PSICOLOGIA APLICADA

  • 27,574 views
Uploaded on

PSICOLOGIA B - 12ºANO …

PSICOLOGIA B - 12ºANO
Professora Isabela Teixeira
Escola Secundária de D. Dinis

More in: Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
27,574
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
331
Comments
0
Likes
4

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ALGUMAS NOÇÕES…
    • PSICOLOGIA PURA : área especializada da Psicologia mais preocupada com o desenvolvimento de teorias a partir da investigação elaborada no contexto de uma subdisciplina do que com uma investigação aplicada.
    • PSICOLOGIA APLICADA : conceito amplo que se refere a uma intervenção da psicologia em vários contextos e instituições sociais.
    • PSICOLOGIA GERAL : centra-se na coordenação das diferentes especialidades da Psicologia, tendo como objectivo fundamental a incorporação das múltiplas perspectivas fornecidas pelas subdisciplinas da Psicologia na sua prática e investigação.
  • 2. ÁREAS DE ESTUDO E APLICAÇÃO
    • PSICOLOGIA PURA (teórica)
    • NEUROPSICOLOGIA: aborda os fundamentos biológicos do comportamento e dos processos mentais.
    • PSICOLOGIA SOCIAL: processos de interação entre os indivíduos e os grupos.
    • PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO: diferentes fases e processos de desenvolvimento
    • PSICOLOGIA COGNITIVA: estuda os processos mentais
    • PSICOPATOLOGIA: perturbações mentais e disfunções
    • PSICOLINGUÍSTICA: problemas na aquisição e utilização da língua materna.
    • PSICOLOGIA APLICADA (prática)
    • Psicologia educacional
    • Psicologia do trabalho e das organizações
    • Psicologia de orientação vocacional e profissional
    • Psicologia clínica
    • Psicologia criminal/forense
    • Psicologia desportiva
  • 3. PSICOLOGIA EDUCACIONAL
    • O espaço escolar é complexo, e leva à existência de três áreas, cada uma com a sua especificidade
    • Os psicólogos escolares têm competências ao nível do desenvolvimento, educação e da clínica no contexto escolar.
    • Os psicólogos educacionais são especialistas nos processos de ensino/aprendizagem que trabalham com os psicólogos escolares e com os professores em busca de melhores métodos de ensino/aprendizagem.
    • Psicólogos de aconselhamento e orientação vocacional, procuram facilitar o ajustamento social e vocacional
  • 4. PSICOLOGIA EDUCACIONAL
    • As três áreas referidas, cada uma com a sua especificidade, mantêm um interesse comum: o sujeito em processo de aprendizagem e integração social e escolar.
    • Nas nossas escolas, frequentemente, é um mesmo psicólogo a desempenhar todas estas funções
  • 5. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL
    • Momento da intervenção
    • Objectivo
    • Pressupostos
    • ORIENTAÇÃO TRADICIONAL
    • Imediatamente antes de escolher
    • Descobrir o caminho certo
    • Cada indivíduo tem características que o orientam em determinado sentido profissional
    • ORIENTAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO
    • Antes e depois de acontecer
    • Ajudar a construir o itinerário
    • Os interesses profissionais resultam de uma construção histórica e social
  • 6. PRINCIPAIS ÁREAS DE REFLEXÃO DA PSICOLOGIA EDUCACIONAL
    • Deve ter em conta os processos de desenvolvimento, com os vários estádios que este implica.
    • Conhecer as diferenças (culturais, linguísticas, psicológicas, intelectuais e cognitivas…)
    • Abordar as questões sob diferentes interpretações
    • Compreender os factores motivacionais
    • Avaliar corretamente competências
  • 7. PSICOLOGIA DO TRABALHO E DAS ORGANIZAÇÕES
    • O profissional da psicologia com esta especialização trabalha com os problemas das organizações e da produção, aplicando os seus conhecimentos e técnicas ao serviço da seleção, treino, colocação e acompanhamento de pessoal das organizações industriais, comerciais e de prestação de serviços.
  • 8. PSICOLOGIA DO TRABALHO E DAS ORGANIZAÇÕES
    • A sua ação desenvolve-se em três domínios:
    • A psicologia do pessoal: aborda questões relacionadas com a seleção de pessoal, orientação e desenvolvimento de carreiras, avaliação do desempenho…
    • A psicologia do trabalho: aborda questões como a interação homem/máquina, organização do trabalho, a saúde e a segurança.
    • A psicologia das organizações: aborda questões como a motivação, a liderança, relações interpessoais, gestão de conflitos
  • 9. A PSICOLOGIA CLÍNICA
    • Área da psicologia aplicada que tem como finalidade a prevenção, diagnóstico e tratamento de pessoas, grupos ou comunidades. Intervém especialmente a nível da saúde mental. Está relacionada com o sofrimento, dificuldades comportamentais e perturbações psicológicas. Utiliza o método clínico (em contexto de entrevista) e tem como objectivo diagnosticar e curar. Parte do princípio de que todo o ser humano é um ser único, fazendo assim uma abordagem exclusiva. Valoriza-se a interação e a subjectividade, bem como a individualidade
  • 10. ÁREAS DE INTERVENÇÃO DO PSICÓLOGO CLÍNICO
    • Compreender e ajudar o indivíduo no processo de lidar e de se ajustar a situações aversivas e a acontecimentos que lhe provocam sofrimento.
    • Apoiar a pessoa na elaboração de estratégias para ultrapassar a situação de crise ou, pelo menos, ajudar a tornar a situação mais suportável
    • Desenvolver actividades de diagnóstico e intervenção terapêutica em centros que prestem auxilio em situações de risco
    • Intervir em situações em que possam existir indícios de risco
    • Organizar programas de reabilitação dirigidos a pessoas que sofram de doenças crónicas
  • 11. PSICOLOGIA CRIMINAL/FORENSE
    • A psicologia criminal (forense) estuda o crime e todos os protagonistas que estão relacionados com o desvio e a transgressão. Procura identificar as causas e os mecanismos que desencadeiam esses comportamentos. Esta área relaciona-se com o sistema da justiça, juntando direito e psicologia.
  • 12. TRABALHO DO PSICÓLOGO CRIMINAL
    • Apoia técnicos na formação do pessoal da polícia e guardas prisionais, no sentido de estes aprenderem a gerir conflitos e incidentes dentro dos estabelecimentos prisionais.
    • Fazem o diagnóstico de reclusos que apresentam perturbações comportamentais
    • Acompanham os reclusos em situação de liberdade condicional
    • Avaliam a forma como os reclusos são tratados dentro dos estabelecimentos prisionais
    • Participam nos diagnósticos de imputabilidade de um acusado
    • Testemunham em tribunal
    • Avaliam a situação de stress da polícia e guardas prisionais
    • Prestam apoio a vítimas de violência doméstica, abusos sexuais ou outras formas de violência
    • Apoiam a polícia a elaborar perfis psicológicos que ajudem à identificação e captura de criminosos
  • 13. PSICOLOGIA DESPORTIVA
    • Este ramo da psicologia procura conhecer os processos psicológicos subjacentes à actividade física e desportiva.Intervém junto de clubes e equipas desportivas, quer profissionais quer amadoras. Pode trabalhar não apenas com os atletas, mas também com treinadores, árbitros e juízes…. O psicólogo do desporto tem funções que vão desde o desempenho, rendimento e participação desportiva, à gestão da ansiedade, angústia, comunicação, dinâmicas de grupo, gestão de stress e esgotamento…
  • 14. TAREFA:
    • Fazer a ficha nº 43 do Dossier do aluno
  • 15. PROFISSIONAIS DA SAÚDE MENTAL
    • NEUROLOGISTAS: procuram relacionar as perturbações psíquicas com o funcionamento do sistema nervoso. Recorrem a técnicas de análise como electroencefalogramas, ressonâncias magnéticas, etc. Diagnosticam e actuam sobre anomalias biológicas do funcionamento cerebral ( doenças de Alzeimer e Parkinson).
    • PSIQUIATRAS: diagnosticam e tratam perturbações de carácter psicológico, bom como doenças mentais. São licenciados em medicina e especializam-se em psiquiatria ou em pedopsiquiatria. Privilegiam uma terapia fisiológica, com recurso a medicamentos, mas podem também utilizar psicoterapias.
  • 16. PROFISSIONAIS DA SAÚDE MENTAL
    • PSICANALISTAS: têm formação em medicina ou psicologia. A sua especialização passa por uma formação específica, que em Portugal é certificada pela Sociedade Portuguesa de Psicanálise. A abordagem dos psicanalistas funda-se nas concepções de Freud e recorre a técnicas do método psicanalítico
  • 17. TAREFA:
    • Fazer a ficha nº 42 do Dossier do aluno
  • 18. PSICOTERAPEUTAS
    • As psicoterapias constituem uma prática que surge da convergência da medicina, da psiquiatria e da psicologia. Visa actuar sobre o comportamento e sobre o psiquismo.
    • No seu início, as psicoterapias eram apenas procuradas por pessoas que manifestavam comportamentos de ansiedade, fobias, comportamentos obsessivos, hipocondria, etc. Actualmente os psicoterapeutas são procurados por pessoas com conflitos conjugais, nas relações pais/filhos, de trabalho… nos chamados problemas da vida
  • 19. PSICOTERAPEUTAS
    • Nem todos os que praticam a psicoterapia se podem considerar pessoas credenciadas para o fazer, podendo surgir, entre outros perigos, a manipulação psicológica
    • Em Portugal não são só os psicólogos que podem desenvolver actividade na área da psicoterapia; médicos, enfermeiros, técnicos de serviço social ou outros podem desenvolver uma formção especializada em sociedades científicas.
  • 20. TIPOS DE PSICOTERAPIA
    • A Hipnose é a primeira psicoterapia, utilizada por Freud, Charcot e Breuer. No entanto, o próprio Freud acabou por abandoná-la, substituindo-a pela psicanálise.
    • A Psicanálise procura desvendar as causas inconscientes que se manifestam nas perturbações do paciente. Reich desenvolveu uma corrente dissidente no interior da psicanálise que centrava a sua abordagem na linguagem e na expressividade corporal, na manifestação das emoções – Terapias psicocorporais
  • 21. TIPOS DE PSICOTERAPIA
    • Novas terapias – tiveram origem nos EUA, na década de 70. Entre elas destacam-se:
    • Terapias cognitivo-comportamentais: baseiam-se nos pressupostos teóricos dos behavioristas com as contribuições do cognitivismo. O seu objectivo é a eliminação dos sintomas patológicos, dos comportamentos perturbadores. É através da reaprendizagem, através do condicionamento, que as pessoas aprendem novas formas de agir e de pensar. Não visam qualquer alteração a nível da personalidade mas apenas do comportamento.
  • 22. TIPOS DE PSICOTERAPIA
    • Novas terapias – tiveram origem nos EUA, na década de 70. Entre elas destacam-se:
    • Terapias sistémicas: fazem parte do grupo de psicoterapias da comunicação. Visa agir, sobretudo, na maneira como entramos em relação com os outros e sobre as dificuldades de comunicação. O principal pressuposto consiste em considerar que o sofrimento, o problema apresentado por uma pessoa, só se pode compreender no contexto dos grupos a que pertence.
  • 23. TIPOS DE PSICOTERAPIA
    • Novas terapias – tiveram origem nos EUA, na década de 70. Entre elas destacam-se:
    • Terapias humanistas: visam o desenvolvimento das potencialidades pessoais, o que passa por uma grande empatia entre o terapeuta e a pessoa. É a aceitação do outro que conduz à aceitação de si próprio e do mundo.
  • 24. AS PRÁTICAS TERAPÊUTICAS
    • Os profissionais podem recorrer a diferentes práticas terapêuticas. Na psicanálise, o terapeuta escuta silenciosamente o seu paciente. Noutras terapias, o papel do psicoterapeuta é mais activo. Nas terapias corporais recorre-se a uma interacção psicossomática. Outras terapias podem ainda recorrer à acção, como o psicodrama.
    • A psicoterapia pode ser individual (terapeuta/paciente) ou em grupo.
    • Existem terapias longas ( com duração indeterminada, como no caso da psicanálise ) ou terapias breves (desenvolvem-se num número limitado de sessões).
  • 25. A PSICOTERAPIA EM PORTUGAL
    • A Psicanálise foi a primeira corrente psicoterapêutica a implantar-se em Portugal.
    • Entretanto, outros modelos foram sendo implantados, nomeadamente as terapias cognitivo-comportamentais, as terapias gestalticas, terapias centradas na pessoa, centradas na família, terapias psicocorporais, etc.
    • Hoje em dia a maioria dos psicoterapeutas recorrem, no exercício da sua actividade, ao contributo de várias correntes.
  • 26. TIPOS DE PREVENÇÃO
    • PREVENÇÃO PRIMÁRIA: tem como objectivo fazer diminuir a frequência com que surgem determinados problemas mentais ou comportamentais, numa pessoa ou numa comunidade.
    • PREVENÇÃO SECUNDÁRIA: visa a identificação precoce de problemas mentais, numa fase inicial, para poder prevenir outras perturbações mais complicadas
    • PREVENÇÃO TERCIÁRIA: tem como objectivo a inserção social e a reabilitação de pessoas que sofrem ou sofreram doenças mentais.
  • 27. TAREFA:
    • Resolver a ficha nº44 do Dossier do aluno
  • 28. TAREFA:
    • Visionar o filme “Voando sobre um ninho de cucos”
    • Resolver a proposta de trabalho apresentada na página 245 do manual.