Implantes Curtos

1,421 views

Published on

Aula sobre Implantes Curtos Endospore

Published in: Health & Medicine
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,421
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
30
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Implantes Curtos

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ODONTOLOGIA (FOUFU) Programa de Pós-GraduaçãoRestaurações Protéticas sobre Implantes Prof. Dr. Flávio Domingues Das Neves Profa. Dra. Letícia Resende Davi APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DE ARTIGO. Aluno: Adalberto Caldeira Brant Filho Setembro / 2012
  2. 2. METAS Revista Autores ArtigoMetodologia Adotada Discussão Conclusão
  3. 3. European Journal of Oral ImplantologyR  Fator de Impacto (ISI) 1,667 (2011)E  Revista oficial das Associações:VISTA http://ejoi.quintessenz.de/
  4. 4. European Journal of Oral ImplantologyREVISTA http://ejoi.quintessenz.de/
  5. 5. European Journal of Oral ImplantologyR  Editor Chefe : Marco EspositoE  Perfil da RevistaVIS RevisõesT Sistemáticas Guias Clínicos (Clinical Guidelines)A Estudos Clínicos, Procedimentos, Estudos de Caso http://ejoi.quintessenz.de/
  6. 6. Short (5 and 7 mm long) porous implants in the posterior atrophic mandible: a 5-year report of a prospective study. Michele Perelli, Roberto Abundo, Giuseppe Corrente, Carlo Saccone Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368Implantes Porosos Curtos (5 a 7mm de comprimento) na MandíbulaAtrófica Posterior: Relato de 5 anosdo Estudo Prospectivo. http://www.manuscriptmanager.com/ejoi/
  7. 7. ÍNDICE HA  MICHELE PERELLI (MP)UT h-index=1O  ROBERTO ABUNDO (RA)R h-index=6ES  GIUSEPPE CORRENTE(GC) h-index=2  CARLO SACCONE (CS) h-index=0 http://www.studiosicor.it/pubblicazioni-internazionali-sicor.php
  8. 8. INTRODUÇÃOR Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368A  Implantodontia Reabilitação OralTI  Oikarinen, Raustia e Hartikainen, 1995 MandíbulaO 50% < 6 mm.NA  Lekholm et al 1990 .Usinados > 10 mmLE  Técnicas Cruentas x Custos
  9. 9. INTRODUÇÃOR Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368AT  Renouard & Nisand 2006, Boas Superfícies > BICIO  Endopore ®, Innova, Toronto, CanadáN Embricamento Mecânico Osso x ImplanteALEImplantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  10. 10. INTRODUÇÃOR Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368ATI OBJETIVO / HIPÓTESEON  Avaliação de implantes curtos de 5 a 7mm daA marca ENDOPORE® com característica deL superfície porosa na reabilitação deE mandíbulas atróficas na região posterior , num período de 5 anos.Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  11. 11. INTRODUÇÃOR Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368ATI Confecção do Artigo / EscritaON  O artigo foi escrito de acordo com as normasA do STROBE (STrengthening the Reporting ofL OBservational studies in Epidemiology.)E http://www.strobe-statement.org/Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  12. 12. Materiais e Métodos Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368M  40 pacientesA 25 femininos 15 masculinosTE  55 Implantes Endopore ® do tipo “Press Fit”R Comprimento de 5 mmI Comprimento de 7mmA Diâmetros de 4,1 a 5 mmIS  Articaína 1:100.000 ui de Epinefrina  Amoxicilina , Eritromicina, Nimesulida, Ibuprofeno, Clorexidina SprayImplantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  13. 13. Materiais e Métodos Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368 Critérios de InclusãoMÉ  Homem ou Mulher acima de 18 anos.T Não fumantes ou fumantes < 10 cigarros diaOD  Assinatura do termo de consentimento.OS  Desdentados totais ou parciais mandibulares.  h mandibular > 6mm do Alveolar Inferior.Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos de .Estudo Prospectivo.
  14. 14. Materiais e Métodos Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368 Critérios de ExclusãoMÉ  Condições Sistêmicas GeraisTOD  Irradiados a menos de um ano na região deO pescoço e cabeçaS  Em tratamento quimioterápico  Tratado ou em tratamento com bisfosfonatos administrados via IV.Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  15. 15. Materiais e Métodos Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368 Critérios de ExclusãoM  Diabetes não controlada.ÉTO  Lactante ou grávida.DOS  Abuso de substâncias tóxicas não legais.  Problemas psiquiátricos, altas expectativas.Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  16. 16. Materiais e Métodos Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368 Critérios de ExclusãoMÉ  Infecções agudas na região a ser operada.TOD  Participante de outras pesquisas.OS  Referenciado apenas para instalação cirúrgica.  Alvéolo Cicatricial menos de 3 meses .Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  17. 17. Materiais e Métodos Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368M Técnica Cirúrgica e Protética UtilizadaÉT  Ano inicial 2005 , mesmo consultório para todos os procedimentos.OD  4 Cirurgiões Dentistas sendo :O Apenas cirurgia de instalação RA e GCS Cirurgia e confecção protética MP e CS  Instalação, Implantes na região de Pré molares e Molares.  Medição = Radiografias Digitais na dúvida uso de Tomografia.Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  18. 18. Materiais e Métodos Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368M Técnica Cirúrgica e Protética UtilizadaÉT  Anestesia local (Articaína)OD  Retalho total mucoperiostal, piezo cirurgia ou convencional dependendo do tipo ósseo encontrado.OS  “Trial Fit Gauge” - medidor de ajuste antes da inserção do implante.  Instalação do Implante escolhido 5 ou 7 mm e ɸ 4,1 ou 5 mmImplantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  19. 19. Materiais e Métodos Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368M Técnica Cirúrgica e Protética UtilizadaÉT  Dois passos – Colar liso do Implante submerso ao nível da crista óssea.OD  Antimicrobiano – Amoxicilina 1 g ou Eritromicina 500mg 2x aoO dia por 5 dias.S  Controle da dor – Nimesulida 100 mg ou Ibuprofeno 600 mg 2x ao dia por 2 a 3 dias.  Spray de Clorexidina 3x ao dia por 15 dias.Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  20. 20. Materiais e Métodos Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368M Técnica Cirúrgica e Protética UtilizadaÉT  Período cicatricial de espera de 4 meses .OD  2° etapa cirúrgicaO Estabilidade primária protética – torque reverso de 25Ncm.S  Instalação protética com carga oclusal. Coroas unitárias em resina acrílica (cementadas ou aparafusadas) . Coroas de vários elementos splint implante vizinho. OverdenturesImplantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  21. 21. Materiais e Métodos Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368M Técnica Cirúrgica e Protética UtilizadaÉ  6 meses após carga inicialT Instalação próteses definitivasO  Estabilidade secundária protética – torque (rotação) de 30 Ncm.DO  Acompanhamento radiográfico 1 mês, 6 meses e 12 meses apósS a instalação protética e depois anual  Programa de higienização a cada 4 meses no consultório.  MP coletou os dados e realizou as análises , sendo observado falhas na prótese , implante e complicações.Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  22. 22. EndoporeVÍDEOhttp://www.sybronimplants.com/index/InnovaLife-Products-Implants-EndoporeTwoStageImplantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  23. 23. Materiais e Métodos Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368MÉ  6 meses após carga inicialT Instalação próteses definitivasO  Estabilidade secundária protética – torque (rotação) de 30 Ncm.DO  Acompanhamento radiográfico 1 mês, 6 meses e 12 meses apósS a instalação protética e depois anual  Programa de higienização a cada 4 meses no consultório.  MP coletou os dados e realizou as análises , sendo observado falhas na prótese , implante e complicações.Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  24. 24. Resultados Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368EN  47 Implantes 4,1 x7 mmD  1 Implante 5 x 5 mm – Hexágono Externo  7 Implantes 5 x 7 mmOPOREImplantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  25. 25. Resultados Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368 http://www.monografias.com/trabajos902/prevalencia-elongamiento-estiloide/Image5381.jpgLOCAL  19 Implantes 1° pré molar  18 Implantes 2° pré molar  24 Implantes 1° molar  07 Implantes 2° molarImplantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  26. 26. Resultados Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368P  21 Implantes - Próteses UnitáriasRÓ  29 Implantes - Prótese EsplintadasTE  04 Implantes – Prótese removívelSESImplantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  27. 27. Resultados Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368P  Período inicial perda de um implante de 4,1 x 7 mm -2° préE molar.R  8 Implantes perdidos após carga, sendo:DA 4 Implantes – coroas unitáriasS 1 caso – falha protética 3 Implantes – prótese explintadas em outro implante. 1 Implante – Overdentures Perda de 1 Implante sem perda da overdenture.Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  28. 28. Resultados Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368RESUMO  Perda óssea de 1 mm para o Implante de 5 mm & Perda óssea de 2 mm para o Implante de 7 mm.Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  29. 29. I DiscussãoN Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368T  Superfície sinterizada e porosa para travamentoRO 3D.D  Distribuição de forças axiais ao longo doU implante e resistência a tensão.ÇÃ  Crescimento ósseo entre os poros do Implante.O  Implante curto < 8 mm.  Indicações para o uso de implantes curtos.  Perdas de implantes convencionais mais comum em sítios de enxerto ósseo.Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  30. 30. Discussão Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368O  Pacientes do estudo :E Ausência de deiscência.S Ausência de parestesia.T Ausência de diastesia.UD Perda de 2 implantes por peri implantite,O possível dificuldade na limpeza da superfície,devido a rugosidade  Limitações do estudoImplantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  31. 31. Conclusão Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368Implantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.
  32. 32. Avaliando o Artigo Eur J Oral Implantol 2011;4(4):363–368  Critérios de avaliação.  Introdução  Materiais e Métodos  Resultados  Discussão  ConclusãoImplantes Porosos Curtos (5 a 7 mm de comprimento) na Mandíbula Atrófica Posterior: 5 anos deEstudo Prospectivo.

×