Ferramentas de GCAnabela Mesquitasarmento@iscap.ipp.pt
Resultados de aprendizagem• Identificar e descrever diferentes tecnologias de GC• Explicar as diferentes tecnologias para ...
Introdução• As ofertas de tecnologias são enormes sendo por vezescomplicado identificar a melhor solução para um dadoprobl...
FERRAMENTASPARA ORGANIZAROCONHECIMENTOAnabelaMesquta4
Ontologia e taxonomia• O conhecimento pode aparecer sob variadas formas:estruturado, semi-estruturado, não estruturado. De...
Exemplo de ontologiaAnabelaMesquta6
• Uma ontologia é uma conceptualização geral enquanto umataxonomia é um esquema de base cientifica de uma dadaclassificaçã...
Exemplo de taxonomiaAnabelaMesquta8
• Abordagem sugerida para criar ontologias manualmente:• 1. identificar o objectivo e âmbito• 2. Criar a ontologia através...
• As ontologias podem ser representadas como uma hierarquiaconceptual semelhante à sua taxonomia relacionada. Contudoalgum...
FERRAMENTASPARA CAPTURAROCONHECIMENTOAnabelaMesquta11
Ferramentas de mapeamentocognitivo• Um mapa é uma representação visual de umdomínio, explicitando mentalmente os conceitos...
• Em termos de gestão estratégica, o que importa é oconhecimento tácito organizacional (e não individual) pois éesse que r...
Ferramentas de acesso ainformação• O objectivo do acesso a informação é aceder a conhecimentoque pode ser útil ou relevant...
Motores de pesquisa• Permitem que se pesquisa um índice ao invés de umdocumento completo• São baseadas numa arquitectura d...
AVALIAÇÃODE CONHECIMENTOAnabelaMesquta16
Case-based reasoning (CBR)• Sub área da inteligência artificial• Oferece uma técnica para capturar e armazenar problemaspa...
Online analytical processing(OLAP)• Ferramenta multidimensional para analisar e manipulardados em várias categoriasAnabela...
Data mining• Processo não trivial de identificar padrões de dadosválidos, novos, úteis e compreensíveis• Ferramentas usada...
PARTILHA DE CONHECIMENTOAnabelaMesquta20
Internet, intranets e extranets• A direcção actual da web é para uma web semântica. Isto iriapermitir ao utilizador aceder...
Web 2.0• Web social, dinâmica e interactiva• Autoria• Espaço onde pessoas e negócios podem prosperar através daoferta de s...
• O efeito de rede é crítico. O que se coloca online pode ser alvode comentários, patilhas, criando uma sensação decomunid...
• Exemplo• Facebook – usado para comunicar e também trabalhar emconjunto; potencial para encontrar pessoas com determinada...
Blogs – media para conversa• Website onde se podem colocar pensamentos, comentáriosou eventos. Pode ser com base em imagen...
Wikis• Páginas web que podem ser vistas e modificadas por qualquerpessoa com acesso à web.• Ferramentas colaborativas que ...
Redes sociais• Comunidades online onde os indivíduos interagem com outrosatravés dos seus perfis.• MySpace• Facenook• Link...
ARMAZENAMENTOE APRESENTAÇÃODECONHECIMENTOAnabelaMesquta28
Data warehouses• Base de dados que contém uma vasta quantidade deinformação proveniente de diversas fontes.AnabelaMesquta29
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Ferramentas de gc

984
-1

Published on

Ferramentas de GC

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
984
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ferramentas de gc

  1. 1. Ferramentas de GCAnabela Mesquitasarmento@iscap.ipp.pt
  2. 2. Resultados de aprendizagem• Identificar e descrever diferentes tecnologias de GC• Explicar as diferentes tecnologias para capturar, organizar,arquivar e partilhar novo conhecimento• Contrastar as funções dos diversos componentes dastecnologias• Desenvolver confiança para seleccionar as tecnologiasadequadas para necessidades específicasAnabelaMesquta2
  3. 3. Introdução• As ofertas de tecnologias são enormes sendo por vezescomplicado identificar a melhor solução para um dadoproblema.• Nesta lição vamos agrupar as tecnologias de acordo com assuas funções – organização, captura, análise, armazenamentoe partilha de conhecimentoAnabelaMesquta3
  4. 4. FERRAMENTASPARA ORGANIZAROCONHECIMENTOAnabelaMesquta4
  5. 5. Ontologia e taxonomia• O conhecimento pode aparecer sob variadas formas:estruturado, semi-estruturado, não estruturado. De forma aorganizar este conhecimento começa-se por recolhê-lo eagrupá-lo, indexá-lo ou categorizá-lo de alguma forma. A istodá-se o nome de mapa de conhecimento ou ontologia.• Uma definição de ontologia pode ser:• Uma especificação formal e explícita de uma conceptualizaçãopartilhada (Gruber, 1993)AnabelaMesquta5
  6. 6. Exemplo de ontologiaAnabelaMesquta6
  7. 7. • Uma ontologia é uma conceptualização geral enquanto umataxonomia é um esquema de base cientifica de uma dadaclassificação.• Uma ontologia pode ter relações conceptuais nãotaxonómicas tais como relações parciais entre conceitos.• Por seu lado as taxonomias do conhecimento geram umaclassificação hierárquica de termos que são estruturados paramostrar as relações entre esses mesmos termosAnabelaMesquta7
  8. 8. Exemplo de taxonomiaAnabelaMesquta8
  9. 9. • Abordagem sugerida para criar ontologias manualmente:• 1. identificar o objectivo e âmbito• 2. Criar a ontologia através de 3 passos:• Captura da ontologia – identificar conceitos chave e relaçõesentre eles• Codificação – codificar aspectos básicos como classe, entidade erelações Integrar com ontologias já existentes• 3. Avaliar as ontologias• 4. Documentar as ontologiasAnabelaMesquta9
  10. 10. • As ontologias podem ser representadas como uma hierarquiaconceptual semelhante à sua taxonomia relacionada. Contudoalguma ferramentas usam uma técnica de extracção algébricapara gerar uma estrutura gráfica com entradas de thesauruspara todas as palavras. Outras ainda armazenam os resultadosdo processamento de texto em anotações usando XML.AnabelaMesquta10
  11. 11. FERRAMENTASPARA CAPTURAROCONHECIMENTOAnabelaMesquta11
  12. 12. Ferramentas de mapeamentocognitivo• Um mapa é uma representação visual de umdomínio, explicitando mentalmente os conceitos que existemnesse domínio bem como as relações entre eles.• Esta é uma ferramenta valiosa para representar oconhecimento e experiência individuais, bem como aperspectiva do sujeito sobre a realidade• Leitura 1• Leitura 2AnabelaMesquta12
  13. 13. • Em termos de gestão estratégica, o que importa é oconhecimento tácito organizacional (e não individual) pois éesse que resulta em vantagem competitiva.• Este tipo de conhecimento está embebido nas actividadesorganizacionais e as organizações recordam-nas através daacção. Estas rotinas tácitas não estão codificadas e nãoseguem as regras padrão e os procedimentos operacionais.• Os mapas cognitivos ajudam a revelar estes “mapascolectivos” de rotinas tácitas.• Lista de software para mapeamento conceptualAnabelaMesquta13
  14. 14. Ferramentas de acesso ainformação• O objectivo do acesso a informação é aceder a conhecimentoque pode ser útil ou relevante a um dado utilizador.• Processos de acesso a informação• Criação de índices que permitam a localização de um texto oudocumento numa estrutura.• Resolução do problema de necessidade de informação doutilizador em forma de query através de algoritmos e ranking dosresultados de forma relevante para o utilizador.AnabelaMesquta14
  15. 15. Motores de pesquisa• Permitem que se pesquisa um índice ao invés de umdocumento completo• São baseadas numa arquitectura de crawler-indexer. Oscrawlers são programas que usam tecnologia para enviarpedidos para computadores remotos à procura de páginasnovas ou actualizadas. Os resultados são indexados no motorde pesquisa.• A outra parte do motor de pesquisa lida com as necessidadesdo utilizador sob a forma de query. A query mais habitual naweb tem 2 palavrasAnabelaMesquta15
  16. 16. AVALIAÇÃODE CONHECIMENTOAnabelaMesquta16
  17. 17. Case-based reasoning (CBR)• Sub área da inteligência artificial• Oferece uma técnica para capturar e armazenar problemaspassados, as suas soluções e o raciocínio por detrás deles• Particularmente úteis em serviços de help desk e call centersAnabelaMesquta17
  18. 18. Online analytical processing(OLAP)• Ferramenta multidimensional para analisar e manipulardados em várias categoriasAnabelaMesquta18
  19. 19. Data mining• Processo não trivial de identificar padrões de dadosválidos, novos, úteis e compreensíveis• Ferramentas usadas:• Experts systems• Decision trees• Rule induction• Genetic algorithms and genetic programming• Neural networks• Associative memories• Clustering techniquesAnabelaMesquta19
  20. 20. PARTILHA DE CONHECIMENTOAnabelaMesquta20
  21. 21. Internet, intranets e extranets• A direcção actual da web é para uma web semântica. Isto iriapermitir ao utilizador aceder a informação precisa para tomardecisões imediatas em vez de procurar em diversosdocumentos até encontrar a informação necessária• Aplicações habituais numa intranet• Acesso a bases de dados• Fóruns de discussão• Distribuição electrónica de documentos• Formação• FAQAnabelaMesquta21
  22. 22. Web 2.0• Web social, dinâmica e interactiva• Autoria• Espaço onde pessoas e negócios podem prosperar através daoferta de serviços gratuitos• Ex: google que oferece um motor de pesquisa gratuitoAnabelaMesquta22
  23. 23. • O efeito de rede é crítico. O que se coloca online pode ser alvode comentários, patilhas, criando uma sensação decomunidade com efeitos positivos. Quantas mais interacçõesexistirem, melhorAnabelaMesquta23
  24. 24. • Exemplo• Facebook – usado para comunicar e também trabalhar emconjunto; potencial para encontrar pessoas com determinadascaracterística e criar grupos• Tipos de pessoas online• Connectors – “cola social” que querem ligar toda a gente a toda agente• Mavens – “brokers” de informação que nos querem dizer osmelhores negócios e o que devemos comprar• Salesmen - os “evangelistas” que são bons a convencerem-nos a agirAnabelaMesquta24
  25. 25. Blogs – media para conversa• Website onde se podem colocar pensamentos, comentáriosou eventos. Pode ser com base em imagens ou texto• Podem ser internos para evitar boatos e fofocas para fora daorganização; podem funcionar como alternativa à reuniãoface-a-face e permitir aos funcionários envolverem-se com osproblemas organizacionais e processos de tomada de decisão.• Podem ser externos e envolver clientes e outros parceiros.Úteis para identificação de conhecimento e informação deterceiros. Pode ser a face pública da organizaçãoAnabelaMesquta25
  26. 26. Wikis• Páginas web que podem ser vistas e modificadas por qualquerpessoa com acesso à web.• Ferramentas colaborativas que podem ser repositórios deconhecimento, meio para discussões ou sistemas de mailing.• Permitem que o utilizador crie e edite qualquer página numwebsite.AnabelaMesquta26
  27. 27. Redes sociais• Comunidades online onde os indivíduos interagem com outrosatravés dos seus perfis.• MySpace• Facenook• Linkedin• Cada site é concebido a pensar num determinado tipo depúblico alvoAnabelaMesquta27
  28. 28. ARMAZENAMENTOE APRESENTAÇÃODECONHECIMENTOAnabelaMesquta28
  29. 29. Data warehouses• Base de dados que contém uma vasta quantidade deinformação proveniente de diversas fontes.AnabelaMesquta29
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×