Your SlideShare is downloading. ×
Animais em vias de extinção power point
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Animais em vias de extinção power point

7,249
views

Published on

Published in: Education

1 Comment
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
7,249
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
70
Comments
1
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Animais em Vias de Extinção
    Ano lectivo: 2010/2011
    Área de Projecto
    Trabalho elaborado por: Leandro Vasconcelos 6ºC Nº7
    Eduardo Aguiar 6ºC Nº7
    Docentes: Rosalina Vasconcelos
    Georgina Ramos
  • 2. -Introdução
    O nosso tema é: “ Animais em Vias de Extinção”.
    O nosso objectivo é ter boa nota no trabalho e que a professora goste.
    A ideia surgiu na disciplina de Área de Projecto quem o propôs foi a professora Georgina Ramos e a professora Rosalina Vasconcelos.
    Espero que gostem.

     
     
    Ajudem os animais para estes não acabarem no MUNDO !!!
  • 3. .Lince-Bérico
    Distribuição geográfica: Portugal e Espanha.Habitat natural: Tem como habitats preferenciais os bosques e matagais mediterrânicos onde procura abrigo. Hábitos alimentares: Alimenta-se quase exclusivamente de coelhos-bravos, no entanto, a sua dieta pode ser complementada com roedores, aves e crias de cervídeos. Tamanho/Comprimento: 80 cm até 110 cm; mais cauda de 11 a 13 cm.Peso: 10 kg até 13 kg. Período de gestação: Varia entre 63 e 74 dias.Número de crias: 1 a 4Tempo médio de vida: Até 13 anos.Estado de conservação da espécie: O Lince-Bérico é actualmente considerado o felino mais ameaçado do mundo e encontra-se classificado como espécie em perigo de extinção pelos Livros Vermelhos de Portugal, Espanha e UICN. Também se encontra protegido pela Convenção de Berna e pela Convenção que regulamenta o Comércio de Espécies Selvagens, sendo considerado pela Directiva Habitats como uma espécie prioritária. As principais ameaças à sua sobrevivência são a acentuada regressão do coelho-bravo e a destruição dos habitats mediterrânicos.
     
     
  • 4. .Panda Gigante
    Distribuição geográfica: Sul da China e Tibete.Habitat natural: Florestas de bambu da região montanhosa da China, em altitudes de 1500 até 3000 metros. Hábitos alimentares: Alimentam-se quase exclusivamente de folhas tenras e brotos de bambu. Tamanho: até 1,50 m.Peso: até 160 kg.Período de gestação: 7 a 9 meses.Número de crias: 2Tempo médio de vida: A média de vida dos Pandas é de 10 a 15 anos no seu habitat selvagem e até 30 anos em cativeiro. Estado de conservação da espécie: A devastação das florestas asiáticas, a lenta reprodução do bambu (base alimentar do Panda), o excesso de burocracia, ineficiência e a caça voraz colocaram o panda sob sério risco de extinção. Dificultando ainda mais a preservação da espécie, a sua capacidade de procriar é mínima.
  • 5. .Rinoceronte de Java
    Distribuição geográfica: Sudoeste asiático: Indonésia e Vietname. Habitat natural: Vive em florestas tropicais densas. Estes animais preferem zonas com muita água e lama.Hábitos alimentares: Alimentam-se de bagas, sementes, folhas e frutas.Tamanho/Altura: 1,50 m – 1,70 m. Comprimento: 2 m – 4 m.Peso: de 900 kg até 1400 kg.Período de gestação: 16 mesesNúmero de crias: 1Tempo médio de vida: 35 anos.Estado de conservação da espécie: Todas as espécies de rinocerontes se encontram ameaçadas de extinção, devido ao facto de serem muito pouco férteis – cada fêmea só tem uma cria de dois em dois anos – e, portanto, muito vulneráveis à caça, para além de sofrerem pela destruição do seu habitat. Eles têm sido caçados intensivamente porque praticamente todas as suas partes são usadas na medicina tradicional. A parte mais valiosa é o corno, que tem sido usado como afrodisíaco, para curar febres, para cabos de adagas, ou para preparar uma poção que supostamente permite detectar venenos.
     
  • 6. .Tucano
    Distribuição geográfica: Região Norte e Central da América do Sul.Habitat natural: Florestas tropicais.Hábitos alimentares: É uma espécie omnívora, alimentando-se de animais e de vegetais. Come principalmente frutas, insectos, ovos de outras aves e as crias destas. É com o bico, também, que o Tucano captura pequenos lagartos e lagartixas para complementar a sua alimentação.Tamanho: Mede entre 55 e 61 cm de comprimento.Peso: De 530 g a 550 g Período de gestação: Os ovos eclodem após 18 dias de incubação.Número de crias: 2 a 4 ovos.Tempo médio de vida: 15 anos.Estado de conservação da espécie: Tem a sua existência ameaçada no seu habitat natural, a selva amazónica, mas os esforços do governo brasileiro já revelam um aumento no número destas aves. Apesar disto já está extinta no estado federal de São Paulo.
     
  • 7. .Koala
    Distribuição geográfica: Sudeste e Nordeste da AustráliaHabitat natural: EucaliptaisHábitos alimentares: Folhas de eucaliptoTamanho: O comprimento pode variar entre 60 cm até 80 cm.Peso: Pode variar entre 7 kg até 12 kg.Período de gestação: 35 dias.Número de crias: 1Tempo médio de vida: 17 anos.Estado de conservação da espécie: Estes marsupiais encontram-se num processo de extinção que se iniciou com a colonização inglesa na Austrália onde surgiu o culto de caçar e matar Koalas para usar a sua pele. Hoje, a caça não é o maior risco enfrentado pelos Koalas que são mortos por queimadas nas florestas e por falta de árvores que são cortadas pelos lenhadores. Ao perder a sua casa e alimento, os Koalas acabam por se moverem para as cidades, onde são mortos, atropelados em estradas ou por cães.
     
  • 8. .Leopardo das Neves
    Distribuição geográfica: Entre 3 000 e 6 000 metros, nos Himalaias e nas montanhas do norte da China.Habitat natural: As montanhas.Hábitos alimentares: Desde um Yak (que pesa mais de 200kg) até um pequeno veado almiscarado (que pesa somente 10kg). Podem prender aves como o faisão ou as pequenas marmotas.Tamanho/Comprimento: até 1,50 metro; mais 1 metro de cauda. Altura: até 70 cm.Peso: Até 80 kg.Período de gestação: cerca de 90 dias.Número de crias: Em média 3.Tempo médio de vida: 20 anos.Estado de conservação da espécie: Encontra-se em vias de extinção.
     
  • 9. .Tartaruga Marinha
    Distribuição geográfica: Águas mornas e temperadas ao longo do mundo. Habitat natural: Águas mornas e temperadas ao longo do mundo.Hábitos alimentares: A tartaruga marinha alimenta-se de moluscos, algas, crustáceos e carne. Tamanho/Comprimento: pode atingir os 2 metros.Peso: Pode chegar até 500 kg.Período de gestação: 3 meses, período após o qual os ovos eclodem.Número de crias: De 1 a 2 centenas de ovos por vez.Tempo médio de vida: Cerca de 180 anos. Estado de conservação da espécie: A poluição, as redes de pesca em que ficam presas e a procura dos seus ovos pela cozinha asiática têm reduzido significativamente esta espécie.
     
  • 10. .Arara Azul Grande
    Distribuição geográfica: Norte e Nordeste do Brasil. Vive nas matas do interior do Brasil: Maranhão, Bahia, Mato Grosso, Minas Gerais e Goiás. Hoje é raro encontrá-la em liberdade. Mas, no interior da Bahia, ainda podemos encontrar alguns espécimes em liberdade. Habitat natural: Florestas tropicais.Hábitos alimentares: É omnívora. Alimenta-se de sementes e frutas. Em cativeiro, é comum comer amendoim, girassol, milho verde e frutas.Tamanho: Até 1,10 metro. É a maior ave da família dos psitacídeos.  Peso: Cerca de 500 gPeríodo de gestação: O período de incubação dura 30 dias.Número de crias: Costumam nascer 2 crias de cada vez. São alimentadas pelos adultos, que regurgitam a comida. Elas chegam à idade adulta aos 6 meses.Tempo médio de vida: 30 anos.   Estado de conservação da espécie: Esta espécie está em extinção, principalmente devido à destruição do seu habitat natural e à expansão humana para os territórios que antes eram “propriedade” das araras e que agora se “humanizaram”.
     
  • 11. -Conclusão
    Neste trabalho eu aprendi muito sobre Animais em Vias de Extinção:-aprendemos que os animais em vias de extinção
    devem ser bem tratados porque depois a sua espécie acaba no mundo.
    Gostamos de fazer este trabalho!!!