Sistemas de Informacao Integrados e Apoio 'a Decisao
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Sistemas de Informacao Integrados e Apoio 'a Decisao

on

  • 11,277 views

Apresentação de António Dias de Figueiredo na “1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicções”, PT Inovação, Aveiro, 28 de Setembro de 1999.

Apresentação de António Dias de Figueiredo na “1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicções”, PT Inovação, Aveiro, 28 de Setembro de 1999.

Statistics

Views

Total Views
11,277
Views on SlideShare
11,204
Embed Views
73

Actions

Likes
0
Downloads
164
Comments
0

1 Embed 73

http://www.slideshare.net 73

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Sistemas de Informacao Integrados e Apoio 'a Decisao Presentation Transcript

  • 1. Figueiredo, A. D. (1999). Sistemas de Informação Integrados e Apoio à Decisão. Apresentação na “1ª Workshop sobre Sistemas de Apoioà Decisão para as Telecomunicções”, PT Inovação, Aveiro, 28 de Setembro de 1999 PT Inovação Aveiro, 28 de Setembro de 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações SISTEMAS DE INFORMAÇÃO INTEGRADOS E APOIO À DECISÃO António Dias de Figueiredo (orador convidado) Departamento de Engenharia Informática Universidade de Coimbra © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 1
  • 2. AGENDA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO INTEGRADOS E APOIO À DECISÃO 1 - O problema 1.1 - Os Sistemas de Informação Integrados 1.2 - Os Sistemas de Apoio à Decisão 2 - Critérios para a Integração 3 - As Arquitecturas 3.1 - Acesso Directo 3.2 - Data Warehouse Integrada 3.2 - Data Warehouse Externa 4 - Desafios do futuro 5 - Conclusões © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 2
  • 3. 1. O PROBLEMA OS DADOS Os Sistemas de Informação Integrados manipulam um gigantesco volume de dados acerca do funcionamento interno das organizações e do seu relacionamento com o exterior. A SUB-UTILIZAÇÃO DOS DADOS A utilização desses dados para a tomada de decisão é, no entanto, reduzida. Dantes, os dados estavam dispersos. Agora tendem a estar integrados, mas o respectivo acesso tornou-se mais difícil. O DESAFIO O desafio é o de superar a inacessibilidade e procurar que esse manancial de dados possa ser usado nas aplicações de apoio à decisão. © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 3
  • 4. 1.1. OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO INTEGRADOS BACK-OFFICE - Ferramentas Integradas de Gestão (ERP - Enterprise Resource Planning) e de Gestão da Cadeia de Valor (SCM - Supply Chain Management). FRONT-OFFICE - Gestão do Atendimento, Gestão das Assistências, Automatização do Marketing, Gestão de Relacionamentos, Automatização da Força de Vendas, Configuração de Vendas, Serviço de Campo. Gestão e Controlo Recursos Humanos Finanças Marketing Vendas Logística Operações e Serviços © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 4
  • 5. 1.1. OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO INTEGRADOS Ferramentas Integradas de Gestão (ERP Enterprise Resource Planning) Ferramentas que satisfazem de forma integrada as necessidades de SI relativas às componentes mais nucleares da cadeia de valor interna. Exemplos de ferramentas no mercado: SAP, Oracle Applications, J.D. Edwards, Peoplesoft, VBS (ex-Baan). •  São constituídas por módulos independentes, cada um dos quais se identifica com uma actividade nuclear da cadeia de valor interna. •  Os diversos módulos foram concebidos para serem compatíveis entre si na forma como inter-comunicam e como acedem a uma base de dados única, comum (que pode ser de qualquer das principais marcas do mercado). Por isso são consideradas integradas. •  Foram concebidas, não para uma empresa concreta, mas para uma empresa imaginária que tenta congregar as características de todas as empresas reais. Por isso não estão prontas a funcionar quando são instaladas. Têm que ser configuradas, ou parametrizadas, para se adaptarem à empresa a que se destinam. © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 5
  • 6. 1.1. OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO INTEGRADOS Ferramentas de “front-office” A gama de aplicações de “front-office” tende a alargar-se no sentido de permitir automatizar todos os processos de interacção com clientes, interligando-os entre si e ligando-os aos processos nucleares do planeamento de recursos empresariais (ERP) que asseguram a gestão do “back-office”. Algumas aplicações de “front-office” mais populares surgem nos seguintes domínios: •  Gestão de Centros de Atendimento (“Call Center Management”) •  Gestão de Centros de Assistência (”Help-Desk Management”) •  Automatização do Marketing (”Marketing Automation”) •  Gestão dos Relacionamentos Empresariais (”Enterprise Relationship Management”) •  Automatização das Forças de Vendas (”Sales Force Automation”) •  Configuração de Vendas (“Protuct and Price Configuration”) •  Serviço de campo (“Field Service”) © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 6
  • 7. 1.2. OS SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO COMPONENTES 1. Referencial para a descrição dos dados. 2. Camada de armazenamento. 3. Ferramentas de alimentação (que controlam a qualidade dos dados e os consolidam antes de alimentar a camada de armazenamento). 4. Ferramentas de interrogação, que permitem aceder à informação. © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 7
  • 8. 2. CRITÉRIOS PARA A INTEGRAÇÃO CAPACIDADE DE INTEGRAÇÃO Como os ambientes de apoio à decisão e os ERPs não possuem as mesmas filosofias de gestão de dados, haverá que avaliar os diversos factores que afectam a complexidade de integração (características do legado, número de sistemas a integrar). CONTEÚDO INFORMACIONAL A solução a escolher deverá poder permitir à ferramenta de apoio à decisão explorar ao máximo os dados armazenados ao nível das ferramentas de gestão integrada. ADMINISTRAÇÃO DA ALIMENTAÇÃO A alimentação mais adequada para um ambiente de apoio à decisão implica o recurso a ferramentas de extracção com capacidades avançadas de parametrização. © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 8
  • 9. 4. AS ARQUITECTURAS DATA WAREHOUSE DATA WAREHOUSE ACESSO DIRECTO INTEGRADA AUTÓNOMA Ferramenta de Ferramenta de interroga- Ferramenta de interroga- interrogação ção proprietária ou de ção proprietária ou de terceiros terceiros Camada de abstracção da Infraestrutura (modelos Infraestrutura (modelos ferramenta de dados, camadas de de dados, camadas de (módulo administrador) administração, ferra- administração, ferra- mentas de extracção mentas de extracção Data Mart pré-definido Camada de abstracção Extractor integrando o conhecimento das (finanças, vendas, pré-definida pelo especificidades do ERP marketing,etc.) módulo ERP Cenário de extracção Cenário de extracção por negócio específico Referencial Data Warehouse Referencial ERP/Decisional Referencial ERP ERP © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 9
  • 10. 3. AS ARQUITECTURAS 1. ACESSO DIRECTO AOS DADOS DA FERRAMENTA INTEGRADA Acesso directo aos dados, com auxílio de uma ferramenta de interrogação. Exs.: Business Objects (Rapid Data Templates), Cognos (Headstart) VANTAGENS INCONVENIENTES •  Facilidade e rapidez de implemen- •  Pouco permite fazer, para além de reporting operacional de base. tação (graças a soluções prontas a instalar, existentes no mercado). •  O acesso faz-se normalmente em SQL - cria incompatibilidades com os ERPs (por vezes concebidas a 3 níveis). •  O decisional impõe normalmente a classificação cronológica dos da-dos, ao contrário do transaccional. •  Controlo difícil (ou impossível) dos tempos de resposta. © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 10
  • 11. 3. AS ARQUITECTURAS 2. DATA WAREHOUSE DEDICADA INTEGRADA NO ERP Integra-se no ERP um módulo decisional (data warehouse ou data mart). Exs.: SAP (BW, SEM), Oracle (Obis) VANTAGENS INCONVENIENTES •  Prolonga o conceito de integração, •  As soluções actuais ainda não estão assegurando um acoplamento for-te maduras: a infra-estrutura existe, entre transaccional e decisional. mas as aplicações propos-tas não •  Permite uma “lógica de ciclo fechado” cobrem ainda muitas das actividades desejáveis. para as aplicações que necessitam de elevado acoplamento entre •  Necessita de ferramentas de terceiros transaccional e decisional (gestão do para aceder a dados externos que relaciona-mento com o cliente, cadeia não estejam integrados. logística, contabilidade). © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 11
  • 12. 3. AS ARQUITECTURAS 3. DATA WAREHOUSE EXTERNA A ferramenta integrada alimentará um sistema de apoio à decisão autónomo que dispõe das suas próprias componentes e modelos de dados. Exs.: Acta (Actaworks), Cognos (Accelerator for SAP), Oracle (Oracle Application Data Warehouse), SAS (Access for SAP), Hyperion (Solutions) VANTAGENS INCONVENIENTES •  Conteúdo autónomo e frequente-mente •  Integração difícil entre decisional e fácil de especializar. transaccional. •  Possibilidade de explorar uma data •  Insuficiência de aplicações prontas a warehouse já existente. utilizar, apesar da vasta oferta •  Permite utilizar as melhores comercial em termos de tecnolo-gias. componentes para um e outro caso (“best of breed”). •  Bom no contexto de uma migração suave em que o decisional existente se concilia com um ERP a instalar. © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 12
  • 13. 3. DESAFIOS DO FUTURO PROCESSOS OPERACIONAIS VALORIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO BACK OFFICE Melhoramento da qualidade dos dados Ferramentas Gestão da Sistemas Integradas Cadeia de Transac- de Gestão Valor cionais FRONT OFFICE Data Warehouse Serviços Automatiza- Pós- ção do Data Marts Vendas Marketing Automatiza- Configura- VENDAS Web ção das Forças dores de de Vendas Vendas Data Mining CLIENTE MODELO DO META GROUP © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 13
  • 14. 5. CONCLUSÕES •  Um dos grandes problemas da actualidade em matéria de Apoio à Decisão reside no sub-aproveitamento do manancial de dados que os Sistemas de Informação Integrados, com destaque para os Sistemas Integrados de Gestão,podem tornar disponível. •  Para estabelecer a integração entre Sistemas de Apoio à Decisão e Sistemas de Informação Integrados pode recorrer-se a três tipos de arquitectura, cada uma com vantagens e inconvenientes. •  Embora o grande desafio da actualidade seja o da integração mútua entre sistema de “back-office” e sistema de apoio à decisão, o desafio que se prespectiva para os próximos tempos é já o do alargamento dessa integração para os dados de “front-office”. © A. Dias de Figueiredo, 1999 1ª Workshop sobre Sistemas de Apoio à Decisão para as Telecomunicações, Aveiro - 28/09/99 Acetato 14