Your SlideShare is downloading. ×
Confiança criativa   alvaro borges
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Confiança criativa alvaro borges

150
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
150
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide
  • Nessa aula, algumas dinâmicas devem ser postas em prática. Seria bom começar com a dós 30 círculos, depois passa para a do mapa mental (ideias: jantar com os amigos, viagem, pedido de casamento, filme, álbum de fotografia, site, bolo) e depois termina com outra a escolha.
  • Transcript

    • 1. Confiança Criativa: Libere sua criatividade e implemente sua ideias Com base no livro homônimo de Tom Kelley e David Kelley Adm.: Álvaro Borges CRA/RN 2921
    • 2. A virada: do design thinking à confiança criativa
    • 3. Quais sãos os profissionais que possuem mais chances de desenvolverem sua criatividade?
    • 4. Um caso... Doug Dietz
    • 5. Qual foi o segredo de Doug? Pessoas (desejável) Técnico (factível) Negócios (viável) Pessoas (desejável) Técnico (factível) Negócios (viável)
    • 6. A inovação orientada pelo design Inspiração Síntese Experimentação Implementação
    • 7. Uma atitude de crescimento Você nunca foi bom em criatividade, então para quê passar vergonha agora? O empenho é o caminho da maestria, então por que não tentar?
    • 8. A ousadia: do medo à coragem
    • 9. Albert Bandura e a autoeficácia
    • 10. O paradoxo do fracasso Se você quiser mais sucessos, precisa estar preparado para encarar mais fracassos.
    • 11. “A verdadeira medida do sucesso é o número de experimentos que podem ser numerados em 24 horas.” Thomas Edison
    • 12. Os irmãos Wright fizeram centenas de experimentos e tentativas fracassadas de voo nos anos que antecederam ao sucesso.
    • 13. As cadeiras Node, da Steelcase, tiveram mais de duzentos protótipos. Lançadas em 2010, encontram- se hoje em mais de 800 escolas e universidades de todo o mundo.
    • 14. Qual o melhor jeito de aprender malabares?
    • 15. Atividade: Currículo de fracassos Faça um currículo de fracassos, salientando as maiores derrotas e pisadas de bola. Ver as experiências por meio das lentes do fracasso os força a confrontar e aceitar os erros que cometeram pelo caminho.
    • 16. O cavalo de argila Ouvir
    • 17. Dicas contra a insegurança • Não se compare: isso inibe a criatividade • Não deixe de dar crédito aos outros • Não evite aquela conversa chata para aliviar o clima pesado • Enfrente sua insegurança “Quando você não enfrenta a insegurança, é como aquele segredo de família que todo mundo sabe, mas ninguém quer mencionar”
    • 18. A centelha: da página em branco ao insight
    • 19. Salvando vidas Pesquisar e criar o design para uma incubadora infantil de baixo custo para ser utilizada por países em desenvolvimento.
    • 20. Problemática 01
    • 21. Problemática 02
    • 22. Que foco tomar? Pessoas (desejável) Técnico (factível) Negócios (viável) Pessoas (desejável) Técnico (factível) Negócios (viável)
    • 23. Novo desafio Como criar um dispositivo de aquecimento de bebês que ajude os pais em vilarejos distantes a dar aos bebês uma chance de sobreviver?
    • 24. Embrace Infant Warner
    • 25. Problemática 3
    • 26. Problemática 4
    • 27. Passo 1: Opte pela criatividade • Redefinir os problemas de novas maneiras para buscar soluções • Correr riscos sensatos e aceitar o fracasso como um processo natural do processo de inovação • Confrontar os obstáculos que surgem ao questionar o estado atual das coisas • Tolerar a ambiguidade quando não têm certeza de estarem no caminho certo • Continuar se desenvolvendo intelectualmente em vez de deixar suas habilidades ou conhecimentos estagnarem
    • 28. Passo 2: Veja o mundo com os olhos de um turista
    • 29. Passo 3: Mantenha uma atenção descontraída
    • 30. Passo 4: Desenvolva a empatia por seu usuário final Vídeo
    • 31. Passo 5: Observe o que acontece em campo
    • 32. Passo 6: Faça perguntas começando com “por que”
    • 33. Passo 7: Veja o desafios de uma nova perspectiva • Descarte soluções óbvias • Altere o seu foco ou ponto de vista • Identifique o verdadeiro problema • Procure maneiras de contornar a resistência ou bloqueios mentais • Pense no contrário
    • 34. Passo 8: Desenvolva uma rede de apoio criativo
    • 35. Cultive a sorte criativa: Kekulé e o Benzeno
    • 36. O salto: do planejamento a ação
    • 37. O case do Pulse News Akshay Kothari Ankit Gupta
    • 38. Os segredos de Akshay e Ankit • Atitude faça alguma coisa; • Minimizaram planejamento e maximizaram a ação; • Fizeram produtos rápidos e baratos; • Avançaram, apesar do pouco tempo disponível
    • 39. Já dizia Newton...
    • 40. A atitude mental do “faça alguma coisa”: John Keefe
    • 41. Atividade: Lista de defeitos • Individualmente imagine e relacione defeitos e problemas do dia-a-dia... Algo que possa ser melhorado. • Em grupos de cinco, discutam e arrumem uma solução prática, que vocês mesmos possam ter condições de resolver, para solucionar o problema. Para o próximo encontro: trazer e apresentar a ideia!
    • 42. Pare de planejar e comece a agir: Kodak
    • 43. “A maioria de nós tem duas vidas: a vida que vivemos e a vida não vivida dentro de nós. Entre as duas há a resistência. Você já não vislumbrou, tarde da noite, a pessoa que poderia se tornar, o trabalho que poderia realizar, a pessoa realizada que você nasceu para ser? Você é um escritor que não escreve, um pintor que não pinta, um empreendedor que nunca empreende? Então você já sabe o que é resistência.”
    • 44. O que fazer para agir? • Peça ajuda • Crie a pressão social • Encontre uma plateia • Faça um péssimo trabalho • Reduza a aposta
    • 45. Restrições liberam criatividade: Coppola
    • 46. Faça experimentos para aprender • Avaliação de Desempenho • Estrutura Organizacional
    • 47. Venda suas ideias: Faça um vídeo • Baseie-se em um roteiro • Use a narração • Organize com uma lista de planos de filmagem • Atenção à ilunação e ao som • Não se esqueça do ritmo visual • Peça feedback logo de cara • Quanto mais curto melhor
    • 48. Venda suas ideias: Faça um storyboard • Escolhe um cenário específico • Registre cada momento-chave • Relacione possíveis questões e responda- as pelo storyboard • Mostre seu storyboard a algumas pessoas
    • 49. Sumarização Automática de Vídeos• Sumarização de vídeo é o processo de extração de um resumo do conteúdo original do vídeo. • O objetivo é fornecer rapidamente a informação do conteúdo do vídeo, preservando a mensagem do vídeo original • Eles permitem ao usuário uma navegação rápida de vídeo e recuperação de conteúdo.
    • 50. Introdução • Sumarizaçao de vídeo implica extrair uma amostra de frames. • Essas amostras são então juntadas respeitando sua seqüência de tempo. • Consiste em se-selecionar as porções pequenas mais relevantes de áudio e vídeo, a fim de gerar o resumo de vídeo.
    • 51. Problema • A fim de gerar um resumo perfeito o modelo teria que realizar uma boa compreenção da semântica do vídeo. • A compreenção da semântica é uma tarefa muito complexa e ainda está muito além da inteligência dos atuais sistemas de computação
    • 52. Definições • Vídeo: É uma sequencia do frames, geralmente consiste de cenas. • Cena: cada cena inclui um ou mais shots • Shot: é um segmento ininterrupto de seqüência de quadros(frames) de vídeo • Frame é uma imagem do vídeo
    • 53. Anatomia de um Vídeo
    • 54. OPEN VIDEO STORYBOARD OUR STORYBOARD
    • 55. OPEN VIDEO STORYBOARD OUR STORYBOARD
    • 56. OPEN VIDEO STORYBOARD OUR STORYBOARD
    • 57. OPEN VIDEO STORYBOARD OUR STORYBOARD
    • 58. OPEN VIDEO STORYBOARD OUR STORYBOARD
    • 59. Para por em prática • Experimente! • Lance para aprender; • Crie algo contagiante; • Crie protótipos; • Passe de um experimento a outro  Ganhe prática!
    • 60. A busca: do dever à paixão
    • 61. Parece bom, mas a sensação é ruim
    • 62. “Qual a nossa missão?” ou “Ai meu Deus, e agora?”
    • 63. Qual é a nossa principal missão? a) Gerar maior retorno para os acionistas? b) Aumentar a nossa arrecadação, faturamento e o lucro? c) Dar cada vez maiores salários para os empregados? d) Atender melhor o cidadão potiguar?
    • 64. UADH/GDH
    • 65. CLT Contrato de Trabalho Avaliação de Desempenho Para Refletir UADH/GDH
    • 66. UADH/GDH
    • 67. UADH/GDH
    • 68. O que é garapa?
    • 69. Vídeo
    • 70. Paixão ≠ Facilidade
    • 71. Atividade O quê você faz bem??? O quê as pessoas pagariam para fazer??? O quê você nasceu para fazer?
    • 72. Projeto pessoal: Interesses em comum Atividade: Livros Jogos de tabuleiro Dança Video games Filmes Xadrez Futebol Outros
    • 73. A equipe: grupos criativamente confiantes
    • 74. As fases do desenvolvimento da confiança criativa • Pura negação • Rejeição oculta • Salto de fé • Busca pela confiança • Integração e conscientização holística
    • 75. Atividade: Desafio do karaokê • Nunca perca o senso de humor • Beneficie-se da energia das pessoas • Não ligue para hierarquia • Valorize a confiança e o espírito de equipe • Adie as críticas Isso também serve para a cultura da inovação!
    • 76. Como cuidar de uma equipe de inovação? • Conheça os pontos fortes uns dos outros • Alavanque a diversidade • Entre no projeto de corpo e alma • Reconheça o valor dos relacionamentos no trabalho • Modele antecipadamente a experiência da sua equipe • Divirtam-se!
    • 77. A importância do ambiente para a inovação Steelcase, líder mundial na fabricação de móveis de escritório, queria criar e exibir uma peça inovadora de arquitetura contemporânea na NeoCon 2005
    • 78. Para inspirar conversas sobre a empresa, a empresa criou um espaço de reunião conceitual: um iurte, uma tenda portátil criada, modelada e usada pelos nômades da Ásia.
    • 79. John Hamilton, o designer do projeto, criou um espaço de reunião circular e convexo ou uma estrutura de iurte, oferecendo uma solução exclusiva para a natureza transitória do trabalho e a necessidade de se debruçar sobre uma ideia
    • 80. Como criar um ambiente de inovação? • Mantenha as pessoas juntas, mas não perto demais; • Não se esqueça do barulho; • Inclua a flexibilidade nos lugares certos • Customize os espaços para as experiências • Crie uma atmosfera que dê as pessoas permissão para experimentar • Não tenha medo de ousar nos protótipos para a criação de espaços • Comece com um pequeno experimento antes do grande lançamento
    • 81. Perfil de um excelente grupo de inovação • Eles acreditam que sua missão fará uma enorme diferença; • Eles são mais otimistas que realistas; • Eles FAZEM.
    • 82. Potenciais inovadores: Frank Gehry
    • 83. Ele iria passar o tempo desenhando com seu pai e sua mãe apresentou-o ao mundo da arte. "Assim, os genes criativos estavam lá", diz Gehry. "Mas a minha mãe achava que eu era um sonhador, que eu não ia ser nada na vida. Foi o meu pai que achava que eu era apenas reticente em fazer as coisas.
    • 84. "Eu era um motorista de caminhão em Los Angeles, indo para City College, e eu tentei rádio anunciando, que eu não era muito bom. Tentei engenharia química, que eu não era muito bom e não gostei...”
    • 85. “e então me lembrei. Você sabe, de alguma forma, eu só comecei quebrando a cabeça sobre: ​​"O que eu gosto?" Onde eu estava? O que me fez animado? E lembrei-me da arte, que eu adorava ir a museus e eu adorava olhar para pinturas, adorava ouvir música.”
    • 86. Reflita sobre sua equipe... • Será que você não tem nenhum gênio criativo criando planilhas no seu departamento de contabilidade? • Você não teria um futuro presidente de uma gigante corporação na sua equipe de vendas? • Não haverá um empregado esperando a chance de ganhar milhões de reais para a sua empresa? • Por que não dar às pessoas da sua equipe uma maior licença criativa e mais chances de atingir seu pleno potencial? • Por que não montar um processo ou sistema de participação para permitir que esses inovadores latentes expressem suas ideias?
    • 87. A mudança: confiança criativa para viagem
    • 88. O próximo passo: recebendo a confiança criativa de braços abertos
    • 89. Uma ideia por dia
    • 90. Coloque em prática
    • 91. Procure os desafios mais fáceis
    • 92. Faça experimentos com experiências • Viaje mais • Converse com empregados de outras empresas • Visite um bairro que não conheça • Sente-se na primeira fileira dos eventos • Leia revistas que nunca leu • Faça um curso à noite • Almoce ou tome café com um colega que não conhece muito
    • 93. Crie uma rede de apoio
    • 94. Explore comunidades de inovação aberta http://www.openideo.com
    • 95. Nunca pare de aprender • Cursos • Livros • Filmes • Sites • Experiências • Viagens • I²
    • 96. Obrigado! Comente! • Adm. Álvaro Leandro Borges • admborges@yahoo.com.br / alvaroborges@caern.com.br • Administrador na CAERN – Companhia de Águas e Esgotos do RN • Administrador e Especialista em Economia Solidária e Desenvolvimento Territorial pela UFRN