabalho no SUS. Conceito: A Educação Permanente, além de propiciar a atualização técnica dos profissionais de saúde, possibilita analisar criticamente o processo de trabalho, identificar seus pontos de estrangulamento e elaborar estratégias adequadas para sua superação. Parte do pressuposto da aprendizagem significativa (que promove e produz sentidos) e propõe que a transformação das práticas profissionais deva estar baseada na reflexão crítica sobre as práticas reais de profissionais reais em ação na rede de serviços. Propõe-se que os processos de capacitação do pessoal da saúde sejam estruturados a partir da problematização do seu processo de trabalho. Objetivo: A transformação das práticas profissionais e da própria organização do trabalho, tomando como referência as necessidades de saúde das pessoas e das populações, da gestão setorial e do controle social em saúde. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Política de educação e desenvolvimento para o SUS: caminhos para a educação permanente em saúde. Ministério da saúde.Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Brasília: Ministério da Saúde: 2004. 39EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 39 19/8/2009 09:47:41
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 40EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 40 19/8/2009 09:47:42
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 41EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 41 19/8/2009 09:47:42
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 42EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 42 19/8/2009 09:47:42
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 43EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 43 19/8/2009 09:47:42
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 44EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 44 19/8/2009 09:47:43
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 45EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 45 19/8/2009 09:47:43
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 46EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 46 19/8/2009 09:47:43
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 47EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 47 19/8/2009 09:47:44
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 48EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 48 19/8/2009 09:47:44
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 49EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 49 19/8/2009 09:47:45
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde 50EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 50 19/8/2009 09:47:45
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde Anotações 51EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 51 19/8/2009 09:47:45
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde Anotações 52EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 52 19/8/2009 09:47:45
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde Anotações 53EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 53 19/8/2009 09:47:45
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde Anotações 54EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 54 19/8/2009 09:47:45
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde Anotações 55EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 55 19/8/2009 09:47:45
  • Qualificação Pedagógica em Educação Profissional em Saúde: Módulo I – Introdução à Educação Profissional para a Saúde Anotações 56EAD_Modulo 1_190809_Chrisinha_Final.indd 56 19/8/2009 09:47:45