Your SlideShare is downloading. ×
73908613 ppra-cozinha-mod-â¬lo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

73908613 ppra-cozinha-mod-â¬lo

1,482
views

Published on

PPRA cozinha

PPRA cozinha

Published in: Health & Medicine

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,482
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
78
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais SUMÁRIO Pág. Introdução 02 Objetivos 03 Política da Empresa 03 Integração 03 Monitoramento 03 Estrutura do Programa 04 Documento Base 04 Estratégia e Metodologia de Ação 04 Registro, Manutenção e Divulgação dos Dados 05 Periodicidade e Forma de Avaliação do Desenvolvimento do PPRA 05 Reconhecimento e Avaliação de Riscos 05 Implantação de Medidas Técnicas de Controle e Avaliação da sua Eficácia 05 Levantamento e Antecipação dos Riscos 07 Mapa de Risco 18 Tabela de Exposição a Ruídos Contínuos ou Intermitentes 19 Ações do Programa 20 Monitoramento dos Riscos 21 Atribuições e Responsabilidades 22 Instrumentos Utilizados nas Avaliações Quantitativas 23 Instalações e Características Físicas 24 Conclusão 25 1 PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais
  • 2. 1- INTRODUÇÃO Este documento visa descrever o PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) da Empresa Gran Sapore BR Brasil S.A , unidade operacional localizada nas dependências da Empresa Pirelli – Santo André com prestação de serviços em alimentação em 02 restaurantes (Central e Setorial). Este Programa está definido na NR 09 – Portaria 3214/78 do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) tendo por finalidade oferecer subsídios à esta empresa no que diz respeito à organização e desenvolvimento das suas atividades, dentro de uma abordagem técnica, organizando e agrupando medidas necessárias e previstas na Legislação e literatura específicas, integrando esta Contratada com as diretrizes de nossos clientes, visando à busca permanente da segurança e saúde dos seus colaboradores, bem como do atendimento de Normas Técnicas Legais exigidas pela Portaria 3214/78 do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego). O objetivo do PPRA está ligado diretamente como ferramenta prevencionista e corretiva das condições de trabalho, buscando direcionar as ações para o trabalho pró-ativo nas áreas internas da Contratante, de forma mais abrangente, atendendo à Legislação atual e as Normas Internas de Segurança de nossos clientes, mantendo constante contato com os profissionais de segurança para que em conjunto possamos atingir nossos objetivos. Este Programa é parte integrante do conjunto mais amplo da iniciativa da GRAN SAPORE BR BRASIL S.A, no campo da preservação da saúde e da integridade física de seus trabalhadores estando diretamente articulado com as demais Normas Regulamentadoras e principalmente a NR 07 PCMSO (Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional). O restaurante Central funciona vinte e quatro horas servindo alimentação no horário administrativo (06:00 as 14:00), jantar (14:00 as 22:00) e ceia (00:00 as 08:00). São servidas 1200 (um mil e duzentas) refeições no horário do almoço, 50 (cinqüenta) refeições no horário do jantar e 50 (cinqüenta) refeições no horário da ceia. O restaurante Setorial funciona vinte e quatro horas servindo alimentação no horário administrativo (06:00 as 14:00), jantar (14:00 as 22:00) e ceia (00:00 as 08:00). São servidas 680 (seiscentas e oitenta) refeições no horário do almoço, 160 (cento e sessenta) refeições no horário do jantar e 370 (trezentos e setenta) refeições no horário da ceia. 2 PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais
  • 3. 2 – Objetivos 2.1. Estabelecer procedimentos capazes de manter sob controle os Riscos e Condições Ambientais levando-se em consideração a natureza dos serviços, visando à preservação da integridade física e da saúde dos trabalhadores bem como do Meio Ambiente do Trabalho. 2.2. Determinar e combater nos ambientes de trabalho todos os agentes físicos, químicos e biológicos de reconhecida e presumida nocividade. 2.3. Monitorar a exposição dos trabalhadores aos riscos ambientais existentes no local e posto de trabalho. 3 - Política da Empresa 3.1. É intenção da GRAN SAPORE BR BRASIL S.A estar em conformidade, com todas as leis, relativas à segurança e saúde no trabalho. 3.2. A segurança e a saúde pessoal de cada funcionário são de importância fundamental para a Empresa Gran Sapore Br Brasil. A prevenção de danos ou doenças ocupacionais é de tal importância, que será dada precedência sobre a produtividade, sempre que necessário. Na maior extensão possível, o empregador irá proporcionar todas as atividades mecânicas e físicas necessárias para segurança e saúde dos colaboradores que trabalham na empresa, observando-se os mais padrões de segurança. 4 – Integração Este documento é parte complementar de outros programas e ações na área de Segurança e Saúde dos colaboradores, em particular, o PCMSO – Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional, previsto na NR-07. O PPRA articula-se principalmente com o PCMSO de modo a se complementarem, pois o PPRA tem foco no ambiente de trabalho e o PCMSO tem foco no funcionário. O acompanhamento do programa deverá ser feito pelo SESMT, com o objetivo de fazer os ajustes necessários ao plano de ação. 5 – Monitoramento Periodicamente, deverá ser realizada auditoria do programa com os profissionais do SESMT e as gerentes de restaurantes da Empresa Gran Sapore, objetivando revisar e acompanhar as implementações do programa determinará prioridades das ações de controle e estabelecer o alcance da garantia da gestão de segurança do trabalho. Observando sempre a Legislação vigente sobre Segurança e Medicina do Trabalho e os Sistema de Gestão de Segurança de nossos clientes. 3 PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais
  • 4. 6 – Estrutura do Programa Deverá ser efetuada, sempre que necessário e pelo menos uma vez ao ano uma análise global do PPRA para avaliação do seu desenvolvimento e realização dos ajustes necessários com estabelecimentos de novas metas e prioridades. 7- Documento Base O PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) deverá abranger:  Planejamento Anual; Vide Cronograma de ações em anexo  Estratégia e Metodologia de Ação;  Forma de Registro, Manutenção e Divulgação dos Dados;  Periodicidade e Forma de Avaliação do Desenvolvimento do PPRA. Este documento base e suas alterações e complementações deverão ser apresentados e discutidos na CIPA, e aos demais colaboradores. O documento base e suas alterações devem estar disponíveis, de modo a proporcionar o imediato acesso às autoridades competentes. 8 - Estratégia e Metodologia de Ação As avaliações e estudos realizados para identificação e quantificação dos riscos ambientais para a estruturação do Programa e bem como as implementações de medidas de controle serão desenvolvidas com base na legislação vigente, normas regulamentadoras n°. 6, 7, 9, 15 e 17 da Portaria 3214/78 do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) bem como os procedimentos internos da empresa. 4
  • 5. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Forma de Registro, Manutenção e Divulgação dos Dados 9- Do Registro, Manutenção e Divulgação dos Dados O empregador deverá manter uma forma de registrar os acidentes de forma a constituir um histórico técnico administrativo do desenvolvimento do PPRA. Os dados deverão ser mantidos por um período mínimo de 20 anos. Todas as informações obtidas em decorrência da avaliação qualitativa ou quantitativa serão registradas em documentos apropriados, compondo um histórico e ficará disponível para os colaboradores interessados, seus representantes legais ou autoridades competentes, obedecendo aos prazos legais. Na manutenção dos dados deverá ser obedecida uma avaliação periódica visando o cumprimento dos trabalhos e o cumprimento das metas estipuladas. 10- Periodicidade e Forma de Avaliação do Desenvolvimento do PPRA As periodicidades serão estabelecidas pelo Setor de Segurança do Trabalho com a participação das gerentes de restaurantes ou supervisoras regionais. 11- Reconhecimento e Avaliação dos Riscos Inicialmente serão realizadas inspeções nos postos de trabalho das cozinhas/restaurantes com o objetivo de detectar e catalogar os agentes ambientais existentes. Posteriormente, através de instrumental e técnicas adequadas, serão feitas as avaliações para determinação da intensidade destes agentes em conformidade com as normas técnicas em vigor. 12- Implantação de medidas técnicas de controle e avaliação da sua eficácia Determinadas a intensidade dos agentes ambientais e a exposição dos colaboradores, serão adotadas as medidas de controle julgadas necessárias e eficazes. 5
  • 6. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Identificação da Empresa Razão Social: GRAN SAPORE BR BRASIL S.A CNPJ: 67.945.071/001-38 I.E: 244.454.221.112 Endereço: RUA ALEXANDRE DE GUSMÃO BAIRRO: HOMERO THON. Número: 397 Cidade: Santo André. Estado: SP Unidades: Restaurante Central e Restaurante Setorial. CEP: Código de Atividade/ Atividade (s) Principal (is): 55.24-7-01 – Fornecimento de Comida Preparada Grau de Risco: 02 (dois) Efetivo de Colaboradores: 69 (Sessenta e nove) Data de Elaboração do PPRA : 12-07-2004 Data Revisões: 11/07/2005 GRAN SAPORE BR BRASIL S.A. Responsável Técnico ______________________________ GERÊNCIA GRAN SAPORE _________________________________ Carlos Joel de Camargo. Técnico em Seg. do Trabalho MTE 51/04867-9 6
  • 7. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Levantamento e Antecipação de Riscos Ambientais ÁREA/ SETOR: Cozinha/Cocção FASE: Reconhecimento Nº DE FUNCIONÁRIOS EXPOSTOS: 02 (Dois) DATA 10-07-2004 1 – RISCO: 2 – AGENTE: 3 – FONTE GERADORA 4 – CARACTERÍSTICAS DA EXPOSIÇÃO: Físico Ruído Intermitente Caldeiras, motores das câmaras frigoríficas e exaustores. Trabalho em fogões e fornos preparando as refeições. Físico Calor Fogão, forno, fritadeira, grelha e caldeiras. Trabalho em fogões e fornos preparando refeições próximas às fontes geradoras citadas. Químico Produto Químico Sabão, detergente, desinfetante e desengordurante. Manipulação de produtos químicos para limpeza das coifas dos exaustores e limpeza do forno 5 – FUNÇÃO/ CARGO: 6 – ATIVIDADE DE EXPOSIÇÃO 7 - POSSÍVEIS DANOS À SAÚDE Cozinheiros (as).  Preparação das refeições de acordo com cardápio definido pela nutricionista;  Utilização dos seguintes equipamentos para preparar as refeições : fornos, fritadeira, fogão, chapa bifeteira batedeira, liquidificador .  Manipulação de alimentos e ingredientes no preparo dos pratos.  Limpeza das coifas exaustoras e demais equipamentos citados anteriormente após o término do trabalho de preparo dos alimentos utilizando sabão, detergente, desinfetante e desengordurante. Vide PCMSO 8 – MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES : São distribuídos EPIs adequados aos cargos: Avental Antichama, Luva de malha de aço, óculos de segurança, mangotes de lona, Luva térmica, Óculos de proteção e Calçados de segurança (Sapatos ou Botas de PVC). LOCAL DE TRABALHO CARGO / FUNÇÃO AVALIAÇÃO QUANTITATIVA Restaurante Central Cozinheiro, Oficias de cozinha e Oficiais de serviço. RUÍDO 74 a 80 dB (A) CALOR IBUTG = 30,0 °C CALOR IBUTG = 30,4 °C Restaurante Setorial Cozinheiro RUÍDO 76 a 79 dB (A) CALOR IBUTG = 29,5 °C CALOR IBUTG = 29,9 °C Observações: Não foram identificados riscos ambientais para os agentes biológicos. 7
  • 8. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Levantamento e Antecipação de Riscos Ambientais ÁREA/ SETOR: Cozinha/Cocção FASE: Reconhecimento Nº DE FUNCIONÁRIOS EXPOSTOS: 08 (Oito) DATA 10-07-2004 1 – RISCO: 2 – AGENTE: 3 – FONTE GERADORA 4 – CARACTERÍSTICAS DA EXPOSIÇÃO: Físico Ruído Intermitente Caldeiras, motores das câmaras frigoríficas e exaustores. Trabalho próximo a fogões e fornos auxiliando no preparo das refeições. Físico Calor Fogão, forno, fritadeira, chapa bifeteira e caldeira . Trabalho próximo a fogões e fornos preparando refeições próximo as fontes geradoras citadas. Químico Produto Químico Sabão, detergente, desinfetante e desengordurante Manipulação de produtos químicos para limpeza das coifas dos exaustores e limpeza do forno 5 – FUNÇÃO/ CARGO: 6 – ATIVIDADE DE EXPOSIÇÃO 7 – POSSÍVEIS DANOS À SAÚDE Oficiais de Cozinha.  Auxilia o cozinheiro nas atividades desenvolvidas na cozinha (descascando e picando verduras e legumes).  Preparo dos alimentos a serem utilizados nas refeições  Uitlização de fritadeiras, fornos, panelas e fogões no preparo das refeições.  Limpeza dos equipamentos e instalações do setor.  Limpeza das coifas exaustoras após o término do trabalho de preparo dos alimentos utilizando sabão, detergente e desengordurante Vide PCMSO 8 – MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES : São distribuídos EPIs adequados aos cargos: Avental Antichama, Luva de malha de aço, óculos de segurança, mangotes de lona, Luva térmica, Óculos de proteção e Calçados de segurança (Sapatos ou Botas de PVC). LOCAL DE TRABALHO CARGO / FUNÇÃO AVALIAÇÃO QUANTITATIVA Restaurante Central. Oficial de Cozinha RUÍDO 74 a 80 dB (A) CALOR IBUTG = 30,0 °C CALOR IBUTG = 30,4 °C Restaurante Setorial. Oficial de Cozinha RUÍDO 76 a 79 dB (A) CALOR IBUTG = 29,5 °C CALOR IBUTG = 29,9 °C Observações: Não foram identificados riscos ambientais para o agente biológico. 8
  • 9. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Levantamento e Antecipação de Riscos Ambientais ÁREA/ SETOR: Cozinha/Cocção FASE: Reconhecimento Nº DE FUNCIONÁRIOS EXPOSTOS: 18 (Dezoito) DATA 10-07-2004 1 – RISCO: 2 – AGENTE: 3 – FONTE GERADORA 4 – CARACTERÍSTICAS DA EXPOSIÇÃO: Físico Ruído Intermitente Caldeiras, motores das câmaras frigoríficas e exaustores. Trabalho próximo a fogões e fornos auxiliando no preparo das refeições. Físico Calor Fogão, forno, fritadeira, grelha e caldeira . Trabalho próximo a fogões e fornos preparando refeições próximo as fontes geradoras citadas. Químico Produto Químico Sabão, detergente, desinfetante e desengordurante Manipulação de produtos químicos para limpeza das coifas dos exaustores e limpeza do forno 5 – FUNÇÃO/ CARGO: 6 – ATIVIDADE DE EXPOSIÇÃO 7 – POSSÍVEIS DANOS À SAÚDE Oficiais de serviços.  Auxilia o cozinheiro nas atividades desenvolvidas na cozinha (descascando e picando verduras e legumes).  Preparo dos alimentos a serem utilizados nas refeições  Uitlização de fritadeiras, fornos, panelas e fogões no preparo das refeições.  Limpeza dos equipamentos e instalações do setor.  Limpeza das coifas exaustoras após o término do trabalho de preparo dos alimentos utilizando sabão, detergente, desinfetante e desengordurante Vide PCMSO 8 – MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES : São distribuídos EPIs adequados aos cargos: Avental Antichama, Luva de malha de aço, óculos de segurança, mangotes de lona, Luva térmica, Óculos de proteção e Calçados de segurança (Sapatos ou Botas de PVC). LOCAL DE TRABALHO CARGO / FUNÇÃO AVALIAÇÃO QUANTITATIVA Restaurante Central. Oficial de Serviço. RUÍDO 74 a 80 dB (A) CALOR IBUTG = 30,0 °C CALOR IBUTG = 30,4 °C Restaurante Setorial. Oficial de Serviço. RUÍDO 76 a 79 dB (A) CALOR IBUTG = 29,5 °C CALOR IBUTG = 29,9 °C Observações: Não foram identificados riscos ambientais para o agente biológico. 9
  • 10. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Levantamento e Antecipação de Riscos Ambientais ÁREA/ SETOR: Restaurante / Geral FASE: Reconhecimento Nº DE FUNCIONÁRIOS EXPOSTOS: 38 (Trinta e oito) DATA 10-07-2004 1 – RISCO: 2 – AGENTE: 3 – FONTE GERADORA 4 – CARACTERÍSTICAS DA EXPOSIÇÃO: Físico Ruído Intermitente Pratos, bandejas, garfos, facas, colheres, máquinas de lavar louças Trabalho na área de devolução do restaurante recebendo pratos e talheres utilizados pelos clientes após a refeição. Físico Umidade Contato com jato d`água Limpeza das áreas internas do restaurante utilizando jato d`água. Físico Frio Câmara Frigorífica Retirar e/ou armazenar alimentos da câmara frigorífica. Químico Produto Químico Sabão, detergente e desengordurante. Manipulação de produtos químicos para limpeza do piso, bancadas, mesas, talheres e pratos. 5 – FUNÇÃO/ CARGO: 6 – ATIVIDADE DE EXPOSIÇÃO 7 – POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE Oficiais de Serviços  Responsável pela limpeza e higienização da área do restaurante;  Servir lanches e pequenas refeições;  Organizar o salão para o almoço e jantar;  Receber a devolução de bandejas com pratos e talheres e utilizar a máquina de lavar para higienizá- los;  Preparar suco;  Organizar o estoque;  Acondicionar mercadorias na câmara frigorífica. Vide PCMSO 8 – MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES : São distribuídos EPIs adequados aos cargos: Avental de PVC forrado, Bota de PVC, luva de látex natural, casaco térmico e luvas de pvc. O Casaco Térmico deve ser utilizado obrigatoriamente por todos os colaboradores que adentram na câmara frigorífica . O Protetor Auricular é obrigatório para todos os colaboradores que trabalham no setor de devolução de bandejas. LOCAL DE TRABALHO CARGO / FUNÇÃO AVALIAÇÃO QUANTITATIVA Área de devolução Oficial de Serviço RUÍDO = 81 a 84 dB (A) Área de prep. de saladas. Oficial de Serviço RUÍDO = 77 a 88 dB (A) Área de prep. de carnes. Oficial de Serviço RUÍDO = 64 a 65 dB (A) Área de higienização de panelas. Oficial de Serviço RUÍDO = 66 a 71 dB (A) Área de prep. de lanches. Oficial de Serviço RUÍDO = 60 a 66 dB (A) Área de prep. de sobremesas. Oficial de Serviço RUÍDO = 71 a 77 dB (A) Área de estoque. Auxiliar Administrativo RUÍDO = 56 a 58 dB (A) Com relação à área de preparação de saladas obtivemos nível de ruído atingindo 88 dB(A) com o uso do equipamento “descascador de legumes” por um período de no máximo 03 horas de atividade, então estamos adotando o uso do EPI (protetor auricular), indicado para o desenvolvimento das atividades neste local. E com relação à área de devolução, devido ao funcionamento da máquina de lavar o nível de ruído alcançado foi de 84 dB(A, neste caso também adotamos o uso do EPI (protetor auricular), indicado para o desenvolvimento das atividades neste local. 10
  • 11. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Levantamento e Antecipação de Riscos Ambientais ÁREA/ SETOR: Cozinha / Cocção FASE: Reconhecimento Nº DE FUNCIONÁRIOS EXPOSTOS: 01 (Hum) DATA 10-07-2004 1 – RISCO: 2 – AGENTE: 3 – FONTE GERADORA 4 – CARACTERÍSTICAS DA EXPOSIÇÃO: Físico Ruído Intermitente Caldeiras, motores das câmaras frigoríficas e exaustores. Trabalho próximo a fogões e fornos coordenando o preparo das refeições. 5 – FUNÇÃO/ CARGO: 6 – ATIVIDADE DE EXPOSIÇÃO 7 - POSSÍVEIS DANOS À SAÚDE Chefe de Cozinha  Coordenação e organização no pré-preparo e preparo de todo o cardápio;  Inspecionar a higienização realizada pelos oficiais de cozinha e oficiais de serviço na limpeza do setor. Vide PCMSO 8 – MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES : São distribuídos EPIs adequados aos cargos: Avental Antichama, Luva de malha de aço, óculos de segurança, mangotes de lona, Luva térmica, Óculos de proteção e Calçados de segurança (Sapatos ou Botas de PVC). LOCAL DE TRABALHO CARGO / FUNÇÃO AVALIAÇÃO QUANTITATIVA Restaurante Central Chefe de Cozinha RUÍDO 74 a 80 dB (A) CALOR IBUTG = 30,0 °C CALOR IBUTG = 30,4 °C Observações: Não foram identificados riscos ambientais para os agentes químicos e biológicos. 11
  • 12. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Levantamento e Antecipação de Riscos Ambientais ÁREA/ SETOR: Cozinha / Estoque FASE: Reconhecimento Nº DE FUNCIONÁRIOS EXPOSTOS: 01 (Hum) DATA 10-07-2004 1 – RISCO: 2 – AGENTE: 3 – FONTE GERADORA 4 – CARACTERÍSTICAS DA EXPOSIÇÃO: Físico Frio Câmara Frigorífica Retirar e/ou armazenar alimentos da câmara frigorífica. Físico Ruído Intermitente Ruído de fundo gerado próximo ao estoque Transitar na área da cozinha para levar alimentos para serem preparados. 5 – FUNÇÃO/ CARGO: 6 – ATIVIDADE DE EXPOSIÇÃO 7 – POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE Auxiliar Administrativo  Organização e controle do estoque;  Recebimento e conferência de mercadorias;  Controle de custos e consumo;  Separação e entrega de alimentos na cozinha;  Executar serviços de digitação das planilhas de controle de estoque;  Acondicionar mercadorias na câmara frigorífica. Vide PCMSO 8 – MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES : São fornecidos os seguintes EPI`S : Calçado de Segurança (Sapatos e Botas de PVC), Casaco Térmico, Luvas de PVC ou Luvas de látex natural. O capote térmico deve ser utilizado sempre que o colaborador adentrar a câmara frigorífica LOCAL DE TRABALHO CARGO / FUNÇÃO AVALIAÇÃO QUANTITATIVA Restaurante Central Encarregado Administrativo RUÍDO Leq = 76,4 dB (A) Observações: Não foram identificados riscos ambientais para os agentes químico e biológico. 12
  • 13. PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Levantamento e Antecipação de Riscos Ambientais ÁREA/ SETOR: Escritório/ Atencimento FASE: Reconhecimento Nº DE FUNCIONÁRIOS EXPOSTOS: 05(Cinco) DATA 10-07-2004 1 – RISCO: 2 – AGENTE: 3 – FONTE GERADORA 4 – CARACTERÍSTICAS DA EXPOSIÇÃO: Físico Ruído Intermitente Caldeiras, motores das câmaras frigoríficas e exaustores. Acompanhamento das atividades próximo a fogões e fornos coordenando o preparo das refeições. 5 – FUNÇÃO/ CARGO: 6 – ATIVIDADE DE EXPOSIÇÃO 7 - POSSÍVEIS DANOS À SAÚDE Gerente de unidade, gerente trainee e gerentes de atendimento.  Coordenação e organização no pré-preparo e preparo de todo o cardápio.  Inspecionar a higienização realizada pelos oficiais de cozinha e oficiais de serviço, cozinheiros e chefe de cozinha quanto à preparação da refeição descrita no cardápio.  Organizar pedidos de compra de gêneros.  Atendimento aos colaboradores da equipe.  Atendimento a gerência regional da Gran Sapore.  Atendimento a contato do cliente.  Responsabiliza-se por toda a organização da unidade perante o cliente e a Gran Sapore. Vide PCMSO 8 – MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES : São fornecidos os seguintes Epi’s aos colaboradores: sapato de segurança. LOCAL DE TRABALHO CARGO / FUNÇÃO AVALIAÇÃO QUANTITATIVA Restaurante Central Restaurante Setorial Gerente de unidade, gerente trainee e gerentes de atendimento. RUÍDO 74 a 80 dB (A) Observações: Não foram identificados riscos ambientais para os agentes químicos e biológicos. 13
  • 14. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Levantamento e Antecipação de Riscos Ambientais ÁREA/ SETOR: Escritório FASE: Reconhecimento Nº DE FUNCIONÁRIOS EXPOSTOS: 01 (Hum) DATA 10-07-2004 1– FUNÇÃO/ CARGO: 2 – ATIVIDADE DE EXPOSIÇÃO 3 – POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE Encarregado Administrativo  Realizar o Pagamento e Cobrança de notas fiscais, Compras de mercadorias, Faturamento dos serviços executados pela contratada, Pesquisa de mercado sobre produtos alimentícios.  Responsabilizar pelo setor de recursos humanos da unidade envolvendo: admissão e demissão de funcionários, férias, situações relacionadas a causas trabalhistas da empresa.  Realizar serviços de digitação de planilhas relacionadas a faturamento e suprimentos.  Controlar planilha de custos diários do cardápio.  Fazer contato com o escritório regional para resolver problemas administrativos. Vide PCMSO 4 – MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES : São fornecidos os seguintes EPI`S : Calçado de Segurança. Observações: Não foram identificados riscos ambientais para os agentes físico, químico e biológico.
  • 15. 14 PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Levantamento e Antecipação de Riscos Ambientais ÁREA/ SETOR: Administrativo/Restaurantes FASE: Reconhecimento Nº DE FUNCIONÁRIOS EXPOSTOS: 01 (Um) DATA 10-07-2004 1 – RISCO: 2 – AGENTE: 3 – FONTE GERADORA 4 – CARACTERÍSTICAS DA EXPOSIÇÃO: Físico Ruído Intermitente Ruído de fundo gerado pela operacionalização do restaurante. Transitar na área da cozinha e demais setores do restaurante para supervisionar a produção. 5 – FUNÇÃO/ CARGO: 6 – ATIVIDADE DE EXPOSIÇÃO 7 – POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE Gerente Regional (Visitas esporádicas para a Unidade)  Supervisiona e Coordena todas as atividades executadas na empresa . Dando suporte aos gerentes na administração dos restaurantes.  Visitas para a contato do cliente.  Discussão sobre os possíveis problemas da unidade, procurando resolve-los com a máxima urgência e eficiência. Vide PCMSO 8 – MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES : São fornecidos os seguintes EPI`S : Calçado de Segurança. LOCAL DE TRABALHO CARGO / FUNÇÃO AVALIAÇÃO QUANTITATIVA Área Interna dos Restaurantes Gerente Regional RUÍDO 74 a 80 dB (A) Observações: Não foram identificados riscos ambientais para os agentes químico e biológico.
  • 16. 15 PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Levantamento e Antecipação de Riscos Ambientais ÁREA/ SETOR: Cozinha / Açougue FASE: Reconhecimento Nº DE FUNCIONÁRIOS EXPOSTOS: 01 (Hum) DATA 10-07-2004 1 – RISCO: 2 – AGENTE: 3 – FONTE GERADORA 4 – CARACTERÍSTICAS DA EXPOSIÇÃO: Físico Ruído Intermitente Máquina de moer carne e ruído gerado no posto de trabalho Utilizar máquina de moer carne no açougue. Utilização de facas e machados para cortar a carne. Físico Frio Câmara Frigorífica O funcionário adentra as câmaras frigoríficas para retirar carnes e fatiá- las para as refeições. Biológico Vírus, bactérias, protozoários. Vírus, bactérias, protozoários. Manipulação de carnes na preparação das refeições. 5 – FUNÇÃO/ CARGO: 6 – ATIVIDADE DE EXPOSIÇÃO 7 – POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE Açougueiro  Realiza o corte, manuseio e o fatiamento de carnes de bovinos, suínos e carne de frango.  O colaborador adentra as câmaras frigoríficas para armazenar e retirar as carnes. Vide PCMSO 8 – MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES : São fornecidos os seguintes EPI`S : Bota de PVC, Avental de PVC, Casaco térmico e luvas de malha de aço, látex natural, descartáveis e PVC. O casaco térmico deve ser utilizado sempre que o colaborador adentrar as câmaras frigoríficas . LOCAL DE TRABALHO CARGO / FUNÇÃO AVALIAÇÃO QUANTITATIVA Restaurante Central Açougueiro RUÍDO = 64 a 65 dB (A). Observações: Não foram identificados riscos ambientais para o agente químico .
  • 17. 16 PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Levantamento e Antecipação de Riscos Ambientais ÁREA/ SETOR: Cozinha / Açougue FASE: Reconhecimento Nº DE FUNCIONÁRIOS EXPOSTOS: 01 (Um) DATA 11-02-2004 1 – RISCO: 2 – AGENTE: 3 – FONTE GERADORA 4 – CARACTERÍSTICAS DA EXPOSIÇÃO: Físico Ruído Intermitente Máquina de moer carne e ruído gerado no posto de trabalho Utilizar máquina de moer carne no açougue. Utilização de facas e machados para cortar a carne. Físico Frio Câmara Frigorífica O funcionário adentra as câmaras frigoríficas para retirar carnes e fatiá- las para as refeições. Biológico Vírus, bactérias, protozoários. Vírus, bactérias, protozoários. Manipulação de carnes na preparação das refeições. 5 – FUNÇÃO/ CARGO: 6 – ATIVIDADE DE EXPOSIÇÃO 7 – POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE Oficial de serviços.  Auxilia no corte, manuseio e o fatiamento de carnes de bovinos, suínos e carne de frango.  O colaborador adentra as câmaras frigoríficas para armazenar as carnes. Vide PCMSO 8 – MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES : São fornecidos os seguintes EPI`S : Bota de PVC, Avental de PVC, Casaco térmico e luvas de malha de aço, látex natural, descartáveis e PVC. O casaco térmico deve ser utilizado sempre que o colaborador adentrar as câmaras frigoríficas . LOCAL DE TRABALHO CARGO / FUNÇÃO AVALIAÇÃO QUANTITATIVA Restaurante Coqueria Oficial de Açougue RUÍDO = 64 a 65 dB (A) Observações: Não foram identificados riscos ambientais para o agente químico .
  • 18. 17
  • 19. GRUPO 1: VERDE GRUPO 2: VERMELHO GRUPO 3: MARROM GRUPO 4: AMARELO GRUPO 5: AZUL Riscos Físicos Riscos Químicos Riscos Biológicos Riscos Ergonômicos Riscos de Acidentes Ruídos Vibrações Radiações ionizantes Radiações não ionizantes Frio Calor Pressões anormais Umidade Poeiras Fumos Névoas Neblinas Gases Vapores Vírus Bactérias Protozoários Fungos Parasitas Bacilos Esforço Físico Intenso Levantamento e transporte manual de peso Exigência de postura inadequada Controle rígido de produtividade Imposição de ritmos excessivos Trabalho em turno e noturno Jornada de trabalho prolongadas Monotonia e repetitividade Situações causadoras de stress físico e/ou psíquico Arranjo físico Inadequado Máquinas e equipamentos sem proteção Ferramentas inadequadas ou defeituosas Iluminação inadequada Eletricidade Probabilidade de incêndio ou explosão Armazenamento inadequado Animais peçonhentos Riscos que poderão contribuir para a ocorrência de acidentes 18 MAPA DE RISCOS
  • 20. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Tempo de Exposição para Ruídos Contínuos ou Intermitentes Nível de Ruído db ( Máxima Exposição Diária Permissível 85 08 horas 86 07 horas 87 06 horas 88 05 horas 89 04 horas e 30 minutos 90 04 horas 91 03 horas e 30 minutos 92 03 horas 93 02 horas e 40 minutos 94 02 horas e 15 minutos 95 02 horas 96 01 hora e 45 minutos 98 01 hora e 25 minutos 100 01 hora 102 45 minutos 104 35 minutos 105 30 minutos 106 25 minutos 108 20 minutos 110 15 minutos 112 10 minutos 114 08 minutos 115 07 minutos A partir de 85,0 db(A), para exposição contínua de 08:00 horas por dia, o ruído se torna ainda mais prejudicial. Nestas situações, é obrigatório o uso de equipamento de proteção auditiva, porém nas unidades da Gran Sapore adotamos o limite máximo tolerável de 80 db(A), à partir deste nível de ruído são distribuídos e anotados na ficha de entrega de EPI’S de cada colaborador os protetores auriculares (Conha ou Plug) dependendo da intensidade do ruído ou sensibilidade de cada colaborador exposto. 19
  • 21. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Ações do Programa Riscos Ação Mês Previsto Data Conclusão Responsável Problemas Encontrados Calor Frio Umidade • Revezamento de colaboradores a cada jornada de trabalho evitando excesso de calor e diversificar as atividades para que os colaboradores não permaneçam expostos por períodos prolongados as fontes de calor. • Utilizar o casado térmico para adentrar nas câmaras frigoríficas. • Utilizar bota de pvc, luvas de pvc e avental impermeável no uso de água para limpeza dos restaurantes. Todos os meses diariamente 31 / 10 / 2004 Gerentes e Chefe de cozinha Funcionários expostos à sobrecarga térmica devido a frituras e preparo de refeições no forno e fogão. Exposição ao frio por parte de funcionários que retiram alimentos congelados na câmara frigorífica. Exposição à umidade devido à limpeza e higienização das partes internas do restaurante. Exposição a produtos químicos (Desengordurante). • Reposição de máscara contra vapores gerado pelo desengordurante , aventais, botas e luvas de PVC e óculos de proteção. • Treinamento dos colaboradores e tornar o uso obrigatório. Mensalmente ____/____/____ Auditoria de Seg. do Trabalho Gerentes no acompanhamento diário. Durante a limpeza dos exaustores dos fogões com produto químico há volatilização do mesmo que pode ser prejudicial a saúde. Usar máscaras de proteção contra produtos químicos, aventais, luvas e botas de PVC e óculos de proteção.. Riscos de acidente Realização de reuniões das gerentes e administração interna da unidade. Semanalmente. ____/____/____ Gerentes E importante a realização de reuniões diárias com os colaboradores abordando assuntos relacionados a segurança. Essas reuniões os deixam sempre vigilantes com a sua segurança. Observações As ações estão colocadas em ordem de prioridade, podendo ser antecipadas, e se prorrogadas, deverá constar em documentos de justificativas. 20
  • 22. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Monitoramento dos Riscos Proteções Individuais e) Orientação Geral: Todo EPI ao ser adquirido deverá apresentar, em caracteres indeléveis bem visíveis, o nome comercial da Empresa, Fabricante ou Importador, e o número do Certificado – CA, expedido pelo Ministério do Trabalho. Deverá ser feito teste de resistência por amostragem, nos EPI`s adquiridos, devendo este procedimento ser executado a cargo dos responsáveis em segurança do trabalho e principalmente pela Gerente de cada unidade. b) Específico: EPI Características Gerais Atividades Proteção para a Cabeça: capacete de segurança. Casco: para absorver impactos. Suspensão: para absorver e distribuir adequadamente a força de impacto. Todos os colaboradores que eventualmente possam transitar pelas áreas internas das fábricas clientes da Gran Sapore. Óculos de segurança lente incolor contra impacto de partículas. Armação de acetato de celulose, lentes de resina ou vidro de cristal ótico endurecido, com proteção lateral. Ao fritar, grelhar ou utilizar algum produto químico que possa respingar nos olhos. Proteção para os Membros Superiores: Luvas de borracha Com resistência para produto químico Limpeza em geral Luvas em PVC Com resistência para produto químico Limpeza em geral Proteção para os Membros Inferiores: Calçado de proteção contra riscos de origem mecânica e elétrica. Sapatos de couro, com solado resistente (PU), sem biqueira. Trabalho de operacionalização dentro dos restaurantes. Calçado impermeável Botas de borracha ou PVC , com cano médio, cor branca. Trabalhos realizados em lugares úmidos ou tarefas em locais encharcados. Proteção Auditiva: Protetor auricular tipo plug ou concha. Dois plugs unidos por cordão de silicone. Duas conchas unidadas por suporte de pvc flexível. Deve ser utilizado na área de devolução de bandejas. Proteção Respiratória: Respiradores contra produtos químicos Máscara semifacial para produtos químicos Trabalho de limpeza dos exaustores, fogões, fornos e grelhas utilizando produto químico. Proteção contra Intempéries: Capa de chuva Material impermeável, tecido emborrachado, plastificado, etc. Entregar lanches nas áreas internas da contratante em dias de chuva. 21
  • 23. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Atribuições e Responsabilidades GERÊNCIA O QUE QUANDO PORQUE COMO Promover a divulgação do PPRA. Contínuo. Facilitar a implantação e desenvolvimento do PPRA  Ordens de serviço ou APR’S (Análise preliminar de riscos). Promover e definir campanhas de segurança. Conforme cronograma/ programação. Divulgar e gerar motivação para a participação efetiva e integração ao programa.  Informes.  Comunicação Interna. SE O QUE QUANDO PORQUE COMO Manter sistema de gestão de segurança e saúde Gran Sapore. Contínuo. Sistematizar as ações de saúde e segurança, apresentando informações técnicas. Em reunião com grupo técnico, analisando as anomalias detectadas, criando sistemas. Assessorar nas implantações de novos projetos e instalações. Solicitadas nas elaborações do escopo do PPRA. Verificar possíveis Riscos de acidente e adequação a legislação prevencionista, mantendo trabalhadores seguros. Através de estudos técnicos, elaborando e aplicando treinamentos. CIPA O QUE QUANDO PORQUE COMO Conhecer e participar do PPRA. Continuamente. Para divulgação e conscientização. Analisando os relatórios com o SESMT. Promover em conjunto com a Seg. do trabalho a divulgação do PPRA. Durante o mandato/ CIPA. Para um amplo conhecimento e de forma mais rápida Em reuniões nos postos de trabalho. EMPREGADOS O QUE QUANDO PORQUE COMO Conhecer o PPRA e seus programas. Na implantação e implementação. Contribuir para alcançar as metas. Recebendo informações do Gerente e informes no quadro de avisos. Registrar os incidentes e quase acidentes. Ocorrer fato que quase gerou acidente. Possibilitar ação preventiva para não ocorrer acidente futuro. Sempre relatar o ocorrido. 22
  • 24. PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Instrumentos Utilizados nas Avaliações Quantitativas Medidor de Níveis de Pressão Sonora Decibelimetro. Especificação: Marca Radio Shack. Finalidade: Avaliar os níveis instantâneos de ruído intermitente, contínuo e de impacto. Medidor de Níveis de Exposição ao Calor. Especificação: Marca Instruterm Instrumentos de Medição Ltda. Modelo Termômetro de Globo TGD 200 Finalidade: Avaliar os níveis de calor a que estão expostos os colaboradores da área de cocção. Os equipamentos detalhados acima são calibrados periodicamente segundo as normas do laboratório de calibração na empresa Instruterm Instrumentos de Medição Ltda as quais são rastreáveis pelas Normas Nacionais apropriadas. 23
  • 25. PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Instalações e Características Físicas - Instalações Os restaurantes são construídos em alvenaria e/ou concreto e se dividem nos seguintes setores: - Salões de restaurantes: possui mesas, cadeiras e ventiladores, consta também de balcão de pista quente e fria onde são servidas as refeições, máquina de suco, pratos quentes e frios; - Setor de recebimento e higienização de bandejas: local onde são entregue as bandejas e os pratos ao final das refeições. Estes setores contêm mesa e pia inox, exaustor, máquina elétrica de lavagem dos utensílios de cozinha e prateleiras; - Escritório: Local onde é feito o planejamento da alimentação pelas gerentes e consta de mesa, cadeira, computador, armário e arquivo; - Cozinha: local onde são preparadas as refeições, contendo pias e bancadas em aço inox, panelões com sistema para cozimento a vapor e GLP, exaustor, forno elétrico, liqüidificador industrial, cafeteira, processador elétrico para legumes, freezers, batedeira, fatiador. Piso com sistema de drenagem de líquidos. Canalização de vapor; - Estoque: local onde é elaborado o controle de estoque do restaurante, contendo poucas prateleiras em estrutura metálica para armazenamento de mercadorias e utensílios de cozinha e um microcomputador. - Área do fogão: possui panelões com capacidade de 500 litros cada, mantidos por tubulação a gás GLP destinados ao preparo do Arroz, feijão, molhos, pratos quentes em grande quantidade, possui fritadeira elétrica destinada ao preparo de frituras em geral. O local possui sistema de ventilação exaustora através de coifas instaladas sobre os fogões. - Área de carnes: Local onde são preparadas as carnes, aonde as mesmas são fatiadas, porcionadas e moídas sendo somente necessário pica-las ou separa-las, conforme o prato a ser preparado. O local possui piso e paredes laváveis, bancadas e prateleiras em inox, ar condicionado e ventilação artificial. - Área de sobremesas: São preparados frutas, doces, gelatina e sorvetes. O local possui balcão em inox com torneiras em duas cubas de apoio e geladeira para conservação das sobremesas elaboradas. - Área de saladas: local onde são preparadas verduras picadas e descascadas e acondicionadas nas cubas. Possui balcão em inox com torneiras em duas cubas de apoio. - Área de higienização de panelas: local com piso e paredes revestidos em material lavável onde são lavados as panelas e utensílios utilizados pela área de cocção. Após a limpeza, as bandejas são armazenadas em prateleiras em material metálico 2,00 metros de altura. - Área de Refrigeração: local com piso e paredes revestidos em material lavável com câmaras refrigeradoras destinadas ao armazenamento de carnes e verduras. - Energia elétrica O fornecimento de energia elétrica é proporcionado pela substação elétrica da PIRELLI. A tensão utilizada pela SAPORE é 110 e 220 volts. Os circuitos são independentes para alimentação de cada máquina ou equipamento. - Efluentes - Sólidos: o lixo proveniente de materiais descartáveis e sobra de alimentos é acondicionado em sacos de plástico e depositados em caçambas segundo metodologia de coleta seletiva adotada pela PIRELLI. - Os demais lixos são devidamente separados e encaminhados para reciclagem. - Líquidos: os líquidos captados pelo sistema de drenagem vão diretamente para rede de recebimento da PIRELLI. 24
  • 26. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Conclusão Este relatório constituiu a elaboração do PPRA exigido pela Portaria 3.214/78 NR-09 do Ministério do Trabalho e Emprego. O relatório incluiu a caracterização geral do processo, ambiente de trabalho e das diversas funções e atividades dos colaboradores da empresa Gran Sapore na área interna da PIRELLI – SANTO ANDRÉ, com a identificação dos agentes e fatores de risco, seguida de uma avaliação qualitativa dos riscos identificados, e indicação das prioridades de ação, avaliação quantitativa das exposições e implantação ou manutenção de medidas de controle. Para poder estabelecer prioridades coerentes dentro de um conjunto mais amplo das iniciativas da empresa no campo da preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, este relatório não se limitou aos dispositivos da NR-09, mas também inclui outros aspectos relativos à Segurança e Saúde no Trabalho previstos nas demais NRs e se algumas das demais NR’s não foram citadas é porque não se aplicam no ambiente de trabalho das unidades. Portanto, a abrangência do PPRA, deverá adequar-se as atividades onde foram levantados agentes potencialmente agressivos no ambiente de trabalho, levando em conta as características básicas de cada área, processo e atividade. A metodologia usada para cada levantamento, antecipação e reconhecimento dos riscos ambientais, foi a mesma diferindo os procedimentos e atribuições dos colaboradores. Este relatório é o início de um trabalho que a empresa deverá colocar em prática com o objetivo de cumprir as exigências das normas de Segurança, Medicina, Higiene do Trabalho e Meio Ambiente. Finalmente alertamos sobre a importância da divulgação do PPRA aos colaboradores da empresa para que o seu principal objetivo seja alcançado, “A Preservação da Saúde e Integridade Física”. __________________________________ GRAN SAPORE BR BRASIL S.A . 25