Processos de geração de ideias (ideação) v9 @daniel_egger

12,564 views
12,212 views

Published on

Essa apresentação é uma introdução a alguns processos de geração de ideias (ideação).

Published in: Business
2 Comments
17 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
12,564
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
10
Actions
Shares
0
Downloads
427
Comments
2
Likes
17
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Processos de geração de ideias (ideação) v9 @daniel_egger

  1. 1. @Daniel_Egger FORMAS DE IDEAÇÃO
  2. 2. que você conhece, veste, come, curte, segue, usa foi uma vez uma TUDO
  3. 3. 0 1 Criação caos ordem (fonte: Jason Theodor) Ideação é o processo pelo qual operam novos modelos de pensar nas pessoas
  4. 4. A ideação é a geração, desenvolvimento e comunicação de novas ideias.
  5. 5. venture teams
  6. 6. descrição Ventures teams são equipes de especialistas, formadas para implementar uma ideia nova com alto potencial, que pode conflitar com a cultura e processos existentes da “empresas mãe” (Core Company).
  7. 7. Venture Teams • Tem mais agilidade e foco na execução das ideias • Crie uma cultura nova e utiliza os recursos para um eventual “spin off” da “empresa mãe” • Tem equipes multidisciplinares • Gestão de projetos “start up” e ágeis • Não foca não criação de novas ideias mas sim prioriza a execução e adaptação • Trabalha com equipes internas • Tem pouco tempo para experimentar aplicação
  8. 8. processo Venture Teams ideia original e business plan definidos pela “empresa mãe” Equipe definida pela “empresa mãe”. Novo negócio será integrado na “empresa mãe” (Core Company) Novo negócio será um “spin off”. Execução
  9. 9. innovation teams
  10. 10. descrição Innovation teams são equipes de funcionários com a meta de gerar novas ideias.
  11. 11. Innovation Teams • Equipe tem uma meta clara de gerar ideias • Comunica e reforça a importância de inovação na organização • Equipe multidisciplinar que tem acesso a informações livres • Risco de desmotivação da equipe em caso as ideias não são valorizadas ou implementadas • Alta concentração da competência de “inovação” numa equipe • Muitas vezes criadas através de indicações políticas (quem é criativo, quem não é) e estereótipos • Stakeholders (clientes, não clientes, parceiros, influenciadores do negócio) não participem na criação (somente na validação) aplicação
  12. 12. processo Innovation Teams Equipe fechada pré-definida Geração de ideias ideias são apresentadas para a empresa e validada com alguns stakeholders
  13. 13. kaizen
  14. 14. descrição KAIZEN é o processo originado na década de 80 nas empresas japonesas onde sempre é possível fazer melhor e em que nenhum dia deve passar sem que alguma melhoria tenha sido implantada, seja ela na estrutura da empresa ou no indivíduo.
  15. 15. KAIZEN • Foca na melhorias incrementais constantes e nos processos conhecidos • Utiliza muitas vezes uma “caixa de sugestões” online • Importância na melhoria das pessoas como no processo • O foco é o coletivo • Tem uma certa limitação ao experimentação • Muitas vezes utilizado em indústrias com crescimento baixo aplicação
  16. 16. processo KAIZEN Coletivo Geração de ideias incrementais ideias são apresentadas e implementadas Melhoria de processos desejados
  17. 17. TRIZ
  18. 18. descrição TRIZ nasceu na engenheira e é voltada para a solução inventiva de problemas.
  19. 19. TRIZ • Utiliza métodos estruturados e definidos • Foca na solução de dilemas, trade-offs e problemas existentes • Todas as inovações tem um padrão recorrente e portanto deve existir um método/processo padrão que pode levar as empresa a elas • O Triz tenta resolver o problema sem a necessidade de pessoas super-criativas e de intuição • Simplifica o sistema complexo e foca na solução prática de baixo risco • Trabalha com premissas conhecidas, foca o trabalho coletivo e nos funcionários internos “especialistas” no assunto aplicação
  20. 20. processo TRIZ Definição do problema conhecido Generalização do problema Problema, Dilema conhecido Solução do problema (TRIZ) Solução do problema especifico
  21. 21. brain storming
  22. 22. descrição Brainstorming é uma técnica de dinâmica de grupo para explorar a potencialidade criativa colocando as pessoas a serviço de objetivos pré- determinados.
  23. 23. brainstorming • Reforça a importância de inovação na organização • Ajuda na expansão dos pensamentos • Regras são claramente definidas (igualdade etc.) • O processo se prende durante a execução em premissas formadas no inicio da reunião • Se trata de um grupo fechado da empresa e não integra outros stakeholders externos • Processo de resolução de problemas e começa com um problema, contextos e circunstâncias conhecidos aplicação
  24. 24. processo brainstorming Definição do problema conhecido Brainstorming Problema, Dilema conhecido Entrega da lista de ideias para a empresa
  25. 25. gestão de conhecimento
  26. 26. descrição Gestão de conhecimento é uma técnica para consultar, compartilhar e colaborar do conhecimento individual para a formação do conhecimento organizacional.
  27. 27. gestão de conhecimento • Foco principal é na captura de informações e na criação de novos conhecimentos • Utiliza um banco de dados e sistema de tecnologia robusto • Reduza o re-trabalho e aumenta a eficiência através da aplicação de boas e melhores praticas • Impacta amplamente a organização • Aumenta a transparência na organização • Dificuldade de priorizar o processo por falta de tempo, ego das pessoas e hierarquias estabelecidas • Estrutura foca na coleta mas dificilmente na interpretação e valorização das informações • Não integra necessariamente pessoas externas aplicação
  28. 28. processo gestão de conhecimento Coletar informações e dados Objetivo de aumentar a eficiência e redução de custo (trabalho redundante) Implementação do sistema Revisar Publicar Ajustar e alterar
  29. 29. open innovation
  30. 30. descrição Open Innovation é o processo de geração de ideias e soluções de forma aberta” com “especialistas” e “viabilizadores” externos às empresas tipo fornecedores, universidades e centros de pesquisa. Foca na parceria, captura e “aquisição” de conhecimento externo como forma de potencializar a inovação. O movimento de open innovation começou na indústria de tecnologia (hardware).
  31. 31. open innovation • Acessar o conhecimento amplo através da integração de stakeholders que ajudam no desenvolvimento e viabilização • Impacta na redução de investimento em R&D e aumenta a velocidade no time2market • O processo pode capturar novas ideias do mercado e é utilizado para compartilhar patentes e propriedade intelectual através de acordos de transferência de tecnologia (royalties) • Aumentar o dinâmica entre empresa e mercado • Utilizado para solucionar problemas definidas (problema na definição do problema) • Custo de transação pode ser alto (patentes, propriedade intelectual, contratos com parceiros) • Para entrar no open innovation, é importante a empresa balancear o risco de “vazamento” da ideia para o mercado x capacidade de implementar a ideia antes da concorrência • Open innovation é uma ação da estratégia de inovação é pode ser combinado com outras ferramentas como, por exemplo, TRIZ para melhorar a definição do problema inicial aplicação
  32. 32. processo open innovation
  33. 33. crowd sourcing
  34. 34. descrição Crowd Sourcing é o processo da “terceirização” de uma tarefa para um massa de pessoas (crowd). O Crowdsourcing para inovação foi popularizado por intermediários como Innocentive (innocentive.com) que promovem mini-concursos tipo Innovation Challenge para ajudar as empresas a acharem soluções técnicas junto a qualquer interessado em qualquer parte do mundo em troca de prêmios em dinheiro.
  35. 35. crowd sourcing • Processo para terceirização de tarefas e rápido acesso ao conhecimento externo (“inteligência coletiva”) • Oportunidade de redução de investimento e solução de tarefas mais rapidamente • Possibilidade de coleta dos desejos dos consumidores mais dinamicamente e fortalecimento e vínculo com a marca • Funciona através da motivação da crowd (massa). Nem sempre tem uma recompensa financeira para os participantes. • Conseqüentemente é difícil garantir a qualidade constante das ideias gerados. • Não tem contratos e regras fixas e estáveis de propriedade intelectual e da participação, apesar dos esforços de organizações como Creative Commons (creativecommons.org) para regulamentar o “diretor de criação coletiva”. • Ideias são filtradas baseado da necessidade e avaliadas se elas possuíam potencialidade de solucionar os problemas definidos aplicação
  36. 36. processo crowd sourcing Objetivo de criar e solucionar algo Crowd Geração de ideias Filtrar as ideias Refinar as ideias Priorizar as ideias
  37. 37. co criação
  38. 38. descrição Cocriação é o processo de inovação que ocorre quando diversos stakeholders (colaboradores, clientes, parceiros) participem ativamente na geração de ideias criando um valor mutuo para todos as partes envolvidas.
  39. 39. cocriação • Mobiliza fortemente e integra as várias áreas da organização e os stakeholders no processo de inovação (“empresa cocriativa”) • Foco na geração de ideias de qualidade e profundidade e não na quantidade de ideia • Valida um processo interno de alinhamento e de venda interna das idéias • Reduz as barreiras da implementação e risco do mercado • Explora o extrapolar de premissas conhecidas pelo negócio, abrindo espaço para novas premissas (ex: novos modelos de negócio) • Assim como no crowdsourcing, não tem contratos e regras fixas e estáveis de propriedade intelectual e da participação, apesar dos esforços de organizações como Creative Commons (creativecommons.org) para regulamentar o “diretor de criação coletiva”. • Apresenta desafios na priorização e lidar com o processo democrática na escolha das melhores ideias • Pode ser combinado com vários outros processos como open innovation, crowd sourcing e venture teams aplicação
  40. 40. processo cocriação Objetivo de criar um novo valor para todas as partes envolvidas como também mobilizar a organização e stakeholders para a inovação Funcionários Stakeholders
  41. 41. business design
  42. 42. descrição Business Design é o processo criativo relacionado à configuração, concepção, modelagem de função e forma para novos produtos, serviços, processos e negócios. O Business Design normalmente é orientado por uma intenção ou objetivo estratégico, ou para a solução de um problema. Assim como no trabalho do “designer”, o business design utiliza métodos de observação, etnografia, prototipagem e outros para desenhar futuros alternativos.
  43. 43. business design • Forte integração entre pensamento intuitivo e analítico • Além da lógica indutiva/dedutiva, opera com a lógica “abdutiva” (criativa, imaginativa) • Em geral elaborado por um grupo pequeno de pessoas (“designers” ou “design thinkers”) que fazem uma imersão no problema e no contexto • Procura criar sentido para as pessoas • Extrapolação de contextos e integra outras experiências e novos pontos de vista • Equipe de trabalho integradora e finalizadora • O processo é “iterativo” (as idéias se modificam ao longo do processo) e não linear (não dá para seguir um cronograma muito rígido) aplicação
  44. 44. processo business design Objetivo de criar um novo valor para a empresa Equipe de designers Integração de especialistas de vários contextos Geração de ideias
  45. 45. Geração de valor futuro
  46. 46. descrição Geração de valor futuro é o processo de utilizar as mudanças e os futuros contextos para gerar novos foresights e insights, descobrindo novas logicas como gerar valor.
  47. 47. Geração de valor futuro • Processo que utiliza entender quais novos padrões de valor estão em construção na sociedade e no individuo • Explora as mudanças e procura a entender por que elas acontecem (premissas ocultas) • Encontra novas premissas e gerar novas ideias e valor no presente e futuro (sustentável) • Conexão entre o presente e o futuro • Integração de novas possibilidades, foresights e perspectivas no processo de inovação aplicação
  48. 48. processo Geração de valor futuro http://www.slideshare.net/activistiam/tff- future-valuegenerationvbr066 Objetivo de criar um novo valor para a empresa no presente e uma sustentabilidade futura
  49. 49. reconstrução colaborativa
  50. 50. descrição Reconstrução Colaborativa é o processo colaborativo de desconstruir, inspirar, extrapolar e reconstruir coletivamente contextos e circunstâncias.
  51. 51. reconstrução colaborativa • Processo complexo que foca no estímulo de insights de vários contextos e circunstâncias • Extrapola, explora e desconstrói premissas e ideias conhecidas e não conhecidas • Reconstrução coletiva das premissas para novas ideias e geração de um novo valor • Integração dos funcionários, outros stakeholders, agentes e outras pessoas (de outros contextos) durante o processo • Equipe integradora que equilibre o risco na organização e gerencia a complexidade do processo aplicação
  52. 52. processo reconstrução colaborativa Objetivo de criar um portfólio criativa (equilibrado de inovação-risco) Desejo Pergunta Inspirar, explorar, desconstruir, extrapolar Criar e construir colaborativa Criar o portfólio criativo
  53. 53. ideias premissas insights ideias

×