Your SlideShare is downloading. ×
Modelo de..[1]
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Modelo de..[1]

3,271
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,271
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
14
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. COLÉGIO ESTADUAL DONA AMÉLIA AMADO – CEDAA ESTUDO DO CASO: ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DE ÁCIDOS E BASES DOS ALIMENTOS E PRODUTOS DE LIMPEZA EM PRESENÇA DE INDICADOR DE SUCO DE REPOLHO ROXO Trabalho apresentado ao prof. Abraão Matos da disciplina Química pelos alunos: DALILA FRANÇA, MARIANA MIRANDA, NAJLA PENA, GABRIELLA BANDEIRA, E WESLEY. Itabuna-Ba 2010
  • 2. RESUMO Vamos apresentar a seguir uma sequência de experimentos desenvolvidos a partir de um projeto educacional, desenvolvido inicialmente pelo professor Abraão em sala de aula, no qual os alunos assim designados irão realizar vários experimentos com um determinado material que é o suco de repolho roxo, para observar sua reação quando misturado à outro reagente químico e avaliar os valores de acidez a cada mistura.
  • 3. INTRODUÇÃO Nesses experimentos podemos observar as reações que o suco de repolho roxo pode ter quando se mistura com uma base, com um sólido, ou ainda com produtos de limpeza e etc. Observamos também a ebulioscopia dos materiais, e as propriedades coligativas do mesmo. De acordo com o material fornecido pelo professor Abraão, também analisamos o nível de acidez das misturas da seguinte forma: analisamos as cores dos resultados das experiências de cada mistura, em seguida ligamos cada cor ao valores de ph já fornecido pelo professor, e assim determinamos o nível de acidez das substancias adicionadas suco do repolho roxo. Apresentaremos essas experiências a seguir.
  • 4. REFERENCIAL TEÓRICO Ebulioscopia - é a propriedade coligativa correspondente ao aumento do ponto de ebulição de um líquido quando acrescenta-se a ele um soluto não-volátil (que não evapora). É como se as partículas do soluto "segurassem" as partículas do solvente, dificultando sua passagem ao estado gasoso. O aumento (variação) da temperatura de ebulição pode ser justificado pela diminuição da pressão máxima de vapor, que se deve à presença das partículas do soluto. Para que ocorra a ebulição da solução, é necessário que ela seja aquecida até que sua pressão de vapor se iguale à pressão atmosférica Propriedades coligativas- das soluções são propriedades que surgem pela presença de um soluto e dependem única e exclusivamente do número de partículas que estão dispersas na solução, não dependendo da natureza do soluto. Isso significa dizer que a quantidade, e não a qualidade (e.g. tamanho, estrutura molecular ou massa), das partículas que estão dispersas na solução é que irá influenciar na intensidade das propriedades (ou efeitos) coligativas Os três primeiros foram estudados por Raoult, enquanto que o último foi estudado por Van't Hoff. Todas as propriedades coligativas surgem da redução do potencial químico do líquido solvente como resultado da presença do soluto. A redução do potencial químico do solvente implica aumento da temperatura em que ocorrerá o equilíbrio líquido-vapor (o ponto de ebulição é aumentado) e diminui a temperatura em que ocorre o equilíbrio sólido-líquido (o ponto de fusão é diminuído). A origem molecular da diminuição do potencial químico não está na energia de interação entre o soluto e as partículas do solvente, porque a
  • 5. diminuição também ocorre em soluções ideais (as quais tem entalpia de mistura igual a zero). A entropia do líquido reflete a desordem de suas moléculas e a pressão de vapor reflete a tendência da solução em aumentar sua entropia, o que pode ser conseguido se o líquido vaporizar para formar um gás mais desordenado. Quando o soluto está presente, ele contribui para aumentar a entropia da solução e a tendência dela em formar gás é diminuída. Assim o ponto de ebulição é aumentado. Da mesma forma, o aumento da desordem da solução pela adição do soluto contribui para que ela permaneça em seu estado sólido e não funda, diminuindo o ponto de fusão. Ebulioscopia: elevação da temperatura de um solvente. Quando fazemos a análise química de um líquido em estado puro e da solução desse mesmo líquido e constatamos que houve mudanças no comportamento do líquido devido à presença do soluto, dizemos que ocorreram mudanças nas propriedades coligativas desse líquido. Um exemplo: quando dissolvemos sal na água e aquecemos a solução, essa entra em ebulição mais lentamente do que a água pura. As soluções podem ser moleculares quando as partículas encontradas são moléculas e iônicas quando as partículas encontradas são íons. As propriedades coligativas são propriedades que se originam a partir da presença de um soluto não-volátil e um solvente. A
  • 6. intensidade da ocorrência dessas propriedades varia de acordo com a quantidade de partículas encontradas na solução. As mudanças sofridas por um líquido que contém um soluto não- volátil, também chamadas de efeitos coligativos. O referencial teórico foi extraído de: www.wikipedia.com MATERIAIS UTILIZADOS Para iniciar o experimento utilizamos um vasilhame com indicador de medidas e outro sem; uma colher de sopa; algumas folhas de repolho roxo; vários copos transparentes; água; água sanitária; xampu; aspirina; sal; açúcar; bicarbonato de sódio; detergente líquido; vinagre; liquidificador; uma peneira.
  • 7. RESULTADOS E DISCUSSÃO Colocamos cerca de 7 folhas de repolho roxo em um liquidificador e 125ml de água e batemos durante 3 minutos.Depois passamos o suco em uma peneira para retirar a parte mais grossa e colocamos ele já coado em um vasilhame transparente. Utilizamos um vasilhame com indicador de medidas para medir a quantidade dos reagentes químicos que era sempre 125 ml de água, mais uma colher da substancia nova e uma colher do suco a colocávamos no vasilhame sem indicador de medidas. O primeiro experimento foi realizado com água, e a cor obtida foi :azul esverdeado; Depois fizemos com vinagre e a cor obtida foi: púrpura; Com bicarbonato a cor foi:azul; Água sanitária:azul; Sal: violeta,no momento em que foi misturado, e, alguns segundos após:azul. Açúcar: verde;
  • 8. Shampoo: violeta; Aspirina: rosa avermelhado. Ao terminarmos os experimentos anotamos as informações obtidas. A baixo, segue as fotos de todo o processo. Observe-as.
  • 9. CONCLUSÕES O presente experimento nos permitiu perceber as reações químicas em ácidos, nos transmitiu o conhecimento sobre cálculo de ph e como identificá-lo pelas cores, aprendemos também como se faz um relatório científico, podemos observar a mudança de cores entra um componente e outro e fazer a relação das diferenças. Esses experimentos também nos trouxeram experiência e aprendizado do assunto ph dos ácidos.
  • 10. REFERENCIAS Propriedades coligativas acesse: http://pt.wikipedia.org/wiki/Propriedades_coligativas Ebulioscopia acesse: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ebulioscopia Propriedades coligativas acesse: http://www.brasilescola.com/quimica/propriedades-coligativas.htm