Sistemas Especialistas

16,741 views

Published on

Published in: Technology, Travel
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
16,741
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
31
Actions
Shares
0
Downloads
337
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sistemas Especialistas

  1. 1. Sistemas Especialistas (S.E.) ou (E.S.)
  2. 2. Sistemas Especialistas <ul><li>Definição - Sistema Especialista é uma aplicação computacional que resolve problemas complicados que só seriam resolvidos por especialistas humanos. </li></ul><ul><li>Objetivo - realizar tarefas extremamente complicadas. (Problemas do mundo real). </li></ul><ul><li>Aplicações - Diagnóstico, planejamento, design, interpretação, controle, etc... </li></ul>
  3. 3. Um S.E. pode possuir: <ul><li>Conhecimento do domínio; </li></ul><ul><li>Aplicações de técnicas de busca; </li></ul><ul><li>Suporte de análises heurísticas; </li></ul><ul><li>Capacidade de inferir novos conhecimentos; </li></ul><ul><li>Processamento simbólico; </li></ul><ul><li>Habilidade para explicar seu próprio raciocínio. </li></ul>
  4. 4. A pesquisa específica em S.E. surgiu em 1960. Exemplos: Exploração Mineral. Prospector (1972) - Diagnóstico. Mycin (1972) - Infere informações sobre estruturas químicas. Dendral (1965) -
  5. 5. Princípio 1 <ul><li>Um Sistema Especialista deve preferencialmente derivar de um domínio de conhecimento específico do que de um comportamento genérico do especialista. </li></ul>
  6. 6. Princípio 2 <ul><li>A escolha da representação de conhecimento é uma das decisões mais críticas de projeto de um Sistema Especialista . </li></ul>
  7. 7. Princípio 3 <ul><li>O processo de busca pelo conhecimento apropriado e inferir novo conhecimento é o elemento chave do processamento Sistema Especialista . </li></ul>
  8. 8. Princípio 4 <ul><li>A seleção do paradigma de inferência (raciocínio para trás e para frente), influência a performance de um Sistema Especialista . </li></ul>Raciocínio: Para trás Para frente Objetivo  Conheci Conheci  Objetivo
  9. 9. Princípio 5 <ul><li>A credibilidade de um Sistema Especialista depende da habilidade que ele tem de explicar seu próprio processo de raciocínio. (Explanação). </li></ul>
  10. 10. Processo de desenvolvimento de um S.E.: <ul><li>Identificação do problema; </li></ul><ul><li>Construção do protótipo; </li></ul><ul><li>Formalizar o problema; </li></ul><ul><li>Implementação. Construir o SE </li></ul><ul><li>Avaliar; </li></ul><ul><li>Revisar. </li></ul>4.1. Aquisição Conhecimento 4.2. Atualizar Base de Conhecimento 4.3. Testar
  11. 11. Limitações de um S.E.: <ul><li>O conhecimento é adquirido de um pequeno número de especialistas. </li></ul><ul><li>Aplicação é quase sempre limitada a um domínio específico. </li></ul>
  12. 12. Shells: <ul><li>Ferramenta para construção de Sistemas Especialistas . Exemplos: Emycin - Desenvolveu Mycin </li></ul><ul><li>KAS - Desenvolveu Prospector </li></ul><ul><li>Regras; </li></ul><ul><li>Raciocínio trás. </li></ul><ul><li>Regras; </li></ul><ul><li>Redes semânticas. </li></ul>
  13. 13. Componentes do conhecimento: <ul><li>Fatos; </li></ul><ul><li>Regras que descrevem eventos; </li></ul><ul><li>Regras heurísticas. </li></ul>Arquitetura de um S.E.: <ul><li>User; </li></ul><ul><li>Interface; </li></ul><ul><li>Base de conhecimento; </li></ul><ul><li>Módulo inferência. </li></ul>Capacidade de responder a Situações, depende da habilidade de inferir um novo conhecimento de conhecimentos já existentes.
  14. 14. Engenharia Conhecimento: Processo de adquirir conhecimento de um domínio específico e transporta-lo para a base de conhecimento. A aquisição de conhecimento é freqüentemente o processo mais difícil do desenvolvimento de um S.E.. Fonte Conhecimento Base Conhecimento Especialista Engenharia Conhecimento Sistema Especialista
  15. 15. Sistema de Explanação: <ul><li>Ao alcançar a conclusão de um problema complexo, um especialista deve ser capaz de explicar o raciocínio que o levou aquela conclusão. </li></ul><ul><li>A explanação passos do processo de raciocínio e a justificativa de cada passo. </li></ul>
  16. 16. Linguagens de programação para um S.E.: <ul><li>LISP - Linguagem funcional; </li></ul><ul><li>PROLOG - Linguagem lógica. </li></ul>

×