0
Curadoria de Informação econteúdo na WebContribuições possíveis para o ciberjornalismo
Adriana AmaralPPG Ciências da Comunicação UNISINOS#Comdig #JornalismoPesquisadora CNPq
Roteiro!    Papel da curadoria na cultura contemporânea!    Curadoria na web: amadores e profissionais !    Recomendação!  ...
Etimologia da palavra!    Curar: zelar por; cuidar de;!    Curador como vigia;!    Curadoria religiosa ou monástica;
Mudança no papel docurador na sociedade
!    Segundo Oguibe (2004) até a segunda metade do     século XX, a figura do curador não passava de     “um agente provinc...
Relação e mediação coma instituição (museu), oartista e o público.
!    Connaisseur? Especialista? Explorador? Vigia?     Corretor Cultural?!    Anos 60 - relação com a Academia;!    Result...
“Entre os anos 70 e 90, à medida que os acadêmicos ecríticos se tornaram menos influentes nas decisões sobreo destino da ca...
Curadoria na Web!    Para Rosenbaum (2011) e Beiguelman (2011) o     volume de dados na web explica e justifica o     surgi...
tsunami de dadosRosenbaum, 2011
Dadosfera
Blogs analisados:146.628, 598
Mobile
Durante 2010, o volume de dados móveis enviadofoi cerca de 2,6 vezes maior que no ano anterior,segundo dados da Previsão d...
Até 2015, o volume de tráfego de dados nainternet deve crescer 26 vezes alcançando 6,3exabytes por mês – ou uma taxa anual...
Curadoria e Qualidade!    Rosenbaum (2011) indica dois critérios para se     compreender a curadoria:!    1 - Curadoria ad...
!    Volume exaustivo de dados (textos, links, vídeos,     áudios, fotos) e formatos!    Mecanismos de buscas (Altavista, ...
Mecanismo de Busca
Busca em tempo real
Blogs
Agregadores de Feeds
3 Modelos de CuradoriaOn-line (Beiguelman, 2011)
!    Curador como filtrador!    Curador como agenciador!    A plataforma como dispositivo curatorial
Curador - Filtrador!    Links!    Relação humano-máquina!    Efeito!    Contexto
Curador - Agenciador!    A forma do agenciamento se dá pela combinação     entre a sistematização de categorias de conteúd...
Plataforma curatorial!    A plataforma potencializa mas é preciso o     elemento humano;!    A curadoria é muito mais manu...
Curador como crítico!    Função crítica!    Contexto histórico/social do conteúdo!    Democratização da palavra curador
Recomendação (Sá,     2009)!    Filtros de informação;!    Atores humanos e não-humanos; (Latour, 1992)!    Softwares de r...
Práticas de curadoria!    Folksonomia e escrita coletiva de tags (Amaral e     Aquino, 2009) - Ex: Last.fm!    Cultura da ...
Novas funçõesjornalísticas em temposde redes
!    Otimizador de Manchetes (SEO)!    Agregador de Mídia Social!    Especialista em slideshow!    Cientista das histórias...
!    Fonte: Sustainable Journalism!    http://sustainablejournalism.org/future-of-     journalism/journalism-jobs-may-hold...
Estratégias de curadoria de     conteúdo no ciberjornalismo!    Curadoria depende de tarefas manuais, do fator     humano;...
!    Jornalista como mediador dos ambientes sociais;!    Conversação;!    Apuração!    Ir além dos TT;!    Observar os pad...
#ficadica!    Antropologia (reconhecer e interpretar padrões)!    História das tecnologias!    Arquivologia!    Ciência da ...
Referências!    AMARAL, Adriana, AQUINO, Maria Clara. Eu recomendo... e etiqueto. Práticas de folksonomia dos     usuários...
Obrigada!@adriaramaralflavors.me/adriamaralwww.adriamaral.com
Curadoria de Informacao no Ciberjornalismo
Curadoria de Informacao no Ciberjornalismo
Curadoria de Informacao no Ciberjornalismo
Curadoria de Informacao no Ciberjornalismo
Curadoria de Informacao no Ciberjornalismo
Curadoria de Informacao no Ciberjornalismo
Curadoria de Informacao no Ciberjornalismo
Curadoria de Informacao no Ciberjornalismo
Curadoria de Informacao no Ciberjornalismo
Curadoria de Informacao no Ciberjornalismo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Curadoria de Informacao no Ciberjornalismo

2,984

Published on

Apresentação no III Seminário de Ciberjornalismo da UFMS

Published in: Technology
1 Comment
10 Likes
Statistics
Notes
  • Demais a apresentação! Gostaria de ver ao vivo =) E ri alto no slide 42 com o primeiro item! haha
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
2,984
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
38
Comments
1
Likes
10
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Curadoria de Informacao no Ciberjornalismo"

  1. 1. Curadoria de Informação econteúdo na WebContribuições possíveis para o ciberjornalismo
  2. 2. Adriana AmaralPPG Ciências da Comunicação UNISINOS#Comdig #JornalismoPesquisadora CNPq
  3. 3. Roteiro!  Papel da curadoria na cultura contemporânea!  Curadoria na web: amadores e profissionais !  Recomendação!  Reconhecimento de padrões: conteúdo e contexto!  Jornalista-curador?!  Crítica
  4. 4. Etimologia da palavra!  Curar: zelar por; cuidar de;!  Curador como vigia;!  Curadoria religiosa ou monástica;
  5. 5. Mudança no papel docurador na sociedade
  6. 6. !  Segundo Oguibe (2004) até a segunda metade do século XX, a figura do curador não passava de “um agente provinciano com uma referência estrutural limitada”;!  Aumento do número de atribuições e de tipos de atributos sociais que extrapolam o conhecimento sobre história da arte, estética, etc. Atuação como mediador social;!  Aumento de Status;
  7. 7. Relação e mediação coma instituição (museu), oartista e o público.
  8. 8. !  Connaisseur? Especialista? Explorador? Vigia? Corretor Cultural?!  Anos 60 - relação com a Academia;!  Resultado: visibilidade às obras e artistas. Legitimação. Construção de um discurso sobre a obra
  9. 9. “Entre os anos 70 e 90, à medida que os acadêmicos ecríticos se tornaram menos influentes nas decisões sobreo destino da carreira do artista – especialmente nacultura metropolitana –, o curador começou cada vezmais a definir a natureza e a direção do gosto na artecontemporânea – tanto assim que, na virada para oséculo XXI, o curador passa então a representar a figuramais temida e talvez a mais odiada da artecontemporânea”. (Oguibe, 2004)!
  10. 10. Curadoria na Web!  Para Rosenbaum (2011) e Beiguelman (2011) o volume de dados na web explica e justifica o surgimento e o crescimento da atribuição de curadoria de informação nesses ambientes;!  Jennings (2007) sublinha a atuação dos produtores de conteúdo especializados (nos blogs, por ex) como curadores da memória cultural
  11. 11. tsunami de dadosRosenbaum, 2011
  12. 12. Dadosfera
  13. 13. Blogs analisados:146.628, 598
  14. 14. Mobile
  15. 15. Durante 2010, o volume de dados móveis enviadofoi cerca de 2,6 vezes maior que no ano anterior,segundo dados da Previsão do Tráfego GlobalMóvel da Cisco
  16. 16. Até 2015, o volume de tráfego de dados nainternet deve crescer 26 vezes alcançando 6,3exabytes por mês – ou uma taxa anual de 75exabytes
  17. 17. Curadoria e Qualidade!  Rosenbaum (2011) indica dois critérios para se compreender a curadoria:!  1 - Curadoria adiciona valor a partir dos humanos e o seu julgamento sobre o que está sendo coletado e organizado;!  2 - Curadoria Amadora, Curadoria Profissional - não há ameaças
  18. 18. !  Volume exaustivo de dados (textos, links, vídeos, áudios, fotos) e formatos!  Mecanismos de buscas (Altavista, Yahoo!, Google) como origem da organização das buscas e recuperação de informação na web;!  1997/1998 - Jorn Barger - Blog - sites que colecionavam e divulgavam links interessantes (Amaral, Recuero e Montardo, 2009)
  19. 19. Mecanismo de Busca
  20. 20. Busca em tempo real
  21. 21. Blogs
  22. 22. Agregadores de Feeds
  23. 23. 3 Modelos de CuradoriaOn-line (Beiguelman, 2011)
  24. 24. !  Curador como filtrador!  Curador como agenciador!  A plataforma como dispositivo curatorial
  25. 25. Curador - Filtrador!  Links!  Relação humano-máquina!  Efeito!  Contexto
  26. 26. Curador - Agenciador!  A forma do agenciamento se dá pela combinação entre a sistematização de categorias de conteúdo e suas relações
  27. 27. Plataforma curatorial!  A plataforma potencializa mas é preciso o elemento humano;!  A curadoria é muito mais manual e estratégico, embora o suporte também ajude a condicionar a forma do consumo da informação.
  28. 28. Curador como crítico!  Função crítica!  Contexto histórico/social do conteúdo!  Democratização da palavra curador
  29. 29. Recomendação (Sá, 2009)!  Filtros de informação;!  Atores humanos e não-humanos; (Latour, 1992)!  Softwares de recomendação: agentes inteligentes, que tentam antecipar os interesses do consumidor no ambiente digital e prever seus gostos, a fim de recomendar novos produtos;!  Meetodologias de análise: filtragem colaborativa, similariedade.
  30. 30. Práticas de curadoria!  Folksonomia e escrita coletiva de tags (Amaral e Aquino, 2009) - Ex: Last.fm!  Cultura da remixagem, spoofs e mistura entre materiais de arquivo e imagens novas!  Visualização de dados !  Crowdsourcing - Exs: videos feitos por fãs, filmes e projetos financiados através de plataformas coletivas
  31. 31. Novas funçõesjornalísticas em temposde redes
  32. 32. !  Otimizador de Manchetes (SEO)!  Agregador de Mídia Social!  Especialista em slideshow!  Cientista das histórias (analytics)!  Detetive dos dados!  Editor-curador!  Apurador-Produtor de virais!  Networker!  Produtor de ebooks
  33. 33. !  Fonte: Sustainable Journalism!  http://sustainablejournalism.org/future-of- journalism/journalism-jobs-may-hold-future
  34. 34. Estratégias de curadoria de conteúdo no ciberjornalismo!  Curadoria depende de tarefas manuais, do fator humano;!  Análise de fontes;!  Avaliação de conteúdos baseado em critérios editoriais estabelecidos;!  Publique conteúdo dentro de uma agenda;!  Pese seu conteúdo em relação à explicação dos contextos;
  35. 35. !  Jornalista como mediador dos ambientes sociais;!  Conversação;!  Apuração!  Ir além dos TT;!  Observar os padrões além do quantitativo (no. de followers, likes, etc);!  Gatewatching (Bruns)
  36. 36. #ficadica!  Antropologia (reconhecer e interpretar padrões)!  História das tecnologias!  Arquivologia!  Ciência da Informação (busca e recuperação)!  Arquitetura da informação!  Sistemas de recomendação!  Interfaces Humano Computador!  Digital Storytelling (multiplataforma)
  37. 37. Referências!  AMARAL, Adriana, AQUINO, Maria Clara. Eu recomendo... e etiqueto. Práticas de folksonomia dos usuários do Last.fm. Revista Líbero, n. 24, Ano XII, pp.117-129, Dez. 2009. Disponível em http://www.revistas.univerciencia.org/index.php/libero/article/view/6779/6122 !  AMARAL, Adriana., RECUERO, Raquel., MONTARDO, Sandra. Blogs: mapeando um objeto. In: AMARAL, RECUERO & MONTARDO. Blogs.com: estudos sobre blogs e comunicação. SP: Momento Editorial, 2009. Disponível em http://www.sobreblogs.com.br !  BEIGUELMAN, Gisele. Curadoria de informação. Palestra, USP, 2011. Disponível em: http://www.slideshare.net/gbeiguelman/curadoria-informacao!  JENNINGS, David. Net, blogs and rock n’roll. How digital discovery works and what it means for consumers, creators and culture. Boston: Nicholas Brealey Publishing, 2007.!  OGUIBE,Olu. O fardo da curadoria. In: Revista Concinnitas Virtual, n.6, UERJ, RJ, Julho 2004. Disponível em http://www.concinnitas.uerj.br/resumos6/oguibe.htm !  ROSENBAUM, Steven. Curation nation. Why the future of context is context. NY: McGraw Hill, 2011.!  SÁ, Simone. Se você gosta de Madonna também vai gostar de Britney! Ou não? Gêneros, gosto e disputas simbólicas nos sistemas de recomendação musical. Artigo Apresentado na Compós 2009, PUCMG, Belo Horizonte, 2009. Disponível em http://www.compos.org.br
  38. 38. Obrigada!@adriaramaralflavors.me/adriamaralwww.adriamaral.com
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×