• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Jornal da Educare - Novembro 2013
 

Jornal da Educare - Novembro 2013

on

  • 350 views

Jornal da União Educare - Novembro 2013

Jornal da União Educare - Novembro 2013

Statistics

Views

Total Views
350
Views on SlideShare
315
Embed Views
35

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

1 Embed 35

http://uniaoeducare.blogspot.com.br 35

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Jornal da Educare - Novembro 2013 Jornal da Educare - Novembro 2013 Document Transcript

    • Jornal da Educare Novembro/2013 Editorial C om o coração transbordando de alegria, temos o prazer de apresentar a União Educare para o Desenvolvimento Humano nas páginas do nosso 1º Jornal. Estamos inseridos num contexto social, no qual, muitas vezes, só enxergamos acontecimentos trágicos, violência e corrupção, esquecendo de olhar atentamente a amplitude de possibilidades iluminativas ao nosso redor. Esse projeto, consequência natural do crescimento da Instituição, nos convida a refletir acerca de Educação, Espiritualidade, Psicologia, Arte, Saúde, Ética e Cidadania, promovendo as potencialidades humanas, suas virtudes, e conquistas, tendo a consciência de que a semente do autoconhecimento deve ser regada diariamente. “Educare”, portanto, significa exteriorizar os Valores Humanos. Exteriorizar significa transformálos em ação, sendo que à medida que estes são exteriorizados, promovem mudanças salutares no indivíduo e na sociedade. Com esse propósito, a instituição foi fundada em 09 de julho de 2012, por um grupo de amigos interessados em contribuir com o desenvolvimento da sociedade, empreendendo a execução de projetos nas áreas de educação, espiritualidade, psicoterapia, assistência social, ecológicos, artísticos e ligados à área de saúde, no sentido de auxiliar seus membros e assistidos na caminhada rumo ao pleno desenvolvimento em todas as suas dimensões, bem como prestar apoio técnico, logístico e financeiro a outras entidades civis que desenvolvam atividades afins. Estamos, assim, fazendo humildemente nossa parte, no cultivo dos jardins da Paz, Amor, Verdade, Não-Violência e Retidão. Adriano Mendes é Educador, Terapeuta Transpessoal e Presidente da União Educare. Sobre a Instituição A União Educare para o Desenvolvimento Humano – UEDH é pessoa jurídica de direito privado, constituída na forma de sociedade civil de fins não lucrativos, sediada na Rua Gilberto Franco, nº 23, Stiep, Salvador, Bahia. Para que se possa compreender a filosofia da instituição faz-se necessário assinalar que “Educare” significa trazer para o exterior aquilo que está confinado no interior. Esse é o grande ideal da União Educare para o Desenvolvimento Humano: promover a conscientização do indivíduo no sentido de sua condição de Ser Integral e da felicidade que lhe é inerente, trazendo à tona os valores Paz, Amor, Verdade, Não-Violência e Retidão, ensinados e proclamados ao longo da história por grandes Mestres. Os Valores Humanos estão ocultos em cada ser humano. Não se pode adquiri-los do exterior; eles deverão ser extraídos do interior. Mas, como o homem, em regra, esqueceu sua condição inata, é incapaz de manifestá-los. Cumpre assinalar que a União Educare não possui vinculação com qualquer doutrina ou credo religioso, nem qualquer filiação político-partidária. Toda e qualquer doutrina religiosa, espiritualista, pedagógica, terapêutica e afins, que promovam os Valores Humanos, são bem-vindas e aceitas no âmbito da instituição. Difundir o ideal de união das religiões em torno do amor e da prática do bem, desenvolver, implantar e treinar educadores num método educacional que promova educação integral e transformação no ser humano através do autoconhecimento, promover o voluntariado como forma de crescimento pessoal e transformação da sociedade, defender os direitos humanos, meio ambiente e democracia, e estimular a conscientização do ser humano no sentido do exercício da cidadania, são alguns dos objetivos específicos da instituição.
    • Terapia com a Utilização de Cristais S aiba um pouco sobre os atendimentos terapêuticos de cunho social realizados por Adriano Mendes, com valor simbólico de R$ 30,00 (trinta reais) por sessão, e recursos revertidos integralmente para a manutenção dos trabalhos sociais da União Educare. promover equilíbrio ao ser humano de forma integral, considerando seus aspectos físicos, psíquicos e espirituais, especialmente se associados ao Reiki, Cromoterapia e Terapia do Som, que são reconhecidas como técnicas vibracionais de grande eficácia. A vibração emitida pelas pedras trabalha profundamente nos chakras (centros de energia) que regulam toda estrutura humana, sendo importante ressaltar que cada pedra possui propriedades energéticas específicas, e, portanto, atuam nos diversos centros com propósitos definidos. Nesse sentido, para tratamento de doenças físicas e trabalhos psicoterapêuticos, sua utilização deve ser conduzida por profissional que tenha amplo conhecimento, não somente em relação às pedras, mas, também, no que diz respeito à estrutura energética do corpo humano. Além do uso psicoterapêutico, os cristais podem ser utilizados em práticas de meditação e relaxamento. Por fim, faz-se necessário assinalar que os cristais são ferramentas auxiliares no processo de cura física do indivíduo, sendo imprescindível a realização de tratamento médico convencional. Os cristais e pedras preciosas sempre foram objeto de fascínio social, não somente pela sua beleza, mas também pelas suas propriedades bioenergéticas. Atualmente, devido a capacidade ímpar de funcionar como condutores de energia, são utilizados pela ciência moderna na composição de cabos de fibra ótica, chip de computadores, relógios, dentre outros. A nível terapêutico, os cristais, por serem portadores de energia vibracional de alta frequência, se constituem em poderosas ferramentas para Os atendimentos acontecem nos seguintes dias: Segunda-feira: 15h às 21h Terça-feira: 07h às 11h Sexta-feira: 15h às 19h Sábados: quinzenalmente das 07h às 14h Os atendimentos deverão ser previamente através do telefone: (71) 3492-2911 ou através do e-mail: contato@uniaoeducare.com.br agendados Ação Solidária A União Educare e a ABEIA (Associação Baiana de Escolas de Educação Infantil e Afins), realizarão no dia 14 de dezembro, às 9h, o Projeto Ação Solidária-Natalina. O evento, que tem por objetivo fazer a alegria das crianças assistidas pela Instituição de Caridade Minha Vó Flor, será realizado na Universidade Unopar – Pólo Iguatemi. A p r o g ra m a ç ã o c o n t a c o m m u i t a s brincadeiras e alegria, distribuição de brinquedos e alimentos não perecíveis. Os interessados em ajudar na realização das atividades poderão fazer entrega de brinquedos e alimentos não perecíveis na sede da União Educare na Rua Gilberto Franco, 23, Stiep, ou do Berçário Creche Joãozinho e Maria, Rua das Dálias, 505, Pituba. Contatos através dos telefones: (71) 3492-2911 (União Educare); (71) 3241-5648 (ABEIA); (71) 3021-0066 (Joãozinho e Maria).
    • Reflexões Acerca de Educação J ohann Heinrich Pestalozzi, considerado por muitos o pai da moderna pedagogia, de forma muito sábia afirma que o amor é o eterno fundamento da educação. Entendemos que sim, um professor deve amar e conquistar o amor de seus alunos, especialmente das crianças, posto que à medida que os alunos desenvolvem afetividade pelo instrutor, lhe observam, respeitam, participam, e aprendem junto com ele nessa troca diária. forma, um ideal para o mundo. Alguém que não coloca em prática aquilo que ensina não conquista o respeito da sociedade. Existe muito a se fazer para a melhoria do ensino em nosso país. Ações positivas e integrativas urgem serem colocadas em prática. Assim, apresentamos abaixo a primeira proposta educacional da União Educare para o Desenvolvimento Humano. Projeto Educador do Amanhã O projeto, desenvolvido por Adriano Mendes e Andréa Mesquita, configura-se como uma espécie cartão de visitas da União Educare, e tem por objetivo colaborar com a Política Nacional de Inclusão Escolar, por entendermos que incluir, antes de tudo, é um gesto de amor e cidadania. O projeto Educador do Amanhã parte do pressuposto de que capacitar adequadamente o professor é a melhor maneira de contribuir para a melhoria da educação em nosso país, suprindo o despreparo técnico apresentado pelos formandos e recém-formados em Pedagogia em trabalhar adequadamente com as necessidades educativas especiais, beneficiando, por conseguinte, um incontável número de crianças. A função primordial da Educação é a formação do caráter. Neste sentido o ensino deve ser conduzido no sentido de formar o aluno para a vida e não somente para o exercício de uma profissão. O professor deve exercer uma liderança positiva em sala de aula. Assim, deve exemplificar em sua vida aquilo que ensina, estabelecendo, dessa A proposta visa, ainda, minimizar a discriminação social e racial, promover a conscientização da importância de se respeitar as diferenças, além de auxiliar os jovens pedagogos a serem inseridos no mercado de trabalho. Todo o curso será teórico-prático, através de uma metodologia dinâmica, permitindo assim que haja a construção de um conhecimento amplo, e que tenha aplicabilidade efetiva na práxis pedagógica. Nas palavras de Sathya Sai Baba: “A educação não é para a simples subsistência; é para a vida, uma vida mais plena, com mais sentido, mais útil. Não há nada de errado em que também seja utilizada para obter um emprego bem remunerado. Entretanto, o homem instruído deve ser consciente de que a existência não é tudo, que o emprego não é tudo. A educação não é para desenvolver a faculdade da discussão, a crítica ou para obter uma eventual vitória sobre seus oponentes, ou exibir seu domínio da linguagem ou da lógica. O melhor estudo é aquele que ensina a conquistar este ciclo de nascimento e morte e que faz com que vocês não se perturbem com a fortuna ou os golpes do destino. Esse estudo começa onde o estudo de vocês termina.”
    • Entrevista A importância da Terapia no processo de autoconhecimento Andréa Mesquita é Educadora, Terapeuta Tra n s p e s s o a l e Coordenadora Geral da U n i ã o E d u c a r e p a ra o Desenvolvimento Humano. União Educare: Como a Terapia Transpessoal surgiu em sua vida? Andréa Mesquita: Desde pequena me interessava por assuntos ligados à religião e espiritualidade. Lembro que sentia a presença de uma “força diferente” dentro de mim, que hoje entendo que se trata da energia que emana de todos os seres. Na adolescência já lia muito sobre Psicologia, espiritismo e temas esotéricos. Terminei fazendo faculdade de Pedagogia, outra grande paixão, e estendi meus estudos acerca dos mistérios que envolvem a psique humana de forma autodidata, principalmente através do Tarô, da Angelologia, e participações em diversas vivências de autoconhecimento. Após alguns anos trabalhando com treinamento e desenvolvimento de pessoas, uma amiga muito querida me apresentou ao Grupo Omega de Estudos Holísticos e Transpessoais, onde me especializei como terapeuta Transpessoal, profissão que venho exercendo desde 2005, juntamente com outras técnicas holísticas. Para mim, a escolha da atividade profissional deve ser feita pela própria pessoa, e não conforme as tendências do mercado ou por influências familiares. A profissão reflete as demandas de nossa alma, ou seja, aquilo que desejo aprimorar e colocar a serviço da humanidade. Existem três requisitos básicos que realmente contribuem para o sucesso profissional em qualquer área: conhecimento, dedicação e prazer! U: Qual a missão do Terapeuta Transpessoal? A: A Psicologia Transpessoal é a quarta força da Psicologia, que abarca em seu interior as três que a antecederam de modo integrado e complementar. Dentro do cabedal de conhecimentos em que se baseia a terapia transpessoal, encontra-se um modelo bastante vasto de intervenção, oriundo de diversas escolas, tais como o Behaviorismo, a Psicanálise, o Humanismo, e outras expressões teóricas. A Psicologia Transpessoal concebe a pessoa em um contexto mais amplo, trabalhando o ser humano em todas as suas dimensões: a física, a emocional, a mental e a espiritual. Para tanto, o Terapeuta lança mão de conhecimentos profundos acerca da origem e da natureza do Ser, indo além da ciência e dogmas religiosos, ao mesmo tempo em que os inclui, pois considera que tudo isso faz parte do processo de desenvolvimento do Homem. Assim, a missão do Terapeuta Transpessoal é, antes de tudo, cuidar do Ser, orientando-o a expandir sua consciência a níveis de compreensão cada vez maiores, e conduzi-lo à autorrealização, ou seja, à descoberta de quem verdadeiramente é, e qual o sentido de sua vida. U: Nos fale um pouco sobre a importância do indivíduo fazer terapia. A: Ao contrário do que muitos pensam, fazer terapia é coisa de quem é muito são, e de quem tem um desejo profundo de autoconhecimento. As pessoas geralmente procuram uma ajuda terapêutica quando estão com algum problema que não conseguem resolver. Nesse contexto, a terapia funciona como um farol, cuja luz ilumina o caminho que elas percorrerão, orientando-as e oferecendo sinais à medida que avançam pela vida. Por outro lado, a terapia também é um espaço onde a pessoa pode encontrar consigo mesma, sem máscaras e preconceitos, a fim de analisar e refletir sobre seus sentimentos, atitudes e ações diante do mundo e das outras pessoas. Além disso, propicia ainda o confronto com o que a Psicologia entende como “sombra” – conteúdo do inconsciente que inclui as tendências que precisam ser iluminadas em nós e os potenciais adormecidos. Existem várias linhas de trabalho terapêutico com diferentes abordagens. Todas elas são válidas e eficazes. Cada pessoa se identificará com uma determinada proposta, de acordo com suas necessidades e características individuais, e com o momento que está vivendo. O processo terapêutico se desenrola dentro de um a m b i e n t e s e g u r o e s i g i l o s o, a t rav é s d o estabelecimento de uma inter-relação harmônica entre terapeuta e cliente, onde ambos são beneficiados. É muito importante que a terapia seja um instrumento de autodesenvolvimento e não uma “bengala”, e que o terapeuta acolha a todos, de modo imparcial e com muita amorosidade. U: Como você se sente coordenando o Programa Social de Terapia Transpessoal da União Educare? A: Para mim, fazer parte da família Educare é um privilégio e uma grande alegria! Sempre somos
    • Entrevista A importância da Terapia no processo de autoconhecimento chamados a empreender novos desafios, pois lá são desenvolvidas atividades em diversas áreas, tais como Educação, Psicologia e Espiritualidade. O atendimento social de terapia da União Educare é um convênio firmado com o Programa Terapia para Todos do Grupo Ômega, que tem o objetivo de oferecer um serviço terapêutico de qualidade, e mais acessível, àqueles que não podem pagar os preços usuais praticados no mercado. Considero esse trabalho imprescindível e complementar às outras atividades que a instituição promove, além de ter grande relevância social. Geralmente é cobrado um valor simbólico pelas sessões, a fim de auxiliar na manutenção das despesas da casa e, em casos especiais, o atendimento é gratuito. Como Coordenadora, a minha função é realizar as triagens iniciais, encaminhar os casos aos profissionais habilitados, e fazer as avaliações. Tenho tido a oportunidade de acompanhar de perto os avanços que as pessoas têm alcançado ao longo do processo terapêutico. Isso confirma cada vez mais que o autoconhecimento é a chave para que o ser humano possa viver com mais harmonia e bem-estar consigo mesmo e com o mundo à sua volta. E a escuta amorosa do terapeuta é um grande facilitador dessa dinâmica. Se você é profissional e deseja contribuir com seu trabalho, ou necessita de atendimento no Programa Social de Terapia Transpessoal, entre em contato conosco através do e-mail: contato@uniaoeducare.com.br Programação - Novembro/2013 Terças-feiras Atividades de Autoconhecimento e Equilíbrio Psicoespiritual Entrada Franca As atividades se iniciam às 19h40 com o trabalho de harmonização, realizado com a utilização de tigelas tibetanas e de cristal de quartzo, seguido por breve meditação. As palestras, com temas diversificados, são iniciadas às 20h. Por fim, promovemos atendimentos individuais visando o equilíbrio energético do Ser. Programação de palestras: Quartas-feiras Atividades de Cura Os trabalhos de cura da União Educare são realizados de forma presencial e, excepcionalmente, à distância. As técnicas utilizadas trabalham o ser em seus diversos níveis e possibilitam o suporte necessário para que o próprio indivíduo construa seu processo de cura física, emocional e espiritual. O tempo de tratamento varia de acordo com a análise individual de cada assistido e pode durar algumas semanas. Demais orientações serão fornecidas durante os trabalhos. Se faz necessária a realização de triagem prévia para os atendimentos, na modalidade presencial nas quartas-feiras das 18h às 19h20, ou pelo nosso site. 05.11.2013 – John Lennon e Bob Marley – Uma Visão Espiritual e Psicológica Adriano Mendes Totalmente Gratuito! 12.11.2013 – Encontrar-se consigo: O Paraíso escondido além das aparências Jocilene Guerra Reiki – Cromoterapia – Alinhamento Energético – Cura Vibracional com a utilização de Cristais. 19.11.2013 – Angelologia – O Estudo dos Anjos Andréa Mesquita 26.11.2013 – Lições de Liderança Adriano Mendes Técnicas utilizadas: *Para a realização do Trabalho de Cura com os Cristais, faz-se necessário marcação prévia através do e-mail: contato@uniaoeducare.com.br ou telefone: (71) 3492-2911
    • Lana: “Um Passo para o Futuro” A companhia de dança "Um passo para o futuro" foi fundada em 22/09/2006, pela jovem Lana Shirley, quando ela tinha apenas 06 (seis) anos de idade. Essa jovem de reconhecido talento, patrocinada pela Academia de Dança Valter Leone, onde estuda Ballet, decidiu, desde cedo, que compartilharia, de forma totalmente gratuita, os ensinamentos recebidos com os jovens da comunidade de Narandiba em Salvador/BA, localidade na qual reside. Assim surgiu essa Companhia de Dança que visa realizar os sonhos de sua fundadora, hoje com 13 anos, e suas alunas e alunos: se tornarem grandes bailarinos. Esse tipo de iniciativa merece total apoio, e a União Educare para o Desenvolvimento Humano ajudará na divulgação dos eventos, além da busca por apoio financeiro e logístico para esse trabalho tão especial! Nos dias 16, 17 e 18 de dezembro, a Companhia apresentará no Teatro Moliére da Aliança Francesa, o espetáculo ''Aleluia, Dança e louvor''. Os ingressos custam R$ 25,00. Quem quiser ajudar pode entrar em contato com a Sra. Ana Maria (71 87322742), mãe de Lana, a qual com muito amor e perseverança, trabalha a cada dia para transformar os sonhos da jovem artista em realidade. Parabéns a Lana, Ana Maria, e os integrantes da Companhia! Venha Atender seus Pacientes na União Educare! Como forma de manter a estrutura da instituição e suas atividades sociais estamos alugando nosso espaço para profissionais da área de saúde! A sala Safira (foto) conta com arcondicionado, uma maca, duas poltronas, almofadas e uma caixa de areia. *Essa iniciativa não se confunde com os atendimentos psicoterapêuticos sociais que são feitos pela nossa equipe de voluntários! Informações e agendamento de visitas: (71) 3492-2911 contato@uniaoeducare.com.br ou através do formulário de contato: www.uniaoeducare.com.br/contato/ Aluguel por hora: R$ 15,00 Aluguel por turno: R$ 50,00
    • Reflexões sobre Sucesso Você é uma pessoa de sucesso? Você já parou para analisar o significado dessa expressão? A sociedade, em geral, atribui como sentido à palavra sucesso, o alcance de resultados desejados, conquistas, realizações. Mas seriam essas metas determinadas pela sociedade, ou pelo próprio indivíduo? O significado da palavra sucesso varia na mesma proporção das mudanças de paradi gmas socioculturais. Houve um tempo, por exemplo, no qual construir uma família numerosa e provê-la de tudo quanto necessário materialmente era considerado sucesso. Atualmente, sucesso, para muitos, está associado a dinheiro, fama e/ou prestígio social. Seria esse o sentido real da palavra? Muitas pessoas rotuladas como ''bemsucedidas'' socialmente se encontram doentes, e a prova mais evidente dessa assertiva é a ampla demanda nos consultórios psiquiátricos e psicoterapêuticos, além da proliferação de indústrias farmacêuticas e suas legiões de dependentes químicos. Esse fenômeno se explica pela divisão do conceito de sucesso, fruto de uma visão fragmentada e separatista: sucesso na vida profissional, pessoal, amorosa, social, espiritual, dentre outros. Todavia, o sucesso de um indivíduo somente pode ser mensurável, por si próprio, a partir da observação do Ser de forma integral, holística, sendo, portanto, um conjunto, um todo. Didaticamente, porém, podemos, e devemos, somente para tanto, dividir o termo em áreas, a fim de identificar dentro do todo, quais aspectos de nossas vidas necessitam de ajuste. Seria, então, sucesso, uma condição mental? Seria um estado de espírito? Não existe fórmula ou conceito capaz de explicar genericamente o termo, pois a noção de sucesso é algo muito íntimo e pessoal. Para mim, construir uma vida baseada na retidão de caráter, ser protagonista de meus próprios passos tendo a clara noção de meu papel no mundo, e agir nele conforme minhas qualidades íntimas, é s u c e s s o, p o i s t r á s a u t o r r e a l i z a ç ã o e , consequentemente, felicidade, sendo que este estado de espírito somente pode ser conquistado mediante o cultivo diário de uma consciência tranquila. Ser feliz, portanto, é o maior significado que posso atribuir à palavra e a retidão moral se constitui em sua base. E para você? Pergunte a si mesmo: sou uma pessoa de sucesso? Em quais aspectos de minha vida gostaria de ter sucesso? O que posso fazer para alcançar sucesso naquilo que almejo? O que isso pode agregar a mim enquanto Ser Integral? Lembre-se que sucesso é algo que sucede uma ação, um acontecimento: é o resultado de algo. Assim, a inércia jamais te levará ao sucesso. Assuma, portanto, o papel de protagonista de sua vida, estabeleça metas em diversos aspectos de sua existência, planeje seus passos, tome as ações necessárias, se preciso mude a direção, enfim, atue de forma consciente, de acordo com suas qualidades íntimas, e as portas da autorrealização se abrirão à sua frente. Adriano Mendes é Educador, Terapeuta Transpessoal e Presidente da União Educare. Como Ajudar 1 - Junte-se a nós como colaborador em nossas atividades! Venha fazer parte de nossa grande família! 2 - Divulgue nossos trabalhos para aqueles que necessitam! 3 - Contribua financeiramente conosco! Envie e-mail e solicite nossos dados bancários ou boleto de pagamento no valor que escolher. Contatos: www.uniaoeducare.com.br contato@uniaoeducare.com.br (71) 3492-2911
    • Sujeitos de Direito P oucos de nós nos dedicamos a pensar sobre o momento do nascimento. Nascemos de uma determinada forma, em um núcleo familiar específico, em uma comunidade definida, em um país, em um continente, planeta...Igualmente, desde o ventre inúmeros aspectos culturais envolvem a nossa chegada, o que se intensifica no momento do nascimento. De repente, com estridente e sadio choro, somos lançados em mundo que possui longas histórias e que nos impregna com suas inúmeras colorações culturais. Uma destas colorações toca ao direito e logo somos denominados (sem saber bem os motivos) “sujeitos de direito”. Sim, sim, amigo ou amiga, muitas pessoas sofreram e muitos alvoroços ocorreram neste planeta para que você tivesse direito a não ser torturado, a se comunicar livremente, a não ser discriminado, a professar sua religião, a ser proprietário, a trabalhar, a repousar, ao lazer, a educação, etc. Quase ninguém se dá conta, efetivamente, disso e o senso comum ruim costuma criticar aqueles que evocam os direitos humanos em determinadas situações. Mas o mais interessante de tudo é que a presença destes direitos em nosso cosmo coletivo e pessoal, para muitas pessoas, é indiferente. Somente quando a coisa aperta mesmo é que nos percebemos imersos neste mar histórico e cultural do direito (e olhe lá). É quando somos assaltados e recorremos à polícia; quando o vizinho constrói em prejuízo da nossa casa; quando, ainda, somos multados no trânsito; quando alguém nos deve ou devemos a alguém; quando um bicho aparece dentro do produto que compramos. Vejo um direito que vai muito além de reivindicações e contendas. Um direito que nos aponta para aquilo que nos esquecemos costumeiramente ou que não nos interessa, a priori, reconhecer. Para entendermos o que isso significa gostaria de fazer duas coisas. Primeiramente, contarei um caso que toca a um princípio fundamental (e muito celebrado doutrinariamente) da República do Brasil: a dignidade da pessoa humana. Posteriormente, proporei algumas reflexões. O caso aconteceu em um dos Juizados Especiais Cíveis de Salvador. Antes da audiência, conversávamos em mesa sobre alguns casos do diaa-dia baiano. Eis que, na minha ingenuidade arrebatadora, declarei que: somente por sermos, somos dignos. Repeti: somente por sermos, somos dignos. Não quis acrescentar nenhuma filosofia complicada, nenhum elemento doutrinário, nada mais. Era o suficiente para o momento. Os que estavam presentes (conciliador, partes, advogado) baixaram os olhos para desconversar ou espremeram a boca como se duvidassem. Fim de conversa. Foi quando percebi que o Ser não está no nosso cotidiano, tampouco a dignidade. O assunto é mesmo complicado. Quando falamos em Ser, muitas coisas surgem em nossas mentes (teorias, doutrinas, aspectos religiosos, etc.). Não é por acaso que a Unesco, em Relatório de Comissão coordenada por Jacques Delors, acentuou que, juntamente com o aprender a conhecer, a fazer e a conviver, o aprender a ser constitui um dos pilares da Educação. Sinto que, em verdade, devemos desaprender muitas coisas para descansarmos na simplicidade do Ser. A Educação pode também servir para que desaprendamos preconceitos, emoções aflitivas, pensamentos nocivos, expressões violentas e tantas outras coisas que nos colocam distantes do óbvio. É fato: antes de ser isto ou aquilo, de assumir este ou aquele papel, de realçar este ou aquele traço de personalidade, de escolher um ou outro modo de viver, simplesmente “somos”. A partir daí entramos em outro fato evidente e muito esquecido: ora nos manifestamos como pessoas humanas, com todos os caracteres que tocam a esta situação. É isso mesmo, meus queridos e queridas, somos pessoas. Muito bom lembrar, especialmente naqueles momentos em que julgamos uns aos outros ou entramos em litígio. Por outro lado, vejo que a dignidade não é algo que se aprende, isto é, não é uma informação acumulada, depreendida externamente. Antes, a dignidade encontra sede num reconhecer-se. É neste ponto exato que o direito (e muitas outras ciências da vida) se torna magnífico: quando nos aponta para algo que podemos reconhecer em nós mesmos. Evidentemente, não sou uma pessoa digna porque a lei diz. Reconheço que sou uma pessoa e a dignidade é como um perfume que exala de mim. É natural. A lei, neste caso, somente torna isso oficial, mas a verdade deste fundamento depende inteiramente do nosso reconhecimento. Agora, gostaria que imaginassem como foi a sua chegada a este mundo e a sua trajetória até a g o ra . S i g a m a d i a n t e e a p r o f u n d e m - s e . Reconheçam-se e assumam a responsabilidade por vocês mesmos. Algumas questões podem nortear a viagem: O que você é? Quem você é? Onde você nasceu? Quem estava presente? Que são seus familiares? Quem são seus amigos? Quem são seus vizinhos? Como é a sua relação com todas estas pessoas? Qual a sua característica principal? O que gosta em você? O que não gosta em você? O que você admira nos outros? O que não te agrada nos outros? O que te interessa? O que não te interessa? Qual sua comida preferida? O que não gosta de comer? Qual o seu trabalho? Você gosta do seu trabalho? E o lazer? A saúde? O que é a Vida? Qual o significado da sua Vida? Reconheça-se. Tome conta do seu cosmo interno e externo. Descanse no Ser. Manifestando-se como pessoa humana, perfume o mundo com sua dignidade. Bruno Amaral é Advogado e Terapeuta Transpessoal
    • Páginas verdes Páginas verdes “Toda lagarta nasceu para ser borboleta...” Julio Maia Terapeuta Transpessoal Quelação Reiki Deep Memory Process (Terapia de Vidas Passadas) Emotional Freedom Techniques (Libertação Emocional) (71) 9274-0469 juliomaia.terapeuta@gmail.com Procurando um corretor de imóveis? Vendo e alugo no Litoral Norte de Salvador. Júlio César de Almeida Lawall 71-99795057 www.lawallimoveis.com.br juliolawallimoveis@gmail.com Creci 11.254 União Educare para o Desenvolvimento Humano - UEDH Rua Gilberto Franco nº 23, Stiep - CEP: 41770-550 Salvador - Bahia contato@uniaoeducare.com.br (71) 3492-2911