Your SlideShare is downloading. ×
Momento D..
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Momento D..

163
views

Published on

Poesia, uma verdade criativa!

Poesia, uma verdade criativa!


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
163
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Maria Lucianne 6° Período Letras
  • 2. CANÇÃO AO RIO QUE MURMURA
    • Eu, este rio que corre manso. E manso desafia as pedras em busca do mar. Corre impulsivo e determinado. E determinado desafia a terra em busca do mar. Chora ao bater das grossas raízes
  • 3. CANÇÃO AO RIO QUE MURMURA
    • E chorando de contentamento busca o mar. Não corre sozinho. Porque a solidão com ele vai A saudade do que viu e que ficou para trás o acompanha. E tais companhias com ele seguem, em busca do mar.
  • 4. CANÇÃO AO RIO QUE MURMURA
    • Se a dor da saudade o aflige no percurso A alegria do encontro o torna feliz. E se felicidade é ter consciência do caminho que corre. Corre manso este rio em busca do mar. Não espera elogios no seu murmurar
  • 5. CANÇÃO AO RIO QUE MURMURA
    • Porque a avidez do que procura segue com ele em silêncio. E silencioso este rio busca, Busca banhando a terra ao encontro do mar. A criança que nele se banhou, ali deixou luz de inocência. E inocente este rio busca, sorrindo e chorando o encontro com o mar.
  • 6. CANÇÃO AO RIO QUE MURMURA
    • A mulher que nele mergulhou, ali deixou a essência e o sonho. Porque sonhando este rio vai. Vai semi-acordado ao encontro com o mar. Eu, este rio que corre manso. E manso desafia a vida em busca do mar.