• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Introdução ao OSPF e BGP
 

Introdução ao OSPF e BGP

on

  • 674 views

Apresentação sobre os protocolos de roteamento OSPF e BGP4, para a disciplina de Arquitetura TCP/IP para a Faculdade de Tecnologia do Nordeste (FATENE)

Apresentação sobre os protocolos de roteamento OSPF e BGP4, para a disciplina de Arquitetura TCP/IP para a Faculdade de Tecnologia do Nordeste (FATENE)

Statistics

Views

Total Views
674
Views on SlideShare
674
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
25
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as OpenOffice

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Introdução ao OSPF e BGP Introdução ao OSPF e BGP Presentation Transcript

    • Protocolos de Roteamento Open Shortest Path First (OSPF) & Border Gateway Protocol (BGP)
    • Abívio Soares Pimenta Fatene – RC14 Arquitetura TCP/IP
    • Histórico OSPF ● ● ● ● ● ● Desenvolvido pelo grupo de trabalho IETF responsável pelo IGP; Criado para superar as deficiências do RIP; Usa o algoritmo de Dijkstra (Shortest Path First); Pode ser empregado em redes de grande porte; Princípio de funcionamento similar ao IGRP (CISCO); Descrito inicialmente pela RFC 1131(1989), atualmente é descrito pelas RFC's 1247 e 2328
    • Vantagens do OSPF sobre o RIP ● ● ● ● ● ● Protocolo de roteamento do tipo Link-State; Sem Limitação de Hop-Count; Usa Multicast para enviar atualizações de rota; Atualizações apenas quando há alterações de rotas; Converge mais rápido e permite Load Balancing; Permite a definição de áreas hieráquicas e uso de autenticação para troca de informações
    • Características OSPF ● ● ● ● ● ● Protocolo de roteamento intra-AS; Base de dados topológica; Roteadores dentro de uma mesma área compartilham a mesma base de dados; A topologia de uma área é invisível para roteadores fora dela; Roteamento com multi-rotas e suporte à VLSM; Suporte para roteamento baseado em tipo de serviço(TOS)
    • Tipos de Pacotes OSPF ● ● ● ● ● Hello: estabelece a relação entre vizinhos; Database Description (DBD): descreve o conteúdo da base de dados. Usado no início do processo de Adjacência; Link-state Request (LSR): solicita partes da base de dados topológica; Link-state Update(LSU): responde à um pedido de estado de enlace; Link-State Acknowledgment(LSack): reconhece os pacotes do tipo anterior;
    • Funcionamento do OSPF (Parte I) ● ● ● Após ativar as interfaces, o roteador envia pacotes OSPF “Hello” para reconhecer os roteadores vizinhos. Existe alguns critérios para um roteador ser considerado vizinho de outro; Uma vez identificados os vizinhos, inicia-se o processo de Adjacência. Em redes multi-acesso, são eleitos um roteador designado e um backup. Eles geram LSA´s para a rede e ajudam a reduzir o tráfego de atualizações e o tamanho da base topológica;
    • Funcionamento do OSPF (Parte II) ● ● ● ● ● Uma LSA envia todas as rotas conhecidas por um roteador. Cada rota possui o identificador da interface, número do enlace e a métrica; Todos os roteadores trocam suas informações. Cada roteador guarda uma cópia da informação e a repassa para os outros roteadores de sua área; Após a sincronia, cada roteador calcula todas as rotas usando o SPF, tendo como referência ele próprio como raiz; O processo de Adjacência é concluído. Pacotes “Hello” passam a exercer função de Keepalive
    • Funcionamento do OSPF (Parte III) ● ● A partir deste momento, o roteador designado (e na falha dele, o backup) são responsáveis por receber e propagar as atualizações de topologia; Novas atualizações somente são enviadas em caso de mudança de topologia da rede.
    • Visão SPF de um roteador
    • Exemplo de divisão de áreas OSPF
    • Cabeçalho Comum OSPF
    • Border Gateway Protocol (BGP)
    • Histórico BGP ● ● ● ● ● ● Criado para substituir o EGP; Desde 1994 é usada a versão 4; Originalmente descrita na RFC 1101; Atualmente encontrada na RFC 4271; Permitiu a remoção da NSFNet como backbone da Internet nos EUA;
    • Características BGP ● ● ● ● ● ● ● Usado como protocolo de roteamento de borda; Único que usa o TCP como protocolo de transporte (porta 179); Suporte à CIDR; Suporte à agregação de rotas; Permite o uso de políticas de roteamento arbitrárias; Pode ser usado também como protocolo interno de um AS (IBGP) Confiável, estável, escalável e flexível;
    • Funcionamento BGP (Parte I) ● ● ● Ao ser ligado, um roteador verifica se as redes internas do seu AS estão acessíveis, através da troca de informações com roteadores com rodam algum protocolo do tipo IGP; Então ele abre conexão com os roteadores vizinhos que também executam o BGP para fazer a troca de tabelas de rotas completas; Cada roteador constrói então suas tabelas internas, buscando construir um mapa livre de loops;
    • Funcionamento do BGP (Parte II) ● ● Regra de Sincronização: se um AS X repassa tráfego de um AS Y para outro AS Z, o BGP só irá divulgar esta rota quando todos os roteadores internos do AS X aprenderem a rota via IGP; Quando um roteador recebe várias rotas para um mesmo destino, ele procura escolher a melhor rota e divulga apenas esta rota escolhida.
    • Principais Parâmetros de Rota do BGP (Cálculo de Métrica) ● ● ● ● ● ● AS_Path Origin Atribute Next Hop Local Preference Weight (Cisco) Multi-Exit Discriminator
    • Algoritmo para melhor rota - I ● ● ● ● ● Se uma rota aponta para um hop inacessível, a rota é descartada; Preferência para rotas com maior Weight(Cisco); Em caso de empate, rotas com maior preferência local; Ainda havendo empate, rotas geradas pela instância local do BGP; Se a rota não satisfazer o item anterior, rotas com menor AS_Path;
    • Algoritmo para melhor rota - II ● ● ● ● ● Tendo o mesmo AS_Path, o desempate é feito usando o atributo de origem; Ainda mantido o empate, preferência para o menor valor MED; Se tiverem o mesmo valor de MED, escolhe-se a rota externa; Caso haja mais de uma rota externa, procura-se a rota pelo IGP vizinho mais próximo; E finalmente, havendo ainda empate, a escolha irá recair sobre a rota com menor endereço IP
    • Tipos de Pacotes BGP ● ● ● ● Open: abre uma sessão de comunicação entre 2 roteadores BGP. É a primeira mensagem a ser enviada quando uma conexão de transporte é feita; Update: informa as atualizações de rotas para os outros roteadores; Notification: enviada quando uma condição de erro é detectada, encerram uma sessão ativa; KeepAlive: informa aos roteadores vizinhos que o roteador de origem está ativo.
    • Cabeçalho BGP4
    • Exemplo de uma Rede BGP