Atps ppcp

3,914 views
3,610 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,914
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
155
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Atps ppcp

  1. 1. FACULDADE ANHANGUERAENGENHARIA MECÂNICAATPS de PPCPALUNOS: RA:ANÁPOLIS-GO05/10/2012
  2. 2. INTRODUÇÃOComo a evolução dos negócios e o aumento da concorrência, que vemobrigando organizações a se preocuparem cada vez mais com a produção deseus produtos e serviços, gerando uma constante busca na melhoria daqualidade. Com isso mostra e faz que a importância da qualidade seja cadavez mais trabalhada no âmbito dos cursos universitários, das organização etambém disponibilizada em vários meios literários. A importância da qualidadepode ser trabalhada de muitas formas, isso dependerá do objetivo estratégicode cada organização. A qualidade pode ser aplicada, em todos os setores oudepartamento da organização, na busca de um processo de melhoria.
  3. 3. Plano de produçãoUm plano de produção é a parte de seu plano de negócios de alcanceintermediário do qual o departamento de manufatura/operações é responsávelpelo desenvolvimento. O plano declara, em termos gerais, a quantidade totalde produção que o departamento de manufatura deve produzir em cadaperíodo no horizonte do planejamento.A produção é expressa, normalmente, em termos de pesos ou outrasunidades de medida (por exemplo, toneladas, litros, quilogramas) ou unidadesdo produto agregado (refere-se à média ponderada de todos os produtos desua empresa). O plano de produção é a autorização do departamento demanufatura para produzir os itens a uma velocidade consistente com o planocorporativo global da empresa.O plano de produção precisa ser convertido em cronograma mestre deprodução, a fim de programar o acabamento dos itens prontamente, segundoas datas prometidas para entrega; para evitar sobrecarga ou subutilização dasinstalações de produção; e, portanto, para que a capacidade de produção sejausada com eficiência e baixos custos de produção resultantes. O planejamentoda produção é uma das funções de planejamento que uma firma precisaefetuar para atender às necessidades de seus clientes. É uma atividade deplanejamento de médio alcance subsequente ao planejamento de longoalcance em Gestão organizacional/Administração da produção, como oplanejamento de processos e da estratégia de capacidade. As empresasprecisam ter uma estratégia de planejamento de agregação ou de produçãopara assegurar que haja capacidade suficiente para satisfazer a previsão dedemanda e determinar o melhor plano para atender a essa demanda.Um plano de produção meticulosamente desenvolvido permite àempresa atingir os seguintes objetivos:• Minimizar custos/maximizar lucros• Maximizar o serviço ao cliente• Minimizar o investimento em estoque• Minimizar alterações nas taxas de produção
  4. 4. • Minimizar alterações nos níveis da força de trabalho• Maximizar a utilização de instalações e equipamentosComo um plano de produção é preparadoO planejamento da produção é determinar os requisitos para o horizontedo planejamento. A previsão de demandaexerce um papel importante nacondução dessas três tarefas. Logo, os gerentes precisam estar cientes dosdiversos fatores que podem afetar a exatidão da previsão de demandas evendas.Envolve a condução das seguintes tarefas:Tarefas Descrição1 Esboçar a previsão de vendas de cada produto ou serviçono período adequado do planejamento2 Combinar cada demanda de produto/ serviço em uma sódemanda agregada3 Transformar a demanda agregada de cada período empessoal, processos e outros elementos da capacidade deprodução.Trata-se de fatores empresariais que podem influenciar o nível dedemanda por produtos da empresa. Tais fatores internos abrangem o esforçode marketing da firma; o próprio design do produto; as estratégias deaperfeiçoamento do serviço ao cliente, e a qualidade e o preço do produto. Há,ainda, fatores externos, ou fatores de mercado, que afetam significativamente ademanda, como o nível de competitividade ou a possível reação deconcorrentes à estratégia empresarial da firma; a percepção dos consumidoressobre os produtos; e o comportamento do consumidor segundo seu perfilsociodemográfico. Finalmente, há fatores aleatórios que podem afetar aexatidão das previsões de demanda, como a condição global da economia e aocorrência de ciclos econômicos.
  5. 5. Como atender aos requisitosÉ fundamental envolve a identificar as alternativas que a empresa podeempregar para atender às previsões de produção e, ao mesmo tempo,restringir os custos envolvidos. Especificamente, a atividade envolve asseguintes tarefas:Tarefas Descrição1 Desenvolver esquemas alternativos de recursos paraatender aos requisitos cumulativos de capacidade2 Identificar o plano mais adequado que atenda à demandaagregada ao menor custo operacionalSelecionado o plano mais apropriado, a empresa deve avaliá-lo e, emseguida, finalizá-lo para implementação. Para um processo de planejamentomais eficaz e eficiente, recomenda-se a formação de uma equipe deplanejamento de produção, composta de gerentes da manufatura, domarketing, de compras e de finanças.Quais são as informações necessárias para o processo de planejamentode produçãoPara que o processo de planejamento agregado possa ser realizado,algumas informações devem estar disponíveis à equipe de planejamento daprodução. Esses dados compreendem:• informações de materiais/compras• informações de operações/manufatura• designs de engenharia/processos• informações de vendas, marketing e distribuição.• informações financeiras e contábeis• informações de recursos humanos
  6. 6. Como lidar com flutuações da demandaHá três estratégias básicas para planejamento de produção à disposiçãoda empresa para lidar com flutuações de demanda. São elas: as estratégias de(1) Perseguir demanda (2) Produção de nível e (3) Mista.Estratégia DescriçãoEstratégiaPerseguirdemandaCorrelaciona a taxa de produção com a taxa de ordensou de demanda, por meio de contratação e demissão defuncionários ao sabor da variação dessa taxa.EstratégiaProdução denívelMantém uma força de trabalho estável produzindo auma taxa constante, com faltas e sobras sendoabsorvidas de uma destas formas: • Alteração nosníveis de estoque • Permissão de atrasos de ordens(combinar com o cliente a entrega dos produtos em dataposterior à prometida inicialmente) • Emprego deestratégias de marketing (por exemplo, atividadespromocionais).EstratégiamistaEstas estratégias podem incluir a combinação doseguinte:• Uma força de trabalho estável, porémempregando horas de trabalho variáveis (por exemplo,aumento do número de turnos, horários de trabalhoflexíveis ou horas extras) • Subcontratação/terceirização.• Alteração nos níveis de estoqueFonte: Dilworth, James B. Production and Operations Management: Manufacturing andServices . Quinta edição. McGraw-Hill, Inc. 1993Quais são as considerações importantes a fazer para a seleção daestratégia de planejamento da produção?
  7. 7. Estratégia Acompanhar a demandaMétodos específicos Custos ObservaçõesContratar maistrabalhadores conforme ademanda aumentaCustos de contrataçãocom anúncios, viagens,entrevistas,treinamentos, etc.Mudar os custos doprêmio se foradicionados mais turnosTrabalhadorescapacitados podem nãoestar disponíveis quandonecessáriosDispensar trabalhadoresconforme a demandadiminuiCustos de pagamentode desligamento defuncionário e aumentode custos com seguro-desempregoA empresa deve terinvestimento de capitaladequado emequipamentos para opico da força de trabalhoEstratégia Produção de nívelMétodos específicos Custos ObservaçõesProduzir antecipadamentee estocar até que oproduto seja necessárioCustos de manutençãode estoqueOperações de serviçosnão podem manterestoque de serviçosOferta de entrega doproduto ou serviço emdata posterior, quandohouver capacidadedisponível.O atraso norecebimento de receita,no mínimo; pode fazercom que a empresaperca clientes.Empresas de manufaturacom produtos perecíveisusam este método comfrequênciaEmprego de esforços demarketing especiais paradefender a demanda emperíodos de baixaCustos com anúncios,descontos ou outrosprogramaspromocionais.Exemplifica a relaçãomútuaEntre as funções emuma organização
  8. 8. Estratégia mistaMétodos específicos Custos ObservaçõesProduzir em horáriosadicionais sem alterar otamanho da força detrabalhoPagamento de prêmiopor horas extrasO tempo disponível paratrabalhos demanutenção seminterrupção da produçãoé reduzidoEmprego de pessoal comaltos níveis de produção,para que não sejamnecessárias horas extras.Excesso deremuneração depessoal duranteperíodos de baixademandaA força de trabalho podeser usada para realizar amanutenção proteladadurante períodos debaixa demandaSubcontratação detrabalho de firmasexternasDespesas indiretascontínuas da empresa;despesas indiretas elucros dasubcontratada.A capacidade de outrasfirmas pode ser utilizada,mas há menos controlede cronogramas e níveisde qualidade.Analisar decisões de fazerou comprar para adquiriritens quando acapacidade está a todovaporDesgaste dehabilidades,ferramentas eequipamentos daempresa não utilizadosem períodos de baixa.Estes métodos exigeminvestimentos de capitalsuficientes para o picoda taxa de produção,que serão subutilizadosem períodos de baixa.
  9. 9. Como você pode monitorar a eficácia de seus planos de produçãoAs considerações importantes a fazer no monitoramento da eficácia deseu plano de produção são as seguintes:Sistemas e procedimentosConsideração Presente? Observações(se houver)Sim Não• Há uma documentação em vigor doplanejamento da produção e dos sistemas eprocedimentos de controle? Ela foi comunicada atodos os responsáveis?• O planejamento e o controle da produção têm umsistema de monitoramento formal para guardar eatualizar registros mestre de cronogramas?• Há um sistema de coordenação entre asprevisões de vendas para que estas sejampreparadas com detalhes suficientes que permitamsua pronta conversão em planos de produçãoespecíficos?
  10. 10. Planejamento da produçãoConsideração Presente? Observações(se houver)Sim Não• O planejamento e o controle da produçãopreparam um cronograma mestre de produçãocom todas as atribuições e alocação de horas daprodução?• Os cronogramas de produção permitem umplanejamento adequado de compras e níveis deestoque?• Existem sinais de perda significativa de tempoou baixa taxa de produtividade dostrabalhadores? Os números dessas ordensparecem significativos?Controle da produçãoConsideração Presente? Observações(se houver)Sim Não• O status de qualquer ordem ou trabalho emandamento pode ser prontamente determinado?• Os níveis de produção reais apresentam umdesvio significativo em comparação com oscronogramas planejados?• As expedições reais de ordens quase sempreocorrem de acordo com o cronograma?
  11. 11. CONCLUSÕESEste trabalho teve por objetivo apresentar a consolidação oplanejamento e controle das atividades produtivas de um sistema de produção.Conforme foiapresentado, cada um dos níveis de planejamento apresentaatividades bem definidas, quedevem ser executadas em um determinadoperíodo de tempo, mas que devem se relacionarpara que o sistema produtivopossa apresentar um bom resultado. Desta forma, oplanejamento estratégicoda produção, que estabelece um plano de produção para o longoprazo, tem porprincipal finalidade possibilitar a adequação dos recursos produtivos àdemandaesperada das famílias de produtos produzidos pela empresa, bem comodefinepolíticas relacionadas com a função produção coerentes com oplanejamento estratégico daorganização.Por sua vez, o planejamento-mestre da produção utiliza as informaçõesadvindas no nívelhierárquico superior do planejamento em produção edecompõe o plano de produção paraprodutos individuais. Conhecendo ademanda desses produtos, o plano-mestre de produção,fruto do planejamento-mestre da produção, analisa as necessidades dos recursos produtivoscom afinalidade de identificar possíveis gargalos que possam inviabilizar esse planoquandode sua execução a curto prazo. Caso sejam identificados problemaspodem ser tomadasmedidas preventivas, evitando problemas no curto prazo.
  12. 12. Refeerencia BibliograficaMONKS, Joseph G. Administração de produção. São Paulo: McGraw-Hill,1987.REID, R. Dan; SANDERS, Nada R. Gestão de operações. 1. ed. Rio deJaneiro: LTC, 2002.RUSSOMANO, V. H.PPCP: Planejamento e controle da produção. 6. ed. SãoPaulo: Pioneira,2000.SLACK, Nigel et. al. Administração da produção. São Paulo: Atlas, 1997.TUBINO, Dalvio Ferrari. Manual de planejamento e controle da produção. 2.ed. SãoPaulo: Atlas, 2000.

×