Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Like this document? Why not share!

Visita De Estudo à Bolsa De Turismo De Lisboa

on

  • 1,673 views

Turismo 2º Ano

Turismo 2º Ano
Visita de Estudo - Lisboa

Statistics

Views

Total Views
1,673
Views on SlideShare
1,673
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
17
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Visita De Estudo à Bolsa De Turismo De Lisboa Visita De Estudo à Bolsa De Turismo De Lisboa Document Transcript

  • Visita de Estudo à Bolsa de Turismo de Lisboa – FIL 24 De Janeiro Parque das Nações Situado na zona oriental de Lisboa, o Parque das Nações, outrora palco de uma conhecida Exposição Internacional, é nos dias de hoje quase que uma pequena cidade dentro de outra. A zona habitacional, cada vez mais procurada a combinar com o grande crescimento a nível da fixação de escritórios de grandes e pequenas empresas, faz do Parque das Nações uma das zonas de Lisboa mais movimentadas. Os espaços verdes construídos, convidam a passeios, tal como toda a oferta de animação característica da zona, como os repuxos interactivos, o teleférico, o Oceanário, uma grande superfície comercial, ou simplesmente uma caminhada à beira rio são sempre uma razão para visitar o Parque. A grande variedade de transportes colectivos também satisfaz as necessidades que quem não quer andar em transporte próprio! Depois deste breve enquadramento geográfico de Lisboa e do Parque das Nações, é apresentada uma breve história sobre o espaço, que hoje é designado de Parque das Nações, mas que para tal teve de sofrer profundas transformações urbanas. A Expo 98, para muitos, foi vista não só como um factor de promoção do País e da sua capital, mas sobretudo como um catalisador do processo de regeneração funcional e urbanística da Lisboa Oriental. Neste contexto poderia assim repor-se o normal desenvolvimento urbano ribeirinho, que prevaleceu ao longo de 19 dos 20 séculos de história da cidade de Lisboa. Torre da Sacor na refinaria de Cabo Ruivo: havia sempre um cheiro a gás contrastado com os odores a químicos, madeiras velhas, ferros, areias e rio
  • Demolir, Transformar e Rejuvenescer – Expo 98, a revalorização da relação da cidade com o rio Que zona era esta em torno dos Olivais? Era a cloaca da cidade de Lisboa. Começava pela zona do rio Trancão [com nascente em Mafra e foz em Sacavém é um pequeno rio que não atinge 30 quilómetros de extensão, famoso pela extrema poluição devida a constantes descargas de fábricas localizadas nas suas margens tendo-se iniciado um processo de despoluição na sequência da Expo], havia uma lixeira a céu aberto onde era depositado o lixo dos concelhos de Loures, Vila Franca de Xira, Amadora e Lisboa [aterro sanitário] o Depósito Geral de Material de Guerra onde era deitado todo o material obsoleto das guerras coloniais, incluindo os esqueletos das chaimites [blindado ligeiro da década de 60 do século XX destinado às operações militares nas colónias de África], depois de lhes ser retirado tudo o que podia ser aproveitado; era uma floresta de carcaças de material de guerra. Havia ainda o Matadouro Industrial de Lisboa – a única construção com algum interesse arquitectónico – mas que era de porta aberta e às vezes havia porcos a passear na via pública e burros também. Sempre esperei que os burros não tivessem a ver com matadouro; havia areeiros a laborar para empresas de construção e um conjunto vasto de pequenas instalações – por exemplo, uma casamata ao pé da doca que dava apoio ao clube de recreio da TAP; no sítio do Pavilhão Atlântico estava a construir-se, num estaleiro ad-hoc, um iate de cruzeiro; havia a refinaria da Petrogal – mantém-se a torre. Praticamente não havia habitação a não ser algumas famílias ciganas (mais perto da linha do caminho de ferro). E havia 18 mil contentores, um cemitério de contentores de tal modo que a doca não se conseguia ver, era uma cidade de contentores, mais alta e mais densa do que a se vai construir agora [refere-se ao novo terminal de contentores previsto], um cemitério porque os contentores eram abandonados, era mais rentável receber o seguro do que tirar dali os contentores. Em 25 de Março de 1993 é formada a Parque Expo – uma vez escolhido este território, apenas delimitado em finais de 1992 em torno da doca dos Olivais. Fizeram-se mais estudos, incluindo a simulação do que seria a implantação da exposição. António Mega Ferreira in http://www.oasrs.org/conteudo/agenda/noticias-detalhe.asp?noticia=1421 A Parque EXPO 98, SA concretizou assim aquele que é, provavelmente, o mais ambicioso projecto nacional de requalificação ambiental e desenvolvimento urbano do século. A reconversão dos 330 hectares da Zona de Intervenção da EXPO 98, com 5 quilómetros de frente ribeirinha, foi concebida com base num projecto que privilegiou conceitos inovadores e de elevada qualidade. Tinha sido criado um marco no desenvolvimento urbano e nos padrões de qualidade de vida. Com estas mudanças veio também a vontade de estender estes padrões de qualidade aos habitantes das cidades no futuro. O seu conceito correspondeu à revalorização da relação da cidade com o rio, à recuperação do ambiente e da paisagem, à garantia da integração deste espaço no tecido urbano, de forma a constituir um novo centro na Área Metropolitana de Lisboa.
  • Actividade 1 Durante a visita de estudo irás observar diferentes áreas urbanas. Assim Bloco de Notas: _________________________________________________________ sendo, descreve de forma sucinta as diferentes paisagens urbanas que encontras na entrada na cidade de Lisboa, no Parque das Nações e no _________________________________________________________ centro da cidade de Lisboa. _________________________________________________________ _________________________________________________________ Actividade 2 _________________________________________________________ _________________________________________________________ Que tipo de habitação, comércio e espaços de lazer se pode encontrar no _________________________________________________________ Parque das Nações? _________________________________________________________ _________________________________________________________ Actividade 3 _________________________________________________________ _________________________________________________________ Que potencialidades turísticas tem um espaço como o Parque das Nações? _________________________________________________________ _______________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________________ _________________________________________________ _______________________________________________________ _________________________________________________________ _____________________________________________________