Dislipidemia

7,975 views
7,706 views

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,975
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
151
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dislipidemia

  1. 1. DEFINIÇÃO Dislipidemias são alterações nos níveis sangüíneos dos lipídeos circulantes - quando os níveis estão altos: Hiperlipidemias Ex.: colesterol alto, triglicérides alto - quando os níveis estão baixos: hipolipidemias
  2. 3. DISLIPIDEMIAS & DOENÇAS CARDIOVASCULARES <ul><li>Fatores de risco: </li></ul><ul><li>alto nível de colesterol sangüíneo </li></ul><ul><li>alta pressão arterial </li></ul><ul><li>alto nível de triglicérides </li></ul><ul><li>obesidade </li></ul><ul><li>tabagismo </li></ul><ul><li>diabetes mellitus </li></ul><ul><li>sedentarismo </li></ul><ul><li>stress </li></ul>
  3. 4. DIETA & DOENÇA CARDIOVASCULAR <ul><li>Fatores Nutricionais: </li></ul><ul><li>total de gordura na dieta </li></ul><ul><li>desbalanço na ingestão calórica </li></ul><ul><li>baixa ingestão de fibras </li></ul><ul><li>ingestão de álcool </li></ul>
  4. 7. DOENÇA CARDIOVASCULAR: PROCESSOS PATOLÓGICOS ATEROMA (endurecimento das artérias) relacionado com efeitos de longa duração na dieta TROMBOGÊNESE (coagulação sangüínea) relacionado com fatores dietéticos de curta duração e eventos que afetam o estilo de vida.
  5. 8. PROMOTORES DIETÉTICOS POTENCIAIS <ul><li>Ácidos graxos saturados : </li></ul><ul><li>- alta ingestão pode auxiliar no aparecimento de lesões ateroscleróticas e elevam o colesterol sérico </li></ul><ul><li>Fontes Alimentares: gorduras das carnes bovinas, frango, produtos lácteos, miúdos, frios, embutidos, óleo de coco, cacau. </li></ul><ul><li>Colesterol: </li></ul><ul><li>- pouca evidencia na influência do colesterol sérico </li></ul><ul><li>Fontes Alimentares : gorduras de origem animal - manteiga, carnes, requeijão e leite </li></ul>
  6. 9. PROTETORES DIETÉTICOS POTENCIAIS <ul><li>Ácidos graxos polinsaturadas (  -3  -6) </li></ul><ul><li>- ajudam a diminuir a taxa de colesterol sérico </li></ul><ul><li>Fontes Alimentares: </li></ul><ul><li>Série  -3 : tecidos verdes de plantas (não disponível para o organismo); peixes marinhos de regiões geladas e profundas (bacalhau, salmão, robalo, sardinha) </li></ul><ul><li>Necessidade para  LDL-colesterol: 900 mg/dia </li></ul><ul><li>(leite enriquecido - 15 litros/dia ou 360g peixe/semana) </li></ul><ul><li>Série  -6 : óleos vegetais: soja, algodão, girassol, milho </li></ul><ul><li> </li></ul><ul><li>Ácidos graxos monoinsaturados </li></ul><ul><li>Fontes Alimentares: </li></ul><ul><li>Azeitona, azeite de oliva, óleo de canola, abacate, oleaginosas (nozes, castanhas, amerndoim, etc) </li></ul>
  7. 11. TRATAMENTO <ul><li>Dieta e Atividade Física </li></ul><ul><li>Objetivo: </li></ul><ul><li>Reduzir ou manter os níveis desejáveis de colesterol total e frações através da correção e mudança de hábito alimentar, acompanhado de atividade física. </li></ul><ul><li>Remédios </li></ul>
  8. 13. DISLIPIDEMIA
  9. 14. <ul><li>Feijão </li></ul><ul><li>Lentilha </li></ul><ul><li>Ervilha </li></ul><ul><li>Feijoada </li></ul><ul><li>Feijão com toucinho </li></ul>LEGUMINOSAS DISLIPIDEMIA <ul><li>Obs.* Em caso de consumo de álcool este deve ser limitada </li></ul><ul><li>1 copo de vinho </li></ul><ul><li>2 copos de cerveja </li></ul><ul><li>1 dose de bebida destilada </li></ul>
  10. 16. HIPERTENSÃO ARTERIAL H.A - 15 A 20% da população PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA Aderência ao Tratamento: 10% dos Hipertensos sob controle <ul><li>PREVALÊNCIA </li></ul><ul><li>São Paulo (1986) - 15 a 59 anos = 11% de hipertensão </li></ul><ul><li>Porto Alegre (1987) - 15 a 64 anos = 15% de hipertensão </li></ul><ul><li>Rio de Janeiro (1992) - maior que 20 anos = 25% de hipertensão </li></ul>
  11. 18. <ul><ul><ul><li>          dieta </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>          medicamento </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>          atividade física </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>          fumo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>          cafeína </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>          álcool </li></ul></ul></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>  Quadro 3 estratificação em grupos, de acordo com o fator de risco individual </li></ul>TRATAMENTO Presença de lesão em órgãos – alvo, doença cardiovascular clinicamente identificável e/ou Diabetes mellitus Grupo C Presença de fatores de risco (não incluindo Diabetes Mellitus) e sem lesão de órgãos – alvo Grupo B Sem fatores de risco e sem lesões em órgãos – alvo Grupo A
  12. 21. GUIA ALIMENTAR DIETA HIPOSSÓDICA Quantidade de sal permitida: 2 colheres de café rasadas por dia ou preparar 1 alimento com sal em cada refeição  Atingir o peso ideal  Diminuir o consumo de sal e alimentos industrializados  Aumentar a ingestão de potássio e fibras na dieta (frutas e vegetais crus)  Manter a ingestão de cálcio através do consumo adequado de leite e derivados  Diminuir o consumo de café  Não utilizar sal no preparo dos alimentos. Utilizar como tempero: limão, alho, cheiro verde, orégano, vinagre ou qualquer tempero que não contenha sal.  Não utilizar alimentos que já contenham sal, tais como: enlatados, embutidos, queijos com sal, molhos industrializados, cubos de caldo de carne, sopas de pacote, carne seca, toucinho e bacalhau.
  13. 22. Modificações no estilo de vida no manejo da hipertensão, (JNC 7 Express, 2003)

×