Your SlideShare is downloading. ×
Encontro de fotografia básico 02 2014
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Encontro de fotografia básico 02 2014

275
views

Published on

Conversa sobre fotografia básica, regras de composição.

Conversa sobre fotografia básica, regras de composição.

Published in: Education

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
275
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
33
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. FOTOGRAFIA BÁSICA
  • 2. CONTEÚDO INTRODUÇÃO Essência da fotografia Objetivo Fotográfico - 3D em 2D EQUIPAMENTOS Tipos de Câmeras Usos Funcionamento Partes Principais das Câmeras FILMES Emulsão Sensibilidade Tipos Usos Equilíbrio de Fotometria P&B e Cores LUZ Formas de Iluminação Luz Natural / Luz Artificial Flash SITUAÇÕES FOTOGRÁFICAS Cor P&B Gerais LINGUAGEM FOTOGRÁFICA Regras da Composição Explorar recursos do equipamento Uso do Flash SITUAÇÕES FOTOGRÁFICAS Pessoas Animais Movimento Paisagens
  • 3. VAMOS LÁ ......
  • 4. Gênesis, 1 1. No princípio, Deus criou os céus e a terra. 2. A terra estava informe e vazia; as trevas cobriam o abismo e o Espírito de Deus pairava sobre as águas. 3. Deus disse: "Faça-se a luz!" E a luz foi feita. 4. Deus viu que a luz era boa, e separou a luz das trevas. 5. Deus chamou à luz DIA, e às trevas NOITE. Sobreveio a tarde e depois a manhã: foi o primeiro dia.
  • 5. DESENHAR COM A LUZ
  • 6. 3D em 2D COMO? LUZ E SOMBRA PLANOS COMPOSIÇÃO
  • 7. EXERCÍCIOS DE LUZ
  • 8. UMA IMAGEM VALE MAIS QUE MIL PALAVRAS !!!
  • 9. Com efeitos e colocação de luz e sombra
  • 10. Luz e sombra mais o uso de Vários planos
  • 11. 3 Planos e diferença de luz
  • 12. Perspectiva Planos
  • 13. Uso correto da ferramenta • MANIPULAÇÃO • CONHECIMENTO DOS RECURSOS • CONSERVAÇÃO
  • 14. Componentes da câmera • CORPO (CÂMERA ESCURA, ENTRAR LUZ SOB CONTROLE) • LENTE (DIMINUIR/CONVERGIR A IMAGEM PARA QUE CAIBA DENTRO DO QUADRO) • DISPARADOR (ABRIR A CORTINA DE LUZ) • VISOR • DIAFRAGMA (QUANTIDADE DE LUZ) • OBTURADOR (TEMPO DA LUZ)
  • 15. MAIS A SUPERFÍCIE SENSÍVEL
  • 16. DIAFRAGMA
  • 17. DISTÂNCIA FOCAL
  • 18. No entanto é de referir que a distância focal é a distância entre as lentes e o sensor. Isto é que vai determinar o zoom da máquina. Aumentando a distância estaremos a fazer um zoom in Existem as seguinte opções: Objectivas de foco fixo e de zoom fixo Objectivas de zoom óptico com focagem automática Objectivas de zoom digital Sistemas de objectivas intermutáveis
  • 19. TIPOS DE CÂMERAS • SIMPLES • REFLEX • MÉDIOS FORMATOS • GRANDES FORMATOS
  • 20. FILME, EMULSÃO, PIXELS • ISO, medida da sensibilidade do “filme”. – Mais baixo (64) menos sensível, menor o grão/pixel, mais pixels maior ampliação; – Maior (700) mais sensível, maior o grão/pixel, menos pixels menor ampliação;
  • 21. FILME, EMULSÃO, PIXELS
  • 22. CADA PONTO SENSÍVEL A QUANTIDADE EXATA DE LUZ
  • 23. Na fotografia é igual • Superfície foto sensível • Tempo que fica exposta a superfície • Quantidade de luz que entra naquele tempo
  • 24. FOTÔMETRO • Sensibilidade • Velocidade obturador • Abertura do diafragma
  • 25. Existe a quantidade certa de luz para cada ponto. Do branco ao preto
  • 26. ESCALA DE CINZA Sem luz Muita luz Pouca exposição Muita exposição
  • 27. Filmes – ISSO/ASA
  • 28. Profundidade de campo
  • 29. Opções de fotometria • • • • • PROGRAMA AUTOMÁTICO PRIORIDADE DE VELOCIDADE PRIORIDADE DA ABERTURA SITUAÇÕES ESPECÍFICAS
  • 30. DIGITAL
  • 31. Ao invés de utilizar a película fotossensível (filme) para o registro das imagens, que requer, posteriormente à aquisição das imagens, um processo de revelação e ampliação das cópias, a câmera digital registra as imagens através de um sensor que entre outros tipos podem ser do tipo CMOS ou do tipo CCD. CCD - charge coupled device CMOS - complementary metal oxide semiconductor A sensibilidade é medidos pela quantidade de MegaPixels.
  • 32. A resolução de uma imagem digital é a sua definição. Como a imagem na tela é formada pela justaposição de pequenos pontos quadriculados, chamados "pixels", a resolução é medida pela quantidade de pixels que há na área da imagem. Logo, sua unidade de medida é o "ppi", que significa "pixels per inch" ou pixels por polegada. A nomenclatura "dpi" - "dots per inches" é utilizada pela indústria gráfica e se relaciona com a quantidade de pontos necessários ´para uma impressão de qualidade, por isso, em termos fotográficos digitais deve-se utilizar a nomenclatura "ppi", que traduz a quantidade de pixels por linha do sensor ou da ampliação da fotografia. Para otimizar o uso da resolução de imagens temos que atentar ao meio, ou mídia em que ela será veiculada. Algumas dicas: -Imagens para web e multimídia: 72 pixels por polegada (ppi, em inglês) -Imagens para impressão: 300 pixels por polegada (ppi, em inglês) -Imagens para impressão de banners, gráficas especiais ou gigantografia: acima de 600 pixels por polegada (ppi, em inglês).
  • 33. TABELAS DE CONVERSÃO
  • 34. COMPOSIÇÃO
  • 35. QUAL VOCÊ GOSTA MAIS?
  • 36. OU ESTA?
  • 37. ESTA
  • 38. OU ESTA?
  • 39. Regra dos Terços
  • 40. Linhas e formas
  • 41. Tipos de linhas e formas • • • • Linhas diagonais, direcionam o olhar Em S são mais atraentes Linhas repetitivas atraem a atenção Formas geométricas: – Círculos – Triângulos – Quadrados, losangos etc
  • 42. OUTRAS SITUAÇÕES DE COMPOSIÇÃO • SIMPLICIDADE – Tente limpar o “ruído”, cuidado com os fundos, espaços preenchidos que desviam a atenção, foco no assunto. • BALANCEAMENTO – Arranjo de formas, cores, áreas claras e escuras. Simetria, assimetria. • ENQUADRAMENTO – Atenção ao primeiro plano (colocar elementos) e fundo para dar profundidade. • FUSÃO/SOBREPOSIÇÃO – Margem de segurança nas bordas, fundos confusos e rebuscados, foto achata tudo, olhar pelo visor, coisas desnecessárias e perturbadoras.
  • 43. SITUAÇÕES FOTOGRÁFICAS • • • • • Pessoas Crianças Animais Grupos Paisagens
  • 44. PESSOAS • • • • • • • CHEGAR PERTO FUNDOS SIMPLES PREENCHER VISOR (VERTICAL) VALORIZAR A EXPRESSÃO NÃO CORTAR NAS JUNTAS VARIAR (ROUPAS, ADEREÇOS, PSOES,OLHARES) CASAL: UNIR CORPOS E LEVE INCLINAÇÃO DE CABEÇA. • EVITAR TIME FUTEBOL • NÍVEL DOS OLHOS
  • 45. PAISAGENS • EMOLDURAR COM PRIMEIRO PLANO, ÁRVORE, FLORES, PESSOAS, ETC • 3 PLANOS DEFINIDOS • PESSOAS PERTO • DESTACAR O ASSUNTO COM “MAIS TERÇOS” • ENTRAR NA FOTO • DIREÇÃO DAS FORMAS
  • 46. INCIDÊNCIA DA LUZ • • • • • FRONTAL LATERAL DIFUSA ARTIFICIAL REBATIDA
  • 47. SITUAÇÕES
  • 48. SITUAÇÕES GERAIS • • • • • Cor e P & B; Animais Lentes Movimento Desfocar
  • 49. EXEMPLOS
  • 50. Obrigado