Algumas características do método científico
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Algumas características do método científico

on

  • 28,475 views

 

Statistics

Views

Total Views
28,475
Views on SlideShare
27,876
Embed Views
599

Actions

Likes
0
Downloads
81
Comments
0

9 Embeds 599

http://paraestudarportugues.blogspot.com.br 518
http://www.slideshare.net 32
http://paraestudarportugues.blogspot.com 31
http://www.paraestudarportugues.blogspot.com.br 12
http://paraestudarportugues.blogspot.ru 2
http://paraestudarportugues.blogspot.pt 1
http://paraestudarportugues.blogspot.in 1
http://paraestudarportugues.blogspot.it 1
http://paraestudarportugues.blogspot.de 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Algumas características do método científico Algumas características do método científico Document Transcript

    • ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DO MÉTODO CIENTÍFICO.Método indutivo-dedutivo: parte de fatos particulares para enunciar leis universalmenteverdadeiras. Essas leis serão testadas através da observação e/ou experimentação, eassim sucessivamente.Produz um conhecimento realista, analítico e, acima de tudo, verificável empiricamente.Trabalha com hipóteses, as chamadas teorias. Veicula enunciados tidos como verdadesprovisórias, sujeitas a validação e possível rejeição.Dotada de um mecanismo de autocorreção: toda vez que o resultado da experiênciacontradiz a teoria até então vigente, modifica-se ou abandona-se a teoria. Portanto, naciência a realidade dos fatos tem precedência sobre as teorias.De certa forma, podemos comparar a pesquisa científica a uma investigação policial.Objetivo principal: Descobrir por que a realidade é como é.Objetivo principal: Descobrir o autor de um crime.Utilização de pistas: Quando não é possível realizar um experimento para testar umahipótese, a ciência se vale de pistas, evidências indiretas do fato, vestígios que ele deixaou deixou e que podemos examinar para tentar reconstituir o cenário em que ele ocorreou ocorreu.Utilização de pistas: Provas materiais colhidas pelo perito policial na cena do crime.Como se sabe, provas materiais são a evidência mais forte e convincente de uma teoriapolicial. Freqüentemente, elas valem mais perante um júri do que provas testemunhais,já que as testemunhas muitas vezes mentem ou se enganam.De onde viemos?O debate sobre a origem da vida na Terra é algo amplo e contraditório. Você verá agoraduas hipóteses que sobre a origem da vida: a evolucionista e a criacionista. Éimportante levar em conta que nenhuma delas está totalmente comprovada.Teoria EvolucionistaHá inúmeras evidências que parecem confirmar, com grande grau de certeza, que ateoria evolucionista está mais próxima do que realmente acontece na natureza.Embora não possamos voltar no tempo e assistir à origem da vida no planeta Terra,podemos simular em laboratório esse processo, bem como podemos verificar osprincípios básicos dessa teoria – a mutação genética, a adaptação ao meio ambiente e aseleção natural – em ação nos dias de hoje, além de podermos contar com os registrosfósseis. Trata-se de provas materiais.
    • Teoria Criacionista Tem como únicos argumentos a seu favor a narrativa bíblica – uma prova testemunhal – e a afirmação de que a vida só poderia ter sido criada por um Ser superior – na verdade, muito mais uma convicção pessoal do que uma hipótese a ser provada cientificamente. A teoria criacionista é, portanto, um exemplo de conhecimento místico-religioso e não de conhecimento científico. Os processos cognitivos envolvidos na pesquisa científica são: - A sensação, isto é, a observação da realidade e/ou a experimentação sobre essa realidade. - A razão, ou seja, raciocínio lógico (por vezes lógico-matemático). 1.3 Definição de Ciência Com base no que já vimos, podemos ensaiar uma definição do que seja a Ciência. A Ciência é um processo de busca, produção e transmissão do conhecimento sobre a realidade material ou psíquica, concreta ou abstrata por meio da observação e/ou manipulação dessa realidade e da elaboração de modelos mentais de caráter exclusivamente racional. Ela é um processo dentre vários, evidentemente não o único. Além disso, constitui uma busca da verdade, que não se confunde com a própria verdade. Por isso mesmo, é uma (re)construção permanente do conhecimento, não um conhecimento pronto e acabado. É também um processo de transmissão do conhecimento, pois descobrir e não comunicar aos outros não é fazer ciência. Esse conhecimento se restringe à realidade imanente; nada diz, por exemplo, sobre o sexo dos anjos, embora possa dizer quando e onde os anjos foram citados pela primeira vez e até mesmo quem os citou. A ciência não pode estudar anjos como uma realidade em si, mas pode estudá-los enquanto figuras que habitam o imaginário humano. 1.4 O processo da pesquisa científica O esquema abaixo representa o processo da pesquisa científica. Confirmação Manipulação de Observação dessa Análise total ou parcial uma parcela da parcela da subjetiva da do Saber 1 eSaber 1 alargamento da Saber 2 realidade realidade realidade visão
    • Saber 1O Saber que serve de premissa ao trabalho científico é um modelo mental da realidade.Só é possível conhecermos uma pequena parcela dessa realidade. Essa percepção estásujeita a dois diferentes processos de filtragem:Biológica: determinada pela limitação dos nossos órgãos sensoriais em perceber arealidade.Ideológica: diz respeito ao modo particular como pensamos a realidade quepercebemos.ManipulaçãoO trabalho científico consiste então em tomar o modelo mental de uma determinadarealidade e submetê-lo a um processo de manipulação e/ou experimentação, em queagora temos um corpus, formado de objetos concretos ou abstratos.Análise subjetivaFaz-se uma comparação entre a parcela da realidade observada e o modelo mental.Saber 2Todo discurso científico produz um novo saber, mais amplo que o saber do qual parte. Éisso que chamamos de descoberta científica.No processo de manipulação você viu que se determina um corpus para análise de umadeterminada realidade.Veja alguns exemplos de corpus: • Amostra de material radioativo. • Conjunto de cobaias. • Constelação de corpos celestes. • Coleção de documentos históricos. • População de pessoas (e mesmo a sociedade como um todo). • Cadeia de idéias.A manipulação desse corpus pode ser material, como no caso das amostras radioativasou das cobaias, ou intelectual, como no caso dos corpos celestes ou das idéias.
    • 1.5 Funções da pesquisa científicaPor que se faz pesquisa científica? Para que serve a Ciência? Com base no que foi vistoaté aqui, podemos concluir que a ciência tem quatro funções básicas: Realimentar o processo científico Alimentar outras ciências Saber 2 Satisfazer a curiosidade humana Gerar aplicações práticas (tecnologia) 1. Realimentar o próprio processo científico, produzindo um conhecimento disponível para pesquisas subseqüentes na mesma especialidade; 2. Alimentar (isto é, contribuir com informações para) a pesquisa científica de outras especialidades; 3. Satisfazer a curiosidade humana, proporcionando uma ampliação da visão de mundo e um enriquecimento intelectual e espiritual do ser humano (isto é, geração de cultura); 4. Gerar aplicações na solução de problemas práticos do ser humano (isto é, geração de tecnologia).As duas primeiras dessas funções correspondem à produção de bibliografia que ficará àdisposição para que outros investigadores possam iniciar seu trabalho a partir doconhecimento já efetivamente produzido.Nesse sentido, o saber científico é cumulativo, pois cada pesquisador contribui comuma parcela do conhecimento, e essas parcelas vão se somando na constituição de umpatrimônio incomensurável de informações.O conhecimento prévio do assunto que um pesquisador precisa ter ao iniciar suapesquisa é chamado de fundamentação teórica. Todo trabalho de pesquisa requer umabibliografia básica.
    • A terceira função da ciência é o que chamamos de função hedônica da ciência: produzirprazer no intelecto humano por meio da satisfação da curiosidade e da ampliação de seuhorizonte de visão.Sem dúvida, a posse do conhecimento é fonte de grande prazer e constitui, mesmo, umaforma de entretenimento comparável às artes e esportes.Por isso, a divulgação do conhecimento científico ao público leigo, por meio de livros,revistas, documentários, palestras e exposições, pode ser legitimamente incluída no roldas atividades culturais.A quarta função da ciência é chamada de função pragmática da ciência: odesenvolvimento de soluções para os problemas práticos do ser humano, como asobrevivência física, a diminuição do esforço, o aumento da eficiência na realização detarefas, o aumento da produção de bens e a diminuição dos custos dessa produção, etc.Numa palavra, isso se chama tecnologia.É preciso ter claro que toda solução de problemas de derive da aplicação doconhecimento gerado pela ciência é uma tecnologia. Por isso, a tecnologia não serestringe como pensam muitos, às aplicações das ciências exatas ou biológicas. Atémesmo o desenvolvimento de um novo método de ensino de línguas é uma tecnologia.