UNEB: Universidade do Estado da            Bahia            Adriana Santos            Dávila Sobrinho         Elivonete Co...
Deriva Continental eTectônicas de Placas
A teoria da Deriva Continental• Em 1915 Alfred LotharWegener foi o primeiro aproduzir argumentossérios sobre a ideia, noli...
Wegener não foi o primeiro a fazer esta sugestão!•Francis Bacon•Benjamin Franklin•Antonio Snider-Pelegrini Mas o primeiro ...
Wegener concluiu que existiraum único continente denominadoPANGEA.
• Mas, à medida que as placas se deslocaram aTerra, desse “supercontinente” começou lentamentea separa-se.Chamando então e...
Constituição da crostaterrestre
TECTÔNICA DE PLACAS. O termo vem do grego tekton,“construtor”, denominando assim os processos pelos quais são construídas...
•Esta teoria surgiu a partir da observação de doisfenômenos geológicos distintos: a derivacontinental, identificada no iní...
Que forças movem as placas? A convecção no manto: refere-se a um movimento muito lento de rocha, que sob condições apropr...
Outros fatores que atuam junto   com a convecção do manto A pressão sobre a placa provocada pela criação  de nova litosfe...
Tipos de limites de placas São três os tipos de limites de  placas, caracterizados pelo modo como as  placas se deslocam ...
• A formação da Península do Sinai está ligada  ao movimento divergente entre placas.
Tectônica distensiva   Limitedivergente
PONTOS QUENTES (HOT             SPOTS)• Atividades vulcânicas ligadas a porçõesascendentes dematerial quente do manto (plu...
Rifte Ocorre pelo afastamento das placas Divergentes . É portanto uma consequência dessa movimentação. Quando a formaçã...
Um exemplo é Rift Valley
O grande rifte do leste africano:
Ciclo de Wilson Ciclo completo de formação, desenvolvimento e  fechamento de um oceano relacionado à tectônica de  placas...
Terremotos e Vulcões O atrito entre as placas tectônicas produz um acúmulo de pressão, de energia. Muitas vezes, o atrito...
Terremoto Japão –março 2011
• Nas erupções vulcânicas, a rocha derretida oufundida (o magma) penetra por fissuras (fendas)existentes na crosta terrest...
O Brasil corre risco? A ideia de que o Brasil está livre de terremotos é errada. Os abalos sísmicos em nosso país são mod...
EPICENTRO E HIPOCENTRO Epicentro é a parte da superfície terrestre onde se  registra a maior intensidade de um terremoto....
Resumindo,há 152 milhões deano atrás
Há 50 milhões de anos atrás
O mundo hoje
O mundo daqui a 50 milhões deanos
O mundo daqui a 150 milhões deanos
Obrigado!
Deriva Continental e Tectônicas de Placas
Deriva Continental e Tectônicas de Placas
Deriva Continental e Tectônicas de Placas
Deriva Continental e Tectônicas de Placas
Deriva Continental e Tectônicas de Placas
Deriva Continental e Tectônicas de Placas
Deriva Continental e Tectônicas de Placas
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Deriva Continental e Tectônicas de Placas

4,240
-1

Published on

Alfred Wegener, Deriva continental e tectônicas de placas

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,240
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
107
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Deriva Continental e Tectônicas de Placas

  1. 1. UNEB: Universidade do Estado da Bahia Adriana Santos Dávila Sobrinho Elivonete Conceição Mônica Mello Wesley Lima
  2. 2. Deriva Continental eTectônicas de Placas
  3. 3. A teoria da Deriva Continental• Em 1915 Alfred LotharWegener foi o primeiro aproduzir argumentossérios sobre a ideia, nolivro “A origem dosContinentes eOceanos”,neste livro eledescreve que a crostaoriental da America do Sule a crosta Ocidental daÁfrica parecia ter estadounidas no passado.
  4. 4. Wegener não foi o primeiro a fazer esta sugestão!•Francis Bacon•Benjamin Franklin•Antonio Snider-Pelegrini Mas o primeiro a reunir evidências significativascomo fosséis, paleo-topográficas e climatológicasque sustentavam esta simples observação.
  5. 5. Wegener concluiu que existiraum único continente denominadoPANGEA.
  6. 6. • Mas, à medida que as placas se deslocaram aTerra, desse “supercontinente” começou lentamentea separa-se.Chamando então esses movimentosde A deriva dos Continentes. A partir de 200milhões de anos esse supercontinente sefragmenta em duas partes: LAURÁSIA ao norte eGONDWANA ao sul.Laurásia e Gondwana continuam se dividindo empartes menores que se deslocam gradativamenteaté a configuração da geografia conhecida hoje.
  7. 7. Constituição da crostaterrestre
  8. 8. TECTÔNICA DE PLACAS. O termo vem do grego tekton,“construtor”, denominando assim os processos pelos quais são construídas as placas continentais e oceânicas. Na teoria da tectónica de placas a parte mais exterior da Terra está composta de duas camadas: a litosfera, que inclui a crosta e a zona solidificada na parte mais externa do manto, e a astenosfera, que inclui a parte mais interior e viscosa do manto. Numa escala temporal de milhões de anos, o manto parece comportar-se como um líquido super-aquecido e extremamente viscoso, mas em resposta a forças repentinas, como os terramotos, comporta-se como um sólido rígido.
  9. 9. •Esta teoria surgiu a partir da observação de doisfenômenos geológicos distintos: a derivacontinental, identificada no início do séculoXX por Alfred Wegener,e a expansão dos fundosoceânicos, detectada pela primeira vez na décadade 1960.A teoria propriamente dita foi desenvolvidano final dos anos 60 e desde então tem sidouniversalmente aceite pelos cientistas, tendorevolucionado as Ciências da Terra(comparável noseu alcance com o desenvolvimento da tabelaperiódica na Química, a descoberta do códigogenético na Biologia ou à mecânica quânticana Física).
  10. 10. Que forças movem as placas? A convecção no manto: refere-se a um movimento muito lento de rocha, que sob condições apropriados de temperatura elevada, se comporta como um material plástico-viscoso migrando lentamente para cima. Este fenômeno ocorre quando um foco de calor localizado começa atuar produzindo diferenças de densidade entre o material aquecido e mais leve e o material circundante mais frio e denso. A massa aquecida se expande e sobe lentamente.
  11. 11. Outros fatores que atuam junto com a convecção do manto A pressão sobre a placa provocada pela criação de nova litosfera nas zonas de dorsais meso- oceânicas, o que praticamente empurraria a placa tectônica para os lados. Mergulho da Litosfera para o interior do manto em direção à astenosfera. A placa litosférica torna-se mais fria e mais espessa à medida que se afasta da dorsal meso- oceânica onde foi criada. Como consequência o próprio peso da placa tectônica poderia causar uma movimentação de alguns centímetros por ano.
  12. 12. Tipos de limites de placas São três os tipos de limites de placas, caracterizados pelo modo como as placas se deslocam umas relativamente às outras, aos quais estão associados diferentes tipos de fenômenos de superfície. Limites transformantes ou conservativos. Limites divergentes ou construtivos. Limites convergentes ou destrutivos. Há limites de placas cuja situação é mais complexa, nos casos em que três ou mais placas se encontram, ocorrendo então uma mistura dos três tipos de limites anteriores.
  13. 13. • A formação da Península do Sinai está ligada ao movimento divergente entre placas.
  14. 14. Tectônica distensiva Limitedivergente
  15. 15. PONTOS QUENTES (HOT SPOTS)• Atividades vulcânicas ligadas a porçõesascendentes dematerial quente do manto (plumas mantélicas)•Utilizados para medir a velocidade absoluta dasplacas Litosféricas•Com o movimento das placas sobre os pontosquentes formam-se cadeias lineares de vulcões.•Exemplos: Havaí (intraplaca), Islândia (borda deplaca)
  16. 16. Rifte Ocorre pelo afastamento das placas Divergentes . É portanto uma consequência dessa movimentação. Quando a formação de riftes convergentes ocorre sobre um ponto quente,existe em geral tendência para que o processo continue até que se desenvolva uma zona de ascensão de magma suficientemente poderosa para permitir a formação de uma crosta oceânica.
  17. 17. Um exemplo é Rift Valley
  18. 18. O grande rifte do leste africano:
  19. 19. Ciclo de Wilson Ciclo completo de formação, desenvolvimento e fechamento de um oceano relacionado à tectônica de placas. O ciclo tem início com a formação de um oceano a partir de um rift em crosta continental sobre um ponto quente mantélico (hot spot); segue-se a expansão desse oceano com a deriva das massas continentais antes ligadas e agora separadas pelo rifteamento; em determinado momento, ocorre a mudança do processo de afastamento ou deriva para aproximação de massas continentais em decorrência de processo de subducção da crosta oceânica, desenvolvimento de arcos de ilha e/ou cadeias de
  20. 20. Terremotos e Vulcões O atrito entre as placas tectônicas produz um acúmulo de pressão, de energia. Muitas vezes, o atrito é intenso e há liberação repentina de energia, produzindo intensa vibração: trata-se do sismo ou terremoto. Quando a vibração ocorre na crosta oceânica acontece o maremoto. O terremoto também pode ser causado por desmoronamentos no interior da costa terrestre, por atividades desenvolvidas pelo homem, como a construção de represas ou explosões, e por erupções vulcânicas.
  21. 21. Terremoto Japão –março 2011
  22. 22. • Nas erupções vulcânicas, a rocha derretida oufundida (o magma) penetra por fissuras (fendas)existentes na crosta terrestre e é expelida pelacratera do vulcão, situada nasuperfície terrestre. Tudo isso é quase sempreprocedido de lançamento de gases e cinzas.• A atividade vulcânica também pode ocorrer emporções mais distantes das bordas das placastectônicas, ou seja, em suas partes centrais, ondeexistem falhas*.
  23. 23. O Brasil corre risco? A ideia de que o Brasil está livre de terremotos é errada. Os abalos sísmicos em nosso país são modestos se comparados à outras regiões. Nosso país situa-se no continente das placas andina, porém muito no seu interior. O Acre é o estado que apresenta o maior nível de atividade sismológica, em função da proximidade dos Andes.
  24. 24. EPICENTRO E HIPOCENTRO Epicentro é a parte da superfície terrestre onde se registra a maior intensidade de um terremoto. Sua ocorrência se dá acima do hipocentro, o local interno da Terra, onde ocorre o terremoto. Muitas vezes, costuma-se dizer que ocorreu um terremoto em determinado local, mas nem sempre isso é verdade. É comum as pessoas terem sentido tão somente as ondas sísmicas, que se originam a partir do hipocentro, mas podem atingir centenas de quilômetros de distância.
  25. 25. Resumindo,há 152 milhões deano atrás
  26. 26. Há 50 milhões de anos atrás
  27. 27. O mundo hoje
  28. 28. O mundo daqui a 50 milhões deanos
  29. 29. O mundo daqui a 150 milhões deanos
  30. 30. Obrigado!
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×