DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO     EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA            Thiago Campos Horta               Adriano Lima
MOTIVAÇÃO•EAD em expansão•Cursos de EAD trazem modelos de Educação Presencial,inclusive no aspecto de avaliação•Os cursos ...
PROPOSTA•   Propor modelo de referencia para avaliação de ambientes    virtuais de aprendizagem•   Identificar critérios d...
CONTEXTO                       Numeros Absolutos                                                         Evolução1200     ...
CONTEXTO
CONTEXTO
CONTEXTO
CONTEXTO
CONTEXTO
CONTEXTO
CONTEXTO
CONTEXTO
CONTEXTO
FUNDAMENTAÇÃO                                                                 TEÓRICA1. Para que a avaliação da aprendizag...
FUNDAMENTAÇÃO                                                              TEÓRICA1. O processo de avaliação, especificame...
FUNDAMENTAÇÃO                                                                             TEÓRICA1. No caso da educação a ...
FUNDAMENTAÇÃO                                                                TEÓRICA1. A avaliação em EaD deve ser diagnós...
FUNDAMENTAÇÃO                                                           TEÓRICA    Dessa forma, nessa modalidade de ensino...
FUNDAMENTAÇÃO                                           TEÓRICA AVALIAÇÃO      Planejamento   ImplementaçãoDIAGNÓSTICA    ...
FUNDAMENTAÇÃO                                      TEÓRICA                           Refletindo os             Necessidade...
OBJETIVOS     Objetivos específicos                          O que se pretende atingirOE 1 - Verificar a consistência Qual...
METODOLOGIADesenvolveu-se um desenho esquemático das etapas necessárias para aprodução em EAD estratificando cada etapa em...
METODOLOGIADesenho Esquemático do      Curso a Distância
METODOLOGIA                                                     Desenvolvimento dos Modelos                               ...
1º Modelo de Referencia: Recorte do desenhoesquemático. Este primeiro modelo de referencia visa focar                     ...
2º Modelo de Referencia: A partir do recorte do                         METODOLOGIAdesenho esquemático por objetivo especi...
3º Modelo de Referencia: Refere-se a matriz de                                       METODOLOGIA      correlação de cada d...
4º Modelo de Referencia: Neste modelo é                                                                              METOD...
METODOLOGIA                                 Desenvolvimento dos Modelos                                                de ...
METODOLOGIA                                                                                   1º Modelo de Referencia:Obje...
METODOLOGIA                                                                                                               ...
METODOLOGIA                                                                                                               ...
METODOLOGIA.....................
METODOLOGIA                                                                                       1º Modelo de Referencia:...
METODOLOGIA                                                                                                               ...
METODOLOGIA                                                                                                               ...
METODOLOGIA.....................
METODOLOGIA           3º Modelo de Referencia: Matriz de Correlação da Dimensão Avaliativa x Objetivos Específicos        ...
AVA                    MatrizMídias                    Designer                    Contexto                               ...
METODOLOGIA                                                      Consolidado das Matrizes Avaliativas     Objetivo        ...
METODOLOGIA                                             Consolidado das Matrizes Avaliativas (cont.)    Objetivo          ...
METODOLOGIA                                         Consolidado das Matrizes Avaliativas (cont.)    Objetivo              ...
CONCLUSÃOAo apresentar os aspectos metodológicos com vistas a constituição dosdispositivos avaliativos (descritos nos mode...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

711

Published on

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
711
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
23
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

  1. 1. DEFININDO DISPOSITIVOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Thiago Campos Horta Adriano Lima
  2. 2. MOTIVAÇÃO•EAD em expansão•Cursos de EAD trazem modelos de Educação Presencial,inclusive no aspecto de avaliação•Os cursos de EAD precisam ser avaliados antes mesmode sua publicação. Mas com que parâmetros? Quereferencias?
  3. 3. PROPOSTA• Propor modelo de referencia para avaliação de ambientes virtuais de aprendizagem• Identificar critérios de Qualidade necessários para a Educação a Distância• Apresentar algumas considerações sobre o processo de produção de EAD, resultado do trabalho de conclusão de curso lato sensu em EAD – SENAC MINAS• Propor sistema de gerenciamento (software) para a Gestão de Cursos de EAD, com foco na gestão de avaliação do curso.
  4. 4. CONTEXTO Numeros Absolutos Evolução1200 701000 60 50800 N° Instituições N° Instituições Credenciadas 40 Credenciadas600 N° de Alunos (por mil) 30 N° de Alunos (por mil)400 20200 10 0 0 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2003 2004 2005 2006 2007 2008
  5. 5. CONTEXTO
  6. 6. CONTEXTO
  7. 7. CONTEXTO
  8. 8. CONTEXTO
  9. 9. CONTEXTO
  10. 10. CONTEXTO
  11. 11. CONTEXTO
  12. 12. CONTEXTO
  13. 13. CONTEXTO
  14. 14. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA1. Para que a avaliação da aprendizagem aconteça é preciso elaborar mecanismos investigativos que possibilitem o ajuste a orientação adequada2. Na avaliação qualitativa, numa abordagem formativa, o processo de avaliação é constante.3. Alguns aspectos relacionados ao processo educativo, como atitude do aluno, sua participação nas atividades propostas, seu interesse, seu espírito crítico, sua autonomia intelectual e seus níveis de colaboração com os colegas, são analisados e avaliados pelo professor utilizando parâmetros subjetivos.4. A avaliação deve ser processual e contínua para acompanhar o nível de conhecimentos, as atitudes e o comportamento dos estudantes na fase inicial do processo, e em outras posteriormente, para identificar as mudanças que possam estar acontecendo, e principalmente para ajudar no direcionamento das atividades propostas pelo professor
  15. 15. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA1. O processo de avaliação, especificamente a avaliação na modalidade de ensino a distância - necessidade de compreender como a educação utiliza-se da avaliação, dentro de enfoques distintos.2. Estudar e desenvolver metodologias a serem empregadas na avaliação a distância e que possibilitem avaliações mais dinâmicas e interativas é um desafio, pois embora o avanço da modalidade a distância no sistema educacional, formas de avaliação inovadoras que se adaptem a este modelo são quase inexistentes.3. Muitos projetos de educação a distância incorporam o aprendizado cooperativo, projetos colaborativos e interatividade entre grupos de alunos e entre locais diferentes. O processo de avaliação a distância deverá contemplar este tipo de aprendizagem.
  16. 16. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA1. No caso da educação a distância, sua avaliação necessariamente deverá levar em conta sua estrutura e as relações de sua estrutura com o contexto. Conseqüentemente, a presença de dados quantitativos é fundamental, mas só farão real sentido se forem complementados por explicações, que extrapolam o puramente quantitativo, abrangendo questões referentes a valores, percepções, motivações, intenções.2. Neste sentido, diante das inúmeras variáveis de um projeto de educação a distância, a avaliação terá que considerar, como dimensões mais significativas: • A aprendizagem do aluno distante; • O ensino ministrado à distância; a Os meios utilizados e sua adequada aplicação; • O funcionamento do sistema de comunicação; • O desempenho institucional das instâncias responsáveis pelas etapas do projeto.
  17. 17. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA1. A avaliação em EaD deve ser diagnóstica, formativa e processual e também priorizar as diferentes construções do conhecimento, sejam individuais ou coletivas, envolvendo todo o processo.2. Implementada por meio de instrumentos, a avaliação em EaD também deve ser reflexiva, crítica e emancipatória; buscando coerência na práxis, ressignificando os processos de ensino e de aprendizagem3. Quando se aborda a questão da avaliação reflexiva, é necessário dizer que é nessa dinâmica que se pode buscar a qualidade, a conscientização e o comprometimento; desde a implementação até o processo avaliativo na Educação a Distância.4. Ao se tentar obter um parâmetro acerca dos resultados alcançados por meio da avaliação em EaD, na maioria das vezes, percebe-se a ausência de uma reflexão mais elaborada a respeito dos instrumentos utilizados. As ações se tornam rotineiras, o que dá margem ao desenvolvimento de um trabalho ingênuo que leva a equívocos no processo avaliativo e na busca de resultados que se pretende obter.
  18. 18. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Dessa forma, nessa modalidade de ensino, é fundamental selecionar instrumentos que permitam verificar:• as transformações que possam ocorrer nos processos de ensino e de aprendizagem;• se houve assimilação e aproveitamento dos estudos;• se foram capazes de modificar o modo de o cursista ver o mundo;• se lhe propiciaram interferir na sua realidade e, também, abordar, com êxito, a aprendizagem dos conteúdos estudados.
  19. 19. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA AVALIAÇÃO Planejamento ImplementaçãoDIAGNÓSTICA Do Curso EAD Do Curso Conclusão Necessidade, Do Curso conhecimento prévio AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO FORMATIVA SOMATIVA Resultado METAAVALIAÇÃO
  20. 20. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Refletindo os Necessidade espaços e a uma “nova” formação daCursos EAD pedagogia equipe de produção Cursos Devem se Antes de sua EAD avaliados implantação
  21. 21. OBJETIVOS Objetivos específicos O que se pretende atingirOE 1 - Verificar a consistência Qual a proposta pedagógica do curso e qual a consistência eda proposta pedagógica. relação com os objetivos de aprendizagem propostos ?OE 2 - Identificar o perfil do Quem é o público alvo do curso?publico Os objetivos são adequados aos conteúdos planejados? Os0E3- Verificar se os objetivos objetivos são adequados em relação à linguagem, à clareza e àda unidade didática do curso precisão, para que o aluno saiba exatamente o que se esperaforam ou não atingidos. dele? Os objetivos são adequados à criação de condições para a aprendizagem do aluno, permitindo sua reflexão e autoavaliação? Como se conforma à gestão de tutoria no tocante a mediaçãoOE 4 – Avaliar a atuação da pedagógica?tutoria no Curso Que tipo de postura o tutor assumi em contextos virtuais de aprendizagem?0E 5 - Avaliar a relação dotrabalho do DI com a O trabalho do DI atendeu a abordagem pedagógica?abordagem pedagógicaproposta0E 6- Avaliar a funcionalidade O AVA atende aos objetivos do curso?tecnológica do AVA.
  22. 22. METODOLOGIADesenvolveu-se um desenho esquemático das etapas necessárias para aprodução em EAD estratificando cada etapa em sub-etapas, denominadasde “dimensões”. Para cada dimensão, buscou-se vinculá-las criando umdesenho em rede favorecendo a visão sistêmica e cíclica que enlaça asetapas de produção de um curso em EAD.Para cada etapa do processo de produção em EAD, foi estabelecidoperguntas avaliativas que apontaram para a definição dos objetivosespecíficos do presente trabalho manifestando uma clara e sistemáticaintenção de compreender como tais vínculos se constituem na correlaçãoentre as dimensões e, concomitantemente, entre cada etapa no processo deprodução do curso em EAD
  23. 23. METODOLOGIADesenho Esquemático do Curso a Distância
  24. 24. METODOLOGIA Desenvolvimento dos Modelos de Referencia Identificação do Objetivo Especifico1º Modelo de Referencia no desenho esquemático. Matriz avaliativa: Indicadores e2º Modelo de Referencia Descritores Matriz de Correlação: Dimensão x3º Modelo de Referencia Objetivos Específicos Matriz de Correlação: Dimensão x4º Modelo de Referencia Indicadores Dispositivos Avaliativos
  25. 25. 1º Modelo de Referencia: Recorte do desenhoesquemático. Este primeiro modelo de referencia visa focar METODOLOGIA Desenvolvimento dos Modelosa pergunta avaliativa apenas nas dimensões e etapas da de Referenciaprodução de um curso em EAD, favorecendo a leitura epossibilitando construir as matrizes avaliativas para cadaobjetivo. Desenho Esquemático 1º Modelo de Referencia O que se pretende atingir? Quais Etapas relacionadas? Quais Dimensões Relacionadas?
  26. 26. 2º Modelo de Referencia: A partir do recorte do METODOLOGIAdesenho esquemático por objetivo especifico, Desenvolvimento dos Modelosdesenvolveu-se as matrizes avaliativas resgatando de Referenciaas dimensões pertencentes a cada etapa deprodução de um curso em EAD constituindo, então,os indicadores avaliativos. 1º Modelo de Referencia 2º Modelo de Referencia Descritores Dimensão Indicadores D1 D2 D3 D4 Ind. 1 Matriz Curricular Ind. 2
  27. 27. 3º Modelo de Referencia: Refere-se a matriz de METODOLOGIA correlação de cada dimensão com os objetivos Desenvolvimento dos Modelos específicos visando caracterizar a correlação das de Referencia dimensões com outros objetivos específicos. Portanto, esta matriz favorece a leitura em rede rechaçando uma visão situacional e estática da avaliação. 2º Modelo de Referencia 3º Modelo de Referencia Descritores Objetivo Objetivo Objetivo Objetivo Objetivo ObjetivoDimensão Indicadores 1 2 3 4 5 6 D1 D2 D3 D4 Dimensões Descritores Dimensão Indicadores D. 1 D1 D2 D3 D4 Descritores D. 2 Dimensão Indicadores D1 D2 D3 D4 D. 3 D. 4 D. 5 D. 6
  28. 28. 4º Modelo de Referencia: Neste modelo é METODOLOGIA apresentada a matriz de correlação de cada Desenvolvimento dos Modelos dimensão avaliativa com os indicadores, gerando um de Referencia maior aprofundamento relativo ao modelo anterior no tocante a uma leitura em rede, poliforma e cíclica 2º Modelo de Referencia 4º Modelo de Referencia Descritores IndicadoresDimensão Indicadores D2 D3 D4 D1 I.10 I.11 I.12 I.13 I.14 I.15 I.16 I.17 I.18 I.19 I.20 Descritores Dimensões I.1 I.2 I.3 I.5 I.6 I.7 I.8 I.9 .... Dimensão Indicadores D1 D2 D3 D4 D. 1 Descritores Dimensão Indicadores D1 D2 D3 D4 D. 2 D. 3 D. 4 D. 5 D. 6
  29. 29. METODOLOGIA Desenvolvimento dos Modelos de Referencia Resultado(Exemplos de algumas matrizes)
  30. 30. METODOLOGIA 1º Modelo de Referencia:Objetivo Específico OE 1 - Verificar a consistência da proposta pedagógicaO que se pretende atingir Etapas Dimensões RelacionaisQual a proposta pedagógica do curso e Concepção / - Abordagem Pedagógicaqual a consistência e relação com os Planejamento - Matriz Curricularobjetivos de aprendizagem propostos? - Designer Instrucional
  31. 31. METODOLOGIA 2º Modelo de Referencia: Matriz Indicadores OE1: Verificar a consistência da proposta pedagógica DescritoresDimensão Indicadores Associacionista Construtivista Individual Construtivista Social Situada Rotinas de atividades Construção ativa e Desenvolvimento conceitual Participação em práticas organizadas, progressão integração de conceitos, através de sociais de investigação e através de componentes problemas pouco atividades colaborativas, aprendizagem, aquisição conceituais e de estruturados, oportunidades problemas pouco de habilidades em ontextos Implicação para a habilidades, objetivos e para reflexão, domínio da estruturados, oportunidades de uso, desenvolvimento de aprendizagem feedbacks claros, tarefa. para identidade como aprendiz e percursos individualizados discussão e reflexão, como profissional, correspondentes a domínio compartilhado da desenvolvimento desempenhos anteriores. tarefa. de relações de aprendizagem e prática. Análise de unidades Ambientes interativos e Ambientes colaborativos e Criação de ambientes componentes, seqüências desafios apropriados, desafios apropriados, seguros para participação, progressivas de encorajamento à encorajamento a suporte ao esenvolvimentoAbordagem componentes para experimentação e à experimentação e de identidade pessoal e Implicação para o conceitos ou habilidades descoberta de princípios, descoberta compartilhadas, profissional, facilitação dePedagógica ensino complexos, abordagem adaptação a foco em conceitos e diálogos e relacionamentos instrucional clara para cada conceitos e habilidades habilidades existentes, de aprendizagem, unidade de estudo, existentes, treinamento e treinamento e modelagem elaboração de objetivos altamente modelagem de habilidades de habilidades, inclusive oportunidades de focados. metacognitivas. sociais. aprendizagem autênticas. Reprodução acurada de Compreensão conceitual Compreensão conceitual Certificados de conhecimentos ou aplicada a (aplicada a conhecimentos participação, incluindo habilidades, desempenho conhecimentos e e habilidades), avaliação de contextos variados, prática de partes ou componentes, habilidades, avaliação de processos e da participação autêntica, envolvimento de Implicação para a feedback rápido e processos tanto quanto de tanto quanto dos pares avaliação fidedigno. resultados, resultados, certificados de certificados de excelência, excelência, avaliação por auto-avaliação e autonomia pares e responsabilidade na aprendizagem. compartilhada. [1] Baseado em FILATRO, A. “As teorias pedagógicas fundamentais em EAD”. In: LITTO, F. M. & FORMIGA, M. (orgs.) (2008). Educação a distância – o estado da arte. São Paulo, Pearson Education/ABED.
  32. 32. METODOLOGIA 2º Modelo de Referencia: Matriz Indicadores OE1: Verificar a consistência da proposta pedagógica DescritoresDimensão Indicadores Situação a-didática Aprendizagem por Aprendizagem formal Situações Didáticas e adaptação Resolução de Problemas Representa determinados O aluno se defronta com a Procura sobrepor a No processo de ensino- momentos do processo de necessidade de adequar o memorização, a técnica e os aprendizagem deve haver aprendizagem nos quais o seu conhecimento a um processos de automatismo condições para que o aluno Situação aluno trabalha de forma determinado problema que à compreensão verdadeira realize suas aproximações, Didática independente, não sofrendo lhe foi colocado no quadro das idéias. realize seus conhecimentos nenhum tipo de controle de uma situação didática. e seja capaz de explicitar direto por parte do seus procedimentos e professor. raciocínios utilizados.Matriz Indicadores DescritoresCurricular Design instrucional fixo Design instrucional aberto Design instrucional contextualizado Há uma separação entre as fases de Todo o material é criado, refinado e Há uma combinação dos dois concepção (design) e execução modificado durante o andamento do modelos. Possibilita a criação de (implementação) que envolve processo de ensino e aprendizagem. unidades fixas, mas também prevê planejamento e produção de todos os O material é desenvolvido em um AVA adaptações/criações durante o Modelo do DI componentes de ensino e de com opções pré-configuradas que processo de ensino e aprendizagem e aprendizagem antes da ação de podem ser adaptadas durante o conta com possibilidades e aprendizagem, e todo o material percurso. ferramentas da Web 2.0. desenvolvido é fixo e inalterável.[1] Baseado em Freitas, José Luiz Magalhães de - Situações Didáticas, Educação Matemática - Uma introdução, Série Trilhas, Editora da PUC-SP.[1] Baseado no conteúdo do Modulo 4 - Processo de Planejamento e Produção de Cursos em Educação a Distância, Unidade 3 - Design Instrucional, do curso de Especialização emEducação a Distância, SENAC-MG.
  33. 33. METODOLOGIA.....................
  34. 34. METODOLOGIA 1º Modelo de Referencia:Objetivo Específico OE 2 - Identificar o perfil do públicoO que se pretende atingir Etapas DimensãoQuem é o público alvo do curso e como as características Concepção / - Contextodos alunos interferem na sustentação da abordagem Planejamento - Matriz Curricularpedagógica do curso?
  35. 35. METODOLOGIA 2º Modelo de Referencia: Matriz Indicadores OE2: Identificar o Perfil do Público DescritoresDimensão Indicadores D1: Social D1: Geográfico D1: Tecnológico “Qual a faixa etária predominante?”; “Qual a região de atuação do profissional “Os alunos deste curso tem acesso a “Qual o sexo dos participantes? Existe a ser capacitado?”. computadores? Onde eles fazem maior alguma predominância do sexo feminino número de acessos?”. Condições ou masculino?”; “Qual o nível deContexto socioculturais escolaridade?”; “Qual a área de formação?”. Descritores Indicadores Descoberta Descoberta por Descoberta Descoberta Exposição Aprendizagem Aprendizagem imprevista livre exploração guiada linear/intrínseca indutiva de recepção de recepção direcionada imprevista Busca livre na Busca em Hipermídias Sistemas Multimídia Apresentação Ferramentas de Matriz Internet programas adaptativas que hipermídia com trabalho multimídiaCurricular hipermídia ou privilegiam os excursão cooperativo. Uso das rede com tema interesses dos definida. Tecnologias definido. alunos[1] Adaptado de SENAC/MG Curso de Pós Graduação em Educação a Distância. Módulo 4, Unidade 1, Semana 4. Contexto e Características das Mídias. Disponível emhttp://senac.ensinar.org/mod/resource/view.php?id=30948. Acesso em 01/11/2009[1] De acordo com o contexto, deverão ser criadas estratégias de ensino ou situações didáticas que propiciem aos alunos desenvolver diversas estratégias de aprendizagem[1] Baseado em Campos, F., Designer Instrucional e Construtivismo: Em busca de Modelos para o Desenvolvimento de Software, IV Congresso RIBIE, Brasília, 1998.
  36. 36. METODOLOGIA 2º Modelo de Referencia: Matriz Indicadores OE2: Identificar o Perfil do Público DescritoresDimensão Indicadores Descoberta Descoberta por Descoberta Descoberta Exposição Aprendizagem Aprendizagem imprevista livre exploração guiada linear/intrínseca indutiva de recepção de recepção direcionada imprevista Aprendizagem Os macro Os objetivos de Direcionada O aluno recebe o Fatos e Exercício e não planejada, objetivos são cada passo da rigidamente, guia argumento, observações, prática. nenhuma fixados, e os aprendizagem e reforço são pré originalmente não não tem que Aprendizagem de instrução é alunos ficam são fixados. O programados, planejados, Estratégia de descobrir a regra. fatos, sem envolvida livres para aprendiz é livre baseados no Aprendizagem Pode ser entender os fornecidas por diretamente. explorar métodos, para explorar estudante típico. programado. conceitos professores, subobjetivos, métodos, mas envolvidos. outras fontes e etc. com guia e ajuda Memorização estudantes em cada estágio. Global: Lidam Global: Lidam Seqüencial: Seqüencial: Global: Lidam Seqüencial: Global: Lidam aleatoriamente aleatoriamente Preferem Preferem aleatoriamente Preferem aleatoriamente Matriz com o conteúdo, com o conteúdo, caminhos lógicos. caminhos lógicos. com o conteúdo, caminhos lógicos. com o conteúdo,Curricular compreendendo compreendendo Aprendem melhor Aprendem melhor compreendendo Aprendem melhor compreendendo por “insights”. por “insights”. o conteúdo de o conteúdo de por “insights”. o conteúdo de por “insights”. forma linear e forma linear e forma linear e encadeada encadeada. encadeada. Estilo de Aprendizagem Intuitivo: Preferem Intuitivo: Preferem Racional: Gostam Racional: Gostam Intuitivo: Preferem Racional: Gostam Intuitivo: Preferem descobrir descobrir de aprender fatos, de aprender fatos, descobrir de aprender fatos, descobrir possibilidades e possibilidades e memorizam fatos memorizam fatos possibilidades e memorizam fatos possibilidades e relações. Sentem relações. Sentem com facilidade, com facilidade, relações. Sentem com facilidade, relações. Sentem mais confortáveis mais confortáveis saem bem em saem bem em mais confortáveis saem bem em mais confortáveis em lidar com em lidar com trabalhos práticos trabalhos práticos em lidar com trabalhos práticos em lidar com novos conceitos. novos conceitos. sendo mais sendo mais novos conceitos. sendo mais novos conceitos. cuidadosos. cuidadosos. cuidadosos.[1] Romiszowski propõe uma classificação para os métodos instrucionais de recepção e de descobrimento que podem, hoje, ser exemplificados com o uso das novas tecnologias. Destaforma relaciono, nesta matriz, os tipos de aprendizagem descritos com o uso das redes, hipermídia, multimídia, tutores ferramentas de trabalho cooperativo, na busca de associar estasformas de aprendizagem com os recursos disponíveis para a educação. (ROMISZOWISKI, 1981)[1] Baseado em Campos, F., Designer Instrucional e Construtivismo: Em busca de Modelos para o Desenvolvimento de Software, IV Congresso RIBIE, Brasília, 1998.[1] Baseado em Felder, 2002
  37. 37. METODOLOGIA.....................
  38. 38. METODOLOGIA 3º Modelo de Referencia: Matriz de Correlação da Dimensão Avaliativa x Objetivos Específicos Objetivo 1 Objetivo 2 Objetivo 3 Objetivo 4 Objetivo 5 Objetivo 6 Verificar a Identificar o perfil Verificar se os Avaliar a atuação Avaliar a relação Avaliar a Objetivos consistência da do publico objetivos da da tutoria no do trabalho do DI funcionalidade proposta unidade didática Curso com a abordagem tecnológica do Dimensões pedagógica do curso foram ou pedagógica AVA. não atingidos. propostaAbordagemPedagógicaMatriz CurricularDesignerInstrucionalContextoAVAMídias eTecnologias
  39. 39. AVA MatrizMídias Designer Contexto Dimensões Curricular Abordagem Pedagógica Instrucional IndicadoresTecnologias e Implicação para a aprendizagem Implicação para o ensino Implicação para a avaliação Situação Didática O1 Modelo do DI Objeto de Aprendizagem Condições socioculturais Uso das Tecnologias O2 Estratégia de Aprendizagem Estilo de Aprendizagem Objetivo O3 Direcionalidade Graus de interação Mediação Modelo O4 Aspecto da Tutoria Conversação didática Coerência Contextualização Ênfase Abordagem Papel Professor / Aluno O5 Ênfase instrucional Avaliação da aprendizagem Método de ensino Acesso ao conhecimento Participação/Intervenção Bidirecionalidade O6 Permutabilidade/Potencialidade 4º Modelo de Referencia: Matriz de Correlação da Dimensão Avaliativa x Indicadores Graus de interação METODOLOGIA
  40. 40. METODOLOGIA Consolidado das Matrizes Avaliativas Objetivo Etapas Dimensão Indicadores Específico Implicação para a aprendizagem Abordagem Pedagógica Implicação para o ensinoO1 - Verificar a Implicação para a avaliaçãoconsistência da Concepção /proposta Planejamento Situação Didáticapedagógica Matriz Curricular Modelo do DI Designer Objeto de Aprendizagem Instrucional Contexto Condições socioculturais Uso das TecnologiasO2 - Identificar o Concepção /perfil do publico Planejamento Matriz Curricular Estratégia de Aprendizagem Estilo de Aprendizagem03- Verificar se os Contexto Direcionalidadeobjetivos da Planejamento /unidade didática Execuçãodo curso foram ou Matriz Curricular Objetivonão atingidos.
  41. 41. METODOLOGIA Consolidado das Matrizes Avaliativas (cont.) Objetivo Etapas Dimensão Indicadores Específico Graus de interação AVA MediaçãoO4 – Avaliar a Produção /atuação da tutoria Modelo Mediaçãono Curso Aspecto da Tutoria Designer Conversação didática Instrucional Coerência05- Avaliar arelação do Contextualização Abordagemtrabalho do DI com Concepção / Pedagógicaa abordagem Planejamento Ênfasepedagógicaproposta Abordagem
  42. 42. METODOLOGIA Consolidado das Matrizes Avaliativas (cont.) Objetivo Etapas Dimensão Indicadores Específico Papel Professor / Aluno Ênfase instrucional05- Avaliar a Designerrelação do Instrucional Avaliação da aprendizagemtrabalho do DI com Concepção /a abordagem Planejamentopedagógica Método de ensinoproposta Acesso ao conhecimento Matriz Curricular Participação/ Intervenção Bidirecionalidade AVA06- Avaliar a Concepção / Permutabilidade/funcionalidade Potencialidadetecnológica do Mediação /AVA. Produção Graus de interação Mídias e Tecnologias Designer Instrucional
  43. 43. CONCLUSÃOAo apresentar os aspectos metodológicos com vistas a constituição dosdispositivos avaliativos (descritos nos modelos de referencia) paraaplicações possíveis aos de EAD, sugere-se, ao mesmo tempo, resgataro caráter imprescindível e candente na gestão de avaliação alicerçadoem algumas premissas como a visão cíclica, processual e dinâmica daavaliaçãoComo resultado, espera-se fornecer capacidade de intervençãoinstitucional viabilizando os propósitos e objetivos apresentados nestetrabalho, visando, portanto, a qualidade de ações pedagógicas no cursode EAD.
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×