Your SlideShare is downloading. ×
Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico (e-PING)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico (e-PING)

1,164
views

Published on

Published in: Technology, Business

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,164
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
35
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico (e-PING) www.eping.e.gov.br                      
  • 2.
    • Habilidade de transferir e utilizar informações de maneira uniforme e eficiente entre várias organizações e sistemas de informações. (Governo da Austrália)
    • Intercâmbio coerente de informações entre serviços e sistemas. Deve possibilitar a substituição de qualquer componente ou produto usado nos pontos de interligação por outro de especificação similar, sem comprometer as funcionalidades do sistema. (Governo do Reino Unido)
    • Habilidade de dois ou mais sistema (computadores, meios de comunicação, redes e outros componentes de TI) de interagir e intercambiar dados de acordo com um método definido, de forma a obter os resultados esperados. (ISO)
    O que é INTEROPERABILIDADE?
  • 3. Uma arquitetura que define um conjunto mínimo de premissas , políticas e especificações técnicas que regulamentam a utilização de TIC no Governo Federal, estabelecendo as condições de interação com os demais poderes e esferas de governo e com a sociedade em geral . e – PING: Definição
  • 4.
    • Alinhamento com a Internet (todos os sistemas)
    • Adoção do XML (padrão primário para integração de dados)
    • Adoção de navegadores ("browsers")
    • O desenvolvimento e adoção de um Padrão de Metadados do Governo Eletrônico (modelo aberto e internacional)
    • Desenvolvimento e manutenção da Lista de Assuntos do Governo (assuntos relacionados com atuação de Governo)
    • Suporte de mercado (redução de custo e risco)
    e – PING: Principais Políticas
  • 5.
    • Escalabilidade (não fator restritivo no desenvolvimento de serviços)
    • Transparência (sítio disposição da sociedade)
    • Adoção Preferencial de Padrões Abertos (proprietários são transitórios)
    • Adesão à e-PING (gradativa e obrigatória)
    • Foco na interoperabilidade (interconectividade de sistemas, integração de dados, acesso a serviço de governo eletrônico e gerenciamento de conteúdo)
    • Garantia de privacidade de informação (pelos órgãos responsáveis pelos serviços de e-GOV)
    • Assuntos não abordados (não padroniza apresentação)
    e – PING: Principais Políticas
  • 6. e – PING: Relacionamentos Governo Federal Cidadão Empresas Legislativo Outros Países Organizações Internacionais Terceiro Setor Estados Municípios Judiciário Ministério Público
  • 7. Normas Padrões Implantação Gestão Selo e-PING Catálogos Atualizados Comunicação/ Divulgação Contratação de Serviços e – PING: Modelo de Gestão Comitê Executivo de Governo Eletrônico CEGE Secretaria Executiva do CEGE Coordenação da e-PING Empresas Privadas e Outras Instituições Órgãos da Administração Pública Federal Grupos de Trabalho e-PING
  • 8. Segurança Interconexão Meios de acesso Áreas de integração para e-Gov Organização e intercâmbio de informações e – PING: Segmentação
  • 9. Próximos Passos
      • Catálogo de Dados de Uso Comum do governo brasileiro:
        • Compartilhar conceitos, remover ambigüidades e inconsistências no uso dos dados governamentais;
      • Desenvolvimento da Lista de Assuntos do Governo (LAG):
          • Localizar informações (independe conhecimento);
          • O foco da LAG é o cidadão;
          • Uso freqüente é mais importante que a precisão acadêmica (prefere a linguagem do leigo);
      • Definição do padrão de metadados para o governo eletrônico (e-PMG):
          • Baseado no modelo internacional Dublin Core (ISO 15836);
  • 10. Próximos Passos
      • Definição e administração do catálogo de esquemas XML relacionados às áreas temáticas de atuação do governo;
      • C riação de um subgrupo para tratar do assunto georreferenciamento;
      • Criação de um subgrupo com a finalidade de definir uma especificação completa para browsers (padrões mínimo de referência);
      • Adoção em todo o governo federal – Poder Executivo;
      • Ampliação da iniciativa à outros níveis de governo e outras esferas de poder.
  • 11. Próximos Serviços a Serem Integrados
      • Cartórios (ANOREG)
        • O principal objetivo é a integração de todos os cartórios existentes no país (18.000) utilizando os preceitos definidos na arquitetura e-PING;
        • Resultados esperados:
            • Reduzir os custos e agilizar os serviços oferecidos aos cidadãos;
            • Facilitar o controle e promover o uso mais racional das informações;
            • Facilitar a obtenção de informações por órgão de todas as esferas de governos.
  • 12. Próximos Serviços a Serem Integrados
      • Padrões de Endereçamento (CPqD)
        • Busca definir o conjunto de informações que serão utilizadas para identificar um endereço no país (definição de um padrão);
        • Grande quantidade de sistemas governamentais utiliza endereçamento;
        • Utilização de soluções baseadas em Sistema de Informação Geográfica (SIG);
        • Utilização de preceitos definidos na arquitetura e-PING;
  • 13. Rogério Santanna Secretário de Logística e Tecnologia da Informação Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão [email_address] 55 61 313 1400 www.eping.e.gov.br Obrigado !