Procedimentos de Backup
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Procedimentos de Backup

on

  • 4,495 views

 

Statistics

Views

Total Views
4,495
Views on SlideShare
4,491
Embed Views
4

Actions

Likes
0
Downloads
62
Comments
2

1 Embed 4

http://www.slideshare.net 4

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Procedimentos de Backup Procedimentos de Backup Presentation Transcript

  • Procedimentos de Backup
  • Backup
    • A Necessidade do Backup
    • Planejamento de Backups
    • Mídia
    • Backup de Arquivos e Sistemas de Arquivos
  • A Necessidade do Backup
    • Entre as atividades do administrador, está a tarefa de planejar e executar um procedimento eficiente de backups;
    • Os arquivos podem ser perdidos por falhas do próprio usuário, de algum problema de software ou por algum problema de hardware;
    • O desastre causado pela perda de um disco pode ser tanto maior quanto pior tiver sido planejado ou executado um esquema de backups.
    View slide
  • Planejamento de Backups
    • Quais arquivos precisam de backup?
    • Onde estão estes arquivos?
    • Quem irá realizar o backup destes arquivos?
    • Onde, quando e sob quais condições o backup deve ser feito?
    • Com que freqüência estes arquivos mudam?
    • Com que urgência os arquivos devem ser restaurados?
    View slide
  • Backup Completo e Incremental
    • Backup completo é aquele em que todos os arquivos são salvos;
    • Backup incremental é aquele em que somente os arquivos que foram alterados desde o último backup de nível anterior são armazenados;
    • O UNIX usa o conceito de níveis de backup:
      • Nível 0 representa um backup completo
      • Os demais níveis são incrementais em relação ao backup de nível anterior
  • Exemplos de Planejamentos
    • Primeira segunda-feira do mês: nível 0
    • Demais segundas-feiras: nível 1
    • Terça, quarta, quinta, sexta-feira: nível 2
    • ou então:
    • Segunda-feira: nível 0
    • Terça, quarta, quinta, sexta-feira: nível 1
  • Dicas de Backup
    • Execute todos os dumps numa só máquina
    • Rotule suas fitas
    • Escolha um intervalo razoável entre backups
    • Escolha bem os sistemas de arquivos a serem salvos
    • Faça os sistemas de arquivos menores que o seu dispositivo de backup (dumps diários)
  • Dicas de Backup
    • Mantenha as fitas fora do local de trabalho ou em lugar seguro
    • Limite a atividade durante os dumps
    • Verifique suas fitas (restore t)
    • Prepare-se para o pior
  • Mídia
    • Fitas magnéticas:
      • Cartucho de 8mm: apresentam grande capacidade de armazenamento - maior que 5Gb, relativamente rápido e mais caro
      • Cartucho de 4mm: Armazenam até 4Gb (até 8Gb se há compressão) e são rápidas. Também conhecidas como fitas DAT
    • Discos removíveis: drivers de baixo custo, mídias relativamente caras (em relação às fitas DAT) e capacidade limitada
  • Mídia
    • Write-Once CD-ROM: CD-ROM de escrita única. Ainda são caros, armazenam apenas 640Mb e são lentos
    • Jukeboxes, stackers: dispositivos que armazenam mídia (fita/CD) e gerenciam o seu uso para backup de forma automática
    • Disquetes: baratos, mas com pouca capacidade de armazenamento e lentos
  • Backup de Arq. e Sist. de Arquivos
    • Quando usar tar ou outra ferramenta especial para backups?
      • tar e cpio apresentam-se como a escolha natural para arquivos pequenos ou para se fazer um backup de arquivos do próprio usuário
      • backups de um sistema de arquivos inteiro, ou mesmo de um sistema inteiro, requerem uso de ferramentas apropriadas, tais como dump
  • O Comando tar
    • tar [opções] arq1 [arq2,...] dir1 [dir2,...]
    • Programa usado para armazenar e extrair arquivos de um arquivo chamado arquivo_tar
    • O uso do nome de um diretório implica que os diretórios serão incluídos no arquivo.
  • Comando tar - opções
    • Uma destas opções deve ser usada
      • A adiciona arquivos tar a um arquivo tar
      • c cria um novo arquivo tar
      • d acha diferenças entre arquivo tar e o sistema de arquivos
      • r adiciona arquivos ao fim de um arquivo tar
      • t lista conteúdo de um arquivo tar
      • X extrai arquivos de um arquivo tar
  • Comando tar - opções
    • Outras opções
      • f use arquivo ou dispositivo (/dev/???)
      • M cria/lista/extrai arquivos com multi-volumes
      • v mostra o que está fazendo
      • z comprime usando gzip
      • Z comprime usando compress
  • O Comando tar
    • Gerar arquivo tar a partir do diretório (artigos) em um disquete (/dev/fd0), compactando
      • tar cvzf /dev/fd0 artigos
    • Gerar cópia do diretório /home/ze no diretório /tmp, sem compactação
      • tar cvf /tmp/ze.tar /home/tar
    • Mostrar o que está em ze.tar
      • tar tvf ze.tar
    • Extrair o que foi gravado em ze.tar
      • tar xvf ze.tar
  • O Comando tar
    • Para copiar uma árvore de diretório para outro diretório:
      • Exemplo: copiar /dir2/olddir para /dir1/newdir:
        • % mkdir -p /dir1/newdir
        • % cd /dir2/olddir
        • % tar cfv - . | (cd /dir1/newdir ; tar xvf -)
  • Dump em Sistemas UNIX
    • O comando dump oferece mais recursos para a realização de backups:
      • Backup pode ser distribuído em múltiplas fitas
      • Arquivos de qualquer tipo podem ser copiados e restaurados
      • Permissões, dono e data podem ser restauradas
      • Backups incrementais podem ser executados
    • O arquivo /etc/dumpdates contém informações acerca dos dumps realizados
  • Dump em Sistemas UNIX
    • Limitações:
      • O dump deve ser feito separadamente em cada partição
      • Aceita apenas sistemas de arquivo locais, mas pode usar unidade de fita remota
      • No linux somente para sistemas ext2
    • Opções :
      • 0-9: nível do backup
      • u: atualiza o /etc/dumpdates após o backup
      • s: tamanho da fita em p₫s (feet)
      • d: densidade da fita em bpi
      • f: nome do device onde deve ser feito o backup
  • Dump em Sistemas UNIX
    • Exemplos (BSD):
      • Backup de nível 3 com op₤ões de fita default do sistema de arquivo /home/users:
        • # dump 3u /home/users
      • Backup de nível 2, fita com 2300 p₫s e 6250 bpi, device = /dev/rmt1, do /home/data:
        • # dump 2usfd 2300 /dev/rmt1 6250 /home/data
  • Backups Remotos
    • Os comandos rdump ou ufsdump (no caso do Solaris) permitem o acesso a uma unidade de fita localizada numa máquina remota
    • Necessita do arquivo /etc/hosts, o que representa um problema de segurança
    • Exemplo:
      • # ufsdump 5usdf 2300 6250 sun5:/dev/rst0 /dev/rsd0d
  • O Arquivo /etc/dumpdates
    • % cat /etc/dumpdates
      • /dev/rsd0g 0 Wed Apr 1 23:06:45 1998
      • /dev/rsd0a 0 Sun Apr 5 09:58:28 1998
      • /dev/rsd0g 2 Wed Apr 15 08:55:00 1998
      • /dev/rsd0a 2 Sat May 2 10:35:00 1998
      • /dev/rsd2d 0 Wed Dec 10 09:46:25 1997
      • /dev/rsd2e 0 Wed Dec 10 09:54:40 1997
      • /dev/rsd4c 0 Wed Dec 10 10:14:32 1997
      • /dev/rsd0g 8 Wed Dec 10 10:56:44 1997
  • Restaurando Arquivos (restore)
    • Opções do restore (rrestore - remoto):
      • r: restaura um sistema de arquivos completamente
      • x: extrai os arquivos especificados
      • f: nome do device
      • s: determina qual fita do backup deve ser utilizada
      • i: modo interativo
  • Restaurando Arquivos (restore)
    • Exemplo 1:
      • # cd /tmp
      • # restore -x -f /dev/rmt1 home/adriana/a.out
      • # ls /tmp/home/adriana
      • a.out
      • # ls /home/users/adriana
      • c/ mail teste/
      • # cp /tmp/home/adriana/a.out /home/users/adriana
      • # chown adriana /home/users/adriana/a.out
      • # chgrp staff /home/users/adriana/a.out
      • # Mail -s “arquivo recuperado”  adriana
    • Seu arquivo a.out foi recuperado como pedido e foi colocado no seu diretorio de trabalho
  • Restaurando Arquivos (restore)
    • Exemplo 2:
    • # cd /tmp
    • # restore -if /dev/rmt1
    • restore > ls
    • home/ usr/ var/
    • restore> cd home
    • restore> ls
    • adriana/ bia/ janaina/
    • restore> cd adriana
    • restore> ls
    • a.out c/ mail teste/
    • restore> add a.out
  • Restaurando Arquivos (restore)
    • restore> extract
    • You have not read any volumes yet.
    • Unless you know which volume your files are on you should
    • start with the last volume and work towards the first.
    • Specify next volume#: 1
    • set owner /mode for ‘.  ?  [yn] n
    • restore> quit
  • Devices para Fitas
    • O nome do device de acesso à fita varia bastante entre as diferentes plataformas
    • Tipos de devices
      • normal
      • no rewind
      • densidade baixa, m₫dia, alta e ultra
  • Exemplos de Nomes de Devices
    • AIX
      • /dev/rmt0: rebobinar no final
      • /dev/rmt0.1: n₧o rebobina
    • Solaris
      • /dev/rmt/0: normal
      • /dev/rmt/0n: sem rebobinar
    • FreeBSD
      • /dev/rst0: normal
      • /dev/nrst0: sem rebobinar
  • Vários Backups em uma Mesma Fita
    • É possível colocar mais de um backup na mesma fita atrav₫s do comando mt
    • O comando abaixo avan₤a para o terceiro backup da fita
      • # mt -f /dev/nrst0 fsf 2
  • Vários Backups em uma Mesma Fita # mt rewind # mt fsf 2 # dump ... # mt bsf 1 # restore . .. EOF EOF EOF BOF
  • Amanda
    • Advanced Maryland Autom. Network Disk Archiver
    • Controlador de backup
    • Realiza os backups automaticamente de todas as máquinas UNIX de uma rede
    • Utiliza o dump
    • Controla as cole₤ões de fitas
    • ftp://ftp.cs.umd.edu/pub/amanda/