0
<ul><li>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke  </li></ul><ul><li>e os  </li></ul><ul><li>Parâmetros Curri...
Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio   JOHN L...
<ul><li>As suas obras filosóficas mais notáveis são: o  Tratado do Governo Civil  (1689); o  Ensaio sobre o Intelecto Huma...
<ul><li>O século XVII foi marcado por um conceito educacional que visava a uma prática educativa voltada à educação da nob...
<ul><li>A teoria de Locke apresenta elementos importantes para o conceito educacional vigente na educação brasileira, prop...
<ul><li>Educação do corpo (corpo sadio, mente sadia) </li></ul><ul><li>Educação moral e disciplinar (gentil-homem) </li></...
<ul><li>Educar a criança a pensar (criticidade). </li></ul><ul><li>“ Nenhuma criança está disposta a aprender, quando o qu...
<ul><li>PCN – Parâmetros Curriculares Nacionais </li></ul><ul><li>LDBEN/96 – Leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacion...
<ul><li>É uma nova proposta pedagógica centrada na autonomia, no pensamento reflexivo, na profissionalização, na identidad...
<ul><li>“  Considerando-se tal contexto, buscou-se construir novas alternativas </li></ul><ul><li>de organização curricula...
<ul><li>Três Princípios básicos do PCN </li></ul><ul><li>Autonomia </li></ul><ul><li>Identidade </li></ul><ul><li>Diversid...
<ul><li>Para Locke:   </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>> A  motivação e o envolvimento do educando com o processo de educ...
<ul><ul><ul><li>Segundo Locke: Somos uma folha em branco em que nossa história vai ser escrita ao longo dos anos de vida q...
<ul><li>Necessidade de uma Reforma Curricular </li></ul>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâme...
Publicação do TCC:   Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares  Nacionais para o...
Luís Cavalcante [email_address] OBRIGADO! Oscar H. Filho   [email_address] Misael Wesley Ramos [email_address] [email_addr...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

John Locke

10,886

Published on

Published in: Technology, Travel
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
10,886
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
155
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "John Locke"

  1. 1. <ul><li>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke </li></ul><ul><li>e os </li></ul><ul><li>Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio </li></ul>Pós-Graduação em Formação de Corpo Docente para Ensino Superior Universidade Nove de Julho - UNINOVE Prof.ª Dr.ª Pérola Felipette Brocanelli Aléssio A. Chiuratto Misael Wesley Ramos Oscar Holme Filho Luís Cavalcante
  2. 2. Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio JOHN LOCKE 29/08/1632, Wrington, Inglaterra 28/10/1704, Oates, Inglaterra <ul><li>Formado na Universidade de Oxford em Filosofia, ciências naturais e medicina. </li></ul><ul><li>Filósofo predecessor do Iluminismo (Movimento intelectual surgido na segunda metade do século XXVIII, século das luzes. Um dos movimentos impulsionadores do Capitalismo). </li></ul><ul><li>Oposição ao autoritarismo. Influente na Revolução Francesa, Inglesa e Americana. </li></ul>Jonh Locke Formação de Docente para o Ensino Superior
  3. 3. <ul><li>As suas obras filosóficas mais notáveis são: o Tratado do Governo Civil (1689); o Ensaio sobre o Intelecto Humano (1690); os Pensamentos sobre a Educação (1693). As fontes principais do pensamento de Locke são: o nominalismo escolástico, cujo centro famoso era Oxford; o empirismo inglês da época; o racionalismo cartesiano e a filosofia de Malebranche. </li></ul><ul><li>Locke exerceu enorme influência sobre todos os pensadores de seu tempo e foi uma das principais referências teóricas para os líderes das revoluções que, a partir do final do século XVIII, transformaram a sociedade ocidental. </li></ul>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio JOHN LOCKE 29/08/1632, Wrington, Inglaterra 28/10/1704, Oates, Inglaterra
  4. 4. <ul><li>O século XVII foi marcado por um conceito educacional que visava a uma prática educativa voltada à educação da nobreza. Uma educação fraca em conteúdos significativos e sem relevância sem falar no despreparo dos professores e tutores do período. A prática e a formação da personalidade do aluno eram esquecidos no processo educacional. É nesse contexto que John Locke propõe sua teoria educacional voltada para autonomia. </li></ul>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio JOHN LOCKE 29/08/1632, Wrington, Inglaterra 28/10/1704, Oates, Inglaterra
  5. 5. <ul><li>A teoria de Locke apresenta elementos importantes para o conceito educacional vigente na educação brasileira, proposto a partir de 1999, nos Parâmetros Curriculares Nacionais. Dessa forma, quer-se ressaltar a importância da reformulação das propostas pedagógicas, a partir do paradigma da relação professor-aluno, visando ao processo autônomo do ensino. </li></ul><ul><li>Teoria que visa ao sujeito como um todo, educando o corpo e a mente. O processo de educação deveria passar pela realidade em que o aluno estivesse inserido. É essa realidade que gerou ao educador o instrumento necessário para elaboração da proposta de educação para a formação do jovem. </li></ul>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio JOHN LOCKE 29/08/1632, Wrington, Inglaterra 28/10/1704, Oates, Inglaterra
  6. 6. <ul><li>Educação do corpo (corpo sadio, mente sadia) </li></ul><ul><li>Educação moral e disciplinar (gentil-homem) </li></ul><ul><li>Aspectos na formação do jovem nobre: virtude, sabedoria, educação e conhecimento. </li></ul>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio JOHN LOCKE 29/08/1632, Wrington, Inglaterra 28/10/1704, Oates, Inglaterra
  7. 7. <ul><li>Educar a criança a pensar (criticidade). </li></ul><ul><li>“ Nenhuma criança está disposta a aprender, quando o que está sendo proposto não é de seu interesse” </li></ul><ul><li>Necessidade de uma reforma curricular. </li></ul><ul><li>“ Todo conteúdo que será trabalhado deve encontrar uma justificativa para a vida da criança no futuro”. </li></ul>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio JOHN LOCKE 29/08/1632, Wrington, Inglaterra 28/10/1704, Oates, Inglaterra
  8. 8. <ul><li>PCN – Parâmetros Curriculares Nacionais </li></ul><ul><li>LDBEN/96 – Leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacional </li></ul><ul><li>Ministério da Educação e do Desporto </li></ul><ul><li>Finalidade : Apoiar e estímular à reflexão da prática diária, ao planejamento das aulas, e, ao desenvolvimento do currículo em cada escola. </li></ul>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio JOHN LOCKE 29/08/1632, Wrington, Inglaterra 28/10/1704, Oates, Inglaterra
  9. 9. <ul><li>É uma nova proposta pedagógica centrada na autonomia, no pensamento reflexivo, na profissionalização, na identidade, na diversidade e na educação para a cidadania. </li></ul><ul><li>Visa à educação como um processo integral e contínuo não somente dos alunos mas também do professor e de toda a comunidade escolar. </li></ul>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio JOHN LOCKE 29/08/1632, Wrington, Inglaterra 28/10/1704, Oates, Inglaterra
  10. 10. <ul><li>“ Considerando-se tal contexto, buscou-se construir novas alternativas </li></ul><ul><li>de organização curricular para o Ensino Médio comprometidas, de </li></ul><ul><li>um lado, com o novo significado do trabalho no contexto da </li></ul><ul><li>globalização e, de outro, com o sujeito ativo, a pessoa humana que se </li></ul><ul><li>apropriará desses conhecimentos para se aprimorar, como tal, no </li></ul><ul><li>mundo do trabalho e na pratica social. Há, portanto, necessidade de se </li></ul><ul><li>romper com modelos tradicionais, para que se alcancem os objetivos </li></ul><ul><li>propostos para o Ensino Médio. A perspectiva é de uma </li></ul><ul><li>aprendizagem permanente, de uma formação continuada, </li></ul><ul><li>considerando como elemento central dessa formação a construção da </li></ul><ul><li>cidadania em função dos processos sociais que se modificam. ” </li></ul><ul><li>(PCNEM, 1999, p.25) </li></ul>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio JOHN LOCKE 29/08/1632, Wrington, Inglaterra 28/10/1704, Oates, Inglaterra
  11. 11. <ul><li>Três Princípios básicos do PCN </li></ul><ul><li>Autonomia </li></ul><ul><li>Identidade </li></ul><ul><li>Diversidade </li></ul>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio JOHN LOCKE 29/08/1632, Wrington, Inglaterra 28/10/1704, Oates, Inglaterra
  12. 12. <ul><li>Para Locke: </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>> A motivação e o envolvimento do educando com o processo de educação é indispensável; </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>> A construção do conceito moral no processo educacional do indivíduo é o resultado da experiência de cada um; </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>> Nascemos todos ignorantes e recebemos tudo da experiência; </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>> A educação deve ser formativa, desenvolvendo o intelecto, e não informativa. </li></ul></ul></ul></ul></ul>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio JOHN LOCKE 29/08/1632, Wrington, Inglaterra 28/10/1704, Oates, Inglaterra
  13. 13. <ul><ul><ul><li>Segundo Locke: Somos uma folha em branco em que nossa história vai ser escrita ao longo dos anos de vida que teremos. </li></ul></ul></ul>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio JOHN LOCKE 29/08/1632, Wrington, Inglaterra 28/10/1704, Oates, Inglaterra
  14. 14. <ul><li>Necessidade de uma Reforma Curricular </li></ul>Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio JOHN LOCKE 29/08/1632, Wrington, Inglaterra 28/10/1704, Oates, Inglaterra
  15. 15. Publicação do TCC: Possíveis Analogias da Teoria Pedagógica de John Locke e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio, por: BETOVER GODINHO DOS SANTOS (Acadêmico do Curso de Filosofia do Centro Universitário Franciscano) RITA DE ATHAYDE GONÇALVES (M.s. em Educação - Centro Universitário Franciscano) LOCKE, John. Some Thoughts Concerning Education. 3. Ed. Indianópolis: Hackett Publishing Company, Inc, 1996. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, Brasil - Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio. 1. Ed. Brasília: Ed. Atual, 1999. EBY, Frederick. História da Educação Moderna - Sec. XVI a XX - Teoria Organização e Práticas Educacionais. 2. Ed. Porto AlegreÇ Ed. Globo/MEC, 1976. HUBERT, René. História da Pedagogia. Trad. Luiz Damasco Penna. 3.ed. São Paulo: Ed. Nacional, 1976. GILES, Thomas Ranson. História da Educação. 3.ed. São Paulo: Ed. E.P.U., 1987. SITES: http://pt.wikipedia.org/wiki/John_Locke http://www.mundodosfilosofos.com.br/locke.htm http://pt.wikipedia.org/wiki/Iluminismo http://portal.mec.gov.br/seb/index.php?option=content&task=view&id=265&Itemid=255 http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/blegais.pdf BIBLIOGRAFIA
  16. 16. Luís Cavalcante [email_address] OBRIGADO! Oscar H. Filho [email_address] Misael Wesley Ramos [email_address] [email_address] Aléssio Adrian Chiuratto [email_address] [email_address]
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×