Your SlideShare is downloading. ×
Ito
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Ito

2,047
views

Published on


0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,047
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
15
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Pós-Graduação em Tecnologias na Comunicação ITO Inovação e Tecnologia Organizacional António José Abreu Silva E-mail: aabreu@iscap.ipp.pt antonio.jose.abreu@futursoft.pt Iscap 2011/2012 – 2º Semestre 02 de junho de 2012
  • 2. ITO Inovação e Tecnologia Organizacional Conteúdos  Tecnologia  Introdução e conceitos fundamentais  Tecnologias na Sociedade de Informação  A Tecnologia na Empresa  Tendência da evolução tecnológica  Modalidade de acesso à Tecnologia  Fatores fundamentais nas decisões sobre Tecnologias  Tecnologias e seus impactos  Tecnologia e a Estrutura Organizacional  Inovação Tecnológica2
  • 3. ITO Inovação e Tecnologia Organizacional Conteúdos  Inovação  Origem do conceito  Definições de Inovação  Tipos de Inovação  Fontes de inovação  Modelos do processo de inovação  Redes de inovação3
  • 4. ITO Inovação e Tecnologia Organizacional Conteúdos  Open Innovation – Inovação aberta  Origem do conceito  Do Modelo fechado até ao Modelo aberto de inovação  O paradigma open innovation  Redes colaborativas na Open Innovation  Modelos de Open Innovation  Innovation Brokering Palavras-chave: Sociedade de Informação; Organização; Estrutura Organizacional; Tecnologia; Outsourcing; Crouwdsourcing; Inovação; Open Innovation; Innovation Brokering.4
  • 5. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Sociedade de Informação “A sociedade da informação é a sociedade que está atualmente a constituir-se, na qual são amplamente utilizadas Tecnologias de armazenamento e transmissão de dados e informações de baixo custo. Esta generalização da utilização da informação e dos dados é acompanhada por inovações organizacionais, comerciais, sociais e jurídicas que alterarão profundamente o modo de vida, tanto do mundo do trabalho como na sociedade em geral”.5 [Hugo Assmann, 2000]
  • 6. Tecnologia Organizacional Introdução e conceitos fundamentais Tecnologias na Sociedade de Informação Sociedade de Informação Organizações Informação Recursos Mercado (o que mais se valoriza)6
  • 7. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Organização “Um conjunto de duas ou mais pessoas que realizam tarefas, seja em grupo, seja individualmente mas de forma coordenada e controlada, atuando num determinado contexto ou ambiente, com vista a atingir um objetivo pré- determinado através da afetação eficaz de diversos meios e recursos disponíveis, liderados ou não por alguém com as funções de planear, organizar, liderar e controlar.” [Paulo Nunes, 2005] “Coletividades capazes de alcançar os seus objetivos por permitirem àqueles que nelas trabalham o alcance dos seus próprios objetivos.” [Kamoche, 2001]7
  • 8. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Tecnologia: É o conhecimento (Know-how), as instalações e os procedimentos usados para produzir bens e serviços. [Tatiany Paço, 2009] … é um conjunto complexo de conhecimento, recursos e saber-fazer, organizado para a produção de bens e serviços... [Umberto Klock, 2010]8
  • 9. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Tecnologia: Conjunto organizado de conhecimentos de natureza científica, técnica ou empírica necessários à produção, distribuição e/ou utilização de bens e serviços.9
  • 10. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Conhecimento Tecnologia Meios Know-how10
  • 11. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Tecnologia (quanto à forma):  Explícita – conhecimento ou habilidades de pessoas ou informações contidas em documentos.  Implícita – incorporada a bens e serviços.11
  • 12. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Tecnologia (área de aplicação):  Tecnologia de Produto;  Tecnologia de Processo; Tecnologia de Informação e Comunicação.12
  • 13. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Tecnologia de Produto:  Relacionado com Investigação e Desenvolvimento de novos produtos;  Transforma ideias em novos produtos e serviços;  Cooperação entre o Marketing e a produção.13
  • 14. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Tecnologia de Processo:  Utilizada na execução das atividades corporativa – Reengenharia;  Utilizadas pelas Organizações com o objetivo de ajudarem na execução das actividades;  Os métodos que as Organizações utilizam para realizar as atividades, dependem desta área de Tecnologia.14
  • 15. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Tecnologia de Informação e Comunicação:  Permite tratar, processar e comunicar os recursos informacionais dentro e fora da Organização.  Os resultados obtidos são utilizados para produzir informação e conhecimento, de modo a que os Recursos Humanos possam tomar e fundamentar as suas decisões.15
  • 16. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Exemplos de Tecnologias de produto e processo16
  • 17. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Exemplos de Tecnologias de Produto e Processo17
  • 18. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Exemplos de Tecnologias de Produto e Processo18
  • 19. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Exemplos de Tecnologias de Produto e Processo19
  • 20. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais20
  • 21. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais21
  • 22. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Exemplos de Tecnologias de Produto e Processo22
  • 23. Tecnologia Introdução e conceitos fundamentais Proposta de Trabalho Atividade 1: - Realize uma breve análise dos documentos e vídeos apresentados, justificando as suas considerações na forma e áreas de aplicação da Tecnologia. Tópicos a focar: Noção de Tecnologia; Tecnologia quanto à forma; Tecnologia quanto à aplicação Vantagens/Desvantagens da criação/utilização da Tecnologia23
  • 24. Tecnologia A Tecnologia na Empresa Componente material Máquinas e equipamentos Componente abstrata e conceptual Subsistema Mecânico Subsistema de conhecimento Aptidões Subsistema Humano Tecnologia (Faia-Correia, 2002)24
  • 25. Tecnologia A Tecnologia na Empresa O papel da Tecnologia no desempenho empresarial  A Tecnologia é provavelmente o factor mais importante para o aumento da competitividade.  A Tecnologia é responsável pelo estimulo competitivo que as empresas terão de ter para fazer face ao mercado altamente seletivo e concorrencial.  Existe forte correlação entre o investimento I&D e a rentabilidade e frequência de introdução de novos produtos.25
  • 26. Tecnologia A Tecnologia na Empresa Gestão da Tecnologia Arquitetura ou configuração de sistemas, políticas e procedimentos de gestão das atividades estratégicas e operacionais da organização, em ordem a atingir os seus Objetivos. [Joaquim Borges Gouveia e José Magano]26
  • 27. Tecnologia A Tecnologia na Empresa Gestão da Tecnologia Objetivos:  Identificar possibilidades tecnológicas. Esta procura deverá ser realizada através do departamento de I&D da organização;  Selecionar as Tecnologias a serem obtidas tanto de fontes internas quanto externas;  Garantir o sucesso na implementação de novos produtos,27 processos e serviços.
  • 28. Tecnologia A Tecnologia na Empresa Ciclo de vida da Tecnologia [Joaquim Borges Gouveia e José Magano]28
  • 29. Tecnologia Tendência da evolução tecnológica29
  • 30. Tecnologia Tendência da evolução tecnológica30
  • 31. Tecnologia Tendência da evolução tecnológica Funcionalidade / Eletronização Fatura Eletrónica A solução foi apresentada pela YET (Your Electronic Transations) que lançou recentemente uma forma de faturação eletrónica para as pequenas empresas. Fácil de instalar, de utilizar e compatível com qualquer sistema de faturação, o YET easyinvoice apresenta-se como uma solução inovadora e ao alcance das pequenas empresas.31
  • 32. Tecnologia Tendência da evolução tecnológica Funcionalidade / Eletronização Ex: Novos modelos de identificadores (MDR), tecnologicamente mais evoluídos, e que asseguram a interoperabilidade dos Sistemas Eletrónicos de Portagem rodoviária a nível nacional e comunitário. Para a utilização da nova Tecnologia de identificadores nos Serviços Complementares, nomeadamente Parques de Estacionamento e Postos de Abastecimento da rede Galp encontra-se um curso um projeto de migração da Tecnologia disponível nas referidas infraestruturas, estando à presente data mais de 80% destes Serviços disponíveis para utilização dos novos identificadores.32
  • 33. Tecnologia Tendência da evolução tecnológica Reciclagem Ex: “Você não percebe, mas a saboneteira que está no seu banheiro, a tinta que cobre as paredes do seu quarto ou o cano que leva o esgoto da sua casa até a rede pública pode já ter passado por suas mãos algum tempo antes. A evolução tecnológica da reciclagem de plásticos permite que a embalagem de refrigerante de ontem tenha, hoje, essas entre tantas outras formas.” [Karen Gimenez, 2004]33
  • 34. Tecnologia Tendência da evolução tecnológicaReciclagem Ex: Energia Produtos Úteis Consumo Matérias Primas TRANSFORMAÇÃO Resíduos Água + Poluição Reciclagem EVOLUÇÃO EFICIÊNCIA % Produtos Úteis TECNOLÓGICA % Produtos inúteis % Reciclagem34
  • 35. Tecnologia Tendência da evolução tecnológica Necessidade de novas Tecnologias assenta essencialmente em três fatores principais:  Desaceleração do crescimento da produtividade  Competitividade internacional  Emergência de novas Tecnologias [Joaquim Borges Gouveia e José Magano]35
  • 36. Tecnologia Fatores fundamentais nas decisões sobre Tecnologias Estratégia competitiva da Organização; Conhecimentos científicos e técnicos dos trabalhadores; Adequação da Tecnologia às várias operações; Capacidades que a Organização possui para lidar com o risco e ambiguidades pela adoção das novas Tecnologias.36
  • 37. Tecnologia Fatores fundamentais nas decisões sobre Tecnologias  Recetividade do Mercado:  Demonstre valor no imediato pela sua aplicabilidade;  A longo prazo, a exigência de aplicações que comprovem a necessidade da Tecnologia, como meio capaz de satisfazer o Mercado.  Viabilidade tecnológica:  Tempo de execução;  Obstáculos técnicos.37
  • 38. Tecnologia Fatores fundamentais nas decisões sobre Tecnologias  Viabilidade Económica  Desenvolvimento antecipado de competências  Adequação Organizacional Cultura Organizacional  Modalidades de acesso à Tecnologia38
  • 39. Tecnologia Modalidades de acesso à Tecnologia OU Desenvolvimento ? ? Interno Externo Fazer Comprar39
  • 40. Tecnologia Modalidades de acesso à Tecnologia Questão chave!!  A Organização é proprietária absoluta da Tecnologia  Recursos Humanos especializados e suficientes  Investimento Benefícios da Tecnologia proprietária VERSUS Custo desenvolvimento40
  • 41. Tecnologia Modalidades de acesso à Tecnologia  A Tecnologia já existe disponível quer em produtos quer em processos;  Forma fácil de adquirir Tecnologia;  Não apresenta vantagem competitiva .41
  • 42. Tecnologia Modalidades de acesso à Tecnologia  Tecnologia normalmente não disponível;  Falta de recursos;  Limitação do espaço temporal. Parcerias com vantagens a nível de redução de custos42
  • 43. Tecnologia Modalidades de acesso à Tecnologia  Tecnologias que não fazem parte do produto, mas que poderão ser licenciadas mediante uma taxa. Prejuízo da Kodak diminui por licenciamento de Tecnologia “A Kodak diminuiu perdas e superou as previsões de Wall Street no terceiro trimestre, favorecida por um acordo de licenciamento de Tecnologia, o que fazia suas ações saltarem cerca de 12% nesta quinta-feira. A tradicional empresa de equipamentos fotográficos foi pressionada nos últimos anos pela migração dos consumidores para câmaras digitais em detrimento daquelas com filmes para impressão. O licenciamento de sua Tecnologia para fabricantes de câmara e de celulares, contudo, ajudou a companhia a equilibrar os dispendiosos planos de reestruturação.”43 DA REUTERS, EM NOVA YORK
  • 44. Tecnologia Modalidades de acesso à Tecnologia  Entre empresas do mesmo sector;  Prática comum devido aos custos elevados no desenvolvimento de Tecnologia. A COOPERAÇÃO TECNOLÓGICA É VISTA COMO UMA ESTRATÉGIA PARA A COMPETITIVIDADE DAS ORGANIZAÇÕES44
  • 45. Tecnologia Modalidades de acesso à Tecnologia  Desenvolvimento de Tecnologia específica  Dois tipos de empresas envolventes:  uma já credenciada no mercado  outra recém-criada – start up45
  • 46. Tecnologia Modalidades de acesso à Tecnologia  Se a Organização não possuir a Tecnologia necessária, mas desejar adquirir o direito de propriedade, uma alternativa seria adquirir a empresa que possui a Tecnologia.46
  • 47. Tecnologia Modalidades de acesso à Tecnologia Proposta de Trabalho Atividade 2: Proceda, de forma fundamentada, ao enquadramento da sua organização, no que concerne às diferentes modalidades de acesso à Tecnologia. Tópicos a focar: Apresentação da Organização Noção de Tecnologia Fatores fundamentais nas decisões sobre Tecnologias Modalidades de acesso à Tecnologia Vantagens/Desvantagens competitivas relativas à modalidade47 preterida pela sua Organização.
  • 48. Tecnologia Tecnologias e os seus impactos Com a adoção das Tecnologias, sobretudo as Tecnologias de informação, podemos mais facilmente atingir os conceitos chave de qualquer organização Cooperação, Flexibilização, Integração e Participação48
  • 49. Tecnologia Tecnologias e os seus impactos  Mudanças na natureza do trabalho  Produção e coordenação  Mudanças na Gestão e Estrutura Organizacional  Redução dos níveis hierárquicos  Integração de funções que antes estavam separadas;  Crescente delegação de responsabilidades  Maior necessidade da empresa responder mais rapidamente às necessidades dos clientes;  Trabalhadores cada vez mais qualificados e preparados para a maximização de lucros na conjugação do49 binómio produtividade/qualidade
  • 50. Tecnologia Tecnologias e os seus impactos  Descentralização dos processos de decisão e de controlo:  Os trabalhadores passam a assumir responsabilidades diretas pelos resultados de produção, através do acesso às informações disponíveis;  Valorização das equipas de trabalho, compostas por profissionais de diferentes funções, com diferentes saberes, que permitem uma constante evolução do processo produtivo;  Formação contínua dos trabalhadores.50
  • 51. Tecnologia Tecnologias e os seus impactos  Integração dos negócios intra e interempresas  Forte componente tecnológica  Integração entre as diferentes atividades  Maior dinamismo e competitividade de negócio  CRM  Customer Relationship Management ou a Gestão de Relacionamento com o Cliente  Automatização da gestão de marketing  Automatização da gestão comercial, dos canais e da força de vendas  Gestão dos serviços ao cliente  ERP  Soluções operacionais informatizadas51
  • 52. Tecnologia Tecnologias e os seus impactos • Business Inteligence • Soluções para tomada de decisão • Data Warehousing • Soluções para armazenagem da informação • Pesquisa tecnológica em moldes colaborativos • Joint Ventures • Centros de investigação • Universidades52
  • 53. Tecnologia Tecnologia e Estrutura Organizacional Concorrência de mercado (cada vez mais forte e agressiva) Modelo de Gestão Organizacional eficaz (Tecnologia, inteligência competitiva e sustentabilidade) Formas de Gestão que permitem administrar uma Organização ou Empresa53
  • 54. Tecnologia Tecnologia e Estrutura Organizacional  Os Modelos ajudam a alcançar os objetivos e a manter todos os processos de funcionamento integrados de forma a aproveitar as sinergias;  Os Modelos Organizacionais permitem um amplo e total conhecimento organizacional, possibilitando à Organização ter condições de competir no mercado globalizado.54
  • 55. Tecnologia Tecnologia e Estrutura Organizacional  Principal função das TI é munir a empresa de conhecimentos e soluções, permitindo-lhe desta forma o acesso a uma posição mais competitiva num mercado altamente seletivo e concorrencial;  As ferramentas de TI (Tecnologias de Informação) no sistema produtivo de qualquer Organização, que pretenda ser competitiva é inquestionável a sua vantagem55
  • 56. Tecnologia Tecnologia e Estrutura Organizacional  As Ferramentas de TI, de uma forma geral, visam a organização de tarefas, método de Gestão de Produção, investimento nas aptidões e potencialidades dos colaboradores trabalhadores, estando indissociáveis das estratégias que levam à evolução do desempenho da empresa. Aquisição FTI Não conseguem reduzir custos Melhorar desempenho organizacional Falta de mudanças: Gestão Organizacional Práticas Organizacionais e cultura Organizacional56
  • 57. Tecnologia Tecnologia e Estrutura Organizacional Proposta de Trabalho Atividade 3: Aquisição Não conseguem reduzir custos Explique a influência da FTI Melhorar desempenho organizacional falta de mudança, numa determinada área da gestão, no custo e Falta de mudanças: Gestão desempenho Organizacional Práticas Organizacionais e cultura organizacional, numa Organizacional fig. 1 organização com Tecnologia de topo (Fig.1). Tópicos a focar: Apresente exemplos Tecnologia, TI, Estrutura Organizacional, Tecnologia e seus impactos; Modelos organizacionais; Cultura organizacional relativos à posição da sua Organização.57
  • 58. Tecnologia Inovação Tecnológica  Inovação tecnológica – fundamental para alcançar e sustentar uma vantagem competitiva num mercado em acelerada transformação.  O constante aparecimento de novas Tecnologias, centradas na inovação e integração da informação, constitui um ambiente desafiador para o desenvolvimento de novos projetos e produtos para as organizações. Ex: Inovação em tecnologias organizacionais, tais como a Gestão de atendimento ao Clientes – CRM - , Stocks, logística, relacionamento com fornecedores - SCM -, permitem um aumento da produtividade e58 consequente lucro.
  • 59. Tecnologia Inovação Tecnológica Para que um Modelo Organizacional ascenda à Inovação tecnológica, necessita de:  Perder o medo de arriscar;  Estar aberto para o inesperado;  Reconhecer uma oportunidade ou descoberta quando estivermos perante ela.59
  • 60. Inovação Introdução e conceitos fundamentais No contexto da ciência económica a palavra inovação foi introduzida pelo economista austríaco Joseph Schumpeter (Teoria do Desenvolvimento Económico) na sua obra Business Cycles, de 1939. Em Capitalismo, Socialismo e Democracia (1942), ele descreve o processo de inovação, a chamada destruição criadora. Segundo o autor, a razão para que a economia saia de um estado de equilíbrio e entre num processo de expansão é o surgimento de alguma inovação, do ponto de vista económico, que altere consideravelmente as condições prévias de equilíbrio.60
  • 61. Inovação Introdução e conceitos fundamentais Exemplos de inovações que alteram o estado de equilíbrio são: a introdução de um novo bem no mercado, a descoberta de um novo método de produção ou de comercialização de mercadorias; a conquista de novas fontes de matérias-primas, ou , por fim, a alteração da estrutura de mercado vigente, como a quebra de um monopólio. A introdução de uma inovação no sistema económico é chamada por Schumpeter de “ato empreendedor”, realizada pelo “empresário empreendedor”, visando a obtenção de um lucro.61
  • 62. Inovação Introdução e conceitos fundamentais O Manual de Oslo (2005) define inovação como a implementação de um produto (bem ou serviço) ou processo novo ou significativamente melhorado, de um novo método de mercado (marketing) ou de um novo método organizacional nas práticas de negócios, organização do local de trabalho ou relações externas para a empresa.62
  • 63. Inovação Introdução e conceitos fundamentais “Inovação é o impulso fundamental que coloca e mantém em movimento a engrenagem da economia” . “Um novo produto, novo processo de produção ou nova forma de organização como uma aquisição ou abertura de novos mercados”. [Joseph Schumpeter]63
  • 64. Inovação Introdução e conceitos fundamentais • Criar novidades? Fazer coisas novas? • Mudar ou modificar as coisas atuais? • Fazer diferente dos outros? • Acabar com a rotina? • Instaurar a imaginação e a criatividade? • Melhorar sempre e cada vez mais? • Desenvolver o espírito crítico? • Fazer melhor do que os outros?64 • Adiantar-se no tempo em relação aos outros?
  • 65. Inovação Introdução e conceitos fundamentais Ideias Explorar com sucesso novas ideias Resultado Criação de Valor e Redução de Custos65
  • 66. Inovação Introdução e conceitos fundamentais Suporte Conhecimentos Financiamento Aplicação implementação Orientação66
  • 67. Inovação Introdução e conceitos fundamentais Razões tecnológicas  Desenvolvimento de novos produtos e serviços  Alterar ou melhorar os processos de produção existentes  Imitar os lideres em inovação  Adaptar as Tecnologias desenvolvidas por outros às necessidades da empresa  Melhorar o desempenho de técnicas existentes67 ] [Fórum de Inovação / FGV – EAESP
  • 68. Inovação Introdução e conceitos fundamentais Razões Económicas  Inovação em produtos  Substituir produtos obsoletos  Alargar a gama de produtos  Manter a posição atual no mercado  Entrar/abrir novos mercados ] [Fórum de Inovação / FGV – EAESP68
  • 69. Inovação Introdução e conceitos fundamentais Razões Económicas  Inovação em Processo  Melhorar a flexibilidade na fabricação  Reduzir custos de fabricação  Reduzir consumo de materiais  Reduzir consumo de energia  Reduzir taxa de defeitos de fábrica  Reduzir custos de design dos produtos  Reduzir custos com pessoal69  Melhorar as condições de trabalho [Fórum de Inovação / FGV – EAESP]
  • 70. Inovação Introdução e conceitos fundamentais Produtos Forma de conceber e utilizar os produtos Negócios Forma de conceber e utilizar os processos Processos Gestão70
  • 71. Inovação Introdução e conceitos fundamentais do ponto de vista do objeto Inovação de produtos e serviços: Desenvolvimento e comercialização de produtos ou serviços novos, fundamentados em novas Tecnologias e vinculados à satisfação de necessidades dos clientes. Exemplo: “Automóvel com caixa de velocidades71 automática em comparação com caixa manual e
  • 72. Inovação Introdução e conceitos fundamentais do ponto de vista do objeto Inovação de processo: Trata de mudanças no processo de produção do produto ou serviço. Não gera necessariamente impacto no produto final, mas produz benefícios no processo de produção, geralmente com aumentos de produtividade e redução de custos. Exemplo: “Automóvel produzido por robôs em72 comparação com os produzidos por Recursos Humanos”.
  • 73. Inovação Introdução e conceitos fundamentais do ponto de vista do objeto Inovação de negócios: Desenvolvimento de novos negócios que forneçam uma vantagem competitiva sustentável. Exemplo: automóvel é alugado ao consumidor, que passa a pagar uma mensalidade pelo uso do veículo, com direito a seguro, manutenção e troca pelo modelo mais novo a cada ano; em comparação ao modelo de negócio tradicional, em que o veículo é73 vendido.
  • 74. Inovação Introdução e conceitos fundamentais A inovação incremental, explora o potencial de Quanto ao impacto estruturas estabelecidas, melhorando as capacidades Inovação Incremental: funcionais de uma Tecnologia ou prática por meio de aperfeiçoamentos de pequena escala nos seus atributos, tais como performance, segurança, qualidade e custo. Exemplo: evolução do CD comum para CD duplo, com capacidade dearmazenar o dobro de faixas musicais.74
  • 75. Inovação Introdução e conceitos fundamentais Quanto ao impacto Inovação Radical: Exemplo: evolução do CD de música para os arquivos digitais em MP3.75
  • 76. Inovação Introdução e conceitos fundamentais Proposta de Trabalho Atividade 4: Apresente um caso inovador relativamente à sua Organização. Sintetize as razões que levaram a empresa a Inovar, o tipo de inovação e seus impactos. Justifique sempre que possível com um caso prático. Tópicos a focar: Inovação; razões para Inovar; Tipos de Inovação; Impactos relativos à Inovação76
  • 77. Inovação A inovação pode resultar de fontes muito diversas. O facto de se juntar diferentes fontes de criação de novas comunidades ou empresas, pode acabar por provocar o aparecimento de ideias que de outra forma nunca surgiriam . [Hargadon, 2003].77
  • 78. Inovação O motor principal da inovação são as empresas [Schilling, 2006], contudo, esta tanto pode ser gerada pelos indivíduos como pode ser resultado da investigação das Universidades, laboratórios I&D, incubadoras, ou organizações privadas sem fins lucrativos. von Hippel [1988] distingue essas fontes básicas de inovação, identificando os78 utilizadores, produtores e
  • 79. Inovação Empresas Indivíduos Universidades Organizações Laboratórios I&D sem fins lucrativos Fontes de Inovação [Schilling, 2006]79
  • 80. Inovação Inovação é um processo (e não um simples evento), e precisa ser gerida como tal [Tidd et al., 1997; Lundvall, 1992, Totterdell et al., 2002, Tidd, 2006]. Este entendimento tem mudado muito ao longo do tempo, provocando o aparecimento de diferentes modelos com características diversas que normalmente se enquadram com o contexto temporal em que são utilizados.80 Distribuição temporal das 5 gerações de Royhwell
  • 81. Inovação ConceçãoCiência e Produção Marketing VendasBásica Projeto  A inovação ocorre de uma forma linear e sequencial;  Enfoca a novidade tecnológica como força condutora para a inovação;  O mercado como depósito, pronto para receber os resultados da I&D;  O número de inovações que chegam ao mercado está diretamente condicionado pelo volume de investigação científica efetuada.81
  • 82. InovaçãoNecessidades Produção Marketing Desenvolvimento Do Mercado  Maior ênfase no papel de mercado (anos 60);  Inovações de acordo com as necessidades de Mercado;  Mercado encarado como fonte de ideias para acionar o departamento I&D.82
  • 83. Inovação [Rothwell/Zegvelt] A redução dos custos operacionais foi o foco central que sustentou o modelo “Coupling of R&D”83
  • 84. Inovação  Foco de incidência na integração de processos e produtos. Natureza integradora do desenvolvimento de processos, baseados em ligações fortes aos fornecedores, bem como uma estreita ligação com os principais clientes.84
  • 85. Inovação O foco centra-se na integração de sistemas e de redes; Flexibilização e velocidade no desenvolvimento; Processos de negócios automatizados através dos sistemas de informação ERP; Parcerias estratégicas; Marketing colaborativo; Investigação de novos conceitos: Inovação Aberta.85
  • 86. Inovação As Redes de Inovação e Conhecimento formam grupos de interesse comum que promovem o intercâmbio entre os seus participantes, possibilitando uma atuação de forma conjunta em ações de pesquisa e empreendedorismo a fim de renovar produtos, processos e serviços nas cadeias produtivas.86
  • 87. Inovação Tipo de Rede de Inovação Alvo da Inovação Consórcios para Partilha de conhecimentos e perspetivas para criar e desenvolvimento de produtos comercializar novos produtos ou novos conceitos Preocupação comum na adoção e desenvolvimento de Fóruns Sectoriais boas práticas inovadoras em todo um sector ou no mercado comercial de um produto Consórcios para desenvolvimento de novas Partilha e aprendizagem em torno de novas Tecnologias Tecnologias Exploração e estabelecimento de normas sobre Tecnologias Padrões emergentes inovadoras Desenvolvimento e partilha de boas práticas inovadoras e Aprendizagem na Cadeia de partilha no desenvolvimento de produtos em toda a cadeia Valor de valor Agrupamento regional de empresas para o crescimento Clusters económico e criação de sinergias na inovação Redes específicas (Topic Conjunto de empresas que pretendem ganhar valor network) acrescentado em novas Tecnologias-chave87
  • 88. Open Innovation – Inovação aberta O termo open innovation foi cunhado por Henry Chesbrough no seu livro “Open Innovation: The New Imperative for Creating and Profiting from Technology”, onde foi registada uma reflexão sobre experiências de algumas empresas na experimentação de novas abordagens, a fim de ganhar maior agilidade na geração de inovação tecnológica.88
  • 89. Open Innovation – Inovação aberta Oportunidades que este modelo oferece: As empresas poderiam aumentar os resultados de I&D, caso aproveitassem as sinergias existentes entre os conhecimentos próprios e aqueles disponíveis em todo o mundo.” Tornar as empresas abertas a todas as oportunidades possíveis de uso de suas Tecnologias, bem como das Tecnologias alheias, através, por exemplo, do licenciamento de conhecimentos próprios não utilizados ou da incorporação daqueles disponíveis nas universidades de todo o mundo.89
  • 90. Open Innovation – Inovação aberta Cohen e Levinthals [1990] tinham identificado no passado, um conceito associado à absorção das competências desenvolvidas em laboratórios I&D, não só para gerir a inovação interna, como também para ser capaz de alcançar e absorver ideias externas, ciência e outras fontes de conhecimento, Rosenberg [1982], Lundvall [1992], Pavitt [1998] e von Hippel [1988] entre outros, definiram a natureza da innovative learning como interativa, multidisciplinar e inter-organizacional. Gruber e Henkel [2006] e West e Gallagher [2006], reconhecem que alguns dos princípios associados à inovação aberta têm origem nas90 experiências de desenvolvimento de open source software (OSS).
  • 91. Open Innovation – Inovação aberta Características  O modelo fechado de inovação foi o que prevaleceu durante quase todo o século XX  Nesse modelo, as empresas alcançavam vantagens competitivas investindo em grandes laboratórios de I&D  Essa integração vertical da atividade de I&D indicava que empresas que não91 poderiam arcar com esses investimentos, ficariam em desvantagem
  • 92. Open Innovation – Inovação aberta Características  Neste conceito, outras organizações capazes de internalizar as Tecnologias desenvolvidas, podem licenciá-las, criando uma situação em que todos saem a ganhar.  Da mesma forma, a empresa pode licenciar Tecnologias desenvolvidas por outras empresas ou laboratórios de pesquisa.92  Esse novo conceito cria novas
  • 93. Open Innovation – Inovação aberta Comparação dos princípios de inovação fechada com a inovação aberta Princípios da Inovação Fechada Princípios da Inovação Aberta Nem todos os bons profissionais trabalham na nossa O departamento de I&D deve ter nos seus Distribuição do empresa. É importante trabalhar com recursos quadros, os melhores profissionais do talento competentes quer internos quer externos à mercado organização Para lucrar com a I&D, a própria empresa Fontes externas de Tecnologia podem agregar muito I&D Interno vs. deve descobrir, financiar, desenvolver e valor ao negócio, o que não isenta a empresa de ter Externo comercializar as suas próprias Tecnologias. um I&D forte Investigação e O primeiro a descobrir a Tecnologia é o Uma empresa não precisa “inventar” uma Tecnologia, rentabilidade primeiro a introduzi-la no mercado. para a poder comercializar A empresa que primeiro lança a inovação Ter o melhor modelo de negócio, é melhor que ser o Pioneirismo no mercado, tem maior vantagem primeiro a chegar ao mercado Criação de ideias A empresa líder em investimentos em I&D, Fazer o melhor uso das ideias internas e externas, é e perspectivas terá as melhores ideias e irá liderar o melhor que as criar de utilização mercado Deve ser salvaguardado o controlo sobre a Propriedade Uma empresa deve saber fazer uso da PI de terceiros, PI, de modo a evitar que os concorrentes se Intelectual(PI) assim como saber comercializar a sua própria PI aproveitem das ideias da empresa93 [Vitamäki, 2007 ]
  • 94. Open Innovation – Inovaçãoaberta A empresa coopera com outras entidades (empresas, universidades, centros de investigação, pessoas etc.) seja para a absorção de inovações, para seu desenvolvimento conjunto ou mesmo para dispensar de maneira compensatória, inovações desalinhadas com o foco da empresa (ex.: venda de propriedade intelectual, desenvolvimento de spin- offs ou joint-ventures etc.) [Ahonen et al., 2007], “Funil” associado à Open Innovation (Fonte: Chesbrough, 2006) Chesbrough [2003b] diferencia duas correntes associadas à inovação aberta, ou seja, as actividades inbound - referem-se à aquisição de Tecnologia a partir do exterior (setas direccionadas de fora para dentro do funil) e outbound - referem-se à comercialização de94 Tecnologias desenvolvidas internamente (setas direccionadas de dentro para fora do funil).,
  • 95. Open Innovation – Inovaçãoaberta Modelo de Gassmann e Enkel: Outras perspetivas de Open Innovation…… Três processos nucleares de Open Innovation: (1) O processo outside- in: enriquecimento da base de conhecimento de uma empresa com a integração dos fornecedores, clientes, e outras fontes externas de conhecimento. (2) O processo inside- out: exploração externa de ideias em mercados diferentes e potenciação das Tecnologias, canalizando as ideias para o ambiente externo. (3) OPerspectiva dos três processos do modelo identificado processo coupled: Ligar os processospor Gassmann e Enkel. outside-in e inside-out trabalhando em parcerias e alianças com outras95 empresas.
  • 96. Open Innovation – Inovação aberta Outras perspectivas de Open Innovation…… Para caracterizar inovação aberta, Leadbeater [2007], propõe dois modelos básicos: Open Innovation IN: Representado pelo mais recente modelo de Open Innovation, ocrowdsourcing, que se traduz num processo de inovação que permite às organizações teracesso a uma maior rede de talentos (ampliando o leque de ideias), ou seja, associado aum conjunto mais vasto de contribuições. As suas características são: aproveitamento dasredes externas de talento e ideias para aumentar o capital intelectual da empresa ereduzir custos nos processos de inovação da empresa. Open Innovation OUT: Uma organização (uma empresa, movimento ou uma redesocial) cria uma plataforma com algumas ferramentas onde os utilizadores da mesmadesenvolvem ideias, produtos ou serviços. Esta plataforma deverá ser concebida de formaa permitir um processo evolutivo da inovação, uma vez que cada novoparticipante/pessoa poderá acrescentar sua peça de informação, código ou módulo. Assuas Características são: maximizar a criatividade, criar processos colaborativos onde o96conhecimento é trocado horizontalmente e retorno do conhecimento.
  • 97. Open Innovation – Inovação aberta Proposta de Trabalho Atividade 5: Apresente as diferenças entre Inovação Fechada e Inovação Aberta. Fundamente a sua opinião no seio da sua Organização. Tópicos a focar: Inovação; razões para Inovar; Tipos de Inovação; Impactos relativos à Inovação; Inovação Fechada; Inovação Aberta97
  • 98. Open Innovation – Inovação aberta As redes colaborativas são um dos principais pilares do conceito Open Innovation No modelo Open Innovation pretende-se encontrar as pessoas certas na promoção do trabalho colaborativo, com o objetivo de integrar as descobertas científicas de uma forma inovadora. O modelo de Inovação Aberta pressupõe que o conhecimento para promover inovações, encontra-se em qualquer lugar da rede de valor da organização e no mundo globalizado. Relevância crescente de fontes externas da inovação [Perkmann e Walsh, 2007]98
  • 99. Open Innovation – Inovação aberta Qualquer empresa que se quiser tornar inovadora, deverá abrir as suas portas, para as ideias que vêm de fora, ou seja, deverá estar disponível para incorporar conhecimento de centros de investigação, universidades, ou até de outras empresas concorrentes.99
  • 100. Open Innovation – Inovação aberta O conceito de Open Innovation leva à criação de novos modelos para a exploração de oportunidades de negócio: Licenciamento da Propriedade User innovation Intelectual Crowdsourcing Investimento em fontes Alianças para a inovação externas de inovação Spin-offs para a redução de Open source inovação riscos através da produção P2P Outsourcing do processo de inovação100
  • 101. Open Innovation – Inovação aberta A inovação, não provém apenas de inventores solitários que desenvolvem as suas ideias nos seus laboratórios de I&D, mas a partir de redes de colaboração de inovação que recombinam ideias antigas a partir de diversas fontes, para criar novas ideias Inovadoras [Chesbrough, 2003a] Estes intermediários sistémicos desempenham assim, um papel de innovation brokers, cuja finalidade principal é construir vínculos adequados aos sistemas de inovação e facilitar a interação multi-stakeholder no processo de inovação [Howard Partners, 2007] Construir relações entre as diferentes organizações na101 identificação de problemas e possíveis soluções
  • 102. Open Innovation – Inovação aberta Organizações Intermediárias contribuem assim, para o processo de inovação I&D, desempenhando diferentes funções, tais como teste e validação, ligação de grupos diferentes de organizações, bem como, e talvez mais relevante, facilitação da transferência da investigação teórica à investigação aplicada, durante as etapas do desenvolvimento de novas tecnologias.102
  • 103. Open Innovation – Inovação aberta Hargadon e Sutton [2000] apresentam quatro fases para o processo de brokering103
  • 104. Open Innovation – Inovação aberta Quatro exemplos de intermediários de inovação que se tornaram muito familiares no mundo dos negócios, são: •Parques científicos e tecnológicos Providenciam instalações junto às universidades ou centros de investigação, para as empresas que se propõem transformar a investigação em negócios; •Incubadoras de Negócios Fornecem suporte para as startup que estão a tentar transformar uma ideia inovadora num negócio viável; •Organizações de Transferência de Tecnologia Ajudam as organizações a comercializar as suas inovações e conhecimentos através da transformação da sua propriedade intelectual em produtos e serviços; •Agentes de Inovação Ajudam as organizações a absorver e adotar inovações que foram104 desenvolvidas por outras organizações.
  • 105. Open Innovation – Inovação aberta Segundo Verona et al. [2006] a posição do brokering torna-se ainda mais vantajosa num ambiente virtual. Também as empresas estudadas por Chesbrough [2006] tinham enfatizado a importância das ferramentas virtuais, como a Internet, para implementar o modelo de Inovação Aberta. NineSigma, Innocentive, YourEncore, yet2.com IdeaConnection105
  • 106. Open Innovation – Inovação aberta Proposta de Trabalho Atividade 6: Identifique os principais Innovation Brockers e apresente uma breve descrição de cada um deles. Tópicos a focar: Open Innovation; Modelos de Open Innovation; Intermediários; Innovation Brokering; Innovation Brokers106
  • 107. Pós-Graduação em Tecnologias na Comunicação ITO Inovação e Tecnologia Organizacional FIM107

×