Your SlideShare is downloading. ×
CEPLAC EM DESTAQUE EDIÇÃO 3
CEPLAC EM DESTAQUE EDIÇÃO 3
CEPLAC EM DESTAQUE EDIÇÃO 3
CEPLAC EM DESTAQUE EDIÇÃO 3
CEPLAC EM DESTAQUE EDIÇÃO 3
CEPLAC EM DESTAQUE EDIÇÃO 3
CEPLAC EM DESTAQUE EDIÇÃO 3
CEPLAC EM DESTAQUE EDIÇÃO 3
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

CEPLAC EM DESTAQUE EDIÇÃO 3

832

Published on

Publicação da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), órgão do Ministerio da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Está é a terceira edição e trabalho na produção do jornal. …

Publicação da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), órgão do Ministerio da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Está é a terceira edição e trabalho na produção do jornal. Elaborei o projeto gráfico, diagramo e sou repórter.

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
832
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Publicação bimestral - Edição 03 - Ano I, Brasília, dezembro/ janeiro 2010 Agricultura Sustentável ganha força nesse governo Dentre os principais objetivos ano, e prazo de até 12 anos para quitar”, do PAP estão o estímulo à recuperação informou. de áreas degradadas pela ação da Dentre outros programas de pecuária e o incentivo ao desenvolvi- investimento, também aliados à mento sustentável da agropecuária, em sustentabilidade agrícola, destacam-se consonância com os objetivos de o Programa de Plantio Comercial de preservação ambiental e ao uso de Recuperação de Florestas (Proflora) e o calcário e insumos. A ampliação da Programa de Modernização da Agricul- abrangência do programa de seguro tura e Conservação de Recursos agropecuário, a ampliação do zonea- Naturais (Moderagro) do qual produto- mento agrícola e o estímulo do sistema res de cacau também podem pleitear de produção de culturas orgânicas, recursos dentro da modalidade. Juntos, também estão entre os objetivos. Esse os dois dispõem do total de R$1 bilhão Edilson Guimarães com prazos de até oito e 12 anos para secretário de Política Agrícola do Mapa conjunto de medidas é parte do fortale- cimento da agricultura sustentável. pagamento. A exemplo dos países desen- Edilson Guimarães acredita no O secretário de Política volvidos, a agricultura sustentável tem desenvolvimento agropecuário Agrícola citou alguns incentivos um destaque especial. Basicamente, construído a partir da sustentabilidade e direcionados à sustentabilidade todos os programas de investimento do afirma que a agricultura pode, e deve, agrícola, mas ressalta que, todos os Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010 crescer sem danificar o meio ambiente, programas do PAP, de certa forma, (PAP) elaborado anualmente pelo como o desmatamento. Ele ressaltou estimulam esse sistema de produção, Ministério da Agricultura, Pecuária e que o cacau cabruca é um exemplo pois, pois é uma das metas do Ministério da Abastecimento (Mapa), tem como é cultivado sem danificar o meio Agricultura. “Aproveito para enfatizar meta, o incentivo à sustentabilidade. ambiente considerando que pode ser que a missão do Mapa é promover o “Gerar renda para se sustentar num desenvolvido no meio da mata nativa. desenvolvimento sustentável e a processo harmônico com o meio “existem medidas viáveis e revertem competitividade do agronegócio em ambiente. Essa é a grande importância em benefícios econômicos ambienta- benefício da sociedade brasileira”, da agricultura sustentável”, disse ao is”, defende o secretário de Política concluiu Edilson Guimarães. “Ceplac em Destaque”, o secretário de Agrícola exemplificando: “O Brasil Política Agrícola do Mapa, Edilson possui aproximadamente 170 milhões Guimarães. de hectares ocupados pela pecuária que, Ele ressaltou que uma por ser extensiva, perdeu em produtivi- das principais contribuições dessa dade. Para tanto, foi criado o Programa secretaria para a Ceplac foi o zonea- de Incentivo á Produção Sustentável do mento agrícola de risco climático do Agronegócio (Produsa), que tem como cacau na Bahia e em Rondônia. objetivo reduzir a necessidade de novos Lembrou ainda, que o zoneamento desmatamentos ao promover a recupe- deverá ser estendido para outras regiões ração de áreas degradadas e aumento de produtoras de cacau, conforme infor- produtividade. O programa disponibi- mações contidas em entrevista na liza R$1,5 bilhão para safra 2009/ 2010, página 02. com taxa de juros a partir de 5,75 ao
  • 2. 2 Ping Pong Zoneamento diminui os riscos de perdas na agricultura Ceplac investe em pesquisa Desde 1996 o Mapa seja concluído, o Mapa incluirá o estado entomológica em Rondônia divulga o Zoneamento Agrícola de no cronograma de execução do zonea- Risco Climático de vários produtos mento agrícola. para várias regiões brasileiras. Esse processo permite aos profissionais do setor agropecuário, agentes financeiros e seguradoras a tomada de decisões sobre as culturas e seu . CD: Como são feitos os estudos? GB: Em duas etapas. Na primeira, uma rede de pesquisadores, coordenada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agro- P ara apoiar as pesquisas entomoló- gica em Rondônia, o engenheiro florestal da Ceplac/BA, José Inácio, esteve na Estação plantio, período e tipo de solo. pecuária (Embrapa), determina quais Experimental Ouro Preto do Segundo o coordenador geral de são os parâmetros de risco e exigências Oeste/RO. Além oferecer assessoria Zoneamento Agrícola, Gustavo da cultura a mapear. Com base nesses técnica na Estação, ele ministrou Bracale, são informações que indicadores, uma empresa contratada palestras e pesquisou a comunicação proporcionam maior e melhor pelo Mapa elabora um calendário de entre animais de várias espécies, produção com menos riscos. plantio por município, por tipo de solo e por tipo de cultivar, levando em consi- CD: O que é o Zoneamento Agrícola deração a análise de séries históricas de Risco Climático? climáticas locais para cada estado. Essa GB: O Zarc, divulgado pela Secretaria base climática utilizada conta hoje com de Política Agrícola do Mapa, é uma informações diárias de, pelo menos, ferramenta de gerenciamento de vinte anos, e em rede de mais de 3.500 riscos, que objetiva minimizar as estações espalhadas por todo território perdas agrícolas em função de adversi- nacional. Os resultados são indicados dades climáticas. em portarias, assim como os municípios que estão dentro do critério de risco CD: Por que foi feito o Zoneamento adotado para cada cultura. Agrícola do Cacau na Bahia e Rondônia e ainda não foi possível no CD: Qual a importância do zonea- Pará? mento? especialmente dos insetos, por meio GB: O Mapa estabeleceu um cronogra- GB:: Essa ferramenta assegura a de substâncias secretadas por ma fixo de execução de zoneamento, probabilidade de 80% de sucesso na animais (feromônio) no controle da mas acreditamos que, em breve, será condução da lavoura. Para contratar o estendido o zoneamento do cacau para seguro rural (Proagro, Proagro Mais ou broca-de-frutos do cacaueiro e outras regiões de interesse. Entretanto, Seguro Rural Privado que contam com ainda, realizou testes para o controle na Amazônia o zoneamento agrícola subvenção federal), o produtor tem que químico de larvas. O técnico avaliou somente pode ser realizado nos observar as recomendações desse o controle microbiano e estimulou a Estados que contam com o zoneamen- pacote tecnológico. Além disso, alguns elaboração de artigos científicos. to agroecológico, pré requisito agentes financeiros já estão condicio- somente atendido por Rondônia. No nando a concessão do crédito ao uso do José Inácio também Pará o zoneamento agroecológico está zoneamento rural. contatou especialistas do setor para em fase de execução, tão logo o mesmo uma possível identificação de nova CD: Quantas culturas são praga da pupunheira. O pesquisador contempladas? também fez palestras sobre pragas GB: Um total de 33, sendo 14 das palmeiras e graviolas. Em Ouro de ciclo anual e 19 perenes Preto do Oeste, discutiu com em 24 Unidades da Federa- técnicos da Ceplac e convidados em ção. O Mapa estima que, até seminário; em Ji – Paraná, com 2012, sejam publicados 600 estudantes de Agronomia da estudos de zoneamento por Universidade Luterana do Brasil e ano. Todas as portarias estão em Porto Velho, a palestra foi para disponíveis no portal do pesquisadores da Ceplac e da M a p a ( l i n k “ s e r v i- Empresa Brasileira de Pesquisa ços/zoneamento”). Agropecuária (Embrapa).
  • 3. 3 Projeto de Lei institui política de conservação para Cabruca Está na Comissão de Agricultu- e proteção nativa da Mata Atlântica. “A pelas Comissões, será votado pelo ra, Pecuária, Abastecimento e Desen- lei garante a conservação da vegetação Senado. volvimento Rural, da Câmara, o Projeto nativa remanescente ao determinar “O cacau é uma planta adaptá- de Lei (PL) que institui política de critérios para sua utilização e proteção. vel a lugares sombreados. Imitando seu conservação das áreas de cultivo Além de impor parâmetros e restrições habitat natural, os agricultores estabele- tradicional de cacau no ceram seu cultivo dentro da Sistema Cabruca. Segundo o floresta, com o raleamento do deputado Geraldo Simões estrato arbóreo e a substitui- (PT-BA), autor do PL, o ção do sub-bosque pelo objetivo é promover a cacau plantado, num sistema Sistema Cabruca integração desse sistema denominado cabruca. com fragmentos de vegeta- Cabrucar é retirar arbustos e ção nativa para consolidar os algumas árvores da mata para corredores ecológicos do plantar o cacau. Além de bioma Mata Atlântica e preservar as grandes árvores promover o manejo susten- da floresta primária nas tável da agrobiodiversidade. cabrucas, para sombreamen- Simões disse que o projeto to do cacau, são preservadas visa, ainda, o controle do parcelas da vegetação nativa de uso diferenciados do bioma - desmatamento, a conservação da fauna como reserva de madeira. O resultado é considerando a vegetação primária e os e da flora, a educação ambiental e a a implantação de um sistema de estágios secundários inicial, médio e promoção do turismo rural. produção que, indiretamente, garante a avançado de regeneração”. Ele infor- O deputado afirmou que o conservação significativa da flora e da mou que o PL vai tramitar nas Comis- sistema cabruca é compatível com a fauna da Mata Atlântica”, explicou o sões de Meio Ambiente e Desenvolvi- agrobiodiversidade, o que permite deputado. mento Sustentável, Constituição e maior rentabilidade ao produtor, nos Justiça e de Cidadania. Sendo aprovado termos da lei que trata sobre a utilização Senado Debate Cacauicultura baiana “Foi oportuna a discussão dos tecnológicos de controle integrado para Saneamento de Ativos (PESA) para o problemas da lavoura cacaueira para o combate à vassoura-de-bruxa, acesso ao PAC do Cacau. Também conhecimento e engajamento do detalhou as ações e atividades da defendeu a injeção de recursos e a plena Senado na busca de soluções para o Ceplac para mobilização dos assistência técnica para amenizar a setor.” A afirmação do diretor da produtores de cacau para a adesão ao crise que afeta os cacauicultores. Ceplac, Jay Wallace, reflete o esforço Programa. Ele informou também sobre Para o Superintendente da Ceplac na para a solução dos problemas da a liberação de recursos pelo Banco do Bahia, Antônio Zózimo, esses recursos cacauicultura, especialmente da Bahia, Brasil e Banco do Nordeste para são oportunos para que os produtores e a evolução do Plano de Aceleração do atender aos produtores suas dívidas liquidem seus débitos e invistam nas Desenvolvimento do Agronegócio na com prazos de até 20 anos. lavouras. Participaram ainda do debate; Região Cacaueira do Estado da Bahia Isidoro Gesteira, presidente do O secretário-executivo do Ministério Sindicato Rural de Ilhéus e secretário (PAC Cacau), em discussão na da Agricultura, Pecuária e de Agricultura do município, Henrique Comissão de Agricultura e Reforma Abastecimento (Mapa) Gerardo Almeida presidente da Associação dos Agrária do Senado. Fontelles, na ocasião, destacou a Produtores de Cacau e do Instituto Em sua exposição, Wallace mostrou o necessidade de regulamentação do Biofábrica de cacau. esforço da Ceplac para executar o PAC dispositivo que libera os produtores Cacau na Bahia, explicou os avanços vinculados ao Programa Especial para
  • 4. 4 página 04 Novo Acordo Internacional do Cacau em negociação O novo Acordo países produtores de cacau sugeriu a melhoramento genético dos cacauei- Internacional do criação de um comitê econômico, com ros, além da sustentabilidade da Cacau (AIC) poderá compromisso geral dos membros da produção em longo prazo,” explicou o ser firmado entre os países membros da ICCO e com sustentabilidade nas assessor. Organização Internacional do Cacau condições de trabalho e economia de (ICCO) na reunião prevista para cacau. O grupo dos países consumido- Ao informar sobre o objetivo janeiro de 2010. Para tanto, foram res também apresentou proposta principal da ICCO, de promover a apresentadas propostas pelos países ressaltando a importância de um cooperação entre os países produtores produtores e consumidores de cacau, conselho internacional para o cacau, a de cacau, consumidores, comércio e quando se reuniram na segunda criação de comitê de finanças e indústria em todos os setores, Tafani quinzena de outubro, na sede da administração e a criação de um comitê concluiu: “A ICCO é um dos principais Organização em Londres, (Inglaterra). sobre economia mundial do cacau. mecanismos que o mundo possui para Representando a Ceplac no encontro, o recolher e divulgar informações sobre assessor da diretoria da Ceplac, “Na ICCO, o Brasil busca o o cacau. Tem a missão de promover a Rodolfo Tafani, informa que o objetivo intercâmbio de informações com pesquisa e o estudo sobre a economia do acordo é tornar o comércio sustentá- países produtores e importadores sobre da produção de cacau, consumo e vel em âmbito econômico, social e a evolução do mercado internacional distribuição, contribuindo para o ambiental. do cacau. Isso inclui acesso a merca- fomento de projetos para cacauicultu- Tafani disse que o grupo dos dos, métodos para controle de pragas e ra”. Brasil quer evitar entrada de monilíase no país A Comissão Executiva do mento de Sanidade Vegetal do Minis- “Além de uma intensa Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e tério da Agricultura, Odilson Ribeiro, vigilância, a educação sanitária faz as Superintendências Federais de as ações para impedir o ingresso da parte dessa campanha”, disse Odilson Agricultura, com o apoio de órgão praga no país, estão resumidas no Ribeiro. Ele ainda acrescentou que “ estaduais de defesa agropecuária, estão Plano de Contingência Para a Monilia- cursos, visitas técnicas, seminários, adotando estratégias rigorosas para se do Cacaueiro visando evitar a reuniões e difusão das informações evitar a entrada de monilíase no país. A entrada de produtos e subprodutos de sobre a praga também são aplicados praga é provocada pelo fungo Monili- cacau, provenientes de áreas contami- nessa campanha”. Para ele, Acre, ophthora roreri , que ataca frutos Amazonas, Rondônia e Roraima, do cacau e o cupuaçu, causando pela fronteira com países onde o efeitos devastadores à produção. fungo está presente, são os estados Na América Latina, ela brasileiros, com maior risco de está presente no Equador e Peru, e contaminação. O Pará, o segundo na América Central, do Panamá maior produtor de cacau do País até o México. A praga se desen- passaria à situação de risco, pelas volve de forma rápida, pois os atividades de intercâmbio e frutos mumificados servem para trânsito com os estados citados, se sobrevivência do fungo por infectados. aproximadamente 9 meses e, em Já a Bahia, maior produtor poucas horas contaminam novos brasileiro, e o Espírito Santo, frutos. nadas. O Plano que teve a participação estados com grande área de cultivo de O fungo leva de 2 a 3 meses da Ceplac, orienta a erradicação rápida cacaueiros, apesar de distantes da para se desenvolver no fruto. Os de focos, se houver detecção. Produtos fronteira amazônica, correm também sintomas se caracterizam por manchas vegetais dos países com foco da praga risco de contágio pela ação humana. necróticas recobertas por massa branca têm entrada permitida, desde que São estados em que o risco está pulverulenta semelhante a talco acompanhados de documentação associado à maiores perdas econômi- (esporos), o que facilita a disseminação fitossanitária, com declaração sobre cas, caso seja introduzida a praga no pelo vento. tratamento fitossanitário adequado País, concluiu o diretor da Sanidade Segundo o diretor do Departa- para monilíase. Vegetal.
  • 5. 5 AECI facilita trabalho de dirigentes P ara subsidiar os dirigentes na tomada de decisão e dar maior visibilidade e transparência nas gestões do setor, o Ministério da Agricultura, Atualmente mais de 300 técnicos e gestores estão cadastrados no mailing da Assessoria, que fornece informações atualizadas sobre legisla- ção do controle interno da gestão, importante para que nenhuma unidade fique sem informações e a AECI, possa auxiliar na regularização das pendênci- as da gestão. O assessor ressaltou que vários Pecuária e Abastecimento conta com além de orientações diversas e a própria instrumentos estão sendo implantados dados oferecidos pela Assessoria sistemática de trabalho. Essas orienta- pela AECI para estabelecer contato Especial de Controle Interno (AECI- ções são dirigidas aos servidores da com os gestores. “Além da comunica- GM). “Ela auxilia a gestão administra- administração direta e indireta, ção eletrônica, consideramos impor- tiva com informações em todo o principalmente para atendimento ao tante a oficialização de um interlocutor processo para que o gestor tenha um Plano de Providências Permanente, que de cada órgão para interagir com a melhor desempenho de suas ativida- é um instrumento de controle para Assessoria. Pretendemos estreitar, nos des”, explicou o assessor de Controle atender as recomendações das Casas de próximos dias, ainda mais o relaciona- Interno, Pedro Ataíde Cavalcante. Ele Controle. Ataíde informa que já foram mento com os servidores e, principal- esclareceu que, diferente do que as identificadas a existência de 398 mente com as vinculadas do Mapa, para pessoas pensam, o papel da AECI não é unidades cadastradas no Tribunal de intensificar o fluxo de informações auditar, mas, informar, auxiliar e Contas da União (TCU), sujeitas a gerenciais de controle interno e facilitar facilitar o trabalho do dirigente. prestação de contas. A identificação é as decisões institucionais”, disse Pedro Ataíde. Biocontrole desenvolvido pela Ceplac está em publicação da Embrapa vassoura-de-bruxa que utiliza reduzir despesas e diminui o impacto fungos antagônicos. ambiental. O manejo integrado da O livro trás ainda doença é a opção ideal para a cacauicul- aspectos históricos do controle tura, pois uma técnica complementa a biológico de doenças de plantas e outra”. Disse João de Cássia. Atual- relata casos de sucesso no uso do mente a Ceplac disponibiliza o Trico- biocontrole, quando integrado a vab, fórmula desenvolvida pelo centro outros métodos. O técnico do de pesquisa da instituição a partir do Centro de Pesquisa da Ceplac Trichoderma stromaticum, fungo (Cepec) João de Cássia, que antagonista, para o controle da vassou- colaborou com a publicação, ra-de-bruxa. acredita que o controle químico, P ublicado pela Embrapa, o livro “Biocontrole de Doenças de Plantas: Uso e Perspectivas” têm como objetivo cultural, genético ou biológico, quando utilizados isoladamente no combate a vassoura- apresentar alternativas para a redução de-bruxa não oferecem do uso de agrotóxicos na agricultura resultados satisfatórios. mundial. A publicação é uma seleção de “O trabalho que trabalhos apresentados durante a IX a Ceplac faz na área do Reunião Brasileira sobre Controle de manejo integrado da Doenças de Plantas. Pesquisadores da lavoura cacaueira, Ceplac assinam o capitulo XVI do livro, utilizando o biocontrole, que apresenta modelo de biocontrole da promove a sustentabili- dade do setor, ajuda
  • 6. 6 Cacau do Brasil no Salão do Chocolate Fruto de parceria entre a Nesse aspecto, as opiniões Ceplac e a Associação dos Produtores foram unânimes em reconhecer o de Cacau (APC), pela primeira vez o excelente padrão dos produtos Brasil se fez representar oficialmente apresentados, destacando-se a no Salão do Chocolate, realizado em importância da identificação de Paris no período de 14 a 18 de outu- origem, bem como o potencial bro. Com apoio e patrocínio do representado pelo chocolate varietal a Ministério da Agricultura, Pecuária e partir do processamento individuali- Abastecimento e do Estado da zado de amêndoas de clones específi- Bahia/Secretaria da Agricultura, a cos. APC montou um dos mais destacados A participação no evento stands do salão profissional propici- propiciou, ainda, reuniões técnicas ando excelente vitrine para a exposi- entre a Direção da Ceplac e represen- ção do cacau brasileiro e seus deriva- tantes do Centro Internacional de dos. Pesquisa Agrícola Francês (CIRAD), A iniciativa teve por objetivo do ITAL e produtores de cacau, nas melhorar a imagem do cacau brasilei- quais assumiu-se o compromisso de ro, destacando-se a qualidade e a formalizar uma parceria interinstitu- enorme diversidade de produtos que o cional para a execução de projetos nosso país oferece em função das voltados à caracterização dos diferen- diferentes condições de cultivo e tes tipo do cacau brasileiro, desde a sistemas de produção praticados nas amêndoa até o produto final (chocola- diferentes regiões produtoras. te). Essa parceria prevê a participação Destacou-se ainda as características de pesquisadores do ITAL e a lotação conservacionistas dos sistemas de especialistas do CIRAD no Centro agroflorestais praticados na cacaui- de Pesquisa do Cacau (Cepec), os cultura brasileira, enfatizando-se sua quais, além das pesquisas, deverão importância para os biomas de mata contribuir com a formação expertise atlântica e da floresta amazônica. no corpo técnico da Ceplac envolvido O stand brasileiro, bastante nos projetos. movimentado durante todo o evento, O Governador da Bahia, recebeu a visita de chocolateiros, Jaques Wagner, visitando o Stand técnicos, empresários e especialistas, Cacau do Brasil, em companhia do os quais tiveram a oportunidade de Secretário da Agricultura, Roberto apreciar as qualidades do cacau Muniz, ficou bastante impressionado brasileiro, bem como degustar ampla com os resultados da iniciativa, variedade de chocolates apresentados manifestado a disposição de viabilizar por diversos produtores brasileiros de uma edição do Salão do Chocolate no diferentes regiões do país. Brasil.
  • 7. 7 Balanço anual aponta saldo positivo Com boas perspectivas para o programa do governo. O diretor da vários países que consideram o traba- próximo ano, a Ceplac fecha 2009 com Instituição Jay Wallace informou, em lho, principalmente de pesquisa, da saldo positivo em seu balanço geral. A audiência na Comissão de Agricultura e Ceplac modelo para a cultura de cacau. consolidação de projetos para a Reforma Agrária do Senado, que os Na 16ª Conferência Internacional do cacauicultura nas áreas de pesquisa e bancos do Brasil (BB) e Nordeste Cacau (ICRC), em outubro, em Bali - extensão rural respalda esta avaliação. (BNE) já disponibilizaram, cada um, Indonésia foram apresentados 35 Os programas e projetos concluídos R$100 milhões para contratação de artigos de pesquisa brasileira. Além dos continuarão ganhando reforços, tanto operações de custeio e investimento, a trabalhos apresentados pela Ceplac, financeiros, como humanos e tecnoló- medida que os produtores renegociem outras seis pesquisas de instituições gicos em 2010. suas dívidas. Essa renegociação tem brasileiras foram selecionadas para o Varias ações foram realizadas sido facilitada pelas novas condições evento. Foi criado Comitê Técnico para desenvolver o setor. O realinha- oferecidas ao produtor. Enquadramento Científico que tem autonomia de mento das diretrizes da pesquisa para da dívida dentro do FNE verde que decisão sobre a área tecnológica, o que compatibilizar com o foco estabelecido oferece até oito anos de carência e doze dá incentivo ao setor. pela Ceplac que é o cultivo do cacau, anos de prazo para amortização. Na Amazônia, em cooperação seringueira e dendê, a recuperação e Participando do esforço de com os diversos ministérios, integram- modernização do agronegócio cacau e cooperação estabelecida pelo atual se ações do Projeto Mutirão Arco Verde sistemas agroflorestais que – Terra Legal, nos estados do monitora e controla 473,6 mil Mato Grosso, Pará e Rondônia. hectares de cacaueiros Esse projeto tem o apoio da infestados pela vassoura-de- SDA Mapa, que elaborou o bruxa na Bahia. Atualmente plano de contingência para a 150 mil hectares já foram moniliase do cacaueiro. Na recuperados pelo controle agroenergia, destaca-se o integrado da doença. esforço conjunto com a Para agregar valor a Petrobrás, MDA e Governo da Cadeia do Cacau, a Ceplac Bahia, para consolidação do apóia projeto piloto de pólo de palmácea, dendê, como tecnologia da produção a fonte de biocombustível. pesquisas com processamen- Produziu-se 250 mil mudas de to de chocolate e desenvolvi- sementes germinadas de dendê mento de equipamentos. Esse de alta produtividade para as trabalho oferece perspectivas famílias de agricultores. A de saída da condição de aquisição de quatro unidades exportador de amêndoa para o agroindustriais para esmaga- produtor de chocolate. As mento e extração de óleo, que ações de extensão rural funcionarão como pesquisa e contemplam 54 mil produto- capacitação para agricultores, res atendidos diretamente na já está sendo concluída. modernização do parque Para implementar o ensino produtivo nos seis estados produtores governo com países do Continente profissionalizante, a Ceplac está de cacau do Brasil. Foram produzidas e Africano e Sul Americano, a Ceplac concluindo a transferência de suas distribuídas 17,5 milhões de sementes organizou duas comissões internacio- Escolas Médias Agropecuárias de cacau e 1 milhão de sementes e nais para a Republica dos Camarões e (Emarc`s) para o Ministério da Educa- mudas de essências florestais nativas na Colômbia voltadas para a transferência ção. Segundo o diretor adjunto da Amazônia. O objetivo é a expansão de de tecnologia da heveicultura e do Ceplac Edmir Ferraz, um dos responsá- cultivos em SAFs e o aumento da cacau. Ela se empenhou, em diversas veis pelas negociações de transferên- produção com recuperação ambiental- reuniões internacionais para definir cia, dentre as vantagens do processo mente correta de áreas degradadas. A questões importantes. O Workshop estão a ampliação do número de vagas e extensão rural integrada à dinâmica de Internacional do Cacau realizado em a oferta de novos cursos, além da desenvolvimento territorial inclui junho, em Salvador – BA, permitiu que proposta de investimento em torno de agriculturas familiares, quilombolas, o Brasil reafirmasse na área de articula- R$ 1,4 milhão para cada Emarc. indígenas e ribeirinhas, em dezoito ção da parceria Sul – Sul, consolidando Um grande incentivo para o territórios onde a Ceplac atua, envol- Declaração de Salvador que é um corpo técnico da Ceplac é o Plano de vendo 150 mil agricultores. conjunto de regras a serem seguidas Carreira, Cargos e Remuneração que já Para recuperar a capacidade de pelos membros da Aliança dos Países foi encaminhado para o Ministério do investimento e gerar novos empregos Produtores de Cacau a partir de 2010. A Planejamento, Orçamento e Gestão além de fortalecer e dar fôlego aos Declaração foi elaborada durante (MPOG). O Plano proporcionará um cacauicultores baianos, o Plano de Workshop Internacional do Cacau e equilíbrio remuneratório e a harmoni- Aceleração do Desenvolvimento do aprovado durante a 72ª Assembléia zação dos valores profissionais, Agronegócio da Região Cacaueira do Geral e Reunião anual do Conselho de minimizando problemas decorrentes de Estado da Bahia, Pac-Cacau, foi Ministros dos Países Produtores de falhas na interpretação de enquadra- implantado permitindo a renegociação Cacau. mento ou correlação de cargos, que das dívidas dos cacauicultores. A No setor de cooperação técnica ainda persistem. Ceplac participa ativamente desse foi intensificada a cooperação com
  • 8. 8 Feliz Mais de trezentos mil visitantes na Fenagro 2009 N os meses de novembro e A Comissão Executiva do Plano da dezembro realiza-se, no Lavoura Cacaueira (Ceplac) mostra Parque de Exposições de seus trabalhos em estande temático Salvador /BA, a 22ª Feira do Mapa. - Nessa edição, a Feira Internacional da Agropecuária recebeu cerca de mil expositores de (Fenagro). A feira reúne milhares animais, entre bovinos, equinos, de animais de vários estados caprinos, ovinos e animais de brasileiros e atrai um grande pequeno porte. Empresas ligadas ao Aos que congregam da luta diária de nossa público especializado. Entre setor agroindustrial reúnem-se a instituição, ressaltamos o agradecimento da criadores, técnicos, compradores, expositores de 13 países, que diretoria pelo empenho de todos em tornar o investidores e empresários, os também estão presentes. trabalho por nós desenvolvido, uma visitantes somam mais 300 referência para a cacauicultura mundial. mil, por ano. A feira, Terminamos o ano de 2009 com saldo organizada pela Associação positivo e com a expectativa de continuar Baiana dos Criadores (Abac), disponibilizando ao Brasil e ao mundo tem como parceiros o pesquisa e extensão de qualidade. Ministério da Agricultura, Que 2010 seja um ano de colheita farta para Pecuária e Abastecimento todos! (Mapa), o Governo da Bahia e Jay Wallace da Silva e Mota a Secretaria de Agricultura, diretor Irrigação e Reforma Agrária (Seagri). Fenagro 2009 págin Expediente Inmet - Cem anos de Meteorologia a 05 O Instituto Nacional de gia Brasileira (1909 – 2009): Uma Meteorologia (Inmet), órgão do viagem no tempo”. No dia 19 de Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) Ministério da Agricultura, Pecuária novembro, ainda na programação de Comissão Executiva e Abastecimento (Mapa), comple- aniversário, reuniram-se o Inmet, do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) tou 100 anos no dia 18 de novembro. Inpe, Centros Estaduais de Meteo- Eixo Monumental, Via S1 Bloco B, Entre as ações comemorativas, rologia e Hidrologia instituições Cruzeiro - DF f o r a m convidadas CEP: 70600-400 lançados os para a Diretor: Jay Wallace da Silva e Mota Diretor adjunto: Edmir Ferraz livros “Inmet elaboração Coordenador técnico: Manfred Müller – 100 Anos do Prognós- Coordenador de planejamento: de Meteoro- tico Climá- Elieser Correia logia no tico de Assessora de imprensa, reportagem Imprensa, redatora e editora: Brasil” e Consenso e editção: Zenilda Araújo Zenilda Araújo Reg. Prof. DRT 4501 “Agromete- c o m Projeto gráfico, diagramação e reportagem: orologia dos validade de Adriana Sousa Cultivos: o dezembro Revisão de texto: Hilda Guimarães f a t o r de 2009 a Tiragem: 05 mil exemplares meteorológi- fevereiro de Distribuição gratuita co na produção agrícola”. Na 2010. Após o fórum climático foram ocasião, o diretor do instituto, apresentados novos produtos do Antonio Divino Moura, Instituto de Meteorologia relaciona- Fale Conosco proferiu palestra sobre a dos ao Monitoramento do Clima e acs@ceplac.gov.br (61) 3966 3258 “Evolução da Meteorolo- aplicações.

×