Conteúdo no Local na Indústria de Petróleo - IBP/Julho 2010

2,638 views
2,534 views

Published on

Apresentação muito boa do Gerente de Conteúdo Local da Shell, Cláudio Coutinho, no dia 6/07 no Comite Jovem do IBP falando sobre a importância do Conteúdo Local nas empresas de Petróleo, seus aspectos, dificuldades, vantagens e desvantages. Vale a pena dar uma lida!

Published in: Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,638
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
97
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Conteúdo no Local na Indústria de Petróleo - IBP/Julho 2010

  1. 1. Conteúdo Local na Indústria de O&G: Atualidade e Perspectivas Futuras 06 de Julho de 2010 Claudio Coutinho Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 CONFIDENTIAL 1
  2. 2. Conteúdo Local no Mundo Angola Conteúdo Local não é exclusividade do Brasil; Azerbaijão Existe em diversos países; Brasil Em geral é utilizada como política de fomento China a um determinado setor da indústria; Egito Em geral tem caráter temporário e já foi Guinea Equatorial terminada em alguns dos países ao lado, Inglaterra Iran Pode se apresentar como obrigação para Kazaquistão aquisição de bens e serviços locais, Libia oportunidade de emprego para pessoas Malasia locais, proteção de minorias etc. Nigeria Noruega Papua Nova Guiné Russia Trinidad Venezuela Yemen Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx 2
  3. 3. Conteúdo Local no Brasil É uma iniciativa do governo brasileiro que visa melhorar a participação dos fornecedores locais de bens e serviços, com intuíto de promover o desenvolvimento. É um dos critérios de selecção durante rodadas de licitações. Tem aumentado ao longo dos anos, desde 2005, especificado como um min / max % dos valores, bem como um certificado% LC. Para a Shell está relacionada a: — Princípio de Negócios – Compliance — Licença de Operação — Multas de até 100% do valor do LC não entregue — Contrato de Concessão — Reputação — Desenvolvimento Sustentável LC é obrigatório e faz parte do Contrato de Concessão. O não cumprimento atrai significativa sanções financeiras e pode resultar em perda da concessão e proibição (6 meses até 5 anos) de rodadas futuras de licitação. Copyright of Royal Dutch Shell plcDate 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx 3
  4. 4. Evolução do Conteúdo Local ao longo do tempo  Preferência por fornecedores locais, sempre que apresentarem condições semelhantes (custo, prazo e qualidade) Round #0  Sem % de CL. Compromisso de maximizar o % de CL. 1998 Bid Round #1 1999  Oferta livre de % de CL nas propostas Bid Round #2 2000  % de CL considerado como parâmetro de avaliação das propostas Bid Round #3 2001 Bid Round #4 2002 • Exigência de % mínimo de LC Bid Round #5 • Verificado: declaração do fornecedor Evolução do % de CL – Blocos de Águas Profundas 2003 60% Bid Round #6 50% 2004 % de CL Mínimo 40% Bid Round #7 Exp 2005 30% Dev Bid Round #8 20% 2006 Bid Round #9 10% Oferta livre 2007 0% Bid Round #10 1 2 3 4 5 6 7 8 9 2008  Introduzida faixa de valores min & max de % de CL Global e também valores mínimos por item  Introduzida a “Cartilha de CL”, como uma ferramenta de medição  Criada a “Certificação de CL”, realizada por entidades devidamente registradas na ANP - 09/11/2008 Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx 4
  5. 5. Indicadores de Conteúdo Local – Fonte Prominp Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx www.prominp.com.br 5
  6. 6. Site ANP de Conteúdo Local – Fonte ANP Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx www.anp.gov.br 6
  7. 7. Conteúdo Local e a Petrobras – Fonte O Globo Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx 7
  8. 8. Conteúdo Local e a Petrobras – Fonte PN 2010-2014 Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx 8
  9. 9. Iniciativas – IOCs – CadFor ONIP Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx www.cadfor.com.br9
  10. 10. Iniciativas - Prominp Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural Iniciativa do Governo de promover / incentivar o desenvolvimento da Indústria Nacional no segmento de O&G Atuação através de projetos para identificação de oportunidades para aprimoramento da indústria (Grupos de Trabalho com a participação de Operadoras, Fornecedores e Universidades) Estudos de avaliação da Cadeia de Suprimentos da indústria de O&G Treinamento e capacitação de mão de obra Centro de Excelência em EPC – CE-EPC www.prominp.com.br Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx 10
  11. 11. Iniciativas – ANP – 2º Workshop CL Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx 11
  12. 12. Grandes Desafios Principais desafios apresentados pelas empresas fornecedoras de O&G Escala Infra-estrutura Elevada tributação Mão de obra qualificada Custo de Capital elevado Burocracia Acesso à tecnologia e maquinários Acesso ao Crédito e Garantias Custo da Matéria Prima Local Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx 12
  13. 13. Conteúdo Local e as Operadoras Todas as empresas Operadoras estão enfrentando o mesmos desafios com relação aos seus compromissos de % CL; Petrobras como maior Operadora no Brasil tem uma escala diferenciada que permite buscar maior % de CL. No seu plano de negócios para o período de 2010- 2014 planeja investir US$ 108.2 bilhões através de fornecedores brasileiros; Petrobras está construindo 28 plataformas de perfuração no Brasil (no período de 2011-2017) IOCs (Anadarko, BG, Chevron, Devon, ElPaso, Maersk, Repsol, Shell and Statoil) estão patrocinando um banco de dados de fornecedores locais, denominado CadFor elaborado pela ONIP e acessado somente pelas empresas patrocinadoras; Petrobras está considerando um investimento anual no período de 2010-2014 de ca. US$28.4 bilhôes com um LC% aproximadamente de 53% (Somente O&G); BG assinou junto com a Petrobras, Repsol, Modec e Schahin o aluguel de um FPSO para BM-S-9 (Pre-sal Guara) por 20 anos. Cpom um LC% aproximado de 65% OGX assinou um MoUcom a OSX do Brasil que será responsável para fornecer os FPSOs que serão arrendados pela OGX como parte da estratégia de produção. Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx 13
  14. 14. Oportunidades Os investimentos atuais combinados com as perspectivas de desenvolvimento do pré-sal criam oportunidades únicas para o desenvolvimento de uma cadeia competitiva de fornecimento no país A escala prevista permite formar massa crítica para o fornecimento de bens e serviços O prazo de maturação dos projetos permitem o desenvolvimento e implementação de políticas industriais O fortalecimento da cadeia produtiva através de investimentos no processo produtivo, aumento da produtividade e capacitação da mão de obra aumento combinado ao aumento da demanda por parte das indústrias contratantes proporciona: —Geração de empregos (técnicos e especializados) —Incremento e distribuição de renda —Melhoria do saldo da balança comercial Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx 14
  15. 15. Obrigado!!! Perguntas e talvez respostas!!! claudio.coutinho@shell.com Copyright of Royal Dutch Shell plc Date 06/07/2010 Local Content EP IBP July 2010.pptx 15

×