Referencial de Ensino Religioso

6,899 views
6,649 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
6,899
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
140
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Para inserir este slide em sua apresentação   Salve este modelo como uma apresentação (arquivo .ppt) em seu computador. Abra a apresentação que conterá o slide da imagem. Na guia Slides , coloque o ponto de inserção após o slide que precederá o slide da imagem. Procure não selecionar o slide errado. O ponto de inserção deve estar entre os slides. No menu Inserir , clique em Slides de Arquivos . Na caixa de diálogo Localizador de Slide , clique na guia Localizar Apresentação . Clique em Procurar , localize e selecione a apresentação que contém o slide da imagem e clique em Abrir . Na caixa de diálogo Slides de Arquivos , selecione o slide da imagem. Marque a caixa de seleção Manter formatação original . Se você não marcar essa caixa de seleção, o slide copiado herdará o design do slide que o precede na apresentação. Clique em Inserir . Clique em Fechar .
  • Referencial de Ensino Religioso

    1. 3. <ul><li>Semear desejos, estimular projetos, consolidar uma arquitetura de valores que sustente os/as educandos/as, e, sobretudo, fazer com que saibam articular seus projetos pessoais com a coletividade na qual se inserem, sendo, competentes. </li></ul>
    2. 4. <ul><li>“ Chegamos ao ponto em que temos de educar as pessoas naquilo que ninguém sabia ontem, e prepará-las para aquilo que ninguém sabe ainda o que é, mas que alguns terão que saber amanhã.” </li></ul><ul><li>Margarete Mead </li></ul>
    3. 5. ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS
    4. 6. OBJETO CENTRAL O objeto central da Área de Ciências Humanas é o estudo das ações e das elaborações intelectuais que os seres humanos constroem no âmbito das relações que travam entre si. PCN
    5. 7. <ul><li>O estudo das Ciências Humanas mobiliza conceitos, competências e habilidades que buscam entender como o mundo funciona, para que nele seja possível operar com competência e responsabilidade </li></ul>
    6. 8. ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS ESTRUTURA
    7. 9. Áreas de Ensino Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Competências Gerais Representação e comunicação Contextualização Sociocultural Investigação e Compreensão Escrever Competências transversais Conceitos Estruturante da Área Matemática e suas Tecnologias Ciências da Natureza suas Tecnologias Ciências Humanas suas Tecnologias Resolver problemas Ler
    8. 10. Área de Ciências Humanas e suas tecnologias Geograia Filosofia História Competências e Habilidades Conceitos Estruturantes Sociologia Ensino Religioso
    9. 11. Conceitos estruturantes <ul><li>Permeiam transversalmente os componentes curriculares; </li></ul><ul><li>Definem a perspectiva unitária adotada pela área sobre o seu objeto de estudo; </li></ul><ul><li>São compartilhados pelas disciplinas da área – interdisciplinaridade na afirmação de competências gerais; </li></ul><ul><li>Justificam a razão da existência da área. </li></ul><ul><li>Sinalizam aos professores que devem voltar-se constantemente a eles para realizar seus planejamentos. </li></ul>
    10. 12. CONCEITOS ESTRUTURANTES <ul><li>Relações sociais </li></ul><ul><li>Dominação </li></ul><ul><li>Poder </li></ul><ul><li>Identidade </li></ul><ul><li>Ética </li></ul><ul><li>Trabalho </li></ul><ul><li>Cultura </li></ul><ul><li>Espaço </li></ul><ul><li>Tempo </li></ul>
    11. 13. COMPETÊNCIAS <ul><li>A competência se caracteriza como a capacidade de mobilizar conhecimentos, valores, decisões para agir de modo pertinente numa determinada situação-problema. </li></ul><ul><li>SABER SER </li></ul><ul><li>SABER CONVIVER </li></ul><ul><li>SABER CONHECER </li></ul><ul><li>SABER FAZER </li></ul>
    12. 14. COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS LER ESCREVER RESOLVER PROBLEMAS
    13. 15. LER <ul><li>Ao compreender um texto, o educando mobiliza os conhecimentos que já tem sobre o mundo e sua capacidade para interpretar as intenções comunicativas do escritor, assim como uma série de capacidades cognitivas e afetivas </li></ul>
    14. 16. ESCREVER <ul><li>Uma escola que não se restrinja à reprodução de conhecimentos precisa exercitar uma prática sistemática da leitura associada ao diálogo, à oralidade e à escrita </li></ul>
    15. 17. RESOLVER PROBLEMAS <ul><li>A resolução de problemas nas Ciências Humanas busca vincular o trabalho escolar a aspectos da realidade vivencial do aluno. </li></ul>
    16. 18. COMPETÊNCIAS GERAIS DA ÁREA REPRESENTAÇÃO E COMUNICAÇÃO INVESTIGAÇÃO E COMPREENSÃO CONTEXTUALIZAÇÃO SOCIOCULTURAL
    17. 19. Representação e Comunicação <ul><li>Linguagens </li></ul>Instrumentos de produção de sentido ACESSO ORGANIZAÇÃO SISTEMATIZAÇÃO DE CONHECIMENTOS
    18. 20. <ul><li>Entender a importância das tecnologias contemporâneas de comunicação e informação para planejamento, gestão, organização e fortalecimento do trabalho de equipe. </li></ul>
    19. 21. Investigação e compreensão procedimentos métodos conceitos conhecimentos Processos de Intervenção no real.
    20. 22. Contextualização Sociocultural DIVERSIDADE Diferentes significados que ações e saberes de ordem variada podem assumir em diversos contextos sociais.
    21. 23. Interdisciplinaridade e contextualização <ul><li>A relevância do desenvolvimento de competências na educação básica exige que a aprendizagem seja interdisciplinar e contextualizada </li></ul>
    22. 24. Ensino Religioso COMPONENTE CURRICULAR ENSINO RELIGIOSO
    23. 25. ENSINO RELIGIOSO <ul><li>Objeto de Estudo </li></ul><ul><li>FENÔMENO </li></ul><ul><li>RELIGIOSO </li></ul>
    24. 26. <ul><li>FENÔMENO RELIGIOSO </li></ul><ul><li>É a manifestação da busca de Deus e de respostas que transcendem os nossos próprios limites. </li></ul>
    25. 27. CIDADANIA ALTERIDADE FORMAÇÃO INTEGRAL
    26. 28. SUA RAZÃO DE SER <ul><li>CONHECIMENTO </li></ul><ul><li>DIÁLOGO </li></ul>
    27. 29. REFLEXÕES PERTINENTES <ul><li>O SER HUMANO É UM SER RELIGIOSO </li></ul><ul><li>TRÊS INTELIGÊNCIAS: Intelectual </li></ul><ul><li>Emocional </li></ul><ul><li>Espiritual </li></ul><ul><li>Todo o conhecimento é patrimônio da Humanidade > conhecimento religioso – um direito do educando. </li></ul><ul><li>Possui caráter de inter-religiosidade </li></ul><ul><li>A Legislação o garante. </li></ul>
    28. 30. INTELIGÊNICA ESPIRITUAL <ul><li>É a terceira inteligência que deve ser educada para que seja dinamizado o potencial divino que existe dentro de cada um, possibilitando colocar nossos atos e experiências num contexto mais amplo de sentido e valor. (Dana Zohar, física e filósofa norteamericana) </li></ul>
    29. 31. <ul><li>Os cientistas que estudam os diversos compartimentos do cérebro humano afirmam que numa dessas áreas está o “ponto de Deus”, que se ilumina, durante uma sessão de tomografia cerebral, quando o paciente é estimulado auditivamente por assuntos transcendentais. </li></ul>
    30. 32. CONCEITOS ESTRUTURANTES <ul><li>Pluralismo Religioso </li></ul><ul><li>Supõe o reconhecimento não apenas de uma ou duas tradições religiosas, mas sim de muitas. </li></ul><ul><li>Para que se implante uma educação religiosa pluralista é preciso que a escola se compreenda como um projeto aberto, promotor de uma cultura de diálogo e comunicação entre os grupos sociais e religiosos que se apresentam no seu cotidiano </li></ul>
    31. 33. <ul><li>Religião </li></ul><ul><li>Aspecto objetivo da experiência religiosa, conjunto de leis, comportamentos, doutrinas, de uma determinada crença inserida num contexto histórico cultural, transmitidas às gerações pela tradição </li></ul><ul><li>Religiosidade </li></ul><ul><li>Diz respeito ao aspecto subjetivo da experiência religiosa, que é o desejo de Deus inscrito no coração de cada pessoa </li></ul>
    32. 34. <ul><li>Alteridade </li></ul><ul><li>Qualidade daquilo que é ontológicamente outro. </li></ul><ul><li>Diálogo </li></ul>Diá – prefixo grego = diferentes, opostos Logos – sufixo grego = palavra, discurso articulado Diálogo é a realidade que se estabelece a partir da palavra de diferentes, de opostos. É possível pela diversidade cultural-religiosa do Brasil, presente no convívio social.
    33. 35. <ul><li>Transcendência </li></ul><ul><li>Dimensão da pessoa humana que traduz, segundo diversas religiões e confissões religiosas, o modo de viver característico de um crente que busca alcançar a plenitude da sua relação com o Transcendente </li></ul><ul><li>Espiritualidade </li></ul><ul><li>A palavra vem do Latim &quot; spiritus &quot;, significando &quot;respiração&quot; ou &quot;sopro&quot;, mas também pode estar se referindo a &quot;alma&quot;, &quot;coragem&quot;, &quot;vigor“. </li></ul>
    34. 36. COMPETÊNCIAS <ul><li>A - Representação e comunicação: </li></ul><ul><li>B - Investigação e compreensão </li></ul><ul><li>C - Contextualização sociocultural </li></ul>
    35. 37. REPRESENTAÇÃO E COMUNICAÇÃO <ul><li>Refletir sobre o sentido da atitude moral, como conseqüência do fenômeno religioso e expressão da consciência e da resposta pessoal e comunitária do ser humano. (PCNER) </li></ul><ul><li>Saber buscar e sistematizar criteriosamente, informações e conhecimentos religiosos, utilizando as tecnologias contemporâneas; </li></ul><ul><li>Colocar-se diante da linguagem religiosa, com suas particularidades/singularidades, em uma atitude de acolhimento e respeito; </li></ul><ul><li>Saber compreender a linguagem catequética, proclamativa e missionária das igrejas, ao mesmo tempo que dela se distanciando para assumir uma reflexão isenta sobre a diversidade religiosa, estabelecendo relações, interações e conexões entre o conhecimento pessoal X religioso. </li></ul>
    36. 38. Investigação e Compreensão <ul><li>Compreender o significado das afirmações e verdades de fé das tradições religiosas; (PCNER) </li></ul><ul><li>Conhecer o direito à diferença na construção de estruturas religiosas que têm na liberdade o seu valor inalienável. (PCNER) </li></ul><ul><li>Saber apropriar-se do conhecimento religioso sistematizado, organizado e elaborado ao longo da história da humanidade, assumindo postura de tolerância, respeito, diálogo e reverência. </li></ul>
    37. 39. Contextualização sociocultural <ul><li>Analisar o papel das tradições religiosas na estruturação e manutenção das diferentes culturas e manifestações socioculturais; </li></ul><ul><li>Conhecer os elementos básicos que compõem o fenômeno religioso, a partir das experiências religiosas percebidas no seu contexto social. </li></ul><ul><li>(PCNER) </li></ul>
    38. 40. O/a Professor/a de Ensino Religioso <ul><li>Desenvolver competências capazes de mobilizar os/as educando/as à compreensão das diferentes formas de manifestação do Sagrado, na perspectiva das respostas que a humanidade elabora para as questões limites de vida e de morte. </li></ul>
    39. 41. POSSIBILITANDO <ul><li>o desenvolvimento do respeito à diversidade; </li></ul><ul><li>a relação entre identidades e diferenças; </li></ul><ul><li>convivência respeitosa e alteridade; </li></ul><ul><li>tolerância e resolução de conflitos </li></ul>
    40. 42. <ul><li>Ensinar é um exercício de imortalidade. </li></ul><ul><li>De alguma forma continuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o mundo pela magia da nossa palavra. </li></ul><ul><li>Professor/a assim não morre jamais. </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Rubem Alves </li></ul></ul></ul></ul></ul>
    41. 43. EIXOS <ul><li>A vida humana não se limita à relação com o meio ambiente ou às relações sociais, mas está sempre em busca de algo que transcende estas realidades. </li></ul>
    42. 44. EIXOS FONAPER/2000 Culturas e Tradições Religiosas Teologias TEXTOS SAGRADOS ORAIS E ESCRITOS RITOS ETHOS EIXOS O CURRÍCULO DE ENSINO RELIGIOSO
    43. 45. <ul><li>Culturas e Tradições Religiosas </li></ul>Filosofia História Sociologia Psicologia
    44. 46. Teologias <ul><li>Divindades </li></ul><ul><li>Verdades de Fé </li></ul><ul><li>Vida além morte </li></ul>
    45. 47. Textos Sagrados e Tradições Orais <ul><li>Revelação </li></ul><ul><li>História das Narrativas Sagradas </li></ul><ul><li>Contexto Cultural </li></ul><ul><li>Exegese </li></ul>
    46. 48. Ritos <ul><li>Rituais </li></ul><ul><li>Símbolos </li></ul><ul><li>Espiritualidades </li></ul>
    47. 50. A MINHA CASA/ESCOLA (A MINHA AULA DE ENSINO RELIGIOSO) FICA AQUI ONDE EU ESTOU, PORQUE A CONSTRUO COM DETERMINAÇÃO, SENSIBILIDADE E ENCANTAMENTO.

    ×