O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geral

16,020 views

Published on

A apresentação pretende fornecer uma visão geral da estrutura do Sistema Financeiro Nacional

Published in: Economy & Finance
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
16,020
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
172
Actions
Shares
0
Downloads
757
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geral

  1. 1. Universidade PresbiterianaUniversidade PresbiterianaMackenzieMackenzieO Sistema FinanceiroNacional – uma visãogeralProf. Dr. Vivaldo José BreternitzProf. Dr. Vivaldo José BreternitzFaculdade de Computação e Informática
  2. 2. • Existem diversos personagens no mercado financeiro,alguns com excesso de recursos e dispostos a investi-los, outros precisando de recursos visando atendersuas necessidades de caixa.• O “local” onde esses personagens se encontram é oSistema Financeiro Nacional, onde instituiçõescaptam a poupança dos investidores e transferem paraaqueles que necessitam de recursos.• Esse processo é chamado intermediação financeira
  3. 3. SFNSubsistemaNormativoSubsistema deIntermediaçãoConselho Monetário NacionalBanco Central do BrasilComissão de Valores MobiliáriosSuperintendência de Seguros Privados - SUSEPSecretaria de Previdência ComplementarAgentes EspeciaisDemais Instituições• Banco do Brasil• BNDES•Caixa Econômica Federal• Bancos Múltiplos• Bancos Comerciais• Bancos de Desenvolvimento• Sociedades de Crédito Financiamento eInvestimento• Corretoras e Distribuidoras• BolsasEstrutura básicado SFN
  4. 4. CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL• É o responsável por expedir as diretrizes gerais para o bomfuncionamento do Sistema Financeiro Nacional. Suasprincipais atribuições são:– Estabelecer as diretrizes gerais das políticas monetária, cambial ecreditícia. Por exemplo, é competência do CMN definir a meta deinflação no País e disciplinar todos os tipos de crédito.– Regular as condições de constituição, funcionamento e fiscalizaçãodas instituições financeiras.– Estabelecer medidas de prevenção ou correção de desequilíbrioseconômicos.• É um órgão normativo, não é executor - ele regula ofuncionamento e a fiscalização das instituições financeiras,mas quem fiscaliza, são o Banco Central e a CVM.
  5. 5. BANCO CENTRAL DO BRASIL• É o principal executor das orientações do Conselho MonetárioNacional e responsável por garantir o poder de compra da moedanacional, combatendo a inflação. Dentre suas atribuições estão:– Autorizar o funcionamento e fiscalizar as instituições financeiras.– Efetuar operações de compra e venda de títulos públicos federais.– Receber recolhimentos compulsórios das instituições financeiras.– Realizar operações de empréstimo às instituições financeiras.– Exercer o controle de crédito e da movimentação de capitais estrangeiros.– Emitir moeda.
  6. 6. COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS• É responsável por regulamentar, desenvolver, controlar efiscalizar o mercado de valores mobiliários do país,promovendo medidas incentivadoras para a canalização depoupança de investimentos ao mercado de capitais - écompetência da CVM tudo que diz respeito a valoresmobiliários - ações, por exemplo, são valores mobiliários.Para este fim, procura:– assegurar o funcionamento eficiente dos mercados de capitais (bolsasde valores e mercado de balcão);– das instituições operadoras do mercado de capitais;– proteger os investidores, coibir fraudes e manipulação do mercado;– assegurar transparência de informações do mercado de capitais
  7. 7. SUSEP• é responsável pelocontrole efiscalização dosmercados deseguro, resseguro,previdência privadaaberta ecapitalização
  8. 8. Secretaria da Previdência Complementar• responsável porfiscalizar asatividades dasentidadesfechadas dePrevidênciaComplementar(fundos depensão).
  9. 9. Agentes Especiais• O Banco do Brasil e a CEF são assimchamados por terem algumasfunções um pouco diferentes dosdemais bancos, mas que nomomento não nos interessam• O BNDES: empresa pública federal,é o principal instrumento definanciamento de longo prazo parainvestimentos em todos ossegmentos da economia, incluindoas dimensões social, regional eambiental.
  10. 10. Demais instituições
  11. 11. Bancos múltiplos e comerciais• Há algumas diferenças entre os bancos múltiplos e os bancoscomerciais, mas que não interessam em nosso curso. De maneirasimplificada, podemos dizer que bancos são instituiçõesfinanceiras que realizam operações ativas (operações de crédito),passivas (operações de captação) e serviços diversos como:– Contas correntes;– Empréstimos;– Investimentos (CDBs, p. ex)– Crédito e financiamento (financeiras);– Arrendamento mercantil (leasing).• Alguns desses serviços podem ser efetuados por instituiçõesfinanceiras especializadas, como veremos mais à frente
  12. 12. Bancos múltiplos e comerciais –bancos/carteiras de investimento• Um tipo mais especializado de banco são os bancos deinvestimento, instituições financeiras especializadas em:• financiamento de capital fixo e capital de giro, a médio e longoprazos;• administração de recursos de terceiros (administração e venda defundos de investimento);• Os bancos de investimento frequentemente são carteiras(partes) dos bancos múltiplos.
  13. 13. Bancos de desenvolvimento• são instituições financeiras controladas pelos governosestaduais, e têm como objetivo proporcionar osrecursos necessários ao financiamento, a médio e alongo prazos, de programas e projetos que visem apromover o desenvolvimento econômico e social dorespectivo Estado
  14. 14. Sociedades de crédito,financiamento e investimento• também conhecidaspor financeiras, têmcomo objetivobásico a realizaçãode financiamentopara a aquisição debens, serviços ecapital de giro.
  15. 15. CORRETORAS E DISTRIBUIDORAS DE TÍTULOS EVALORES MOBILIÁRIOS• são instituições cuja área de atuação é, basicamente, o mercadoacionário, de câmbio e de commodities (mercadorias). Dentresuas principais funções estão:– operar em bolsas por conta própria e de terceiros;– administração de carteiras e custódia de títulos e valores mobiliários;– instituir, organizar e administrar fundos e clubes de investimento;– intermediar operações de câmbio;– praticar operações de compra e venda de metais preciosos e outrasmercadorias , no mercado físico, por conta própria e de terceiros.• As distribuidoras podem ser vistas como corretoras que nãopodem realizar algumas das atividades destas (essa diferença nãonos interessa no momento)
  16. 16. BOLSAS• Em termos práticos, temos no Brasil uma empresa chamadaBM&FBOVESPA S.A. – Bolsa de Valores, Mercadorias eFuturos, criada em 2008 a partir da integração entre a Bolsade Mercadorias & Futuros (BM&F) e a Bolsa de Valores de SãoPaulo (BOVESPA). Juntas, formam uma das maiores bolsas domundo em valor de mercado, a segunda das Américas e alíder no continente latino-americano.• Para facilidade de entendimento, consideraremos queexistem duas bolsas, a BOVESPA e a BM&F; na primeira sãonegociadas basicamente ações, e na segunda commodities(mercadorias), moedas e índices.

×