UMA REFLEXÃO SOBRE O MACHISMO
Realização: Vinícius Ladeira Orientação: Eliane Gordeeff
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
FICHA TÉCNICA
O QUÊTítulo
Sobre a Cor de Rosa
Gênero
Informativo
Tema
Machismo
Té...
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
INTRODUÇÃO AO PROJETO
POR QUÊVivemos em uma sociedade construida pelas decisões m...
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
INTRODUÇÃO AO PROJETO
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
INTRODUÇÃO AO PROJETO
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
INTRODUÇÃO AO PROJETO
INTRODUÇÃO AO PROJETO
PARA QUE
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
Uma animação narrada em uma linguagem acessível qu...
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
Escolhi a técnica 2D estrategicamente pela simplificação das
imagens e redução de...
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
PESQUISA DE ARTE
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
MAPA MENTAL
PRÉ PRODUÇÃO
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
TEXTO / ROTEIRO
PRÉ PRODUÇÃO
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
ROTEIRO
“Nossa sociedade tem idéias bem distintas sobre
homens e mulheres. Já rep...
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
ROTEIRO
e os homens para serem fortes e violentos.
Na adolescência, perguntam aos...
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
ROTEIRO
e 81% já deixaram de ir a algum lugar por medo.
No Rio de Janeiro, em 201...
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
ROTEIRO
Decidir sobre sexo, casamento, gravidez e aborto
é direito da mulher.
O U...
Temos a presença de mais de uma voz, no intuito de promover a
sensação de coletividade e diversidade feminina. O conteúdo ...
Ao longo da animação temos personagens ilustrando os contextos
citados na narração. A construção de suas personalidades se...
Para apoiar os dados expostos pela narração, optei por usar
símbolos que representam diretamente ou não os conceitos
abord...
STORYBOARD
STORYBOARD
STORYBOARD
STORYBOARD
STORYBOARD
STORYBOARD
STORYBOARD
STORYBOARD
STORYBOARD
STORYBOARD
STORYBOARD
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
COLOR
SCRIPT
PRODUÇÃO
Para colorir o projeto, tentei me ater à tres cores principais:
Magenta, Roxo e Azul. O Magenta representando a feminilida...
Tipografia condensada: Remete a força, rigidez. Intencionalmente
na palavra“SOBRE”realça a conotação opressora. Representa...
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
BOLACHA DVD
CAIXA DVD
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
CARTAZ
sobreacorderosa.tumblr.com
projetosobreacorderosa.tumblr.com
Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
BLOG
Sobre a Cor de Rosa, uma reflexão sobre o machismo (Apresentação de Projeto de Conclusão de Curso)
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Sobre a Cor de Rosa, uma reflexão sobre o machismo (Apresentação de Projeto de Conclusão de Curso)

752
-1

Published on

Uma animação narrada em uma linguagem acessível que demonstra, a partir de situações cotidianas e dados reais, reproduções comuns e situações arquitetadas por um contexto machista. Ao final se propõe o cultivo de uma visão não dominante entre os gêneros feminino e masculino. Pretendo incentivar a reflexão sobre o machismo em espaços de debate, escolas e etc.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
752
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sobre a Cor de Rosa, uma reflexão sobre o machismo (Apresentação de Projeto de Conclusão de Curso)

  1. 1. UMA REFLEXÃO SOBRE O MACHISMO Realização: Vinícius Ladeira Orientação: Eliane Gordeeff
  2. 2. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira FICHA TÉCNICA O QUÊTítulo Sobre a Cor de Rosa Gênero Informativo Tema Machismo Técnica Adotada Animação 2D & Motion Graphics Duração 3 minutos Formato 1280 x 780 px Roteiro, Animação, Texto Vinícius Ladeira Orientação Eliane Gordeeff Narração Amanda Costa, Ariel Botelho, Daniela Tafuri, Luciana de Oliveira.
  3. 3. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira INTRODUÇÃO AO PROJETO POR QUÊVivemos em uma sociedade construida pelas decisões masculinas. Comparado à poucos anos atrás, as mulheres tem mais espaço de participação na sociedade, mas ainda é muito visível no cotidiano popular falas e atos que desvalorizam a mulher como protagonista de sua própria vida. Essa situação gera diversos casos de violência verbal, moral e principalmente física contra o gênero feminino. Dados oficiais sobre a mulher brasileira, mostram diversas ocorrências de agressão, sendo necessário um olhar mais profundo sobre a diversidade sexual no país.
  4. 4. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira INTRODUÇÃO AO PROJETO
  5. 5. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira INTRODUÇÃO AO PROJETO
  6. 6. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira INTRODUÇÃO AO PROJETO
  7. 7. INTRODUÇÃO AO PROJETO PARA QUE Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira Uma animação narrada em uma linguagem acessível que demonstra, a partir de situações cotidianas e dados reais, reproduções comuns e situações arquitetadas por um contexto machista. Ao final se propõe o cultivo de uma visão não dominante entre os gêneros feminino e masculino. Pretendo incentivar a reflexão sobre o machismo em espaços de debate, escolas e etc.
  8. 8. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira Escolhi a técnica 2D estrategicamente pela simplificação das imagens e redução de problemas técnicos durante o percurso. Como o discurso da animação é simpático e informativo, busquei produções minimalistas, que utilizam pictogramas, silhuetas e ilustrações simplificadas. Também foi interessante estudar os diferentes níveis de contraste entre cores quentes e frias nas imagens. DIREÇÃO DE ARTE COMO
  9. 9. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira PESQUISA DE ARTE
  10. 10. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira MAPA MENTAL PRÉ PRODUÇÃO
  11. 11. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira TEXTO / ROTEIRO PRÉ PRODUÇÃO
  12. 12. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira ROTEIRO “Nossa sociedade tem idéias bem distintas sobre homens e mulheres. Já reparou? Dizem que devemos ser BEM diferentes, e isso não é de hoje. Por exemplo: Ao notar uma gravidez, logo, perguntamos qual o sexo. Depois disso, vemos a cor do quarto. Pensamos o nome. Escolhemos roupas e brinquedos Pesquisando por “Brinquedos de Meninos” vemos imagens de heróis, carros e até armas. No caso de Meninas vemos princesas, bebês, e equipamentos domésticos. Orientamos mulheres para serem caseiras e delicadas Letterings “Mulher no volante, perigo constante” “Falta de louça para lavar”“Homem não chora” um círculo surge, se dividindo em dois, que se transformam no símbolo do masculino e feminino. Contagem progressiva até anos atuais Uma mulher grávida e um gráfico simbolizando a dúvida sobre gênero feminino/masculino Duas criancinhas: um menino e uma menina. O ambiente do menino fica azul, o da menina, fica rosa. Surgem os nomes João e Maria. Surgem carrinhos e panelinhas. Um vestidinho surge vestindo a menina e uma bermudinha surge vestindo o menino Dentro de uma lupa vemos heróis carros e armas Dentro de uma lupa vemos princesas, bebês e casinhas para meninas. Uma panela surge com uma mulher saindo de dentro, de expressão insatisfeita
  13. 13. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira ROTEIRO e os homens para serem fortes e violentos. Na adolescência, perguntam aos garotos: “E as namoradas?” No plural mesmo, afinal é um orgulho ser pegador. Mas as garotas devem se comportar, senão, são vulgares ou promíscuas. Quando dizem: “Prenda sua cabrita que meu bode está solto” vemos essa educação dominante do homem sobre a mulher. Em uma pesquisa de 2013, 83% das entrevistadas disseram não curtir cantadas A panela rotaciona se transformando num capacete militar, a cabeça de um homem sai de dentro, bravamente Um garoto, e lettering:“E as namoradas?” Animação Tipográfica“No plural?” o mesmo menino rodeado de outras meninas Uma princesa recebe uma coroa, e faz uma expressão de emburrada graficos de vaca e galinha, surgem, acompanhados pelo olhar da princesa lettering acompanha a frase um cabrito correndo atras de uma cabrita Gráficos acompanham com as estatísticas, um sinal negativo junto de uma nota musical.
  14. 14. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira ROTEIRO e 81% já deixaram de ir a algum lugar por medo. No Rio de Janeiro, em 2012, ocorreram cerca de 16 estupros por dia. 22% por amigos, 16% por pais e padrastos. E muitos culpam a própria vítima! Não respeitamos o corpo da mulher como propriedade dela. Algumas publicidades mostram isso vendendo cerveja com mulheres seminuas. Que na maior parte são brancas e magras; é dificil ver Gordas e negras. “Nosso corpo, nossas regras!” Graficos indicam estatisticas, uma casa surge, com as janelas se fechando Cristo redentor e pão de açucar surgem com o ano. indicando os números anuais da pesquisa. layout simulando comentário de facebook, com fotos e opção curtir.“Com certeza provocou.” o símbolo masculino, é usado como etiqueta em um soutien zoom out numa TV, ela troca de canal, zoom in Garrafas de cerveja usando biquini, numa praia e dançando. Uma garota aparece, ela é fina e cor de pele clara A garota é substituida por uma gorda e negra Zoom na garota negra, que levanta o braço, acompanhada de Lettering com a frase “nosso corpo, nossas regras”
  15. 15. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira ROTEIRO Decidir sobre sexo, casamento, gravidez e aborto é direito da mulher. O Uruguai em outubro de 2012 legalizou o aborto, antes eram realizados mais de trinta abortos por ano. O número diminuiu para cerca de 6000 abortos seguros. A paciente é acompanhada por médicos e assistentes sociais que a orientam. Mas a decisão é da mulher. No Brasil desde 2006 a Lei Maria da Penha tenta proteger a mulher de agressões domésticas. Mas pesquisas de 2013 comprovam que a violência se manteve. A solução não é somente criar leis, mas trabalhar o respeito entre mulheres e homens. Esse é apenas um passo para uma sociedade justa e livre.” Uma pimenta, uma aliança, uma chupeta e um cadeado aparecem na sequência, punhos fechados erguem-se. Bandeira do Uruguai, calendário, e estatísticas em gráficos. gráficos indicando a medicina e assistencia social, seguidos pelo símbolo feminino vemos território do Brasil e 2006, uma casa com um cadeado dentro acompanham o lettering Lei Maria da Penha. Grafico indica número de homicídios por ano. Um martelinho de juiz surge uma balança surge equilibrando o simbolo de feminino e masculino os símbolos se unem, se transformando num planeta que gira, finalizando o filme
  16. 16. Temos a presença de mais de uma voz, no intuito de promover a sensação de coletividade e diversidade feminina. O conteúdo do texto foi construído baseado em pesquisas de artigos, pesquisas e depoimentos pessoais de terceiros(vide bibliografia). A narração serve como guia para a sequência de movimentos realizados no curta. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira AUDIOGUIA PRODUÇÃO
  17. 17. Ao longo da animação temos personagens ilustrando os contextos citados na narração. A construção de suas personalidades se limitam à situação onde estão inseridos. Eles não têm uma história de vida ou características complexas, apenas personalidades generalizadas. Seguindo uma unidade geral do projeto, são personagens construídos em vetores 2D. Com isso, pude ter a opção de construir imagens mais simplificadas e limpas, agregando aos personagens apenas objetos e vestimentas que conversem com o contexto que está inserido. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira PERSONAGENS PRODUÇÃO
  18. 18. Para apoiar os dados expostos pela narração, optei por usar símbolos que representam diretamente ou não os conceitos abordados e textos para enfatizar as informações principais, como estatisticas, datas e informações importantes. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira INFOGRÁFICOS PRODUÇÃO MARIA DA PENHA
  19. 19. STORYBOARD
  20. 20. STORYBOARD
  21. 21. STORYBOARD
  22. 22. STORYBOARD
  23. 23. STORYBOARD
  24. 24. STORYBOARD
  25. 25. STORYBOARD
  26. 26. STORYBOARD
  27. 27. STORYBOARD
  28. 28. STORYBOARD
  29. 29. STORYBOARD
  30. 30. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira COLOR SCRIPT PRODUÇÃO
  31. 31. Para colorir o projeto, tentei me ater à tres cores principais: Magenta, Roxo e Azul. O Magenta representando a feminilidade e o Azul, a masculinidade. O Roxo surge como uma igualdade entre as cores, além de ser o resultado da mistura das duas. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira PALETA DE COR IDENTIDADE VISUAL Vinícius Ladeira - vini.ldc@gmail.com Paleta de Cor Magenta representando a feminilidade e o uma igualdade entre as cores, além de ser o Magenta C: 0 M: 90 Y: 40 R: 255 G: 51 B: 102 Roxo C: 50 M: 90 Y: 0 R: 153 G: 51 B: 153 Azul C: 80 M: 25 Y: 10 R: 0 G: 153 B: 204 IDENTIDADE VISUAL
  32. 32. Tipografia condensada: Remete a força, rigidez. Intencionalmente na palavra“SOBRE”realça a conotação opressora. Representada na cor azul, remetendo aos estereótipos de masculinidade. Tipografia Orgânica: Optando formas arredondadas, deformei as letras para adquirir um aspecto bem orgânico e fluído. Ora assemelhando à marca de um batom no papel, ora com um cérebro simplificado, a palavra cor de rosa nos traz diversos valores. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira MARCA IDENTIDADE VISUAL UMA REFLEXÃO SOBRE O MACHISMO
  33. 33. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira BOLACHA DVD
  34. 34. CAIXA DVD Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira
  35. 35. Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira CARTAZ
  36. 36. sobreacorderosa.tumblr.com projetosobreacorderosa.tumblr.com Sobre a Cor de Rosa por Vinícius Ladeira BLOG

×