Your SlideShare is downloading. ×
Educação no Trânsito
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Educação no Trânsito

794
views

Published on

Apresentação da turma 301 noturna no Seminário Trânsito Seguro em 01/12/2011 no C. E Edison Lobão em São João dos Patos/MA

Apresentação da turma 301 noturna no Seminário Trânsito Seguro em 01/12/2011 no C. E Edison Lobão em São João dos Patos/MA

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
794
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 1
  • 2. 2
  • 3. 3
  • 4. Educar para oTRÂNSITO
  • 5. O QUE É TRÂNSITO?Esta pergunta leva, invariavelmente, a uma resposta simples,reduzida, inadequada e equivocada: “Trânsito é: o Motorista, oAutomóvel e o Acidente”. A imensa maioria das pessoas apresentariaesta resposta, se questionada sem muito tempo para pensar eresponder. É isso o que se verifica no senso comum da população.Mas trânsito é muito mais do que isso. A palavra trânsito pede quenos reportemos ao “inalienável direito de ir e vir”, princípio básicoda mobilidade.
  • 6. educar funciona?Países que investiram em Educação para o Trânsito obtiveramexcelentes resultados. Bons exemplos disso são a Suécia e oJapão, que já amargaram estatísticas tão lamentáveis como asnossas e hoje são referenciais de trânsito seguro no mundo. Aexperiência de países que já passaram por situações críticasmostra que a Educação para o Trânsito funciona.
  • 7. o que não funciona:Campanhas curtas não funcionam ou funcionam mal, pois têmefeito efêmero, assim como programas interrompidos. Estudosdemonstram que as campanhas pontuais de Educação para oTrânsito mais deseducam do que ensinam, pois passam a idéiaerrônea, subliminarmente, de que existem alguns períodos do anonos quais se deve cumprir as regras de trânsito, tomar cuidadocom os riscos ou se interessar pelo assunto: fica parecendo quea segurança no trânsito não precisa ser uma tarefa contínua.
  • 8. o que funciona?Programas de educação de longa duração, consistentes e commetodologia adequada, funcionam. É preciso continuidade, pois trata sede um assunto novo, sobre o qual o público alvo – crianças, jovensou adultos - muito pouco ou nada viu, ouviu ou leu. Educação para oTrânsito, no Brasil, é muito recente. Se é verdade que “para ensinarmatemática a João é preciso conhecer matemática e João”, então,temos muito a fazer. Ainda entendemos pouco da “matemática” dotrânsito e muito menos ainda dos anseios, necessidades, capacidadese limitações do nosso “João”, usuário compulsório do trânsito nossode cada dia.
  • 9. São seus direitos:Utilizar vias seguras e sinalizadas. Em caso de sinalizaçãodeficiente ou inexistente, a autoridade com jurisdição sobre avia deve responder e ser responsabilizada.Sugerir alterações a qualquer Artigo ou norma do CTB e receberresposta, bem como solicitar alterações em sinalização,fiscalização e equipamentos de segurança e ser atendido oureceber resposta.Cobrar das autoridades a Educação para o Trânsito (Art. 74),que é prioridade definida pelo CTB.
  • 10. NORMAS DE CIRCULAÇÃO PARA PEDESTRESCiclistas desmontados empurrando bicicletas são consideradospedestres.Em vias urbanas, pedestres devem utilizar calçadas epasseios.Em vias rurais, deverão utilizar o acostamento contrário ao fluxode veículos, em fila única.Travessias devem ser feitas na faixa de segurança, sob sinal favorável.Quando houver faixa de pedestre, mas não houver semáforo,pedestres terão preferência sobre veículos.Quando não houver faixa nem sinalização, o pedestre deveráaguardar na calçada pelo momento oportuno e atravessar avia na menor distância possível.
  • 11. INFRAÇÕES DE TRÂNSITOSegundo o Código de Trânsito Brasileiro, infração é qualquerdesobediência às leis e normas contidas no Código, portarias eresoluções de trânsito. As infrações são classificadas de acordocom a gravidade.São sanções impostas aos infratores, aplicadas pelos DETRANs,Prefeituras, Polícias Rodoviárias e outros órgãos com jurisdiçãosobre as vias.
  • 12. MultasTodas as infrações de trânsito são passíveis de punição por multaque, dependendo da gravidade poderá ser:Gravíssima: R$ 191,54 e 7 pontos no prontuário.Grave: R$ 127,69 e 5 pontos no prontuário.Média: R$ 85,13 e 4 pontos no prontuário.Leve: R$ 53,20 e 3 pontos no prontuário
  • 13. APRESENTAÇÃO DO CONDUTORO condutor é responsável pelas infrações cometidas na direçãodo veículo. Se não puder ser identificado no momento da infração,o proprietário do veículo receberá em seu endereço a notificaçãode autuação. Se não apresentar o condutor dentro do prazo de 15dias, a contar do recebimento da autuação, será considerado oresponsável pela infração. Caso o proprietário seja pessoa jurídica,será mantido o valor da multa original e será lavrada nova multa,cujo valor será multiplicado pelo número de vezes que a infraçãofoi cometida no prazo de 12 meses.Nestes casos, será possível desagravar estas multas, mediante aapresentação dos condutores, que assumirão os pontos e valoresdas multas originais.