Tabloide Sebrae Café 2008

1,234 views
1,157 views

Published on

Jornal Informativo da Acenpp sobre a 1.a Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná, Brasil

Published in: Business, Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,234
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
19
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Tabloide Sebrae Café 2008

  1. 1. 16 cyan magenta yellow black Cafés Especiais Programa tem sete projetos em andamento O Programa Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná possui sete projetos que se integram e complementam no sentido de organizar e capacitar o produtor para obter melhores resultados em sua atividade econômica. Com essa premissa em mente, um grupo de cafeicultores, com a parceria do Sebrae/PR, fundou a Acenpp, formalizando posteriromente parcerias com outros órgãos e entidades. Odemir Capello, consultor do escritório do Sebrae em Jacarezinho, proferiu palestra na Ficafé na qual contou a história desse Programa, subdividido nos projetos de comercialização, associativismo, gestão de propriedades, certificação, caracterização da bebida, inovação tecnológica e marca territorial. "Todos os projetos foram desenvolvidos com a partici- pação direta dos cafeicultores, visando suprir suas carências e necessida- des. Sem essa participação e sem o comprometimento dos produtores o Programa não teria sentido", afirma Capello. Julio Agostini, Ewerson Feliciano e Odemir Capello - presenças Foi assim que as parcerias foram se consolidando. O Sebrae e a Acenpp marcantes no Programa Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná foram buscar o conhecimento necessário, participando de caravanas técnicas, realizando seminários e inúmeras reuniões que viabilizaram o estágio atual de desenvolvimento dos trabalhos. A Ficafé, a título de exemplo, é uma das atividades previstas no projeto de comercialização. A marca regional de indicação de procedência, delimitando os 45 municípios que compõem o denominado Norte Pioneiro do Paraná é outra necessidade incluída no rol de medidas referentes à comercialização e que demandou um trabalho específico; a caracterização da bebida, identificando os atributos que diferenciam o café produzido na região; a inovação tecnológica que pressupõe a adoção de técnicas de produção, colheita, secagem, classificação e armazenamento adequados; a rede associativa, que visa difundir os conhecimentos adquiridos e ampliar o número de beneficiários do Programa; a certificação, que avalia se um produtor usa as chamadas boas práticas agrícolas na produção do café, como a gestão do uso da água, dos recursos naturais, da preservação da natureza e da sustentabilidade social; a gestão das propriedades, que irá suprir as necessidades do produtor no que se refere às práticas gerenciais do negócio, como levantamento de custos de produção, entre outros, são ações integrantes do Programa Cafés Especiais do Norte Pioneiro. cmyb INFORMATIVO Acenpp Ed. 02 | Dezembro 2008 Ed. 02 | Dezembro 2008 INFORMATIVO Acenpp
  2. 2. 2 15 cyan magenta yellow black ACENPP CRESCE Estamos no caminho Ficafé estimula produtores a se associar não vinha obtendo melhores pre- A Associação de com sua pecuária de tradição e, ços, apesar dos esforços empre- Cafés Especiais do Nor- mais recentemente, a cachaça endidos. "Eu já havia participado te Pioneiro está criando seu caminho, oferecen- de Parati. Isso significa muito para a nossa cafeicultura, que Transformando de duas reuniões da Acenpp em Santo Antonio da Platina, e me do ao produtor, nosso maior aliado, novas passa a ser reconhecida como produtora de cafés de qualidade a realidade entusiasmei com as perspectivas do trabalho da Associação. Na A Caminhante, são teus rastos o oportunidades para viabilizar o e, por isso mesmo, com cotações Ficafé veio para ficar. O maior trunfo do Programa Ca- Ficafé decidi me associar e so- caminho, e nada mais; negócio cafeicultura na região. próprias em Bolsas de Mercado- Sua importância para fés Especiais do Norte Pioneiro é mar com os colegas nesse traba- caminhante, não há caminho, O sucesso da primeira edição rias, e com o pagamento de pre- a Cafeicultura talvez justamente esse relacionamento lho de recuperação da fama do faz-se caminho ao andar. da Feira Internacional de Cafés ços melhores ao produtor rural. ainda não seja totalmente perce- construtivo, alicerçado em valo- Paraná como produtor de cafés Ao andar faz-se o caminho, e Especiais provou que estamos fa- Três produtores do Norte Pio- bida por todos, mas ao unir as res éticos e morais que propiciam de qualidade", explica. ao olhar-se para trás vê-se a zendo nosso caminho de uma for- neiro fecharam negócio durante a duas pontas da cadeia produtiva a necessária confiança para o de- Cleuza Rocha de Almeida e senda que jamais se há-de voltar a pisar. ma inédita, baseados na cultura do Ficafé. Seus lotes foram do setor - vendedor e comprador senvolvimento das atividades. Fica seu marido, Wagner Luis Coelho, Caminhante, não há cami- planejamento e da eficiência, pro- comercializados a R$ 840 por saca -, conquistar a parceria de institu- registrado o empenho de todos são de Nova Fátima, e iniciaram nho, somente sulcos no mar. movendo a união de esforços de de 60 kg. O preço do café comum tos e órgãos de governo, do crédi- para o sucesso de um empreendi- na atividade há apenas dois anos. várias pessoas, órgãos e institui- no mercado gira em torno de R$ to rural, da indústria de máquinas mento que não procura heróis ou Com 8 mil pés, eles aproveitaram Antonio Machado ções pré-existentes e que trabalha- 250. É um ganho extraordinário, e insumos, está-se sinalizando para vilões, mas o bem comum, o bem a Ficafé para adquirir conheci- vam individualmente, fazendo do impensável alguns meses atrás. E o mercado que aqui há um traba- estar do cidadão, o progresso dos mentos técnicos e com isso atingir caminho um percurso espinhoso. não vamos parar por aí, em 2009 lho sério, de busca incessante 45 municípios da região, onde seu objetivo, que é o de produzir Nunca é demais lembrar os já temos várias ações planejadas, pela qualidade, e isso tem que ser todos são vencedores. Grupos de cafeicultores provenientes de vários municípios do Norte Pioneiro marcaram presença na Ficafé. Ônibus café de qualidade. "As orienta- EXPEDIENTE objetivos de nossa Associação. dentro dos sete projetos em anda- remunerado adequadamente. O O caminho está sendo pavi- ções que recebemos nos deram foram colocados à disposição dos produtores, promovendo a integração social e cultural do homem do campo Boletim Informativo da Produzir e comercializar cafés mento, todos pensados e realiza- Norte Pioneiro quer ser reconhe- mentado pela união de esfor- mais segurança, e as palestras Associação de Cafés especiais, com marca própria, dos junto com o produtor, os par- cido como produtor do melhor ços, e todo o trabalho que está tivos da Acenpp (Associação de ro sobre para 5% e a intenção técnicas foram muito proveitosas Especiais do Norte Pioneiro CNPJ: 09.537.190/0001-55 para o mercado interno e exter- ceiros da pesquisa, da extensão café do Brasil, e isso tem preço. em andamento vai depender da Cafés Especiais do Norte Pionei- é chegar a 10% em 5 anos. Ele nesse aspecto", elogia Coelho. Avenida Oliveira Mota, 671 no, de forma organizada e sus- rural, do comércio e da indústria. A Ficafé tornou-se um sím- continuidade desse espírito de ro) foram plenamente satisfei- acrescenta que o custo de pro- Essa é a mesma opinião de Fávaro. Fone: (43) 3534 1503 Santo Antonio da Platina - PR tentável, gerando renda e pro- Como dissemos na abertura da bolo, um marco no desenvolvi- luta, dessa garra inerente ao tos, com novas adesões à enti- dução deste tipo de grão tem "As palestras estavam muito boas, www.acenpp.com.br movendo o desenvolvimento do Ficafé, sozinhos podemos ir até mento da cafeicultura de quali- empreendedor de sucesso, que dade, que terá muito trabalho já um acréscimo médio de 50%, foram bem encaixados os temas e www.sebraepr.com.br Norte Pioneiro do Paraná. É isso mais rápido, unidos iremos mais dade no Norte Pioneiro do está presente nos corações e a partir de 2009. índice compensado pelo maior vamos agora partir para a Ano I - Nº. 02 - Dezembro de 2008 que estamos, todos juntos, fa- longe, essa é a nossa crença. Paraná, e isso certamente influ- mentes de cada parceiro citado A Acenpp foi oficialmente valor de venda. Essa é a ex- certificação de nossa propriedade Tiragem: 5 mil exemplares zendo com o Programa Cafés Renovamos aqui o convite a enciará outros setores da eco- neste informativo. criada em março deste ano e pectativa de Marcio Luiz em Carlópolis", conclui. DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Especiais do Norte Pioneiro. todos os 7,5 mil produtores dos 45 nomia. Provou-se com ela que é O Sebrae reafirma seu com- hoje conta com cem associa- Bérgamo Fávaro, produ- Redação, revisão e direção Criamos a nossa marca regi- municípios abrangidos pela nossa possível transformar uma reali- promisso de valorizar a peque- dos. ''O objetivo do nosso traba- tor de café em Carlópolis, Homero Pavan Filho onal de indicação de procedên- marca territorial a se juntar a nós dade, antes estagnada, tornan- na empresa, representada pelo lho é o de resgatar a região do um dos novos integrantes Arte final cia no Paraná, que encontra-se nesse trabalho, de forma a melho- do-a dinâmica, com excelentes produtor rural. Isso se dará à Norte Pioneiro como produtora da Acenpp. Andrei Francisquini Fotos em fase de registro junto ao INPI. rar a lucratividade das proprieda- oportunidades para quem dese- medida que se deixe de lado de café especial'', afirmou Luiz Com 100 hectares de Vardir do Foto Além do Norte Pioneiro, em todo des rurais e a qualidade dos pro- ja manter-se ou ingressar na velhos conceitos do passado e Fernando de Andrade Leite, cafeeiros, Fávaro conta Joralista Responsável A "família" Acenpp recebe novas adesões na Feira. Benedito Francisquini o País, contam com marca regis- dutos oferecidos ao consumidor. atividade cafeeira como verda- se foque o que realmente faz a presidente da Acenpp. Inicial- que desde 1998 iniciou Clima geral é de otimismo e entusiasmo MTB 262-PR trada as regiões do Vale dos Só temos a ganhar com isso. deiro empresário. diferença - a qualidade. mente, os associados tem que um trabalho de Impressão Vinhedos, na serra gaúcha; o É de se destacar o espírito A Ficafé foi encerrada em região, experimentará uma nova se comprometer a cultivar 2% melhoria da quali- Folha de Londrina café do Cerrado, em Minas Ge- Luiz Fernando de Andrade Leite colaborativo de todos os parceiros Odemir Vieira Capello clima de otimismo e a expectati- fase, muito positiva para produ- da suas áreas com café especi- dade em suas pro- cmyb rais; a região do Pampa Gaúcho, Presidente da Acenpp envolvidos na realização da Ficafé. Consultor do Sebrae/PR va geral é de que o café, na tores e consumidores. Os obje- al; no ano seguinte esse núme- priedades, mas INFORMATIVO Acenpp Ed. 02 | Dezembro 2008 Ed. 02 | Dezembro 2008 INFORMATIVO Acenpp
  3. 3. 14 3 cyan magenta yellow black COMERCIALIZAÇÃO PARCERIAS DE SUCESSO Investir em qualidade dá lucro Feira inicia novo ciclo da cafeicultura sobre a empresa em www.luccacafesespeciais.com.br). "Contamos com o Sebrae e sua superior metodologia de traba- Durante a Feira foram apre- sentados à apreciação dos com- lho; o que há de melhor em pesquisa no mundo, o Iapar (Insti- pradores 48 lotes de cafés espe- tuto Agronômico do Paraná); a extensão rural levada a sério, ciais - selecionados entre 130 por meio do Instituto Emater, e o Serviço de Aprendizagem amostras em cerca de 3 mil sa- Rural (Senar), para qualificar nossos trabalhadores" cas. Todos os lotes interessaram aos compradores, havendo, po- rém, a necessidade de organiza- ção dos produtores para agrupa- A primeira edição da Feira associativa. "Contamos com o que rem lotes a partir de 300 sacas, o Internacional de Cafés Especi- há de melhor em pesquisa no que viabiliza a exportação. ais do Norte Pioneiro do Paraná mundo, o Iapar (Instituto Agronô- A Lucca Cafés Especiais arrematou três lotes na Ficafé a A compradora Geórgia Franco de Souza analisa - ocorrida nos dias 6 e 7 de mico do Paraná). Temos a exten- R$ 840 a saca, provando que investir em qualidade compensa pessoalmente as amostras de café do Norte Pioneiro novembro no Centro de Eventos são rural levada a sério, por meio Ganhando o mundo Três produtores do Norte Pio- timento na qualidade do produto. A Participaram da Ficafé com- abrindo assim possibilidades de espalhadas pelo mundo, faturam de Jacarezinho - inicia um novo do Instituto Emater, e o Serviço de neiro fecharam negócio durante a compradora, Geórgia Franco de pradores de 16 empresas de comercialização. Carlos Brando, algo em torno de U$ 7,8 bilhões ciclo para a atividade cafeeira Aprendizagem Rural (Senar), para Ficafé. Seus lotes foram Souza, proprietária de cafeterias Goiás, São Paulo, Minas Gerais, em palestra proferida na Ficafé, ao ano. A Colômbia, único país a regional, que passa a se dedicar qualificar nossos trabalhadores", Cerca de 2 mil pessoas visitaram a Ficafé em Jacarezinho. No detalhe, o comercializados a R$ 840 por saca de luxo em Curitiba e Salvador, Santa Catarina e Paraná. Um re- revela que há lojas onde um copo promover o café junto aos clien- à qualidade e não apenas à quan- lembra o presidente da Acenpp. presidente da Acenpp Luiz Fernando Leite, que já anunciou a segunda edição de 60 kg. Como o preço do café promoverá um evento para divul- presentante da Nespresso, siste- de café especial ou gourmet é tes, tem 150 "tiendas" com a mar- tidade produzida. Organizada Em seu discurso na abertura do evento para 2009 comum no mercado gira em torno gar o café do Norte Pioneiro em ma exclusivo de cafés da Nestlé, vendido a R$ 14 nos grandes ca Juan Valdez espalhadas por pela Acenpp e Sebrae, a Ficafé oficial do Evento, que contaria de R$ 250, é fácil perceber o sua loja da capital paranaense, em (www.nespresso.com), levou centros. Redes como a Starbucks, EUA e Europa. "O Brasil deve tri- é uma das atividades previstas com a presença do ministro da quanto pode ser lucrativo o inves- data a ser definida (saiba mais amostras dos cafés para análise, por exemplo, com 15 mil lojas lhar esse caminho", conclui. no projeto de comercialização Agricultura Reinhold Stephanes, do Programa Cafés Especiais do Leite lembrou que o trabalho de- PARCERIA PARA A EXPORTAÇÃO Norte Pioneiro - um amplo pro- senvolvido até o momento leva a grama setorial que está trans- chancela e o apoio integral do Compradores espanhóis virão ao Norte Pioneiro formando a realidade da Cafei- cultura nos 45 municípios que Sebrae, sem o qual, em sua opi- nião, o Programa não teria o integram a região. sucesso que vem obtendo. O presidente do Instituto de discurso durante a 1.ª Ficafé. sediada em Curitiba desde rá a região no próximo ano, em Luiz Fernando de Andrade Lei- O ministro da Agricultura, Comércio Exterior do Paraná - Del Prá elogiou o evento, pro- 1971, e tem como objetivo pro- contato mantido durante a te, cafeicultor em Nova Fátima e Pecuária e Abastecimento, CEXPAR -, Neri Becchi Dal Prá movido pela Acenpp e Sebrae, mover o Comércio Exterior do Hostelco 2008 - maior feira de presidente da Acenpp, explica que, Reinhold Stephanes, estaria pre- (foto), faz coro com Brando afirmando que a criação da Paraná, atuando nas áreas de alimentos da Europa para alcançar os resultados pre- sente à abertura da Ficafé, mas quando afirma que a marca marca de identificação regional importação, exportação, asses- (www.hostelco.com). ''Percebe- tendidos a entidade que dirige o mau tempo o impediu de pou- Brasil está sem sustentação no é modelo de sucesso adotado soria na formação de joint- mos na Ficafé que tudo o que está organizando os produtores e sar no aeroporto de Ourinhos. comércio exterior. Isso signifi- no mundo todo que vai diferen- ventures, busca de investido- produzirmos tem mercado. Só estimulando o uso intensivo de Mesmo assim, as atividades ca que o País perde negócios ciar os cafés especiais produzi- res, implantação de Empresas, depende de volume e marketing novas tecnologias, a melhoria na foram desenvolvidas normal- por falta de divulgação e pro- dos no Norte Pioneiro. Com isso, entre outras formas de rela- para divulgação da qualidade, gestão das propriedades - que mente, com destaque para o moção dos produtos brasileiros avalia, abrem-se as portas para ções comerciais. É o braço in- que deve prevalecer'', afirma deverão se certificar (leia matéria lançamento da marca territorial lá fora. "O Brasil tirou o pé do a exportação. ternacional do sistema Odemir Capello, consultor do O Sebrae investiu em um evento inédito no Paraná e que atraiu a atenção do específica sobre o assunto na pá- que passa a definir a Indicação marketing do café, e precisamos O Cexpar é uma sociedade Fecomércio. Del Prá revela que Sebrae no projeto de cafeicul- mercado de cafés especiais para o Norte Pioneiro. A região passa a ser gina 5), bem como a participação de Procedência dos Cafés Es- retomar isso", afirmou em seu civil sem fins lucrativos, uma comitiva espanhola visita- tura para o Norte Pioneiro. cmyb de todos em uma ampla rede peciais do Norte Pioneiro. reconhecida como produtora de cafés de qualidade INFORMATIVO Acenpp Ed. 02 | Dezembro 2008 Ed. 02 | Dezembro 2008 INFORMATIVO Acenpp
  4. 4. 4 13 cyan magenta yellow black MERCADO DE CAFÉ E ALTERNATIVAS EMATER Cafés Especiais têm demanda crescente Governo incentiva busca pela qualidade "Podemos evoluir mais, mas o foco Carlos Brando, sócio da P&A Marketing Internacional - em- te na conquista de novos merca- dos", exemplifica. deve estar na qualidade do produto" Produção presa de consultoria, marketing Tendências e trading especializada no As grandes tendências do A inserção do Paraná como agronegócio com ênfase em mercado, segundo Brando, são os produtor de cafés de qualidade café, falou sobre "Tendências cafés especiais, as novas embala- passou a se tornar preocupação de produção, consumo e pers- gens, os novos produtos - como o governamental em 2004. Com a pectivas de preços para cafés café vendido em grãos para implantação de laboratórios, re- especiais" durante a Ficafé. Ele espressos - e venda em lojas alização de cursos de classifica- citou a irrigação como uma pos- especializadas. "Promover seu ção e degustação descentraliza- sibilidade tecnológica para café perante o consumidor, inves- dos o produtor paranaense fi- alavancar a produtividade do tindo na certificação, promoção e nalmente pôde comemorar o setor cafeeiro. "O Brasil tem marketing, com o lançamento de prêmio nacional de qualidade. grandes áreas a tecnificar, e é sua marca territorial, são iniciati- Segundo Rodrigues, 90% dos mais viável economicamente in- vas inteligentes. O Norte Pioneiro cafeicultores conhecem a quali- vestir na melhoria dos cafezais dá um importante passo à frente dade do produto que sai de suas existentes que plantar novas com a realização da Ficafé", ava- Rodrigues: "Muito pode ser melhorado no manejo propriedades; a bebida obtida, áreas", afirma o consultor. Consumo de Cafés Especiais é uma das grandes tendências do mercdo. Promover o lia. "A promoção da origem - Norte dos cafezais, no trabalho de colheita e pós-colheita, em 70% dos casos, é dura para Estande do Instituto Emater foi um dos mais Segundo Brando, o Brasil produto melhora o preço do café comum e melhora rentabilidade do produtor Pioneiro - tem impacto positivo na melhor; e 75% da produção é concorridos durante a Ficafé 2008 deve investir mais na abertura imagem de todos os cafés produ- elevando a qualidade do produto final vendida beneficiada. Muito ain- de novas fronteiras tecnológicas, geográficas, ou seja, produzir apenas. "O produtor não pode manutenção de níveis de produ- zidos aqui, não apenas os especi- Uma das palestras proferi- método da extensão rural. Foi da há que ser feito, inclusive a sidente do Instituto Emater. Tam- duro e assiste ao enriquecimento em vez de ampliar as fronteiras melhor em vez de produzir mais, ficar na dependência do clima. A ção constantes é fator importan- ais", informa o consultor. das durante a Ficafé esteve a assim que a produção média sal- criação de novos laboratórios e bém presente à Ficafé, ele lem- de outros agentes da cadeia pro- cargo do engenheiro agrônomo tou de 8 para 26 sacas por hecta- cursos para o produtor deve brou que o PIB (soma das rique- dutiva. "O produtor deve procu- Osvaldo Rodrigues, do Instituto re. "Podemos evoluir mais, mas o estar entre as preocupações do zas geradas) do agronegócio é rar participar de outras ativida- Emater de Santo Antonio da Pla- foco deve estar na qualidade do Governo, sugere Rodrigues. cada vez maior fora da porteira des que agreguem valor ao pro- tina. Membro ativo da Acenpp, produto", lembra Rodrigues. Essa opinião é semelhante à das propriedades rurais, ou seja, duto, e a Acenpp parece apontar Osvaldo foi incumbido de contar Foi pensando nisso que, em de Arnaldo Bandeira, diretor pre- o produtor fica com o trabalho este caminho", avalia Bandeira. um pouco do histórico da ativi- 1999, o governo do Estado lan- dade cafeeira na região, desta- çou o programa "Café Qualidade cando o período a partir de 1992, Paraná", passando a adotar uma "O produtor deve procurar participar de outras quando foi iniciado, em Ribeirão série de medidas que resultaram Claro, o Plano de Revitalização em melhoria sensível dos méto- atividades que agreguem valor ao produto, e a da Cafeicultura (PRC). dos e técnicas de produção. Foi Acenpp parece apontar este caminho" O objetivo do governo estadu- graças a esse esforço que a co- al com o PRC era de elevar a lheita no pano, por exemplo, su- produtividade, reduzir custos mé- biu de 36 para 55%; a venda de O trabalho de extensão desenvolvido pelos dios de produção e gerar estabi- café beneficiado pulou de 14 para técnicos do Instituto Emater é reconhecido lidade econômica na atividade. 55%, enquanto a quantidade de pelos produtores como um dos responsáveis Para isso, foi adotado o método agricultores com conhecimentos pela melhoria da qualidade do café de plantio adensado e promovida sobre a qualidade do produto Uma infinidade de novos produtos são lançados no mercado a capacitação dos produtores pelo dobrou, saindo de 30 para 60%. cmyb a cada ano. "Demanda é entusiasmante", diz Brando INFORMATIVO Acenpp Ed. 02 | Dezembro 2008 Ed. 02 | Dezembro 2008 INFORMATIVO Acenpp
  5. 5. 12 5 cyan magenta yellow black HOMENAGENS CERTIFICAÇÃO DE PROPRIEDADES RURAIS Vieira e Haffers são homenageados 4C é o sistema adotado pela Acenpp na Ficafé Haffers: "Sinto-me honrado, emocionado e agradecido por esta O Código Comum da Comu- nidade Cafeeira, ou simplesmen- te "Certificação 4C", tem por ob- Guilherme Lange Goulart, presidente da Apac, rende jetivo atestar que a propriedade homenagem. O café tem rural certificada está em confor- homenagem a antecessor na direção da entidade extrema importância para midade com as exigências do a economia do Paraná, e mercado mundial. Por se tratar de uma certificação simplificada um lugar especial na A Acenpp prestou homena- uma vez que o ex-ministro é ''um e menos onerosa, foi escolhida história de minha família" gens a duas personalidades re- exemplo para todos os brasilei- pela Acenpp para ser implanta- gionais durante a Ficafé. O ca- ros, paranaenses e cafeiculto- da nas propriedades de seus feicultor Luiz Marcos Suplicy res''. Como ministro, Ferroni associados. "É um instrumento Haffers, de Ribeirão Claro, rece- destacou que Andrade Vieira importante em vários aspectos, beu das mãos do presidente da estruturou o Senar e ainda im- porque interessa garantir a Associação Paranaense de Ca- plantou e implementou ações Luiz Henrique Ferroni e sustentabilidade desse setor feicultores, Guilherme Lange para a modernização do minis- o ex-ministro José café. Os principais compradores Goulart, um belo troféu, em si- tério, tornando as políticas mais Eduardo de Andrade de produtos agrícolas querem nal de respeito pelos relevantes ágeis e eficientes. Ele lembrou Vieira, um dos saber detalhes, onde o café foi serviços prestados à cafeicultu- que as discussões sobre a qua- produzido, de que maneira, se precursores da busca ra, especialmente no que diz lidade do grão nacional foram foram atendidos aspectos legais, respeito ao adensamento das iniciadas quando Vieira estava à pela qualidade do café sanitários. Isso se chama lavouras, em que foi pioneiro. frente do ministério. no Paraná A certificação das propriedades funciona como um atestado de que o produtor segue as boas práticas rastreabilidade. A certificação é O cafeicultor foi homenagea- Surpresa um aval que garante a proce- agrícolas, respeita o meio ambiente, com sustentabilidade social do por ser um ''grande defensor'' Maria Brígida dos Santos dência do café e o atendimento da classe e por conhecer em Scholz, pesquisadora do Iapar, a certas normas", explica Luiz sultor. São parceiros nessa inici- será certificada pelas normas detalhes a parte técnica e da foi presenteada, durante a Henrique Ferroni, vice-presiden- ativa, além da Acenpp e Sebrae, 4C", finaliza. política cafeeira. A cafeicultura Ficafé, com uma placa simboli- te da Acenpp. a Faep, Emater, Senar, Iapar, Como funciona faz parte da vida de toda a sua zando o apreço da direção da Segundo Odemir Capello, APAC e Sindicatos Rurais. As orientações para ade- família, tendo iniciado por seu Acenpp pelo trabalho que de- está sendo feito um trabalho de Capello entende que "esse é um quação das propriedades será bisavô, em 1908, no município senvolve em favor da cafeicultu- convencimento do produtor ru- benefício que o produtor estará feita por técnicos contratados de Ribeirão Claro. ra na região. "A homenagem se ral quanto às vantagens da recebendo a custos baixíssimos. pelo Sebrae. Outro homenageado foi o ex- dá pela importante colaboração certificação. "O produtor, geral- O caminho de qualquer ativida- Realiza-se uma auditoria nas ministro da Agricultura e da In- e dedicação com que a Dra. mente descapitalizado, não quer de produtiva passa pela propriedades inscritas no proces- dústria e Comércio, José Eduar- Brígida tem trabalhado, e é uma nem ouvir falar em ações que rastreabilidade, o que é possível so de certificação onde são le- do de Andrade Vieira. Ele rece- forma de agradecimento a ela e envolvam grandes investimen- apenas através da Certificação", vantados os pontos que precisam beu seu troféu das mãos de Luiz seus colegas de Iapar", lembra tos", avalia. Por isso o Projeto de pondera o consultor. ser trabalhados pelo produtor. Henrique Marconi Ferroni, vice- Odemir Capello. Surpresa, a Certificação está sendo subsidi- Em sua avaliação, no curto As normas definem adequa- presidente da Acenpp. pesquisadora disse que se dedi- ado. "Conseguimos chegar num prazo só permanecerão no mer- ções e exigências que vão garan- A certificação das propriedades foi tema de Segundo Ferroni, a homena- ca ao projeto porque percebe a custo para o produtor de R$ 0,40 cado, com condições de compe- tir que o produto não oferece palestras durante a Ficafé gem concedida a Andrade Vieira seriedade com que ele vem sen- (quarenta centavos) por saca de tir, aqueles que dispuserem da perigo à saúde do consumidor, foi uma unanimidade entre to- do implementado pelos mem- O trabalho da equipe do Iapar e da Dra. Maria Brígida dos Santos Sholz é café beneficiado, por ano. É pra- certificação. "Em 10 anos, 90% pois está livre de contaminação Uma vantagem da certificação consumidor ter informações sobre reconhecido pela Acenpp, que lhe rende uma sincera homenagem cmyb dos os associados da entidade, bros da Acenpp. ticamente gratuito", afirma o con- da produção mundial de café física, química e biológica. é a rastreabilidade, que permite ao o café desde o plantio até a xícara. INFORMATIVO Acenpp Ed. 02 | Dezembro 2008 Ed. 02 | Dezembro 2008 INFORMATIVO Acenpp
  6. 6. 6 cyan magenta yellow black CARACTERIZAÇÃO DA BEBIDA SALA DO CAFEZINHO Iapar detecta e descreve atributos do Mercado futuro "Novas formas de comercialização de café" foi o tema a cargo de Fernando Souza Barros, especialista em café do Norte Pioneiro mercados da Terra Futuros, uma corretora de mercadori- as plena e sócia da BM&F (Bolsa de Mercadorias & Futuros) e que conta com uma equipe de profissionais qualificada e com experiência internacional focada, em Os atributos sensoriais do café Para detectar os atributos exis- os resultados de seu trabalho cien- informações e execuções de derivativos e futuros. podem ser associados a sua ori- tentes na bebida do café produzido tífico sobre os "Atributos da Bebida Deputado presente Sucesso gem geográfica e isso agrega valor na região o Sebrae e a Acenpp do Café no Norte Pioneiro". A Ficafé recebeu um público estimado em 2 mil Para o vice-presidente da Acenpp, Luiz H. Ferroni, os ao produto. É o que acontece, a foram buscar a cooperação do Ins- pessoas, entre cafeicultores, expositores, e pessoas resultados da Ficafé foram altamente positivos, motivo título de exemplificação, com os titutoAgronômicodoParaná-IAPAR. Os cafés especiais do interessadas em conhecer máquinas e equipamentos pelo qual já foi lançada a segunda edição do Evento, que vinhos franceses, o azeite portugu- Há anos o Iapar desenvolve brilhan- expostos no pavilhão de exposições do Centro de será realizada em 2009. O que mais entusiasmou os ês, o chocolate suíço ou o bacalhau tes trabalhos de pesquisa e por isso Norte Pioneiro do Eventos de Jacarezinho. O deputado federal Chico da cafeicultores da região foi ouvir, dos compradores que da Noruega. E é exatamente isso é reconhecido no mundo todo. Paraná têm atributos Princesa (PR) marcou presença, e pôde apreciar o marcaram presença, que a Feira - realizada em que pretende a Acenpp, diferenciar Por esta razão a pesquisado- únicos, derivados de sua sabor dos cafés finos servidos em vários dos Jacarezinho - iguala e até mesmo supera outros eventos o café do Norte Pioneiro no merca- ra Maria Brígida dos Santos Scholz estandes instalados na Feira. do tipo realizados em regiões mais avançadas em termos origem geográfica, que os do, agregando valor e obtendo a foi convidada a proferir palestra de organização e marketing. fidelidade do consumidor. durante a Ficafé. Ela apresentou diferenciam no mercado Solenidade Compuseram a mesa de autoridades na abertura da Ficafé, além do presidente da Acenpp, Luiz Fernando de O nosso Café Especial VOCÊ SABIA? Atributos do café Andrade Leite, Dirceu Rodrigues, representante do mi- nistro Reinhold Stephanes; Júlio Agostini, diretor técni- co do Sebrae; Francisco Barboza Lima (MAPA); Bruno Um café leve, encorpado, com ferente, a pesquisadora Maria Aroma, sabor e textura, estes Grandi (Seab); José Antonio Costa (Prefeitura de intensos aroma e sabor de café, Brígida Scholz contou com a co- são os três atributos da bebida do Jacarezinho); Armando Androciolli (Iapar); Arnaldo doce, caramelado, com acidez mo- laboração de 18 provadores que café detectados através dos ór- Bandeira (Emater); Paulo Buso (Faep); Valter Ferreira derada e levemente amargo. Essa analisaram 54 amostras de café gãos do sentido humano. de Assis (Banco do Brasil). é a conclusão do estudo do Iapar a cereja natural e descascado, em O aroma se forma durante o Pioneirismo respeito do café do Norte Pioneiro. três sessões. Isso gerou cerca processo de torra. São cerca de O diretor técnico do Sebrae-PR, Julio Agostini, entende que a valorização do produtor, objetivo do Vem aí: Utilizando a técnica Perfil Li- de 12,6 mil dados coletados e mil substâncias diferentes presen- vre de análise sensorial, que se fundamenta no fato de que as analisados por computador. Segundo Scholz, um produto tes no café. Bons cafés apresen- tam aroma caramelado, frutado, Programa Cafés Especiais do Norte Pioneiro, desenvolvi- do em parceria entre a Acenpp e diversas entidades FICAFÉ 2009 públicas e privadas, valoriza, no final das contas, toda a pessoas percebem as mesmas de qualidade é aquele que possui floral ou achocolatado. região. Segundo Agostini, atividades como a Ficafé, a características nas amostras, as características que o compra- O sabor do café pode ser doce mas as expressam de forma di- dor deseja. Explorar a associação (obtido em cafés bem maduros); certificação de propriedades rurais e identificação CONFIRA E GARANTA geográfica, todas medidas pioneiras em termos de entre os atributos detectados e a origem geográfica, ob- ácido (cafés com maturação prolon- gada ou demorada); amargo (café Aroma, sabor e textura são os atributos analisados Paraná, fazem jus ao nome da região. SEU ESPAÇO tendo o acréscimo de va- muito torrado). Há ainda os cafés pelos degustadores de café lor ao produto, é tarefa com sabor de chocolate, caramelado, pende do tipo de preparo, tipo de variedades, técnicas de preparo para as ferramentas de nozes, frutas cítricas. A textura pode colheita e do grau de torra. Os pós-colheita (natural, cereja des- marketing e promoção. se apresentar sem corpo, leve, atributos do café são influencia- cascado), condições climáticas, ti- bom corpo ou encorpado, isso de- dos pela espécie da planta, suas pos de solo, temperatura e água. ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ Informativo anterior fala da localização geográfica e como isso influencia nos atributos da cmyb bebida. Faça o download do arquivo em www.acenpp.com.br/informativo_cafes.pdf INFORMATIVO Acenpp Ed. 02 | Dezembro 2008 Ed. 02 | Dezembro 2008 INFORMATIVO Acenpp

×